terça-feira, 17 de julho de 2012

Secretário participa de reunião na escola Corintho da Paz

  Foto: Fabiana Santos
 
 Na tarde desta segunda-feira (16), os professores, funcionários administrativos e diretores da escola Corintho da Paz, localizada no Conjunto Cidade Universitária, se reuniram com o Secretário Municipal de Educação (Semed), José Mário, para discutir as demandas da escola.

A diretora Geral de Ensino, Maria Clara e a coordenadora da Engenharia, Cléo Farias também participaram da atividade, onde na ocasião, puderam esclarecer dúvidas sobre formação e a reforma da escola, que está entre as 30 unidades escolares selecionadas para serem reformadas este ano.

De acordo com a vice-diretora da escola, Vera Lucia, é importante essa atividade para fortalecer a relação entre a Semed e a unidade escolar. “A educação é fundamental para o desenvolvimento das nossas crianças, e é necessário o engajamento de todos para buscar melhorias na educação”, afirma ela.

“Nossa gestão está comprometida e trabalhando na melhoria da educação do nosso município. Mas, é importante a integração Semed, escola e sociedade. Com todos compreendendo o seu papel para melhorar a qualidade da educação”, afrima José Mario, secretário municipal de Educação.

A atividade também teve um momento cultural, com a apresentação do grupo de flautistas, que tocaram a música Asa branca, de Luiz Gonzaga, e  do Coral da escola. Iniciativa permitiu evidenciar o trabalho musical que vem sendo desenvolvido com as crianças da unidade escolar.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

SENAD vai capacitar professores sobre a prevenção do uso de drogas.

Foto: Harry Guerra


Uma parceria entre a Semed e a Secretaria de Estado da Paz vai
capacitar professores da Rede Municipal de Ensino de Maceió na
prevenção do uso de drogas nas escolas do município. A formação
acontece na modalidade a distância, com aulas presenciais e carga
horária compatível com extensão universitária.


O assunto foi discutido nesta sexta-feira (06), durante reunião entre
o secretário adjunto Marcelo Nascimento, a professora Ana Lídia do
Núcleo de Formação Continuada e os psicólogos Danilo Della Justina e
Joelma Nunes, da Coordenação de Políticas sobre as drogas, da
Secretaria da Paz.


Segundo Danilo Della Justina, os interessados no curso podem fazer as
inscrições pelo site www.educadores.senad.gov.br, até o dia 15 de
julho. “Podem se inscrever grupos de 5 a 10 professores por escola.
Após a conclusão da 1ª fase do curso, os professores recebem material
didático para trabalhar a prevenção do uso de drogas, de acordo com a
faixa etária dos alunos”, explicou o psicólogo.


O curso de Prevenção do Uso de Drogas é uma iniciativa da Secretaria
Nacional de Políticas sobre Drogas – SENAD, do Ministério da Justiça,
em parceria com a Secretaria de Educação Básica do MEC e tem o
objetivo, nesta edição, de capacitar 70 mil educadores de escolas
públicas de todo o país.

Semed marca presença na abertura do projeto “Força no esporte”


Foto: Janaína Farias



Representantes da Secretaria Municipal de Educação, Semed participaram, na tarde desta quinta-feira (12), da solenidade de abertura de atividades do projeto Força no Esporte, uma parceria das Forças Armadas com órgãos municipais e estaduais. O evento aconteceu no quartel do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado, no Farol e reuniu crianças das escolas da rede municipal e do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti).

O objetivo, segundo tenente Jambo, coordenador do projeto, é oferecer às crianças em idade escolar a oportunidade da prática esportiva, educação e disciplina. “A finalidade é tirar as crianças das ruas, torná-las cidadãs por meio do esporte”, afirmou Jambo. Durante as aulas as crianças participam de oficinas pedagógicas, palestras educacionais e vocacionais. 

O professor de educação física, Deyvid Figueredo, informou que a prática esportiva dependendo da modalidade são realizadas ao ar livre, “as crianças chegam aqui, almoçam, em seguida têm aulas sobre noções militares, aprendem o hino nacional, por exemplo, tem acompanhamento pedagógico e através de brincadeiras levam o aprendizado para as modalidades esportivas”, disse ele, acrescentando que após as aulas as crianças além dos esportes aprendem noções de cidadania, civismo, organização.

Deyvid enfatiza que apensar de não ser o foco do projeto, a descoberta de talentos é uma realidade. “Temos crianças aqui que já participaram de diversas competições. Quando descobrimos esse talento encaminhamos para o órgão competente para acompanhamento de um técnico da modalidade”, conclui. 

 “O projeto força no esporte promove a inclusão social”, ressalta Maria José Valério Texeira que representou a diretora geral de ensino na abertura. Ela acredita que é fundamental a participação dos jovens nessa faixa etária no programa. “É um aprendizado que eles vão levar para a vida adulta”, destaca.


Tatiana Teles, coordenadora pedagógica do Projeto Força no Esporte (Profesp) disse que a ação complementa a atividade regular e afirma que as crianças só têm a ganhar. Sobre as vantagens do programa, Tatiana informa ainda que “a vida melhora, aprendem noções de cidadania, saem da situação da exploração do trabalho infantil e ainda descobrem talentos”.

Força no Esporte tem duração de seis meses e contempla 200 crianças na faixa etária de 7 a 15 anos de idade. O projeto oferece várias modalidades esportivas como futsal, voleibol, basquetebol, atletismo e xadrez. As atividades acontecem sempre nas terças, quartas e quintas-feiras, das 13h ás 16h, com direito a almoço e lanche.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Esc. Monsenhor Antonio promove projeto de reeducação alimentar para os alunos.

Foto: Semed


A Escola Monsenhor Antonio, localizado na Serraria, realizou no final de junho a primeira feira de ciências. Durante a feira,foram apresentados aos pais, os conhecimentos adquiridos pelos alunos, ao longo dos dois últimos meses com a realização do Projeto Alimentação Saudável.

Incluso no Programa de Desenvolvimento da Escola (PDE) e iniciado em março, o objeto do projeto foi mudar os hábitos alimentares das 280 crianças entre 6 e 13 anos que residem na escola, além de trabalhar os temas alimentos orgânicos, obesidade, desnutrição e distúrbios alimentares. Além das mudanças aplicadas na merenda da escola, os coordenadores e professores trabalham juntos com os pais para dar continuidade das orientações, agora em casa.

A diretora da escola, Christina de Fátima conta que a iniciativa mudou os hábitos dos alunos, “O objeto foi mudar os hábitos alimentares das crianças, que víamos que estava restrita a escola, trabalhamos também com os pais que aplicaram as mudanças alimentares em suas casas. As conseqüências foram a perder e ganho de peso para os alunos” afirma a diretora.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Secretário de Educação reúne diretores

Foto: Karen Abraham

O novo secretário municipal de Educação, José Mário Carneiro reuniu diretores de 30 escolas municipais localizadas nas regiões administrativas do V, VI e VII. A reunião teve como objetivo apresentar propostas como investimentos em novas escolas, e plano de ação para a melhoria da educação municipal.

Durante a reunião, o secretário discutiu a realização de futuras reformas nas escolas e frisou ainda a realização de um mutirão escolar, investimentos e  prestação de contas também esteve entre os assuntos abordados.

José Mário afirmou que sua experiência na carreira pública, trará benefícios no seu novo cargo e informou que sua prioridade é o ensino. Segundo ele, as escolas não podem parar por questões pequenas de manutenção, “Vamos priorizar as escolas que precisam de reforma urgente”, destaca ao mesmo tempo em que informa que está correndo atrás para licitar 17 novas escolas.

Na oportunidade, o secretário adiantou que a escola Paulo Bandeira, localizada, no Benedito Bentes será inaugurada em agosto, e revelou que será locada duas vans com o objetivo de que os técnicos da Semed acompanhem de perto as escolas, visando dar agilidade aos serviços prestados pelas unidades escolares.

A importância da comunidade na escola em prol de uma melhor educação, também foi um dos destaques da reunião, para isso, segundo ele, é preciso o envolvimento de todos. Nesse sentido, ele argumenta que todas as escolas que se destacam são as que se integram com a comunidade, “é necessário entender a necessidade e a importância de estar dentro da escola. Vamos buscar qualidade de ensino, mas para que isso aconteça, deve abranger todos os envolvidos, desde o faxineiro á secretaria”. Para ele a melhor educação que há, é a pública.

Josefa da Conceição, chefe de gabinete da Semed, explicou que a finalidade da reunião é aproximar os diretores do novo secretário. “O objetivo desse encontro é direcionado aos diretores, embora ele já seja conhecido pela coordenação de Recursos Humanos da Semed, no entanto, agora está na condição de secretario”, disse ela. Que salienta que a proposta é apresentar a plataforma de trabalho dele, e ampliar a ação que ele desenvolvia como coordenador.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Fórum de diversidade étnico-racial se reúne na Semed


Foto: João Filho

O fórum estadual permanente de educação e diversidade étnico-racial reuniu seus integrantes na manhã desta quinta-feira (5) na sede da secretaria municipal de Educação (Semed). O objetivo foi o de conhecer as etapas de implantação do ensino da temática do fórum nas escolas municipais. O ensino étnico-racial deve ser implantado em todas as escolas do Estado, conforme determinam leis federais.
 
Para a coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Diversidade Étnico-racial (Neder), da Semed, Rosário de Fátima Silva, a secretaria tem implementado e desenvolvido ações de formação continuada com vistas a atender a questão. Mesmo assim, ela considera queainda falta muitopor ser feito. De acordo com Rosário, mesmo com professores e diretores das escolas participando de atividades que visam fomentar o ensino nessa área, a cultura de cada um é um grande empecilho para a completa implementação da temática.
 
Como exemplo, ela cita uma das escolas-pólo, a Higino Belo, na qual o ensino étnico-racial vem sendo trabalhado junto aos alunos, mas aspectos importantes são esquecidos. “Por exemplo, esse ano muitas escolas têm trabalhado o centenário de nascimento de Luiz Gonzaga, levando em consideração apenas a sua musicalidade, esquecendo a sua origem e sua cor”, argumenta Rosário de Fátima.
 
O coordenador-geral do fórum estadual, Alex Sander Porfírio de Souza, disse que a reunião da Semed é essencial para fundamentar a próxima reunião do colegiado, marcada para o próximo mês, com a secretaria estadual de Educação. Na oportunidade, serão tratados os meios necessários para implantar o ensino étnico-racial nas escolas da rede estadual de ensino. “Isso porque é determinação do Ministério da Educação que essa temática seja implementada nas escolas de todos os 102 municípios alagoanos”, esclarece ele.
 
O secretário-adjunto da Semed, Marcelo Nascimento, participou da reunião e ressaltou que a parte relativa à secretaria vem sendo feita permanentemente. “A Semed reconhece a importâcia do ensino da diversidade étnico-racial, sem esquecer dos aspectos históricos. Diante disso, temos oferecido permanentemente a formação para os nossos professores e iremos contribuir para o aprofundamento das discussões nessa área”, promete Nascimento.
 
O fórum se reúne mensalmente na segunda quinta-feira de cada mês. Em julho, o encontro foi antecipado por motivo de viagem de alguns dos integrantes do colegiado.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Estimulação precoce para deficiente visuais é tema de curso na Semed

Foto: Janaína Farias

Toda criança deficiente visual precisa de estímulo para desenvolver seu potencial. Com base nessa ideia professores da sala de recurso da Semed, estão recebendo formação para atender alunos com deficiência visual. Desta vez, eles participam de aulas da disciplina de estimulação precoce. As aulas tiveram início desde o dia 25 de junho e vai até 16 de julho.

Na oportunidade, os educadores participam de dinâmicas e atividades voltadas para deficientes visuais visando explorar todas possibilidades vivenciadas pela criança sem visão. “pretendemos fazer com o que o professor perceba como ocorre com um deficiente visual, envolvendo suas limitações, suas necessidades”, diz a facilitadora da disciplina Gedalva da Silva Santos.

Ela explica que esse treinamento eles devem levar para a sala de aula, bem como explorar atividades através do tato, a audição e outros órgãos de sentido para compensar a diferença. Durante a aula os educadores se colocaram no lugar de um deficiente visual, com o olhos vendados tiveram contato com vários jogos de forma, cores e tamanhos diferentes como dominó emborrachado, jogo da memoria e outros. “todo o treinamento foi feito como se eles fossem cegos, isso é importante por que faz eles perceberem o estar cego numa sala de aula”, destaca.

Fazer com que os professores fiquem habilitados a saber trabalhar com alunos que tem deficiência visual é a proposta do curso, segundo Keila Fragoso. Ela enfatiza que é importante que a equipe da escola tenha conhecimento como lidar com a criança com deficiência visual desde a creche, e explica, “Com a estimulação precoce a criança desenvolve melhor o tato, trabalha a sensibilidade dos dedos. Desta forma eles terão conhecimento dos objetos que estão ao seu redor”, afirma.

Maria Zélia Santana, Coordenadora do Centro de Apoio Pedagógico (Cap) destacou que com as dinâmicas os professores encaram as dificuldades que os aluno terão na sala de aula, e a partir disso, vão perceber quais problemas que eles terão mediante as aulas. A professora de sala de recurso, Suely Andrade que participa do curso falou da experiência e do conhecimento adquirido nas aulas, “Uma experiência Muita rica. Sentimos na pele as dificuldades vividas por um deficiente visual. Isso faz com que possamos compreender melhor e procurarmos fazer um trabalho diferenciado”, sintetiza