quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Estudantes são destaque na Maratoninha da Caixa


Cerca de 250 alunos de escolas municipais, participaram da Maratoninha.
Foto: Ascom Caixa
Alunos da Rede Municipal de Ensino foram destaques na Maratoninha Caixa em Maceió, evento esportivo promovido pela Caixa Econômica Federal, realizado na Avenida da Paz no último domingo (14). O evento contou com a participação de mais de 1.400 crianças, divididas nas faixas etárias de 5 a 8 anos; 9 a 10; 11 a 12, e nas categorias especial e bicicleta. Os participantes receberam camiseta, boné e medalha, além de bicicletas para os vencedores de cada bateria.
Os alunos vencedores receberam uma bicicleta como prêmio.
Foto:Cortesia Caixa
A competição teve a participação de 250 alunos das Escolas Higino Belo, Manoel Pedro, Rui Palmeira, Gerusa Costa, Sérgio Luís Braga e Floriano Peixoto. Os estudantes vencedores foram Anthony Gabriel Santos da Silva, de 11 anos, da Escola Higino Belo, Yasmin Jamile dos Santos, de 12 anos, da Escola Rui Palmeira, Benjamin dos Santos, de 11 anos, da Escola Manoel Pedro; Emilly Kévia Silva Santos, de 8 anos, da Escola Floriano Peixoto, e Ana Flávia Arcanjo Ferreira dos Santos, de 10 anos, da Escola Gerusa Costa.
Foto: cortesia Ascom Caixa
A participação dos alunos foi possível devido à articulação do setor de Desporto Escolar da Semed. O professor Franklin Delano Nepomuceno, das Escolas Gerusa Costa e Sérgio Luís, avalia a iniciativa como bastante positiva. “Há uma divulgação muito boa nas escolas sobre a Maratoninha e isso estimula muito a participação dos alunos. É uma atividade que favorece a interação e o congraçamento de todos. Os alunos voltam dispostos a estimular a participação de outros”, disse ele. Avaliação semelhante é feita pelo professor Sérgio Peixoto, da Escola Rui Palmeira.
Foto: cortesia Ascom Caixa
A Maratoninha também contou com a participação das crianças dos municípios de Feliz Deserto, Rio Largo, Arapiraca, São Miguel dos Campos e Jequiá da Praia. O herói olímpico Arnaldo Oliveira, maratonista e medalhista de bronze em Atlanta 1996, padrinho da competição, participou da premiação aos vencedores nas diversas categorias e recebeu carinho especial do público. Ele ressaltou a importância do evento para o esporte brasileiro e para o Estado de Alagoas. “Sou do Rio de Janeiro, mas estou muito identificado com a cidade de Maceió e fico muito feliz com a iniciativa, onde usamos o esporte como parte da jornada do crescimento dessas crianças”, destacou.
A coordenadora do Departamento de Desporto Escolar da Semed, Elaine Paccola, avaliou o evento como bastante salutar. “Nossos alunos sempre participam desse evento e a nossa avaliação é a mais positiva possível. Como disse o professor Franklin Delano, o saldo de um evento como esse pode ser visto na sequência das atividades, com a interação maior entre os alunos. E todos eles saíram bem satisfeitos coma premiação das bicicletas”, finalizou.

Delane Barros/ Ascom Semed

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Educação e Fmac ajustam preparativos para a Teia Cultural


Gestores da Educação e da Cultura reúnem-se
para discutir realização da Teia Cultural. Foto: Ascom Semed
No próximo dia 31, cerca de três mil alunos da Rede Municipal de Ensino de Maceió participam da Teia Cultural. O evento, que será realizado no Ginásio do Sesi, é resultado de uma parceria entre a Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac) e a Secretaria Municipal de Educação (Semed).

A Teia Cultural vai reunir trabalhos desenvolvidos em 19 escolas de diversos bairros da capital, que abriram suas portas para 15 instituições culturais, por meio dos Pontos de Cultura. O trabalho nas escolas foi iniciado em abril deste ano e contou com recursos do Ministério da Cultura (Minc).
O evento contará com apresentações de bumba meu boi, canto e dança, além da arte de filé, típica do Pontal da Barra. Os detalhes da realização do evento foram ajustados, na ultima semana, em reunião com  a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, o presidente da Fmac, Vinícius Palmeira e técnicos das secretarias envolvidas.
De acordo com o presidente da Fmac, o modelo de atuação dos Pontos de Cultura na capital alagoana é pioneiro no Brasil, uma vez que promove e traz a cultura para dentro da escola. “O projeto é importantíssimo porque não se trata de fazer cultura no modelo pedagógico da educação artística, e sim a cultura por quem de fato a faz”, explica Vinícius Palmeira.
Para a secretária municipal de Educação, este aprendizado na fase escolar é fundamental na formação dos estudantes. “Educação e cultura andam de mãos dadas e, sem dúvida, essa será uma bagagem para vida destas crianças, que por meio dos trabalhos culturais agora sabem os costumes de seu povo e sua história”, acrescentou.
Os Pontos de Cultura nas escolas de Maceió é uma iniciativa reconhecida também pelo Ministério Público. “O programa é um sucesso nas escolas em que foi implementado”, afirmou a promotora de Justiça, Alexandra Buerlen, que recomendou o reforço e ampliação do trabalho.

Hebert Borges (estagiário) / Ascom Semed

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Mundaú Lagoa Aberta celebra Dia das Crianças e alerta sobre câncer de mama


Projeto Mundaú Lagoa Aberta celebrou o Dia das Crianças na orla lagunar.
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
Nesse domingo (14), a orla lagunar recebeu a sétima edição do Mundaú Lagoa Aberta. O projeto é organizado e realizado pelos moradores do Vergel do Lago e conta com a parceria da Prefeitura de Maceió, por meio das secretarias municipais de Educação (Semed), através de ações lúdicas de leitura e do ônibus estação saber, de Assistência Social (Semas), com o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, e de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs), que anima o projeto com a orquestra da Guarda Municipal.

A campanha Maceió Rosa também estava presente nas atividades do projeto, e adolescentes e adultos receberam informações sobre a prevenção do combate ao câncer de mama.
Participantes também receberam material informativo
sobre a prevenção ao câncer de mama. Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
“O projeto Mundaú Lagoa Aberta é semelhante ao que existe na Ponta Verde, a Rua Fechada, popularmente conhecida como Rua Fechada da beira da lagoa. O projeto acontece todo primeiro domingo de cada mês”, explica o coordenador do projeto, o músico e ativista Rogério Dyaz.
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
Segundo ele, o projeto começou aos poucos e a comunidade passou a assumir o espaço. “As crianças já sabem que teremos atividades e querem participar de tudo que é desenvolvido, a lagoa é um local que precisar ser reativada e o nosso projeto vem buscar isso. Todo domingo o projeto é temático, hoje o tema é Dia das Crianças e por isso está sendo no segundo domingo do mês. Quero agradecer a todos os parceiros presentes e convidar toda a população maceioense a vir conhecer o Mundaú Lagoa Aberta”, disse Dyaz.

A técnica pedagógica da coordenadoria de Programas e Projetos Educacionais, Jeane Mendonça, pontuou as ações que foram trabalhadas no projeto. “Estamos trazendo tudo que as crianças da Rede Municipal de Ensino vivenciam no dia a dia, como o ônibus da Estação Saber, que é a nossa biblioteca volante, onde as crianças vão poder desfrutar de livros para leitura , participar de contação de histórias, além dos tapetes lúdicos educativos. Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde também trouxemos alguns materiais sobre a campanha Maceió Rosa, para fazer a divulgação e orientação sobre o câncer de mama”.
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
O maestro da Guarda Municipal, Edmir Tavares, relatou a importância de projetos como o Maceió Lagoa Aberta. “Em uma comunidade tão carente a existência de projetos como esse faz toda a diferença. Temos a maior satisfação de estar aqui com a orquestra trazendo alegria para a criançada através do nosso trabalho. Que a música possa ser um agente transformador na vida deles”, disse o maestro.

A capoeira também foi atração para a criançada. “Trouxemos a capoeira, enquanto atividade física, para trabalhar a cultura do esporte com os jovens do Lagoa Aberta. O objetivo está sendo alcançado pouco a pouco, onde estamos conseguindo dar vida nova a orla lagunar. No começo foi difícil, mas com muito trabalho estamos tendo a aceitação tanto dos jovens quanto dos pais que já trazem seus filhos para participar do projeto”, explicou o mestre Padre, mestre de capoeira.
Durante a ação na orla lagunar, servidoras da Semed distribuíram panfletos com informações de como realizar o autoexame e orientações como ao público alvo. No dia 20 de outubro todas as unidades de saúde do Município estarão abertas oferecendo exames e o rastreamento do câncer de mama para mulheres que estiverem na faixa etária entre 50 a 69 anos.

Cayo Borges/Secom Maceió

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Jovens, adultos e idosos recebem certificados de alfabetização


Ana Dayse Dórea, Secretária de Educação, observando os alunos
do programa Brasil Alfabetizado. Foto: Pei Fon / Secom Maceió
A conclusão do ciclo do Programa Brasil Alfabetizado (PBA), realizada na noite dessa quarta-feira (10), levou a vários jovens, adultos e idosos maceioenses mais cidadania após o processo de alfabetização. A solenidade de encerramento da etapa aconteceu na Casa da Indústria, no bairro Farol, e reuniu gestores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), representantes do Fórum de Jovens Adultos e Idosos e familiares dos estudantes.

Na oportunidade, foi entregue de forma simbólica o certificado de conclusão do ciclo de alfabetização.
Estudantes recitam poema para o público. Foto: Pei Fon / Secom Maceió
A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, participou da solenidade e definiu o momento como sendo um coroamento. “Muitas pessoas passaram a ter uma expectativa de vida melhor agora que aprenderam a ler e escrever. Eles estão aptos, por exemplo, a arrumar um trabalho”, salientou a gestora.
Ana Dayse Dórea – Secretária de Educação. Foto: Pei Fon / Secom Maceió
De acordo com a secretária, o programa tem contribuído com a redução do índice de analfabetismo em Maceió. “O PBA é dirigido para as comunidades, podendo acontecer em qualquer lugar como numa igreja, casa ou associação, por exemplo. O importante é alcançar a comunidade”, acrescentou.

Maria de Lourdes Nunes – Coordenadora Local do Programa Brasil Alfabetizado.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
Para a coordenadora do Programa Brasil Alfabetizado, Maria de Lourdes, a graduação representa a porta de acesso para a cidadania. “Eles alfabetizados saem da condição discriminatória de analfabeto, o que nos deixa muito felizes. Estamos conseguindo que muitos deles deem continuidade aos estudos e alguns já estão matriculados, mais uma realidade que estamos conseguindo mudar em Maceió”, destaca.

Maria José Alves – Aluna do Programa Brasil Alfabetizado.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
O brilho no olhar era a mensagem de satisfação da aluna Maria José Alves. A noite da entrega do diploma representou para ela a consagração da cidadania. “O conhecimento que adquiri está me ajudando bastante no dia a dia. Hoje leio e faço contas muito melhor. O que eu sabia não era suficiente para ler e escrever, mas agora é diferente”, disse a aluna, afirmando que continuará os estudos na Educação de Jovens Adultos e Idosos (Ejai).
Secretaria de Educação reúne estudantes do Programa Brasil Alfabetizado.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
O Brasil Alfabetizado é um programa do Ministério da Educação voltado para jovens, adultos e idosos, com o objetivo reduzir o analfabetismo e despertar o interesse pela elevação da escolaridade.


Janaina Farias / Ascom Semed

Maceió Rosa: Semed promove ações de combate ao câncer de mama


Maceió Rosa promove a conscientização e a prevenção do câncer de mama
para os moradores do Benedito Bentes. Foto Ascom Semed
A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) segue engajada na campanha Maceió Rosa, que promove a conscientização e a prevenção do câncer de mama. Nesta quinta-feira (11), o órgão realizou, para os moradores do Benedito Bentes, na Praça Padre Cícero, uma ação para despertar a atenção sobre os cuidados com a saúde da mulher.

Virginia Ferreira, coordenadora de Programas e Projetos Educacionais da Semed,
destacou a importância da prevenção do Câncer de Mama. Foto: Ascom Semed
O evento contou com a presença de representantes da Rede Feminina de combate ao câncer, do Grupo de Mama Renascer  e da Casa Rosa. A secretária Ana Dayse Dórea também participou das atividades. “Outubro é o mês em que chamamos a atenção da população sobre a importância da prevenção e da importância de fazer os exames. Sempre digo que a educação é base de tudo, pois a gente tem que começar cedo nas escolas explicando para as meninas e também para os pais”, salientou a secretaria.
Enquanto se realizavam os exames, as crianças participavam de atividades
realizadas pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude. Foto: Ascom Semed
A ação contou ainda com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que realizou diversos exames médicos como testes rápidos para HIV, Sífilis e Hepatites.
Já as crianças participavam de diversas atividades realizadas pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Semelj). Enquanto os pais realizavam exames de saúde, várias crianças se divertiam nos brinquedos ou liam livros na Biblioteca Volante.
Várias crianças se divertiam nos brinquedos e liam livros na Biblioteca Volante
presente durante a ação. Foto: Ascom Semed
Maria Cícera participou do evento e relatou que sempre costuma ir ao médico para se prevenir do câncer de mama. “Gostei muito, porque não é todo dia que recebemos eventos como esse em nosso bairro. Isso é bom pra gente”, disse a moradora do Benedito Bentes.


JC Oliveira (estagiário)/ Ascom Semed

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Escolas municipais comemoram a Semana da Criança


Estudantes comemoram a Semana da Criança.
Foto: Mauro Fabiani/ Ascom Semed
Para homenagear as crianças pela passagem do seu dia, as escolas municipais programaram várias brincadeiras e atividades lúdicas para esta semana. Na Escola Municipal Dom Hélder Câmara, localizada no bairro do Feitosa, a abertura da semana comemorativa aconteceu nesta quarta-feira (10).

A diretora da unidade de ensino, Quitéria Justino, disse que as atividades propostas durante toda a semana têm como objetivo central oferecer às crianças momentos com muito movimento, magia, aprendizagem e alegria. “Nossa intenção é fazer uma semana coberta de coisas lúdicas em que a satisfação maior será ver os rostinhos radiantes de prazer e alegria dos nossos alunos”, ressaltou.
Alunos se divertem durante as atividades.
Foto: Mauro Fabiani/Ascom Semed
“Cada ano inovamos mais ainda com brincadeiras, jogos esportivos e recreativos. As atividades recreativas são pensadas para valorizar as crianças, estimular a autoestima, desenvolver o raciocínio lógico, a expressão corporal e a coordenação motora e também proporcionar momentos de alegria e lazer”, acrescentou a coordenadora pedagógica, Elisabete Caetano da Silva.
Atividades durante a Semana da Criança. Foto: Ascom Semed
Everton dos Santos Lira, aluno do 3º ano do ensino fundamental, aprova a ideia. “Eu adoro quando chega essa época das crianças; Todo ano a escola faz esta festa e monta um parque no pátio da escola. Eu aproveito muito”, disse.
Em uma parceria com a Escola Estadual Júlio Auto, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Lindolfo Collor recebeu a banda de fanfarra para um baile à fantasia.
Já na Escola Mascarenhas de Moraes, o destaque foi um piquenique na praça, seguido de muitas brincadeiras, cama elástica, banho de mangueira e apresentações culturais.
O Cmei Professora Maria de Lourdes Vieira promoveu um passeio de trem pelos bairros da cidade com o acompanhamento dos professores.
A Escola Municipal Manoel Coelho Neto incluiu uma tarde no cinema em sua programação.
Escolas comemoram a Semana da Criança. Foto: Ascom Semed
As escolas realizaram ainda gincana com atividades esportivas e brincadeiras.

João de Oliveira Filho/ Ascom Semed

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Educação realiza solenidade de conclusão do Programa Brasil Alfabetizado


A coordenadora local do programa, Maria de Lourdes,
durante a abertura das aulas em janeiro
A Secretaria Municipal de Educação realiza, nesta quarta-feira (10), às 18h, na Casa da Indústria, a solenidade de conclusão do ciclo de Alfabetização de Jovens Adultos e Idosos do Programa Brasil Alfabetizado (PBA).
Cerca de 800 alunos participam do evento. A cerimônia terá um momento de homenagem e entrega de certificados a alunos, alfabetizadores e coordenadores do programa.
O Brasil Alfabetizado é realizado desde 2003 voltado para jovens, adulto e idosos, e tem como objetivo promover o acesso à cidadania e o despertar pelo interesse da elevação da escolaridade.
As aulas, que tiveram início em janeiro, duraram oito meses e foram realizadas em escolas, associações, Ongs, e igrejas em vários bairros da capital. O programa envolve também população em situação de rua e pessoas que estão em casa de acolhimento.
“Eles estão estão realizando um sonho, um desejo, uma vontade de se apropriar da letra e da escrita. Agora estão inseridos no processo de se tornar alfabetizados”, disse a coordenadora local do programa em Maceió, Maria de Lourdes. Ela acrescenta que muitos darão continuidade ao ensino e já estão inscritos na Educação de Jovens, Alunos e Idosos.

Janaina Farias/ Ascom Semed

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Alunos da Escola Municipal João XXIII concluem projeto de música


Alunos da escola João XXIII durante o projeto musical
No último dia 05, alunos do 1º ao 4º ano da Escola João XXIII, da Rede Municipal de Ensino da capital, concluíram o projeto “Música desenvolvendo conhecimento e a integração do ser”. A iniciativa, que começou a ser desenvolvida há dois meses, foi concebida para desenvolver a sensibilidade e a criatividade dos estudantes por meio da arte musical. Diversos ritmos musicais e a história de autores brasileiros foram discutidos de maneira interdisciplinar na sala de aula.
A diretora da escola, Lígia Passos, explica que os professores trabalharam o tema com os alunos nas diversas disciplinas. “Foram debatidos diversos valores através da música. Os alunos do 1º ano trabalharam cantigas de roda e MPB, dos autores Vinícius de Moraes e Tom Jobim. Os do 2º ano seguiram a mesma linha, apenas com músicas diferentes. Os do 3º ano trabalharam forró e xaxado. Os do 4º ano, focaram no samba de raiz e no frevo, enquanto que o 5º ano, forró e xote”, detalhou.
Ainda de acordo com a diretora, os alunos conheceram e discutiram a biografia de alguns dos autores, o que possibilitou a ampliação do conhecimento por parte dos estudantes. “Os professores estudaram com os alunos de forma multidisciplinar, promovendo o envolvimento de todos”, concluiu Lígia.

Delane Barros / Ascom Semed


domingo, 7 de outubro de 2018

Oito em cada 10 escolas de ensino fundamental cresceram no Ideb



Desde a última sexta-feira (05), a secretária municipal de educação de Maceió, Ana Dayse Rezende Dorea, tem reunido os gestores das unidades da Rede Municipal de Ensino para socializar com eles os resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Na oportunidade, os gestores das unidades trocaram experiências, dúvidas e já pensam em como avançar ainda mais. A secretária agradeceu em nome das crianças atendidas pela Educação municipal aos gestores das escolas pelo resultado alcançado. “Estamos aqui para chegar mais perto de vocês. Nossas crianças estão aprendendo”, pontuou Ana Dayse.
80% das escolas cresceram no Ideb
E de fato, as crianças matriculadas nas unidades da Rede Municipal estão aprendendo. Das 90 unidades avaliadas, 72 tiveram crescimento do Ideb na comparação com os resultados de 2015, ou seja, 80% do total. Além disso, 53 escolas atingiram ou superaram a meta prevista para 2017. A Escola Gastone Lúcia Beltrão, que participou pela primeira vez da avaliação, obteve nota 5,8.
Melhor desempenho em Língua Portuguesa
A avaliação evidenciou ainda que os alunos estão aprendendo os conteúdos na sala de aula. Isso ficou evidente com 59 escolas que tiveram aumento na proficiência em Língua Portuguesa, com percentual variando de 0,15%, caso da Escola Rui Palmeira, chegando até a 36,04% , como na Escola Zilka de Oliveira da Graça. A Escola Frei Damião também teve um crescimento considerável, foram 33,24% (54,03 pontos) na proficiência de Língua Portuguesa.

Aprendendo mais Matemática
Em Matemática, temida por muita gente, os alunos subtraíram as dificuldades, somaram esforços e o resultado teve 66 escolas com aumento na proficiência da disciplina com percentual variando de 0,46% como na Escola Nosso Lar I, até 20,79% na Escola Zilka de Oliveira da Graça.
De acordo o professor de Matemática Romário Araújo, os resultados são animadores e quando vistos de escola por escola há casos ainda mais surpreendentes positivamente. “A evasão é nosso desafio, porque está provado que dentro da sala de aula o aluno aprende”, avaliou.
A coordenadora pedagógica da Escola Paulo Freire, Marinan Pimentel, pontua que em meio às dificuldades é possível se superar. “O professor é o grande agente disso tudo, é o principal agente de transformação e isto está claro nos números. O empenho, amor e dedicação nos trouxeram bons resultados”, afirmou.

Hebert Borges ( estagiário)/ Ascom Semed

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Educação firma parceria com a Ufal para combater trabalho infantil


Assistentes sociais da Semed e da Ufal durante reunião
que firmou parceria para combate ao trabalho infantil
Identificar crianças e adolescentes da Rede Municipal de Ensino em situação de trabalho infantil. Essa é a proposta da parceria entre o setor de Apoio Social da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Núcleo Temático da Criança e do Adolescente da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O assunto foi tema de reunião, na última quarta-feira (03), na sede da Semed, no bairro Cambona.

O encontro contou com assistentes sociais da Educação e representantes do Núcleo Temático da Criança e do Adolescente da Ufal.
De acordo com a responsável pelo Apoio Social da Semed, Alcione Albuquerque, a ação foi recomendada pelo Ministério Público do Trabalho de Alagoas ( MPT/AL) e será coordenada e executada pelo Núcleo Temático da Ufal, sendo articulada e organizada em parceria com a Semed. “A reunião tratou de informações preliminares sobre o referido projeto de pesquisa, na qual as assistentes sociais das unidades escolares terão papel fundamental na articulação, mobilização e participação da comunidade escolar”, afirma.
A pesquisa será realizada de setembro de 2018 a fevereiro de 2019, em escolas que se encontram próximas à orla e feiras livres. “A nossa intenção é identificar crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil que são alunos da rede, quantificando, qualificando e sistematizando os dados a serem entregues ao MPT. Esse material subsidiará um diagnostico sobre esta realidade, que submete este público a situações de vulnerabilidade social e risco a vida, como o tráfico, uso de drogas, exploração e abuso sexuais”, destacou Alcione Albuquerque.
Os dados da pesquisa subsidiarão o planejamento de ações efetivas para traçar estratégias de superação e combate ao trabalho infantil das crianças e adolescentes de Maceió.

Ascom Semed

Estudantes visitam restaurantes durante semana solidária da Abrasel


Alunos da rede participam da semana solidária da Abrasel
Os dias que antecedem o Dia da Criança, comemorado no próximo 12 de outubro, estão sendo especiais para cerca de três mil alunos da rede municipal de ensino da capital. Desde a última segunda-feira, dia 1º, até esta sexta-feira, dia 5, acontece a Semana Solidária da Criança, numa promoção da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

A iniciativa se tornou possível em virtude da parceria formada pela Diretoria de Gestão Educacional, através da Coordenadoria Geral de Programas e Projetos Educacionais com a Abrasel. Durante as visitas aos restaurantes que participam da programação, os relatos das crianças são diversos e emocionantes.
Pedro Nicholas Duarte, aluno da escola Cecília Carnaúba
É o caso de Pedro Nicholas Duarte, de 11 anos, aluno da escola Cecília Carnaúba. “Foi o melhor dia da minha vida. Pude lanchar, brincar e é um dia que deveria se repetir sempre. Mas mesmo que não aconteça, terá sido o melhor dia de minha vida”, relatou ele. O momento de diversão também foi o melhor para Josias Henrique, de 12 anos, aluno do 5º ano da escola Cícera Lucimar. “É muito legal porque é o momento de diversão, com o lanche e a distribuição de prêmios”, resumiu.
Para a programação, restaurantes, sorveterias e pastelarias, entre outros, aceitaram a proposta para a recepção dos alunos. Brincadeiras, passeios e gastronomia variada com muita diversão foi a proposta oferecida aos alunos da Secretaria Municipal de Educação durante uma semana para lembrar a data mais esperada pela garotada.

Ascom Semed

Prefeito autoriza obras em 11 quadras de esportes de Maceió


Prefeito Rui Palmeira assina autorização para reforma de quadras esportivas.
Foto: Marco Antônio/Secom Maceió
O prefeito Rui Palmeira e a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, assinaram, nesta sexta-feira (05), a autorização para serviços de manutenção em 11 quadras de esportes de escolas da Rede Municipal de Ensino. O investimento, de aproximadamente R$1.300.000 com recursos próprios, além de repasse do governo federal de mais R$ 1.200.000, via Ministério da Educação, vai beneficiar 6.500 alunos.  A assinatura aconteceu na sede da Prefeitura com a presença de diretores das unidades.
“Era um pedido das diretoras, professores e, sobretudo dos alunos, porque nestas escolas não há um local coberto para atividade esportiva. Vamos colocar toda cobertura para que as crianças tenham um local que seja utilizado mesmo em dia de sol ou de chuva, o que vai dar mais tranquilidade. O esporte é uma atividade que a maioria das crianças gosta e é saudável estimular a prática esportiva o quanto antes, um caminho para deixá-las longe do crime e das drogas”, afirmou o prefeito Rui Palmeira.
Rui Palmeira – Prefeito de Maceió.  Foto: Marco Antônio/Secom Maceió
As 11 escolas vão receber coberturas, alambrados e vão contar com vestiários. As quadras esportivas atenderão às exigências dos Ministérios da Educação e do Esporte. Além de atender à comunidade escolar, as melhorias beneficiarão a comunidade local,  que terá acesso aos equipamentos nos finais de semana.
A secretária de Educação, Ana Dayse, lembrou que as melhorias vão beneficiar o ensino integral e a comunidade onde cada escola está localizada. “É um momento de muita satisfação, porque essas escolas têm tempo integral com o Programa Novo Mais Educação e é preciso ter espaço adequado para o esporte e a cultura, o que mais faz a criança se desenvolver. A quadra não só oportuniza a prática esportiva, mas é um espaço para desenvolver outras atividades. Nós vamos abrir, inclusive, para comunidade usufruir desse equipamento”, pontuou a gestora.
Ana Dayse – Secretária de Educação.
Foto: Marco Antônio/Secom Maceió
Uma das maiores unidades, a Escola Municipal Nosso Lar I, no bairro da Levada, terá ginásio poliesportivo, dois campos de vôlei de praia, salas de esportes, área de lazer, banheiros e vestiários. A melhoria faz parte do acordo entre a Prefeitura e o Ministério Público Estadual (MPE/AL), que conseguiu a liberação de recursos bloqueados na gestão passada.
Ubirajara Ramos – Promotor do Ministério Público Estadual.
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
O promotor Ubirajara Ramos, coordenador do Núcleo de Infância e Juventude do MPE/AL, reconhece os benefícios das reformas. “É muito importante para o desenvolvimento do aluno. Ele permanecerá na escola por mais tempo, participando de todas as atividades esportivas, melhorando a condição de vida e saúde, seu desenvolvimento social com a comunidade com a participação mais efetiva. A escola em tempo integral vai tirá-lo de atividades nocivas ao seu desenvolvimento”, disse.
Gilda Verbênia é diretora da Escola Nosso Lar I e comemora a novidade. “Essa conquista é um momento de grande alegria para toda comunidade, não só a escolar, mas toda redondeza que faz parte da Levada, Sururu de Capote, Vergel e Trapiche, porque o esporte é um grande atrativo. Ele chama atenção tanto das crianças e adolescentes quanto dos adultos. Então vamos descobrir vários talentos”, falou a gestora.
O trabalho de manutenção será realizado nas escolas Baltazar de Mendonça, Donizete Calheiros, Eulina Alencar, Frei Damião, Hévia Valéria, Orlando Araújo, Padre Pinho, Petrônio Viana, Sérgio Luiz, Antídio Vieira e Nosso Lar.
Leyvson Gomes e Thiago Aquino / Secom Maceió

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Palestra marca ações da Semed para campanha Maceió Rosa


Secretária da Educação, Ana Dayse Dorea, durante a palestra
“Reconstruindo Histórias de vida”. Foto: Marco Antônio/Secom Maceió
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) promoveu, na manhã desta quarta-feira (03), na sede do órgão, no bairro da Cambona, a palestra “Reconstruindo Histórias de Vida”. O objetivo da conversa, que contou com a participação de servidores municipais e alguns convidados, foi discutir sobre a reconstrução da autoestima das pessoas diagnósticas com o câncer de mama. O debate marcou a abertura das ações da Educação para o Maceió Rosa.

A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, chamou a atenção para a relevância do diagnóstico precoce. Além disso, ela destacou a importância de se trabalhar a parte emocional das mulheres.
“Não é fácil receber o diagnóstico dessa doença. Mas a gente pode mostrar que a descoberta precoce pode minimizar os impactos dessa enfermidade. O câncer de mama derruba muito a autoestima da mulher. O Maceió Rosa vem apresentando uma campanha muito organizada para divulgar essas ações. A palestra de hoje vem para mostrar a forma como a pessoa pode recuperar o lado emocional, enfatizou a secretária, lembrando que a temática será debatida nas escolas.
Conforme estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o Brasil registrou quase 60 mil novos casos de câncer de mama só este ano, com mais de 14 mil mortes em decorrência da doença.
Heloísa Vital – Professora da UFAL (palestrante).
Foto: Marco Antônio/Secom Maceió
A professora de Reumatologia da Ufal e ministrante da palestra, Heloísa Vital, falou o significado do tema do debate. “Por que reconstruído histórias de vida? O paciente se sente destruído quando recebe o diagnóstico do câncer, pensando imediatamente na morte. A família também se desestabiliza. Por isso, eu trabalho na reconstrução desses laços que foram soltos pela dor. A gente trabalha com uma equipe multidisciplinar no Hospital Universitário, tratando paciente na integralidade. Médicos, professores, residentes, farmacêuticos, educador físico, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais estão engajados desconstruir esse estado de adoecimento das pessoas”, ressaltou.
Ainda de acordo com Heloísa Vital, a medicina pós-moderna mudou a forma de visualizar o câncer de mama. Segundo ela, com a reformulação das diretrizes curriculares das faculdades, o médico passou a focar na prevenção.
“A partir de 2001, após a primeira modificação nas diretrizes curriculares, os médicos passaram a pensar no diagnóstico precoce. Antes dessa evolução de paradigma, a formação da maioria dos médicos era centrada só na doença. Hoje a gente trabalha a vigilância, faz o diagnóstico precoce, promove saúde, previne doenças e recupera as pessoas”, explicou.
A presidente da ONG Casa Rosa, Myrtha Nunes, parabenizou o empenho da gestão municipal em debater e levar ações no mês dedicado à prevenção ao câncer de mama. “Acho essencial essa mobilização da Prefeitura com todas as secretarias. É muito importante falar dessa problemática que atinge muitas brasileiras. O Câncer não escolhe cor, não escolhe religião”, pontuou.
Myrta Nunes – Presidente da Casa Rosa.
Foto: Marco Antônio/Secom Maceió

Campanha Maceió Rosa
Criado em 2014, o Maceió Rosa é um conjunto de atividades de mobilização para a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama. A campanha é uma iniciativa da Prefeitura de Maceió, coordenada pela primeira-dama da cidade, Tatiana Palmeira, em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer, o Grupo de Mama Renascer e a Casa Rosa, e conta com o apoio do Parque Shopping e do Maceió Shopping.
A programação da campanha está variada e conta com mutirão de exames, corrida de rua, aula na academia da Prefeitura e até forró.

Leyvson Gomes  e Marcondes Leite (estagiário)/Secom Maceió

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Semed realiza ações alusivas ao Maceió Rosa

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) terá ação efetiva durante as atividades elaboradas pela Prefeitura durante o Maceió Rosa, que reúne atividades de mobilização para a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama. O lançamento da campanha no órgão acontece na próxima quarta-feira, (03), no auditório da Secretaria na Cambona.
Na oportunidade, será realizada a palestra “Reconstruindo Histórias de Vida”, a ser proferida pela professora e reumatologista Heloísa Vital. “Faremos essa programação voltada para todos os servidores da Semed, com a finalidade de orientar sobre como identificar os sinais de câncer e as formas de tratamento”, explica a coordenadora do Departamento de Programas Especiais da Semed, Virgínia Ferreira.
Ela acrescenta que, dentro da programação que será realizada pela Prefeitura, a Semed também marcará presença no próximo dia 11, na Praça Padre Cícero, no Benedito Bentes. “Nessa oportunidade, teremos a contribuição de um parceiro, o plano de saúde Hapvida, além dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde. Faremos exames para detecção de doenças sexualmente transmissíveis ”, acrescenta Virgínia.
Na oportunidade, as mães irão receber orientações sobre saúde e também haverá atrações artísticas para a comunidade. A ação faz parte da campanha internacional Outubro Rosa e promove atividades de conscientização para a luta contra a doença que, no Brasil, somente em 2018, registrou quase 60 mil novos casos, com mais de 14 mil mortes, segundo estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca).
Delane Barros/ Ascom Semed

Alunos apresentam trabalhos fruto de parceria com a Unesco


A última sexta-feira (28) foi de muita festa para os alunos da Escola Municipal Silvestre Péricles, situada no Pontal da Barra, bairro histórico da capital alagoana. Mais de 400 alunos do ensino fundamental expuseram e socializaram seus aprendizados sobre questões do meio ambiente, cultura de paz, direitos humanos e diversidade. A ação tem parceria com o Projeto Escolas Associadas da Organização Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura(Unesco).
Alunos apresentaram trabalhos acerca dos tema debatidos em sala de aula
O bairro que acolhe a unidade de ensino é um referencial turístico na capital de Alagoas e os alunos aprenderam sobre a importância de preservar, cuidar e amar a comunidade na qual estão inseridos.
A representante da Semed, Cecília Tenório, que integra a Coordenadoria de programas e projetos educacionais do órgão, explicou que durante dois meses os alunos aprenderam e conviveram com os temas propostos.“Espero que a escola continue a modificar e contribuir com a comunidade que está inserida”, declarou.
Trabalhos foram expostos
“O mais importante foi o dia a dia, a mudança que aconteceu na escola”, destacou vice-diretora da unidade, Alba Lucia Medeiros
Leandro da Silva, estudante do 9° ano, aprovou o projeto.“É importante conservar o que tem de bom”, disse.
Parceria com a Unesco
A Escola Silvestre Péricles é uma das quatro escolas maceioenses participantes do Projeto da Unesco, existente desde 1953 com 8.500 instituições educacionais em 180 países. As instituições associadas trabalham para apoiar a colocar em prática a compreensão internacional, a paz, o diálogo intercultural, o desenvolvimento sustentável e a educação de qualidade.
Escola faz parte de projeto internacional
As escolas vão enviar seus projetos para a França, onde a Unesco os recebe e avalia.

Hebert Borges (Estagiário)/ Ascom Semed

Escolas participam do XIX Festival Nordeste Cantat Internacional

Estudantes participam de festival de coros. Foto: Ascom Semed
Alunos das escolas municipais Benedita da Silva, Pompeu Sarmento e Paulo Bandeira foram atração no grandioso Nordeste Cantat Internacional, que aconteceu este final de semana no Teatro Deodoro. Nesta 19ª edição, o festival enfatizou os 130 anos de abolição da escravatura.
Os estudantes são parte do Coral Primeira Voz, do Ponto de Cultura Zumbi dos Palmares. A iniciativa é uma promoção da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed).
De acordo com a diretora da Escola Municipal Benedita da Silva, Maria Rosângela de Oliveira, o Ponto de Cultura Zumbi dos Palmares contempla várias atividades culturais desenvolvidas nas escolas parceiras. “No canto coral, 60 crianças da nossa escola integram o grupo. São alunos na faixa de seis a oito anos, que se encontram no ciclo de alfabetização. Esse momento cultural é fundamental para todos eles e a apresentação significa muito”, ressaltou.
Estudantes participam de festival de coros. Foto: Ascom Semed
A professora do Ensino Fundamental, Luzia Albuquerque, disse que percebeu uma grande mudança no comportamento e no aprendizado dos alunos que participam do canto coral. “Eles estão mais atentos às tarefas e fico feliz em ver que a música vem contribuindo muito para o crescimento de todos eles”, comentou.
O festival é uma realização da Federação Alagoana de Coros e contou com a apresentação de mais de 41 coros de vários estados brasileiros, sendo duas atrações internacionais: o coro africano Orfeão da Praia, de Cabo Verde, e o alemão Deutsch-Brasilianischer Chor.


João de Oliveira Filho / Ascom Semed

domingo, 30 de setembro de 2018

No Cmei Benevides Epaminondas, brincar é base da alfabetização


O filósofo grego Aristóteles considerava a arte uma imitação da realidade. O psicólogo e filósofo suíço Jean Piaget, conhecido pelo trabalho pioneiro no campo da inteligência infantil, afirmava: “brincar é o trabalho da infância”.

Por respeitar esses dois conceitos e reconhecer a necessidade das brincadeiras no cotidiano das crianças como forma de crescimento íntimo e pessoal surgiu, em 2009, no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Benevides Epaminondas, o projeto Arte de Brincar. Através dele, os alunos da unidade de ensino localizada no Riacho Doce são estimulados a produzir arte e envolver os familiares nessa produção. O resultado pode ser avaliado com a intensa participação de toda a comunidade, motivando outras unidades escolares a seguir o mesmo caminho.
É o que revela a diretora do Cmei, Joselma de Mesquita Cavalcante. “Pedagogicamente, o brincar é muito forte. Desde quando identificamos a contribuição que a arte e as brincadeiras de criança podem oferecer ao crescimento intelectual da criança, começamos a investir nessa prática. Optamos por incentivar as brincadeiras as mais pueris possíveis”, argumenta Joselma. Depois disso, a etapa seguinte é levar os pequenos a reproduzir as brincadeiras, seja por meio de pinturas, desenhos, esculturas, montagens ou colagens, desde que o aluno se sinta motivado.

Joselma explica que, antes da ideia da exposição artística, a temática de arte era tratada apenas como disciplina do currículo. Talvez de forma inconsciente, a diretora segue a linha de pensamento de Rustrunjee, curador do Museu de Arte na antiga Universidade de Alexandria. O indiano afirmava que “um homem que não produz arte ou não está envolvido com a arte é um ser humano incompleto.”
Artistas
Para ampliar o conceito de arte para os pequenos alunos do Cmei Benevides Epaminondas, a coordenação pedagógica passou a apresentar a produção de artistas como Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, entre outros. “Adotamos como prática pedagógica escolher um artista a cada ano e trabalhar toda a sua produção”, diz a coordenadora pedagógica da unidade de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Antonia Juliana. “O primeiro nome com o qual trabalhamos foi o do pintor pernambucano Romero Brito e do escultor também pernambucano Antonio Moura, ainda em 2010”, acrescenta Juliana.
A arte estava presente, como havia planejado a direção escolar, mas ainda incompleta. Era a hora de inserir na produção artística as brincadeiras. A decisão foi trabalhar dois artistas que têm suas produções voltadas para o brincar: Cândido Portinari e Ivan Cruz, especialmente porque o segundo, quando decidiu abandonar a profissão de advogado para seguir a produção artística, inspirou-se em Portinari.
Formação
Para a diretora Joselma de Mesquita Cavalcante, é importante considerar, nesse trabalho, a contribuição das formações oferecidas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed). O melhor exemplo, segundo ela, é oferecido pelo programa Palarapracá, frente de formação de profissionais da Educação Infantil realizada pela Avante – Educação e Mobilização Social, em parceria com as secretarias municipais de Educação, que visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na Educação Infantil.
Joselma recorda que antes dessa prática de formação constante, o Cmei recebia profissionais sem maior identificação com a unidade de ensino. Devido ao trabalho do Paralapracá, a professora Priscilla Ferreira de Castro, do Cmei Benevides Epaminondas da Silva, foi escolhida destaque estadual de Alagoas no Prêmio Professores do Brasil 2017, promovido pelo Ministério da Educação (MEC). Também focada na produção com o brincar, a professora desenvolveu o projeto Minha terra tem aromas, cores e sabores, por meio do qual as crianças embarcaram em uma sensível aventura.
O resultado dessa viagem, conduzida pela proposta do eixo de exploração de mundo do Paralapracá, foi a investigação do campo sensorial, essencial para o desenvolvimento cognitivo, além da introdução de novos hábitos alimentares. Priscilla não deixa de destacar que, apesar do reconhecimento dado a ela, o projeto inscrito no MEC foi concebido pela sua colega, a também professora do Cmei Maria Amélia Moreira Torres.

Artigo
A professora Priscilla Ferreira de Castro foi além da produção com os alunos. Ela é autora do artigo Arte de Brincar: Resgatando as Brincadeiras Antigas, publicado na revista eletrônica Saberes Docentes em Ação.
No texto, ela considera que as brincadeiras são a representação da realidade e, por isso, assume um papel fundamental nas etapas de desenvolvimento da criança. “O registro das atividades na educação é um importante auxílio para avaliar as atividades desenvolvidas, promovendo a construção da identidade da criança, o desenvolvimento de competências, oportunidades de crescimento, a movimentação do corpo, a estimulação dos diferentes sentidos, sentimento de segurança, confiança e oportunidades para o contato com o outro”, analisa Priscilla.
Delane Barros / Ascom Semed