quinta-feira, 25 de março de 2010

Semed organiza levantamento sobre regularização de escolas

Fotos: Marcos Rodrigues
Thomaz e Laudo discutem estratégias para Semed

Levantar a situação de dominialidade das escolas do município. É a principal missão dos técnicos da Secretaria Municipal de Educação depois de um novo encontro com o representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Laudo Bernardes. A iniciativa foi discutida como única forma de garantir o crescimento planejado da rede.

Em reunião com o secretário Thomaz Beltrão, Laudo reconheceu que o município conseguiu garantir o acesso e por esta razão precisa se adequar a realidade dos próximos anos. Somente assim a Semed pode programar a inclusão de mais crianças para Educação Fundamental e Educação Infantil."São orientações importantes porque nos coloca em condições para um crescimento ordenado em função da demanda", considerou o secretário Thomaz.



O levantamento sobre a dominialidade vai apontar quais unidades estão, legalmente, sob o domínio do município. As que estiverem devidamente legalizadas estarão aptas a receberem reformas. Como os recursos virão do Ministério da Educação (MEC) eles só podem ser aplicados em imóveis que sejam de propriedade do município.

A área de informática também será contemplada com ações que garantam agilidade e modernidade dos sistemas. A meta é aprimorar a ligação da escola com a Semed. E isso só será efetivado com o pleno funcionamento da estrutura.



Os recursos e a aplicação da tecnologia virão em parceria com o MEC. Seus especialistas serão mobilizados para conduzir o processo de reforma e planejamento e tornar eficiente a gestão informatizada.
















quarta-feira, 24 de março de 2010

Semed prossegue com projeto Cidadania e Justiça na Escola

Fotos: Mauro Fabiani

A Escola Superior da Magistratura (Esmal) abriu as portas na manhã desta quarta-feira, 24, para mais uma etapa do projeto Cidadania e Justiça na Escola, desenvolvida entre a entidade e secretaria municipal de Educação (Semed). O projeto tem o objetivo de proporcionar estudos com temáticas voltadas ao exercício da cidadania a partir de encontros de formação continuada para os professores da rede municipal de ensino.



O secretário municipal de Educação, Thomaz Beltrão, explicou que temas como a não violência e noções de justiça serão linhas debatidas nas palestras do programa. “Estamos aqui na condição de parceiros, porque é óbvio que nem a Semed e nem mesmo a própria prefeitura atende, por si só, a clientela de forma satisfatória, daí a necessidade de parcerias”, explicou ele para destacar a importância do projeto.



O secretário adjunto de Cidadania e Direitos Humanos do município (Semdisc), Cláudio Beirão, participou do evento. Ele anunciou que a pasta deverá participar do programa e antecipou pelo menos duas palestras a serem ministradas pelo secretário a professores, diretores escolares e coordenadores. A primeira, será no dia 29 de abril e a outra no dia 13 de maio, com a temática de direitos humanos. A diretora de Programas Especiais da Semed, Regina Bispo, explicou que a comunidade escolar necessita receber ações de apoio à cidadania, sendo esta a importância do programa.


Professores, diretores escolares e técnicos da Semed participam da solenidade do "Cidadania e Justiça na Escola".


A juíza Maria de Fátima Pirauá, coordenadora do programa junto à Esmal, ressaltou que para a magistratura, qualquer programa que aproxime o judiciário da sociedade é necessário e salutar. “O Judiciário sempre passou a imagem de ser um poder encastelado, mas é preciso disseminar a cidadania. Isso é, na verdade, fundamental”, salientou.


Repercussão

Melhor Notícia


terça-feira, 23 de março de 2010

Beltrão apresenta aos vereadores ações da Semed

Fotos : Mauro Fabiani
O Secretário adjunto de Educação, Marcelo Nascimento e o secretário municipal
de Educação, Thomaz Beltrão em audiência na Câmara de vereadores.



O secretário municipal de Educação, Thomaz Beltrão, apresentou hoje, 23, aos vereadores da capital, os números referentes à educação pública de Maceió. Ele foi convidado, juntamente com o secretário estadual de Educação, Rogério Teófilo, por iniciativa da vereadora Heloisa Helena (P-SoL). No plenário da Câmara, Beltrão reforçou a apresentação dos eixos de discussão definidos pelas pré-conferências municipais e na estadual, especialmente a integração das redes públicas de ensino.


De acordo com Beltrão, a educação pública conseguiu um ganho significativo com a revogação de um artigo das Disposições Transitórias da Constituição Federal de 1988, a qual colocava em oposição os investimentos na educação básica em relação à superior. “Isso implica na colaboração dos entes federados e motivou a implantação da educação básica de nove anos, o que ocasionou no reaparelhamento da rede”, explicou ele.


Nessa questão, o secretário revelou investimentos como a renovação da chamada linha branca nas escolas (geladeiras, fogões, microondas), entrega de quase 9mil carteiras escolares com a chancela da Associação Brasileira de normas Técnicas (ABNT) e o aumento no número de vagas, de quase 4mil para este ano. “Apresentamos um detalhamento de atividades e ações da Semed”, afirmou Thomaz Beltrão.


A vereadora Heloisa Helena explicou que a Comissão da Criança e do Adolescente, da qual ela faz parte, visitou diversas escolas da capital em 2009 e identificou problemas enfrentados por pais e alunos, como dificuldade em garantir a matrícula devido a demanda em algumas comunidades. “Com isso, constatamos um déficit de 60% de vagas na educação infantil. Vamos ouvir e só depois decidiremos qual encaminhamento será dado”, prometeu ela.


Ainda de acordo com Heloisa, a comissão conseguiu relocar cerca de R$ 3,5 milhões do orçamento da prefeitura de Maceió para construção de escolas em áreas de maior vulnerabilidade. A presidente da comissão de Educação da Câmara, vereadora Tereza Nelma (PSB), se disse entusiasmada com a unificação das matrículas e sugeriu que o poder público estenda a iniciativa para outras áreas.


Repercussão

Alagoas 24horas


segunda-feira, 22 de março de 2010

Projeto Bombeiro mirim é lançado no Selma Bandeira

Fotos: Mauro Fabiani

Os estudantes da escola municipal Selma Bandeira tiveram uma motivação a mais para ir a escola nesta segunda-feira. A expectativa estava voltada para a solenidade de abertura do Projeto Bombeiro Mirim 2010, uma ação integrada entre o Corpo de Bombeiros da Policia Militar e a unidade de ensino. E para conhecer um pouco mais da novidade, crianças e adolescentes compareceram acompanhados de pais e irmãos mais novos.


De acordo com o coordenador do Bombeiro Mirim, tenente Alexandre Novaes, o projeto tem o objetivo de socializar crianças e adolescentes por meio de atividades lúdicas e educativas, numa perspectiva de reeducação para a convivência em sociedade, tendo como base sua formação integral.



Segundo o sargento Clezivaldo Rocha, até julho os meninos serão envolvidos em atividades educativas, sociais, esportivas e profissionais, com isso despertaram conceitos de disciplina, cidadania e responsabilidade, motivação para o trabalho, escola e a consciência de sua importância na sociedade, disse Clezivaldo.


A diretora da escola, Josefa Rodrigues, explicou que para participar desta primeira turma de 40 bombeiros mirins, composta de alunos do 2º ao 5º ano, com idade entre 8 a 14 anos, utilizou como critérios de seleção notas e comportamento. Uma vez que para ela esse convívio entre os diferentes acaba sendo uma influência saudável e necessária.


quinta-feira, 18 de março de 2010

Meta do Projovem urbano é matricular 2mil alunos

Foto: Mauro Fabiani

A coordenação do Projovem Urbano, desenvolvido em Maceió pela secretaria municipal de Educação (Semed), recebe matrículas de candidatos interessados em participar do programa. Até o próximo dia 31, alunos com idade entre 18 e 29 anos, que saibam ler e escrever e por algum motivo parou de estudar, podem se inscrever na sede da Semed, no bairro da Cambona, no período das 8h30 às 17h.

O Projovem Urbano permite ao estudante concluir o ensino fundamental, aprender uma profissão e ainda receber uma bolsa como ajuda de custo, no valor mensal de R$ 100, a oferta para a capital alagoana é de 2mil vagas. A coordenadora pedagógica do programa, Solange Gouveia, explica que a secretaria solicitou ao governo federal 50% a mais no número de vagas, mas por enquanto a quantidade não foi alterada.

Ela explica que o pedido foi motivado pelo fato de, todos os anos, ser comum ultrapassar o limite ofertado. “Nossa estimativa é chegar a aproximadamente 2,6 mil inscritos. Esse número não nos preocupa porque passamos por várias etapas. Logo no primeiro mês de aulas registramos uma perda de 20%, por motivos os mais variados. Além disso, como temos uma demanda constante, precisamos entrar em contato com os alunos antes de lançar o nome no sistema do Ministério da Educação e também registramos perdas”, explica Solange.

A dona de casa Simonny Santos, de 24 anos, disse que tenta se matricular para aprender mais. “Parei de estudar na 5ª série, hoje tenho dois filhos e quero retomar os estudos”, justifica. Outra aluna, Aline Fátima Pedrosa, de 25 anos, tenta pela segunda vez se matricular. “No ano passado perdi o prazo”, justifica. Para a inscrição é necessário apresentar carteira de identidade, comprovante de residência e histórico escolar. Caso não possua esse último, é necessário passar por uma avaliação pela equipe pedagógica para comprovar que sabe ler e escrever.

Repercussão

Alagoas 24horas


Semed apresenta proposta de reorientação curricular do Ensino Fundamental Noturno

Foto: João Filho

Técnicos da Secretaria Municipal de Educação elaboraram um projeto piloto que prevê uma releitura do Ensino Fundamental Noturno. A perspectiva é de que seis escolas municipais possam servir de base para implantação do projeto. Essa possibilidade que permite implantar uma reorientação pedagógica que atenda às necessidades do público noturno foi apresentada nesta quarta-feira, 17, na Semed, a coordenadores, diretores, professores e profissionais da educação envolvidos com esse alunado.


A proposta curricular preliminar tem como objetivo repensar o ensino noturno do 6º ao 9º ano que vem sendo oferecido pela rede municipal de educação, inicialmente, será implantada nas Escolas Municipais: Luiza Suruagy, Jaime Miranda,Orlando Araújo e por fim na escola Zumbi dos Palmares.


O projeto vem sendo desenvolvido desde 2007 por um grupo de técnicos pedagógicos do ensino fundamental da Semed, e de acordo com o pedagogo e professor formador, Paulo Roberto de Souza, a meta neste momento é implementá-lo, ainda este ano, nessas escolas. “Sabemos das dificuldades do ensino noturno. Constatamos que o ensino fundamental noturno não funciona e, por isso, o projeto foi devolvido, para melhorar a educação e oferecer ao educando, especialmente, do período noturno um ensino de qualidade, que satisfaça suas necessidades”, garante Paulo Roberto.


A proposta pedagógica do projeto


Entre outras sugestões o projeto piloto aposta numa carga horária de 600 horas presenciais de efetivo trabalho em horário letivo e de 240 horas flexibilizadas. O projeto se apóia, ainda, em princípios norteadores que formam a base de sustentação da proposta. A exemplo, da identidade do aluno. Conhece-lo e ouvi-lo, segundo os educadores é essencial. Outro princípio se refere à questão do planejamento coletivo, incluindo ainda a questão do letramento, interdisciplinaridade, flexibilização de tempo e espaço e finalizando formação continuada para professores e demais profissionais que fazem parte do ensino noturno.


A pedagoga e membro do projeto, Adriana Rocelle informa que o processo de construção da proposta de reorientação curricular do ensino fundamental noturno foi fruto de uma produção coletiva, de reuniões, e diálogos com educadores e que ainda esta em fase de amadurecimento. “Tem caráter de construção”, afirma, dizendo que a proposta curricular do ensino fundamental noturno existe, porém deve ser repensada. “Precisamos dessa reflexão”, finaliza.


quarta-feira, 17 de março de 2010

Prêmio Cidadania nas Escolas

Escolas municipais são contempladas por prêmio do Sesi

Foto: Diogo Brandão

Creche Municipal Breno Agra


Três escolas da rede municipal de ensino foram contempladas, na manhã desta quarta-feira (17), com o prêmio “Cidadania nas Escolas”, desenvolvido nacionalmente pelo Serviço Social da Indústria (Sesi). Na categoria de educação infantil a escola Professor Antonio Mário Mafra foi classificada em 3º lugar e a escola municipal Ruth Quintella foi contemplada com a menção honrosa; na categoria de ensino fundamental a escola Professor Corintho da Paz também foi classificada em 3º lugar.


A escola Mário Mafra teve premiado o projeto “Todos contra a dengue!”. A escola Corintho da Paz foi premiada pelo desenvolvimento do projeto “Ciemática”. As escolas municipais receberam placas de reconhecimento, baú com brinquedos lúdicos, certificados e caixas com revistas lúdicas e educativas. A menção honrosa da escola Ruth Quintella foi referente ao projeto “Horta infantil”.


O projeto “Cidadania nas escolas” é voltado para contemplar os projetos elaborados para desenvolver ações de cidadania, levando em consideração a inclusão social, a socialização e projetos educativos que tenham reflexo tanto dentro quanto fora da comunidade escolar. A entrega dos prêmios, no auditório da Casa da Indústria, foi prestigiada por diretores das escolas e alunos e foi abrilhantada com a apresentação do coral da Federação das Indústrias, regido pelo maestro Fernando Rolemberg.


HISTÓRICO


O projeto “Cidadania nas Escolas”, o qual faz parte do prêmio “Construindo a Nação”, foi instituído com o objetivo de destacar, valorizar e criar referências das ações que as escolas públicas e privadas, dos ensinos médio e fundamental e EJA (Educação de Jovens e Adultos) realizam com a presença ativa de seus alunos no diagnóstico e ações práticas de solução para problemas das comunidades onde as escolas estão situadas.


Criado em 2000 e ampliado em 2006, o prêmio atingiu 23 estados brasileiros. A meta é que em 2010 todos os estados brasileiros estejam participando do projeto, com o envolvimento de cerca de 6,5 milhões de estudantes. Este ano, foram contempladas escolas como a Fundação Bradesco, creche Breno Agra, colégio Maria Montessori, escola Benjamin Felisberto da Silva, de Arapiraca, Centro de Estudos Psicopedagógicos, as escolas do Sesi de Maceió e Pilar, escola estadual Correia Titara, entre outras.


Repercussão

Portal de Maceió

sexta-feira, 12 de março de 2010

Semed promove o IV Ciclo de Palestras em Alimentação Escolar

Foto: Fabiana Santos


O IV ciclo de palestras em “Alimentação Escolar” que teve início ontem e prossegue hoje dia 12, reuniu profissionais de nutrição da Rede Municipal de Educação, e estagiários do Cesmac, além da representante de Alimentação Escolar do estado, Nelza Amélia Alves.


O evento está acontecendo na Semed, e tem como objetivo aprimorar o conhecimento técnico dentro das atividades desempenhadas por nutricionistas quanto às orientações de hábitos alimentares na rede.


As palestras que estão sendo ministradas por estagiários do Cesmac, da área de nutrição, reforçam ainda mais o conhecimento adquirido no estágio e na sala de aula como ressalta a Coordenadora de Alimentação e Nutrição Escolar da Semed, Marta Maia Nobre. “Os estudantes passam um período entre seis meses a um ano colocando em pratica o que aprendeu em sala de aula, em especial o que aprendeu sobre a alimentação escolar. Certo que, no dia a dia do estagio eles acabam incorporando mais conhecimento e ganhando mais experiência”, explica.


Rebeca Alves Furtado, aluna do 7º período de nutrição do Cesmac, disse que a palestra incentiva o debate acerca de temas de grande importância, prioriza os pontos que pode melhorar, além de aumentar o conhecimento sobre o assunto.


Os temas que fazem parte da programação do IV ciclo de palestras de alimentação escolar, diz respeito a definições acerca do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que é responsável pela alimentação de alunos do sistema público de ensino e do Conselho de Alimentação Escolar que possui entre suas atribuições a fiscalização dos recursos destinados ao PNAE, bem como a cuidado com a qualidade dos produtos, assim como suas legislações vigentes.


Todos os profissionais do sistema municipal de ensino envolvido direta ou indiretamente com o alimento escolar, inclusive os nutricionistas recebem capacitação. Assim como os diretores, coordenadores, conselheiros e merendeiros.


A coordenadora explica que os nutricionistas são orientados para elaboração de um cardápio qualitativo e quantitativo, que inclui uma ficha de preparação do alimento com números de alunos referentes. Esse cardápio, segundo ela, é entregue ao diretor por modalidade de ensino. A coordenadora salienta que objetivo maior é garantir na escola, pelo menos, parte das necessidades nutricionais diárias que assegura uma melhor aprendizagem ao aluno.


O programa de visita às escolas é realizado durante todo o ano por meio de um cronograma de atividades. Nessas visitas são verificadas desde a higienização do ambiente, dos utensílios e ainda a própria manipulação dos alimentos.


A coordenadora relata, reforçando que outros critérios também são observados com relação ao procedimento dado a alimentação escolar, no momento da visita, como por exemplo, verificar se o programa de alimentação esta apropriado, se os alunos estão aceitando bem o cardápio, verificar ainda se o alimento está apto para o uso, e fiscalizar quanto à questão do armazenamento do alimento e a higienização.



Repercussão

Portal de Maceió



quarta-feira, 10 de março de 2010

MEC/PNUD realiza diagnóstico da rede municipal de ensino

Foto: Mauro Fabiani

A secretaria municipal de Educação (Semed) recebeu uma equipe técnica que representa o Ministério da Educação (MEC) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Eles estão fazendo o diagnóstico da rede municipal de ensino, preparando o planejamento a longo prazo, como forma de encontrar meios para resolver os problemas da rede.

De acordo com o secretário Thomaz Beltrão, os técnicos estão instalados na secretaria para elaborar o relatório que será entregue ao ministério. “Eles estão nos ajudando na preparação de um documento que identifique as nossas dificuldades e necessidades a fim de superar os gargalos da educação pública da capital, contando com a ajuda do governo federal, através do MEC”, explicou Beltrão.

Durante o encontro, o secretário deixou claro seu objetivo de incrementar os programas federais, pelo fato de contribuírem para alternativas no atendimento à população. Beltrão citou, como exemplos, os programas Escola Aberta, que oferece atividades na escola todos os dias, inclusive nos fins de semana, o Mais Educação, o qual aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas que foram agrupadas em macrocampos como acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

Os técnicos Laudo Bernardes e Edenise Galindo tiveram dois momentos de reunião, nesta quarta-feira (10). Inicialmente, o encontro ocorreu no gabinete do secretário e, em seguida, se reuniram com a equipe técnica da Semed. Os números do órgão foram explicitados, a exemplo das despesas, das necessidades financeiras, do número de servidores, as carências ainda existentes, principalmente devido aos pedidos constantes de aposentadoria e a exigência para a contratação de pessoal, entre outros.

Repercussão:

Portal de Maceió




terça-feira, 9 de março de 2010

Conselho Municipal de Educação promove reunião

Foto: Fabiana Santos

Já com a nova diretoria empossada, foi realizada nesta terça-feira (09), uma reunião ordinária do Conselho Municipal de Educação (Comed) na Semed. Em pauta, os relatos das câmaras e a criação de comissões, para acompanhamento das escolas e avaliação dos marcos regulatórios do Comed.

Também em discussão, a organização das demandas de 2010, com o cadastramento no sistema, das escolas privada de ensino infantil e da rede municipal. Essas que num segundo momento, deverão ser orientadas a proceder na sua regulamentação, para realização do credenciamento.

“A principal demanda do conselho, é cadastrar as escolas, assim como, as resoluções do ensino de 9 anos”, enfatiza Edna Lopes, presidente do Comed.


A nova gestão do Comed foi eleita, no dia 23 de fevereiro, essa tem a seguinte equipe, Presidente, Edna Lopes, representando Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal); Vice-presidente, Antônio Passos, representando a Universidade Federal de Alagoas (Ufal); e os Coordenadores de Câmara, Silvia Campos, representando o conselho das pessoas com deficiência e Roberval Cunha, representado os funcionários do Sinteal

O conselho, foi criado pela Lei nº 4.401, de 30 de dezembro de 1994, de acordo com seu regimento interno, sua finalidade é disciplinar as atividades do ensino público e privado infantil, na área do sistema municipal de ensino. Além das atribuições normativas e fiscalizadoras, “o conselho é um órgão que dá sustentação a gestão do Secretário Municipal de Educação”, enfatiza Edna Lopes.

Semed identifica terreno para construção de escola em Cruz das Almas

Foto: Diogo Brandão

O secretário municipal de Educação, Thomaz Beltrão, juntamente com a equipe do setor de engenharia da pasta, fizeram uma visita a um terreno do município, que deverá ser utilizado para construção de mais uma escola para a rede municipal de ensino. A área, superior a 5,6 mil m², conforme determina o ministério da Educação (MEC), fica localizado no acesso ao Lixão de Cruz das Almas e pertence à Companhia Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Comarhp). Com a desativação do Lixão, o terreno poderá servir para a construção da escola.


O terreno é suficiente para contemplar todos os espaços da escola, como as salas de aula, cozinha, quadras esportivas e área para outras atividades escolares. “A preferência do MEC é para que sejam adquiridos terrenos preservados dos acidentes naturais e esse é o caso desse terreno. Essa futura escola irá atender muito bem a toda a comunidade da região”, explicou a chefe de gabinete da Semed, Josefa Conceição.


O projeto do setor de engenharia da secretaria é transferir a escola Herbert de Souza, que atende a apenas cem crianças, mas a nova área ampliaria muito mais esse atendimento. “Ou seja, essa área será transformada em um centro de inclusão infantil, numa oportunidade de atender com dignidade todas as famílias que moram nessa região de Cruz das Almas e redondeza”, revelou o secretário Thomaz Beltrão.


O presidente da Comarhp, Marcos Albuquerque de Lima, acompanhou a visita, apresentando, inclusive, a escritura registrada em cartório, onde constam todas as limitações do imóvel. A área mede 111,5 metros de frente e outros 134 de frente a fundo.


Escola Brandão Lima será transferida após condenação da Defesa Civil

Fotos: Mauro Fabiani

Virginia Ferreira, diretora da Escola Brandão Lima


A escola municipal Brandão Lima, cuja estrutura ficou comprometida após as chuvas de maio do ano passado, será transferida para um prédio alugado, no Jardim Acácia, no Farol. A decisão foi comunicada nesta terça-feira, 9, pela equipe da secretaria municipal de Educação (Semed) à comunidade atendida pela unidade de ensino. De acordo com a chefe de gabinete da Semed, Josefa Conceição, a estimativa para a transferência é de, no máximo, 45 dias. Em virtude da mudança, a secretaria irá garantir o transporte para todos os alunos.


O tempo para a transferência depende, atualmente, da reforma que está sendo feito no prédio alugado e de uma vistoria da superintendência municipal de Convívio e Controle Urbano (SMCCU). “Como a escola está no seu período de férias, teremos condições de apressar ao máximo esse processo, a fim de dotar a escola das condições para receber os alunos do Brandão Lima”, explicou Josefa.


Josefa Conceição, chefe de gabinete da Semed


O aluguel será feito de forma provisória. Ainda conforme explicações da chefe de gabinete da Semed, consta no Orçamento do município para 2010 a rubrica para a construção de um novo prédio para funcionar a escola Brandão Lima em prédio próprio da rede municipal de ensino. “O imóvel atual é nosso, é próprio, mas como foi condenado pela Defesa Civil, devido a queda de uma barreira no inverno do ano passado, esses alunos serão transferidos, mas já existe orçamento para a construção de um outro prédio próprio, ao lado do Ginásio Tenente Madalena, bem perto da sede da Semed”, esclareceu Josefa Conceição.


A escola Brandão Lima irá funcionar provisoriamente na Alameda São Benedito, no Jardim Acácia, onde deverá funcionar durante todo o ano letivo de 2010. A expectativa é de que a unidade escolar retorne para o bairro da Cambona no início de 2011.


É nessa perspectiva que aposta Antonia Maria Wanderley Coutinho, mãe de um aluno do 5º ano do ensino fundamental. Ela concorda com a transferência, dentro das condições apresentadas pela Semed, como o transporte dos alunos e a segurança para que as aulas possam ser ministradas adequadamente. “Já estamos acostumados com a escola próxima à nossa casa, mas com a garantia da secretaria de que fará o transporte dos nossos filhos, fico tranquila”, afirma ela.

Secretário adjunto de educação dá palestra sobre diversidade sexual

Fotos: Janaina Farias

Abrindo o ciclo de palestra sobre “Homofobia, Conceitos, Estereótipos e Direitos Humanos”, o Secretário Adjunto de Educação, Marcelo Nascimento, fez uma breve explanação acerca da diversidade sexual numa visão política e social.


A palestra que aconteceu, nesta segunda feira, 08, no Conselho de Regional de Psicologia (CRP 15ª) destacou fatores como preconceitos, violência, discriminação e direitos políticos dos homossexuais. Como foi aberto para profissionais de todas as áreas, o evento contou com a presença de especialistas e psicólogos, além de profissionais da área de saúde.


A apresentação teve inicio com a exibição de um vídeo que propôs a reflexão sobre o tema de uma forma saudável. Na oportunidade, foi exibido dados de uma pesquisa da Organização das Nações Unidas para Educação a Ciência e a Cultura ( UNESCO) que reflete o preconceito e a discriminação nas escolas sobre homofobia. A pesquisa foi realizada em escolas publicas e inclui as escolas de Maceió.


Dados dão conta de que 39,6 % dos estudantes não gostariam de ter homossexuais como colegas de sala. Já 39,2% dos pais não gostam que os filhos estudem com colegas homossexuais. A pesquisa também revela que 59,5 % dos professores não têm conhecimento para abordar o tema na escola.


Para Nascimento, o preconceito a população Lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transsexuais, (LGBT) tem raízes culturais. De acordo com ele, esse sentimento foi construído ao longo do tempo. Ele também explica que por meio do programa federal “Brasil Sem Homofobia” vários professores da rede municipal de educação estão sendo capacitados para tratar a diversidade em sala de aula de forma transversal. O programa, segundo ele, prevê ações no sentindo de qualificar os docentes na abordagem da diversidade sexual.


“A intenção é implantar o debate e orientações a respeito da diversidade sexual entre estudantes do ensino fundamental e médio”, diz, completando que o Ministério da Educação (MEC) está revisando todas as publicações que aborde a homossexualidade de forma pejorativa.


Ele reforça que a proposta do MEC é passar uma mensagem sadia sobre orientações sexuais aos estudantes. “A diversidade sexual não é uma disciplina, mas é tratada em sala de aula em todas as matérias”, afirma, ressaltando ainda que, “Os professores do município estão sendo capacitados para uma abordagem transversal de orientação sexual”, diz.


Outra conquista da população LGBT, diz respeito à inclusão de nomes de travestis e homossexuais nos registros escolares. O secretário adjunto salienta que, a iniciativa é do Conselho Estadual de Educação que aprovou a deliberação. Para as escolas municipais, o secretario adjunto explica que, a Secretaria Municipal de Educação está estudando, ainda, a forma de orientar os professores nesse processo.


segunda-feira, 8 de março de 2010

Formação quer articular ações em 2010

Fotos: Marcos Rodrigues

A aplicação dos projetos de formação continuada, em 2010, foi discutida numa ampla reunião com os formadores de cada setor da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Na oportunidade aconteceu a apresentação das ações constituídas e planejadas.

A articulação do encontro é da Coordenação de Formação e Valorização dos Profissionais da Educação. Segundo a professora Eudymar Floriano será aprimorado a relação com todos os setores. O objetivo é congregar forças para a otimização de recursos e melhor obtenção dos resultados.


Por isso será elaborada uma agenda de atividades em comum para as ações que tenham afinidade de conteúdo e de objetivos. A Coordenação de Formação acredita que aproximando os formadores será possível cada setor conhecer as dificuldades e avanços obtidos.



Como o encontro aconteceu no Dia Internacional da Mulher também se tornou num espaço de homenagens e num ato para despertar a consciência dos participantes. O jornalista e servidor Mauro Fabiani interpretou o poema - Estatuto do Homem de Thiago de Melo, enquanto a contadora de histórias Mirian Oliveira encenou o - Aviso da lua que menstrua - de Elisa Lucinda.


Ao final o professor e integrante do Departamento de Arte e Cultura, Emanuel Galvão leu um dos poemas de seu livro Flor Atrevida. Entre uma e outra rima o reconhecimento da beleza e sensibilidade feminina.

Como parte da homenagem a organização da atividade realizou um sorteio de obras literárias para todas as mulheres.


sexta-feira, 5 de março de 2010

Mais Educação recebe acervo bibliográfico

Fotos: Mauro Fabiani

As professoras comunitárias do Programa Mais Educação receberam a agenda de encontros de formação para o ano de 2010. O momento foi marcado pela apresentação e discussão do acervo bibliográfico enviado pelo Ministério da Educação - MEC para dar respaldo conceitual ao programa. O “Passo a Passo”, nomenclatura utilizada para denominar este estudo, explica os objetivos do programa e os pré-requisitos necessários às professoras comunitárias, que discutiram o assunto, nesta sexta-feira (05), no Auditório Paulo Freire da Secretaria Municipal de Educação - Semed,

A coordenadora municipal do Programa Mais Educação, Edleuza Maciel Brandão, descartou a importância da articulação destes profissionais para viabilizar o trabalho de inclusão dos saberes populares aos saberes elaborados de sala de aula, trazendo a comunidade para a escola. “Este é o desafio do programa, já que sua finalidade é melhorar a qualidade de ensino de Maceió”, destacou Edleuza.


Outro documento discutido foi a Portaria Interministerial nº 17, que instituiu o programa com o intuito de fomentar a educação integral, combinando os diversos campos do conhecimento de forma qualitativa, e levando em consideração o Projeto Político e Pedagógico das escolas participantes. Edleuza explicou que na busca pela efetiva integralidade da educação, se faz necessário o trabalho conjunto com o Escola Aberta e outros programas como, por exemplo, o PETI- Programa de Erradicação do Trabalho Infantil. A Semed montou o Comitê local do programa, formado pelos diferentes setores da secretaria, representantes de escolas e outros atores sociais.

Os livros e cadernos de estudo foram enviados a todos os estabelecimentos de ensino inscritos no programa. As escolas devem, ainda, produzir material escrito e fotográfico do programa, ouvindo alunos, pais e professores e registrando o desenrolar das atividades de forma sistemática e contínua. Este material deve ser enviado para a Semed que remeterá cópia para o MEC para a formação da memória do programa.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Escolas receberão o serviço de vídeo-monitoramento

Fotos: Delane Barros

As escolas da rede municipal de ensino da capital receberão câmeras de vídeo-monitoramento, como forma de combater os furtos e arrombamentos que têm sido registrados frequentemente. Para isso, o secretário municipal de Educação, Thomaz Beltrão, assinou, nesta quinta-feira (4), o termo de cooperação entre a secretaria (Semed) e a secretaria municipal de Direitos Humanos, Segurança Comunitária e Cidadania (Semdisc). Através do documento, as duas secretarias passarão a atuar conjuntamente, tendo a participação da Guarda Municipal, subordinada à Semdisc.


De acordo com Beltrão, cerca de 50 escolas municipais, identificadas como sendo as mais críticas, receberão o serviço de vídeo-monitoramento. “Para isso, a Semed irá disponibilizar os veículos para fazer esse acompanhamento, na forma de rondas sistemáticas”, adiantou o secretário. As rondas feitas pela Guarda Municipal ocorrerão todos os dias da semana, em horários alternados, até mesmo nos fins de semana.


Na próxima semana haverá uma segunda etapa do processo, com a reunião entre representantes da Semed, da Semdisc e de empresas especializadas para elaboração dos termos do edital para licitação, locação e manutenção dos equipamentos eletrônicos necessários para o vídeo-monitoramento. Além disso, também haverá um encontro com a cúpula da secretaria de Defesa Social do Estado para solicitar uma ação em defesa das escolas públicas do município.

PAGAMENTO

O secretário Thomaz Beltrão também confirmou, nesta quinta-feira (4), que a Semed repassou, somente esta semana, os recursos referentes aos meses de dezembro de 2009 e janeiro deste ano para a Tocquewille quitar os salários dos trabalhadores que prestam serviços à secretaria na função de serviços gerais.


Com isso, os salários foram colocados em dia, havendo, inclusive, o compromisso para que a empresa envie com antecedência a relação dos funcionários para que o processo não sofra atrasos, evitando a suspensão das atividades nas escolas, além de protestos e ameaças de greve por parte dos trabalhadores.


Semed realiza debate sobre Dia Internacional da Mulher


Fotos: Mauro Fabiani
A contadora de histórias Mirian Oliveira

A condição da mulher no mercado de trabalho e sua luta por igualdade foram alguns dos temas abordados na palestra sobre o Dia Internacional da Mulher. O evento, organizado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Diversidade Étnico-Racial (Neder) reuniu diretores e técnicos da Rede Municipal, na manhã de quinta-feira (04). O núcleo integra a Diretoria Geral de Ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed).


O evento contou com a presença da professora e contadora de histórias Mirian Oliveira. Que homenageou a platéia declamando poemas de Cora Coralina. Com uma dinâmica que privilegiou a interatividade, ela abriu caminho para a palestra da perito criminal e ex-secretária Estadual da Mulher, Vanda Menezes.

O secretário adjunto Marcelo Nascimento abriu as discussões enfatizando as dificuldades e os obstáculos para a ascensão das mulheres no mercado de trabalho. Ele reconheceu que a presença do discurso machista na sociedade cria condições para ocorrências de situações de violência e homofobia contra as mulheres.

A diretora do Neder Rosário de Fátima lembrou, por meio de uma chamada simbólica, as mulheres que historicamente dedicaram sua vida na luta pela igualdade de condições. A cada nome citado o público foi convocado a responder presente.

Ao iniciar sua palestra a ex-secretária Vanda Menezes enfatizou que o discurso e a luta das feministas sempre foi o do respeito, baseado na horizontalidade das relações. Vanda fez um breve relato sobre o Dia Internacional da Mulher que faz referência ao massacre de operárias americanas que lutavam por redução da carga horária de trabalho, em 1857. Posteriormente a data foi reverenciada na II Conferência das Mulheres Socialistas realizado em 1910.

No dia 9 de março as discussões sobre a condição feminina continua. O município realiza o seminário Enfrentando a Violência contra a Mulher, em Maceió.


Repercussão


terça-feira, 2 de março de 2010

Semed se reúne com a Escola Eulina Alencar

Fotos: Adriana Cirqueira
A violência escolar voltou a ser discutida entre o secretário Thomaz Beltrão e integrantes do Conselho Escolar da Escola Municipal Eulina Alencar. Reunidos na Secretaria Municipal de Educação (Semed), professores e estudantes apresentaram a preocupação com a falta de um guarda municipal no período noturno.

O encontro ocorreu depois que a comunidade escolar articulou uma mobilização no bairro do Jacintinho. Durante o movimento eles lembraram que a unidade escolar foi invadida, por cinco vezes, somente este ano.

Por conta disso, grades, janelas e ventiladores foram danificados ou furtados. A ausência destes equipamentos tem diminuído as condições de trabalho e conforto para profissionais e estudantes. Estas situações também estão sendo analisadas pela Semed para recuperar o prédio.

O problema já é reconhecido pela Semed que estuda a execução de um plano de segurança para outras unidades da rede municipal. A secretaria já elaborou um termo de cooperação para ceder dois veículos a Secretaria Municipal de Direitos Humanos, Segurança Comunitária e Cidadania (SMDHSCC). O objetivo é que sejam utilizados por guardas municipais durante rondas nas áreas mais vulneráveis a ação de vândalos.

Para atender a reivindicação do Conselho Escolar, a Semed tentará o deslocamento de um guarda municipal para a Escola Eulina Alencar. A medida, em caráter emergencial, é para coibir novas invasões do prédio.

A solução para o problema desta e das demais unidades virá com a implantação do videomonitoramento. Os custos e detalhes do processo estão sendo elaborados em conjunto com a (SMDFSCC). Pela proposta, a patrulha escolar seria acionada sempre que fosse detectada alguma situação de risco.