quinta-feira, 31 de maio de 2012

Semed realiza formação para professores de salas regulares

Foto: Diôgo Brandão



A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Departamento de Educação Especial realizou, nesta quinta-feira (31), uma formação para professores de salas regulares do ensino fundamental numa perspectiva inclusiva. A ideia é mostrar as ações do departamento, fundamentadas no princípio da inclusão, objetivando garantir ao educando público, o direito à cidadania.

De acordo com a diretora do Departamento de Educação Especial, Andresa Pedrosa, a formação teve como objetivo mostrar, entre outras coisas, as formas de garantir o atendimento à pessoa com deficiência, mediante ações de prevenção e promover a capacitação de recursos humanos em nível de sistema regular e especializado de ensino.

Durante sua apresentação, Andresa mostrou quais os documentos norteadores para as Salas de Recursos Multifuncionais (SRM), explicou o que vem a ser o atendimento educacional especializado. “A organização e a administração do espaço da SRM são de responsabilidade da gestão escolar e o professor que atua neste serviço educacional deve ter a formação para o exercício do magistério de nível básico e conhecimentos específicos de educação especial, adquiridos em cursos de aperfeiçoamentos e de especialização”, disse.

Logo em seguida, ela falou de sua experiência profissional em salas de aula com alunos com necessidades especiais e sobre a nota técnica 11/2010 que define as orientações para a institucionalização de oferta do Atendimento Educacional Especializado em Salas de Recursos Multifuncionais implantados nas escolas de ensino regular. “É bom esclarecer que as salas de recursos multifuncionais não é um espaço para reforço escolar e nem devem ser usadas para complementação das atividades escolares”, explicou Andresa.

Por fim, a diretora falou da importância de estabelecer ações integradas. “O nosso departamento tem como missão fortalecer as escolas para que em articulação com a família e comunidade executem políticas educacionais inclusivas com foco no aluno com deficiência, transtorno global do desenvolvimento e altas habilidades/super dotação garantindo-lhe acesso e permanência na construção da cidadania”, concluiu.

Palestra debate educação inclusiva na Escola Padre Brandão Lima


Foto: Semed
 
A Escola municipal Padre Brandão Lima realizou uma palestra para seu quadro de professores que teve como tema: “Contribuições da educação inclusiva para a construção de uma sociedade inclusiva”. Foram abordados temas como: gestão democrática e participativa, o processo de ensino e aprendizagem significativa, a construção de valores e conceitos pela educação libertária, construção de redes de apoio, o papel da família na educação de qualidade, a acessibilidade como elemento de promoção da cidadania, dentre outros.
 
De acordo com o palestrante, que é professor e técnico do Departamento de Educação Especial (DEE), Jorge Fireman, existem garantias legais, como a Política Nacional de Educação Especial na perspectiva Inclusiva,   o Decreto nº 6571/08, o Decreto nº 6949/09, além de políticas públicas criadas pelo MEC como o programa Escola Acessível, o programa Educar na Diversidade, o programa Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais, dentre outras. “A realização destes eventos mostra que o processo da educação inclusiva é um caminho sem volta”, afirmou.
 
Fireman disse ainda, que o Deparmento busca dia-a-dia promover a transformação dos sistemas educacionais em sistemas educacionais inclusivos. Com isso garantir a qualidade na educação e assegurar a igualdade de oportunidades dentro e fora do ambiente escolar.
 
A formadora e técnica do DEE, Keila Fragoso, que também ministrou a palestra afirmou que esse contato com a aquipe das escolas é muito importante para o conhecimento da realidade de cada uma das unidades de ensino do município. "A presença de toda a equipe escolar favorece a mudança de prática e de novos conhecimentos no que se refere o convívio com as crianças com deficiência", disse.
 
A diretora do DEE, Andresa Pedrosa parabeniza a escola e exalta a importância das escolas promoverem eventos deste porte que tem como finalidade promover a inclusão educacional. “A ideia é que outras escolas também possam promover também formações oportunizando as leis que dão direito a acessibilidade”, disse. A diretora informou ainda, que o DEE esta a disposição das escolas para que possam realizar outras palestras para debater o assunto.

11º Concurso de Quadrilhas Matutas Sesc/Semed será realizado entre os dias 11 e 14 de junho


A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Coordenação de Arte e Cultura realiza de 11 a 14 de junho, o 11º concurso de Quadrilhas Matutas SESC/SEMED. Cada quadrilha terá 20 minutos de apresentação e na ocasião, serão obrigatórios na apresentação, os seguintes passos: cumprimento de damas e cavalheiros, serrote, Rose-Marri, Marri Rose, túnel e grande roda.

De acordo com o coordenador de Arte e Cultura da Semed, Vittor Rodrigues, as escolas municipais receberam um material didático-pedagógico para ser trabalhado em sala de aula, cujo conteúdo tem como objetivo proporcionar e estimular as crianças e jovens estudantes o desenvolvimento de atividades artístico-culturais inerentes ao tema “Forrozando com a Educação”.

O projeto é desenvolvido pela Coordenação de Arte e Cultura, em parceria com o SESC Alagoas e a Fundação Municipal de Ação Cultural, que tem aberto todas as portas para a realização desse brilhante evento, visa o alargamento das relações de trabalho, o incentivo à prática de atividades populares através da formação de grupos que representam nosso folclore e o entretenimento necessário a qualquer atividade produtiva em extensão à família e à sociedade. “Este ano comemoramos 11 anos de festa e juntos vamos forrozar com a educação pela propagação da cultura nordestina” complementa Vittor.

A quadrilha, uma contradança de salão, oriunda da França, conhecida como Dança Aristocrática, que iniciava os Bailes da Corte na Europa, foi trazida para as Américas, onde foi acolhida nos salões efusivamente e depois transferida para o povo que lhe transformou as figuras, anexando-lhe novas; fazendo o mesmo com sua musica e seus comandos, tornando-a nossa atual quadrilha. Esta, depois, tornou-se uma contradança tradicional do Rio Grande do Sul, onde se apresentava uma vestimenta como colorido todo especial, o que dava um aspecto pitoresco aos seus participantes.

É comum os participantes das festas se vestirem de matuto, os homens com camisa quadriculada, calça comprida, lenços coloridos, e chapéu de palha, e as mulheres com vestido colorido de chita e chapéu de palha.

Escola municipal João XXIII comemora o Dia Mundial do Leite

Para marcar as comemorações do Dia Mundial do Leite, a Escola Municipal João XXIII, localizada no bairro do Jacintinho, recebe nesta sexta-feira (1) a visita de membros da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA). No pátio da escola, será montada uma estrutura com recreação e degustação de bebidas lácteas.

O diretor-presidente da CPLA, Aldemar Monteiro, lembrou que o consumo de leite é indispensável a qualquer idade, porém na fase de crescimento é considerado uns dos alimentos mais importantes.

“Em um copo de leite puro consumimos pelo menos oito vitaminas e minerais essenciais a saúde, como o cálcio, proteínas, vitaminas A, D, B12, potássio, fósforo entre outros. Isso mostra o quanto o leite é um alimento completo. Em todas as fazes da vida, o leite, ajuda a construir e manter ossos fortes e a gerar energia nas células do corpo”, afirmou Aldemar Monteiro.

A cooperativa distribuirá ainda, uma cartilha com receitas a base de leite e orientações sobre os benefícios do consumo consciente.

Inscrições para o ProJovem Urbano 2012 seguem até o dia 15 de junho

As inscrições para o ProJovem Urbano 2012 estão sendo intensificadas e seguem até o dia 15 de junho na Secretaria Municipal de Educação (Semed). A documentação necessária à matrícula é: RG, CPF, comprovante de residência, histórico escolar (não será aceita declaração, na falta do histórico o candidato será submetido a um teste de proficiência). As fotocópias serão providenciadas na própria Semed, gratuitamente.

O ProJovem Urbano tem o objetivo de elevar a escolaridade de jovens com idade entre 18 e 29 anos, que saibam ler e escrever e não tenham concluído o ensino fundamental, visando à conclusão desta etapa por meio da modalidade de Educação de Jovens e Adultos integrada à qualificação profissional e o desenvolvimento de ações comunitárias com exercício da cidadania. Após o curso, eles concluirão o ensino fundamental e terão uma formação profissional inicial.

Para o coordenador geral do ProJovem Urbano em Maceió, Gino César, o programa cumpre um papel importante na promoção da inclusão social de jovens e sua re-inserção na escola e no mundo do trabalho, oferecendo oportunidades de desenvolvimento e exercício efetivo da cidadania. “O programa concede aos jovens atendidos R$100,00 mensais, condicionado a 75% de presença nas atividades presenciais e a entrega de trabalhos pedagógicos” informou Gino.

Na semana passada, a Semed realizou, no auditório Paulo Freire, a apresentação dos 70 educadores do ensino fundamental e qualificação que foram habilitados a participar do ProJovem Urbano Maceió 2012. Eles estão passando por um processo de qualificação, na Fundação Getúlio Vargas, para atuarem em sala de aula. O curso será concluído no dia 12 de junho.



quarta-feira, 30 de maio de 2012

Semed realiza Seminário Legislação Previdenciária e Aposentadoria


Foto: Diôgo Brandão

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com a Secretaria Municipal de Administração (Semarhp) e o Instituto de Previdência do Município (Iprev), realizou, nesta quarta-feira (30), o Seminário “Legislação Previdenciária e Aposentadoria”, que tem como objetivo, prestar esclarecimentos sobre legislação específica e o processo de aposentadoria, visando agilizar a documentação processual, minimizando a sua morosidade.

O seminário teve como temas: Trâmites Processuais, Legislação Previdenciária, além de trazer informações sobre o “Aposentado feliz”, programa que oferece encontros para servidores municipais, tais como: palestras, dinâmicas de grupo, oficinas e arte terapias, entre outras.

O coordenador de Recursos Humanos da Semed, José Mário Carneiro, adiantou que a Semed participa de forma integrada do programa que tem como objetivo orientar o servidor a respeito da importância da preparação Psicossocial para o momento da aposentadoria, considerando a importância das intensas mudanças que influenciam todas as áreas da vida do ser humano nessa sua nova fase da vida.

Ações dessa natureza são essencialmente ricas e trazem, em seu bojo, o potencial de acréscimo e fortalecimento da categoria, valorizando, de fato, a profissão do magistério”, afirma José Mário. Ele disse ainda que a finalidade do projeto é passar aos servidores todas as informações pertinentes a esse importante passo da vida funcional.

De acordo com a diretora de recursos humanos da Semarhp, Glória Martins, uma das responsáveis pelo programa, o objetivo é passar aos servidores todas as informações pertinentes a esse importante passo da vida funcional de cada servidor público. “Realizamos encontros setoriais, nos quais passamos informações não apenas sobre a documentação, mas também temos uma preocupação com a parte psicológica do servidor”, afirma Glória.

O evento contou com as palestras das representantes do Iprev, Mary Anne Rocha e Margareth Araújo que falaram dos trâmites processuais e da legislação previdenciária, além de uma apresentação artística do professor de música, José Rocha Batista, que tocou no violoncelo, quatro músicas entre elas Yesterday de John Lennon e Paul McCartney e Asa Branca de Luiz Gonzaga.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Semed implanta Observatório dos Adolescentes na Escola Rui Palmeira

Foto: Adriana Cirqueira


A Secretaria Municipal de Educação (Semed) iniciou nesta terça-feira (29), na Escola Rui Palmeira, a implantação do Projeto Observatório dos adolescentes, desenvolvido pelo Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC) em parceria com a Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República.

O observatório visa articular o coletivo dos jovens, em capacitação, às instituições de ensino superior integrantes do observatório nacional dos direitos da criança e às suas comunidades de origem, a partir de prioridades elencadas pelos próprios adolescentes.

O secretário adjunto da Semed, Marcelo Nascimento, afirmou que a secretaria já vem desenvolvendo trabalho de acompanhamento dos adolescentes e que o projeto irá melhorar ainda mais a promover ações de enfrentamento à violência. “A ideia é ter a participação cidadã em espaços pedagógicos de aprendizado e de exercício prático da democracia”, disse.



A diretora da escola, Rui Palmeira, professora Maria Aparecida Paciência, falou da importância da implantação do projeto na escola e informou que cerca de 40 alunos irão ser beneficiados com o observatório. “A ideia é criar um ambiente de encontro com os alunos com foco em processos de promoção, defesa e garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes”, concluiu.

Para o coordenador do Centro de Apoio Integral a Criança e Adolescente de Maceió, Cristóvão Alves, a iniciativa é fundamental na medida em que o projeto promoverá o diálogo e a democracia dentro das unidades de ensino de Maceió, impulsionando a participação cidadã das crianças e dos adolescentes pelo envolvimento de projetos locais de desenvolvimento e de cidadania.

De acordo com o presidente do IIDAC, Gilson Scharnik, o Observatório é um dos projetos da Agenda Social Criança e Adolescente anunciada em outubro de 2007 pelo Presidente da República, formulada para enfrentar a violência contra crianças e adolescentes no país. “O observatório tem como objetivo maior defender, garantir e promover os direitos assegurados no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)”, disse.

Dez temas serão trabalhados, mensalmente no Observatório dos Adolescentes: o ECA, o sistema de garantia dos direitos, os cinco direitos fundamentais, o exercício da cidadania, a diversidade na democracia, a participação cidadã, o controle social da mídia, a prevenção e o combate a violação dos direitos da criança e do adolescente, a convenção internacional sobre o direito da criança e, por fim, o programa nacional de direitos humanos

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Reunião discute ações para os próximos 18 meses na educação

                                                                                    Foto: Roberto Lopes            

  
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) realiza, nesta segunda e terça-feira, uma reunião com todos os líderes das dimensões e coordenadores do Projeto Cidade Educar com objetivo de estabelecer estratégias para as ações a serem implantadas para os próximos 18 meses na rede municipal de ensino. O programa define metas para melhoria dos índices educacionais em Maceió, a partir do diagnóstico elaborado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o MEC, e pela equipe técnica da Semed, visando à superação das dificuldades atestadas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e pelo Saveal (Sistema de Avaliação Educacional de Alagoas), com vistas a melhorar a qualidade da educação pública da capital.

O projeto foi organizado tendo como eixos estruturantes as quatro dimensões do Plano de Ações Articuladas (PAR), estabelecido pelo MEC: Gestão Educacional; Formação Continuada de Professores e dos Profissionais de Serviços e de Apoio Escolar; Práticas Pedagógicas e Avaliação; e Infraestrutura Física e Recursos Pedagógicos, totalizando 17 ações. Essas dimensões contemplam ações consideradas essenciais ao aprimoramento dos serviços educacionais prestados pela Semed à população de Maceió.

Entre as ações a serem implantadas destaque para a implantação da nova estrutura organizacional da Administração Central das unidades escolares da Semed; qualificação dos professores dos anos iniciais das escolas com desempenho igual ou inferior a 225 na Prova Brasil; redução do analfabetismo de jovens, adultos e idosos que estejam devidamente matriculados no primeiro segmento da Educação de Jovens e Adultos na Rede Municipal de Educação (REM), Programa Brasil Alfabetizado, entre outros.

Segundo a chefe de gabinete da Semed, Josefa da Conceição, coordenadora local do programa, a metodologia utilizada para a elaboração dos documentos propositivos tem como objetivo propiciar aos técnicos da Semed a ampliação de seus conhecimentos com relação ao objeto de cada ação e garantir maior discernimento na construção das propostas. “O Cidade Educar representa um esforço interinstitucional que tem como objetivo promover a melhoria da qualidade da aprendizagem dos alunos da educação básica e nos indicadores educacionais do município”, disse.

Para o consultor do PNUD, Antônio Carlos Xavier, a ideia é fazer um esforço conjunto na busca de dar efetividade às políticas educacionais que tem como foco a aprendizagem do aluno. “O projeto de educação de Maceió tem como eixo a gestão educacional de qualidade e enfatiza o fortalecimento das escolas e das instituições responsáveis”, disse.

A reunião contou, ainda, com as presenças dos consultores do PNUD, Liliane Machiotato, Luiz Guilherme Ribas e Sinara Celistre.

Escola Mestre Izaldino participa da Semana Mundial do Brincar


Foto: Fabiana Santos
 A 3ª Semana Mundial do Brincar, da Aliança pela Infância aconteceu de 20 a 27 de Maio em todo o Brasil, e a escola municipal Mestre Izaldino, no Pontal da Barra, se engajou na campanha e realizou na sexta-feira (25), atividades recreativas com todas as crianças da unidade escolar.
Durante toda à tarde, foram realizadas oficinas de culinária, pintura, vídeo e brincadeiras, atividades que de acordo com a vice-diretora da escola Potyra Dias, são fundamentais para o aprendizado das crianças. “A brincadeira deve fazer parte da vida das crianças, e na escola estamos sempre proporcionando momentos de diversão para os alunos”, afirma ela.

“É importante que as crianças sintam que na escola elas além de estudar, podem brincar. Essa harmonia melhora muito a atuação das crianças no dia a dia da escola, elas ficam mais participativas nas aulas, e interagem bem mais com os amigos”, afirma Sandra Araujo, professora da unidade escolar.

O objetivo da semana é sensibilizar a sociedade da importância de uma infância saudável para o desenvolvimento intelectual e emocional da criança. E o direito de poder brincar é fundamental para esse crescimento, desperta para a criatividade e contribui para o aprendizado.

“Toda criança tem direito a educação de qualidade e o direito a brincar. E essa campanha vem para conscientizar as famílias e os educadores dos direitos das crianças”, enfatiza ainda, Edna Lopes, coordenadora estadual da União Nacional dos Conselheiros Municipal de Educação (Uncme).

A 3ª Semana Mundial do Brincar aconteceu ao mesmo tempo em que a 10ª Semana de Ação Mundial (Sam), que é uma iniciativa da Campanha Global pela Educação
, e que este ano teve como tema “Educação Infantil - Direito da criança, dever do Estado, justiça social”.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Diretoras da rede municipal de ensino recebem livros de autores alagoanos

Foto: Fabiana Santos





A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio, da Diretoria de Gerenciamento Escolar e em parceria com a ONG Tetéia realizou nessa quinta-feira (24), no Auditório Paulo Freire, a entrega de caixas de leitura com obras de autores alagoanos para as escolas da rede municipal de ensino. A atividade marcou a culminância do projeto Trem das 10 – leitura a todo o vapor.

O evento contou com a participação da presidente da ONG Tetéia, Marluce Rodrigues; da Coordenadora Editorial do Projeto, Simone Cavalcante; dos autores Leonardo Pimentel, Claudia Lins e Tiago Amaral; da diretora de Gerenciamento Escolar, Elaine Oliveira; da diretora de ensino, Maria Clara Lopes; do coordenador de Arte e Cultura da Semed, Vittor Rodrigues e das diretoras das escolas municipais.

O projeto que teve como principal objetivo o incentivo à leitura dos alunos da educação infantil do município, promoveu um cronograma de atividades em algumas escolas da rede municipal, entre elas, bate papo com autores dos livros e cotação de história, finalizando com a entrega das caixas de leitura para as diretoras das unidades de ensino.

Para Simone Cavalcante, coordenadora editorial do projeto e autora do livro, Ventania e o mapa do tesouro, “em toda a trajetória do trem nas escolas, percebemos uma motivação das crianças pela leitura, eles ficam encantados pelas histórias, participam, o que é necessário agora, é que exista uma preocupação dos gestores da educação em construir um programa permanente de leitura”, afirma ela.

Quando incentivamos as crianças a ler de uma forma lúdica, elas despertam naturalmente o gosto pela leitura. E a proposta do projeto Trem das 10, aproxima as crianças da nossa realidade, pelo fato dos autores serem alagoanos. É um estímulo para os alunos da rede municipal”, afirma Martiliana Gusmão, vice-diretora da escola Major Bonifácio da Silveira.

De acordo com Elaine Oliveira, diretora de Gerenciamento Escolar da Semed, a rede pública de ensino precisa de parceiros que contribuam positivamente na educação, e a ONG Tetéia, com o Projeto Trem das 10 é um deles. “A educação pública não se faz sozinha, precisamos sempre estar dialogando com parcerias que se preocupam com a nossa educação”, afirma ela.



quarta-feira, 23 de maio de 2012

Semed participa do 13º Seminário Estadual de Educação Infantil

Foto: Adriana Cirqueira





Técnicos do Departamentos de Educação Infantil e do Centro de Apoio Integral a Criança e Adolescente (Caica), representaram a Secretaria Municipal de Educação (Semed) no 13º Seminário Estadual de Educação Infantil com o tema: “Primeira Infância no Século XXI: Direito das crianças de viver, brincar, explorar e conhecer o mundo”, realizado, nesta quarta-feira (23), no auditório do Conselho Regional de Medicina de Alagoas.

O evento contou com palestras ligadas a temática e teve como objetivo mobilizar segmentos públicos e da sociedade civil que atuam com crianças de 0 a 6 anos de idade na garantia de seus direitos. Ao final foi apresentada a proposta de lançamento da Rede Primeira Infância, que tem como missão, fomentar a elaboração, aprimoramento e integração das políticas públicas para crianças de até 6 anos de idade.
 
A técnica do Departamento de Educação Infantil da Semed, Magnólia Moura, falou da importância do lançamento da Rede Primeira Infância e disse que o atendimento à primeira infância é fundamental para o seu desenvolvimento, principalmente no que tange aos seus direitos básicos. “A criança é um sujeito de direitos, indivíduo único e com condições peculiares de desenvolvimento, daí a importância de se ter um tratamento diferenciado”, afirmou.
 
De acordo com o coordenador do Caica, Cristóvão Alves, a primeira infância é fundamental para o desenvolvimento humano. Para ele, nessa fase da criança deve ser garantido os serviços de prevenção e promoção de qualidade de vida. “Toda criança precisa ter seus direitos respeitados por todos”, afirmou.
 
O seminário foi uma realização da Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar/Alagoas em parceria com entidades públicas e privadas que tenham como prioridade a primeira infância. Foram palestrantes, o professor e Consultor Científico da OMEP/BRASIL, Vital Didonet; a psicóloga e assessora técnica da Secretaria Executiva da Rede Nacional Primeira Infância, Ana Oliva e o pediatra e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Cláudio Soriano.

terça-feira, 22 de maio de 2012

Encontro de Jovens Gays terá marcha contra a homofobia em Maceió



Com apoio das secretarias municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, Maceió realiza na próxima sexta-feira (25), na Associação Comercial, o I encontro nacional de jovens gays e AIDS. O encontro que vai até domingo (27), será realizado pela Articulação Brasileira de Jovens Gays (Artgay Jovem) e pela ArtGay ( Articulação Brasileira de Gays ) e tem o apoio do Grupo Gay de Maceió. A expectativa é que o evento possa reunir cerca de 120 jovens ativistas de todo o Brasil.
Com o temaConstruindo uma agenda política para uma juventude sem AIDS e livre da homofobia”, o evento apresenta uma programação de mesas e debates que envolvem a juventude gay no campo da saúde, educação, segurança pública e a discriminação no Brasil. aMarcha Contra a Gayfobia LGBTacontece no domingo, na praia de Pajuçara com concentração marcada para ás 13 horas, em frente ao Sete Coqueiros.
De acordo com o Coordenador Nacional da Artgay, Léo Mendes, que estará no evento, “Todos os dias oito gays morrem vítimas da Aids e a cada dois dias um homossexual é cruelmente assassinado no Brasil. Os Jovens Gays estão mais vulneráveis na escala da violência. O Evento pretende pedir o apoio dos Heterossexuais para a aprovação do PLC 122 que criminalizará a Homofobia e mais recursos para prevenção da Aids junto aos Jovens Gays”.
Para Tanino Silva Coordenador Nacional da ARTGAY jovem e Coordenador Geral do Grupo Gay de Maceió disse que o objetivo da marcha é denunciar o aumento no número de assassinatos de homossexuais que acomete, sobretudo, a juventude brasileira e reivindicar a aprovação do PLC122 – projeto de lei em tramitação no Senado e que pretende criminalizar atos discriminatórios contra homossexuais.

Semed realiza apresentação dos educadores do ProJovem Urbano 2012


Foto: João Filho
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou, no auditório Paulo Freire, a apresentação dos 70 educadores do ensino fundamental e qualificação habilitados a participarem do ProJovem Urbano Maceió 2012.
Nesta meta, o programa passou a ser gerido pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), onde serão matriculados 1950 alunos.
De acordo com o Coordenador Geral do ProJovem Urbano de Maceió, Gino César, antes do início das aulas, Os educadores selecionados começaram, na Fundação Getulio Vargas, um processo de qualificação para atuarem em sala de aula. “Eles passarão por uma formação pedagógica, onde eles aprenderão também a linha programática do programa 2012”, disse. O curso, segundo o coordenador, será concluído no dia 12 de junho.
Gino César informou ainda, que as inscrições para o ProJovem Urbano 2012 foram prorrogadas até o dia 15 de junho e que os interessados podem procurar a sede da Semed. A documentação necessária à matrícula é: RG, CPF, comprovante de residência, histórico escolar (não será aceita declaração, na falta do histórico o candidato será submetido a um teste de proficiência). As fotocópias serão providenciadas na própria Semed, gratuitamente.
O ProJovem Urbano tem o objetivo de elevar a escolaridade de jovens com idade entre 18 e 29 anos, que saibam ler e escrever e não tenham concluído o ensino fundamental, visando à conclusão desta etapa por meio da modalidade de Educação de Jovens e Adultos integrada à qualificação profissional e o desenvolvimento de ações comunitárias com exercício da cidadania. Após o curso, eles concluirão o ensino fundamental e terão uma formação profissional inicial.
Para a assistente pedagógica do ProJovem Urbano em Maceió, Solange Gouveia, o programa cumpre um papel importante na promoção da inclusão social de jovens e sua reinserção na escola e no mundo do trabalho, oferecendo oportunidades de desenvolvimento e exercício efetivo da cidadania. “O programa concede aos jovens atendidos R$100,00 mensais, condicionado a 75% de presença nas atividades presenciais e a entrega de trabalhos pedagógicos” informou Solange.

Educadores participam de formação de iniciação ao Braille


Foto: Karen Abraham
Professores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram, nesta semana do encerramento da disciplina de iniciação ao Braille, promovido pelo departamento de Educação Especial da Semed. A disciplina faz parte de um curso de formação sobre deficiência visual que os educadores estão participando desde o dia 09 de abril e vai até novembro. A proposta é capacitá-los acerca do conhecimento em deficiência visual por meio de aulas expositivas e práticas.

O evento está sendo realizado em parceria com o Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP-AL). A formação continuada em deficiência visual tem uma perspectiva inclusiva para professores da rede municipal, e é composta por 13 disciplinas que incluem entres outros assuntos a reeducação visual, estimulação precoce, atividades físicas adaptadas, surdocegueira, orientação e mobilidade, bem como produção de material adaptado.

Os cursistas receberam informações e instruções de como utilizar materiais essenciais à aprendizagem dos deficientes visuais como reglete e punção. A formadora e técnica do Departamento de Educação Especial, Keila Fragoso, explica que,“ Os cursistas aprenderam durante a formação a utilizar esses instrumentos como recursos didáticos no aprendizado dos deficientes visuais, e isso vai refletir na melhorias do ensino”, destaca.

A técnica ressalta ainda a importância dos professores aprimorar esses conhecimentos já que lidam diariamente com crianças e jovens com deficiência visual. Ela acentua que tudo isso é refletido na inclusão dos alunos com deficiência visual de forma que eles tenham participação e desenvoltura nas atividades que forem produzidas durante as aulas.

Na prática as crianças com essa deficiência, segundo Keila, encontram em salas especializadas como as de recursos, o aprimoramento na leitura e na escrita em braille. “As salas de recursos disponibiliza de materiais didáticos com habilidades necessárias adaptadas as atividades desenvolvidas durante as aulas”, afirma ela.

No dia 14, será realizado a 3ª disciplina do curso, que abordará o tema sorobã- uma espécie de aparelho de cálculo utilizado na prática da matemática. O curso está sendo realizado todas as segundas-feiras, no auditório centro formador Paulo Freire, na Semed.

Escolas que compõem o programa Mais Educação recebem Kit de primeiros socorros

Foto: Roberto Lopes





Professores comunitários e gestores de 54 escolas da rede municipal de ensino que fazem parte do programa Mais Educação receberam material de primeiros socorros, durante formação continuada realizada pela Semed. Participaram da entrega dos kits, a Diretora Geral de Ensino, Maria Clara, e a coordenadora do Mais Educação no município, Edileuza Maciel.

De acordo com a coordenadora do Mais Educação no município, Edileuza Maciel, os kits de primeiros socorros foram doados pelo Programa Saúde na Escola, que é realizado em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado. Para Edileuza, essa doação se faz necessária uma vez que as crianças do programa passam mais tempo na escola “eles praticam esportes e os kits são de grande utilidade em casos de acidentes”, destacou.

Jailda Maria da Silva, coordenadora do programa na escola Selma Bandeira, ressaltou que é de fundamental importância esses kits, já que as crianças praticam esportes e estão constantemente em atividade. “Não que a escola não possuía esses materiais de primeiros socorros, no entanto, é um reforço a mais para as crianças do Mais Educação”, frisou.

Na oportunidade, foi apresentado aos educadores, o coordenador de esporte do programa, Adalberto Gomes e anunciado mais um reforço, a profissional de educação física, Elaine Paccola. Diante disso o educador informou que pretende acompanhar o desenvolvimento das atividades esportivas, capacitar os monitores, bem como fiscalizar a execução do programa. Destacou ainda que quer desenvolver o calendário de atividades esportivas com a perspectiva de promover a integração das escolas.

Na oportunidade, a coordenadora Edileuza Maciel, apresentou as principais atividade do Mais Educação que serão realizados a partir de junho como a Copa Maceió judô, onde terá alunos representado as escolas publicas municipais, a II Mostra Cultural do programa em parceria com o Escola Aberta, bem como outros eventos, a exemplo, dos festivais de judô, e de cultura, dança e esporte das escolas municipais e realização de gincanas esportivas.