terça-feira, 17 de julho de 2018

Educação comemora 28 anos do ECA com seminário


Nesta terça-feira (17), a Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) comemorou os 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) com um seminário. O evento, que teve como tema “Não Proteger a Infância é Condenar o Futuro”, ocorreu em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e foi realizado no auditório da Casa da Indústria, no bairro Farol.
Professores, conselheiros tutelares e gestores da educação participaram do seminário.
Foto: Ascom Semed
A recepção do seminário foi realizada por crianças que ofereciam abraços aos participantes.

Participantes do seminário foram recepcionados com abraços.
Foto: Ascom Semed
A secretária-adjunta de Educação de Maceió, Maridalva Passos, pontuou que a Semed trabalha de modo incansável para que todas as crianças estejam na escola. “Nossa contribuição é no sentido de garantir que todas as crianças estejam na escola, porque lá é o lugar delas. Outro papel importante que desempenhamos é orientando os pais para que eles não coloquem as crianças para trabalhar”, destacou.
Autoridades participaram da mesa de debate. Foto: Ascom Semed
O seminário contou com a participação da procuradora do Ministério do Trabalho, Virgínia Ferreira, que debateu sobre o Trabalho Infantil em Alagoas. “O trabalho infantil é a perpetuação da miséria, não podemos deixar esse ciclo continuar. Nós devemos quebrá-lo e a educação é vital para mudar essa realidade”, declarou.
O ECA foi constituído pela Lei 8.069 no dia 13 de julho de 1990 e regulamenta os direitos das crianças e dos adolescentes pela Constituição Federal de 1988. A lei detalha os direitos e deveres da criança, pais, gestores públicos, profissionais de saúde e conselheiros tutelares, além de estabelecer punições de maus tratos, políticas de atendimento, assistência e medidas de proteção socioeducativas.
Hebert Borges (estagiário)/ Ascom Semed


Inscrições seguem abertas para o Projovem Urbano



As aulas do Projovem Urbano iniciarão na próxima segunda-feira (23) em quatro escolas da Rede Municipal de Educação e as matrículas continuam abertas até o dia 1º de setembro, para jovens e adultos de 18 a 29 anos que sabem ler e escrever e que ainda não concluíram o Ensino Fundamental.


Os alunos do Projovem, matriculados nas escolas: Nosso Lar (Levada), Baltazar de Mendonça (Jacintinho), Paulo Bandeira e Selma Bandeira, ambas no Benedito Bentes, terão 18 meses de ensino durante o período noturno, para concluir o fundamental.
As pessoas interessadas em realizar matrículas devem se dirigir até a escola em que deseja estudar ou até mesmo à sede da Secretaria Municipal de Educação de Maceió – Semed (Cambona) e apresentar RG, CPF, Comprovante de residência e Declaração Escolar.
Para mais informações: 3315-4555
Serviço
Inscrições Projovem Urbano 2018
Escolas disponíveis:
Nosso Lar – Levada
Baltazar de Mendonça – Jacintinho
Paulo Bandeira – Benedito Bentes
Selma Bandeira – Benedito Bentes
Horário de atendimento: 8h às 17h
Documentos necessários: RG, CPF, comprovante de residência e histórico escolar (originas e cópias)
Prazo de matrícula: 1º de setembro de 2018
JC Oliveira (estagiário)/ Ascom Semed

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Semed participa de debate sobre alimentação escolar


Foto: Ascom Semed
A Secretaria Municipal de Educação (Semed), segue buscando benefícios para as escolas de Maceió. Na última sexta-feira (13), a gestora de Alimentação Escolar da Rede Municipal, Anna Carla Luna, foi uma das palestrantes do I Seminário Alagoano de Alimentação Escolar, realizado no auditório do Sebrae.

O seminário foi realizado com o objetivo de identificar os problemas dos municípios e imediatamente encontrar soluções que possam trazer benefícios nutricionais e econômicos às cidades de Alagoas.

De acordo com Anna Carla Luna, que abordou o tema: Instrumento de Gestão e Estratégias para Compras de Alimentos, o evento é de grande importância e traz muitos benefícios à alimentação escolar.
“É um momento muito significativo para alunos e agricultores familiares, que são beneficiados com a promoção do desenvolvimento sustentável, com a aproximação na produção e no consumo da alimentação, o que melhora a qualidade nutricional dessa alimentação escolar”, destacou a gestora.
I Seminário Alagoano de Alimentação Escolar
Ainda de acordo com Anna Carla, esse seminário abriu as portas para implantar, na merenda escolar de Maceió, uma aquisição para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). “Esse evento foi um pontapé inicial para discutirmos sobre nossa alimentação nas escolas de Maceió”, finalizou.
JC Oliveira (estagiário)/ Ascom Semed

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Seminário comemora 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente



A Secretaria Municipal de Educação (Semed), através do Centro de Atenção Integrada à Criança e o Adolescente (Caica), promove, na próxima terça-feira (17), no auditório da Casa da Indústria, no bairro do Farol, o Seminário 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente com o tema: Não proteger a Infância é Condenar o Futuro.
Segundo a coordenadora do Caica, Ticiane Melo Bentes, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é uma importante ferramenta da defesa dos direitos de meninas e meninos brasileiros. “O ECA vem dando oportunidades aos adolescentes que estão em vulnerabilidade social enquanto os mesmos estão na sociedade e antes de serem apreendidos por algum ato infrator. Nesse evento, debateremos os direitos garantidos da criança e do adolescente no ECA ao longo desses 28 anos”, disse.
Ticiane disse também que o Seminário terá a participação da Procuradora do Ministério do Trabalho, Virgínia Ferreira, que debaterá sobre o Trabalho Infantil em Alagoas. “Nossa programação terá também a participação do Promotor da Infância, Ubirajara Ramos que vai apresentar o Projeto de proteção das crianças de rua e a atuação da Assembleia Legislativa no combate ao trabalho infantil e proteção a criança e ao adolescente pelo deputado Estadual Rodrigo Cunha”, acrescentou.
O ECA foi constituído pela lei 8.069 no dia 13 de julho de 1990 e regulamenta os direitos das crianças e dos adolescentes pela Constituição Federal de 1988. A lei detalha os direitos e deveres da criança, pais, gestores públicos, profissionais de saúde e conselheiros tutelares; estabelece punições de maus tratos, políticas de atendimento, assistência e medidas de proteção socioeducativas.
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Prefeitura nomeia mais 267 concursados da Educação; veja lista


Alunos da Escola Municipal Pompeu Sarmento.
Foto: Ascom Semed
A Prefeitura de Maceió nomeou mais 267 aprovados no concurso da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para os cargos de professor, merendeiro, secretário escolar, intérprete e professor instrutor de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e bibliotecário. As portarias foram publicadas no Diário Oficial do Município desta sexta-feira (13). Clique para ver as nomeações.

A nomeação vai suprir vagas decorrentes dos desligamentos dos professores temporários (PSS) e atender as novas unidades de ensino da Rede Municipal. “Serão mais 267 novas nomeações, o que vai nos ajudar a dar continuidade ao trabalho de reestruturação da Educação. Desta vez, não apenas professores, mas também outros servidores fundamentais para a melhoria do serviço ofertado”, disse o prefeito Rui Palmeira.
O ato traz a nomeação de 70 professores da Educação Infantil, 70 professores do 1º ao 5º anos do Ensino Fundamental, um professor de Matemática, um professor de Inglês, um professor de Música, dois professores de Espanhol, dois de Artes Cênicas, dois professores de Geografia, três professores de História, cinco intérpretes de Línguas Brasileira de Sinais (Libras), um professor instrutor de Línguas Brasileira de Sinais (Libras) do 6º ao 9º anos, quatro professores instrutores de Línguas Brasileira de Sinais (Libras) – Educação Infantil do 1º ao 5º anos, 20 auxiliares/secretários escolares, um bibliotecário e 84 merendeiras. Este ano, a Prefeitura de Maceió já nomeou outros 142 concursados para a pasta, totalizando 409 novos servidores nomeados.
Segundo a secretária de Educação, Ana Dayse Dorea, as nomeações fazem parte de um grande investimento na Educação municipal, que está em contínua expansão. “No ano passado, realizamos o concurso público, e a partir deste ano, já com o início do ano letivo, começamos a fazer o chamamento dos concursados para atender ao crescimento da rede, que tem novas creches e ampliação de escolas. Esse é um dos compromissos assumidos pelo prefeito Rui Palmeira, desde o início da gestão, quando ele prioriza a Educação pela necessidade que tem esse investimento, pois ela é a base de desenvolvimento de qualquer sociedade”, afirmou.
Os servidores nomeados deverão realizar exames de hemograma, glicemia de jejum, creatina, ureia (TGO e TGP), sumário de urina, parecer oftalmológico, raio X do tórax, parecer cardiológico (incluindo ECG, como parecer), atestado de sanidade mental (parecer do psiquiatra). Após esta etapa passarão pela Junta Médica do Município e, estando aptos, voltam à Secretaria para tomar posse.
Os professores também terão que fazer exames de Vídeonasofibrolaringoscopia e Vídeo-laparoscopia (levar parecer do Otorrinolaringologista).
Para a posse no quadro funcional da Prefeitura de Maceió é necessário apresentar os seguintes documentos: Carteira de Identidade, CPF, Comprovante de Residência, Título de Eleitor com comprovante da última votação, Carteira Profissional, Certidão de Nascimento ou Casamento, certidão dos filhos, PIS ou PASEP, carteira de reservista, uma foto 3×4 e Certidão Negativa Cível e Criminal (Federal e Estadual).
A secretária Ana Dayse Dorea lembra a necessidade de provimento das vagas ofertadas para a manutenção das atividades da Rede Municipal de Ensino. “Este é o terceiro lote de nomeações, como estamos chamando, e esperamos que a grande maioria compareça. Vamos inaugurar um novo Centro de Educação Infantil (Cemei), até o final do ano, no Santa Maria, subida para o Aeroporto, e a unidade pode estar linda, mas só funciona com gente trabalhando”, ressaltou Ana Dayse Dorea.
Secom Maceió

Aulas do Projovem Urbano têm início no dia 23



As aulas do Projovem Urbano já têm data para começar em Maceió. Na próxima segunda-feira (23), cerca de 380 alunos devem iniciar as aulas que, além de garantir o diploma do ensino fundamental, asseguram aos participantes a qualificação profissional.
Quem não fez a matrícula não precisa se preocupar. O programa continua aberto a novos alunos até o dia 1º de setembro. Para participar do Projovem é preciso ter idade entre 18 e 29 anos e não ter concluído o ensino fundamental. Os interessados devem comparecer à Secretaria Municipal de Educação (Semed) ou à escola mais próxima de sua residência, que desenvolva o Projovem, munidos de RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de escolaridade (declaração).
“O público-alvo do programa é composto por pessoas que ainda não têm o ensino fundamental e aqui elas conseguem esse diploma aliado a uma profissão”, ressalta coordenadora do programa em Maceió, Solange Gouveia
Hebert Borges (estagiário)/Ascom Semed

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Semed investe em formação de monitores de alimentação escolar


Momento da oficina que forma merendeiros para serem monitores
A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) está trabalhando na formação de monitores de alimentação escolar da rede municipal de ensino. Na última sexta-feira (6), foi realizada a primeira reunião com o grupo, que é formado por merendeiros das escolas da rede e que agora serão capacitados para se tornarem monitores de alimentação escolar.

A primeira oficina de formação foi realizada na última segunda-feira (9), na Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) da e foi ministrada pela chef paranaense, Amanda Marfil, que é especialista em alimentação orgânica. Foram abordadas ainda questões sobre a valorização da agricultura familiar.
O projeto e as oficinas foram realizados em parceria com a Ufal e com o Sebrae.
Hebert Borges (Estagiário)/Ascom Semed

terça-feira, 10 de julho de 2018

Semed e MPT firmam parceria para combate ao trabalho infantil


Foto: Ascom Semed

“Lugar de criança é na escola e trabalho é coisa de adulto”. Os ditados populares são taxativos e para que isso seja uma realidade a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL) firmaram uma parceria e estão capacitando diretores das escolas da rede municipal, coordenadores pedagógicos e professores do 5° ano para que eles desenvolvam ações de combate ao trabalho infantil nas escola da rede.
De acordo com a coordenadora de centros e núcleos da Semed, Ticyani Bentes, o projeto é um piloto ainda. “Estamos trabalhando em seis escolas da rede municipal, fazendo testes para que depois seja expandida em toda rede”, explica.
As escolas que participam do projeto são: Lamenha Lins, no bairro de Jacintinho; Frei Damião, em Benedito Bentes; Nosso Lar 1, na Levada; Audival Amélio, no São Jorge; Major Bonifácio, em Bebedouro e Pedro Suruagy, no Tabuleiro. A coordenadora explica que as escolas foram escolhidas por estarem próximas a feiras livres e muitos alunos se submeterem ao trabalho. “Muitos deles trabalham carregando compras nas feiras e se distanciam da escola”, relata Ticyani.
Os trabalhos que serão desenvolvidos nas escolas vão desde a produção de cartazes e poesias até a produção de peças teatrais. Ticyani Bentes ressalta que os trabalhos concorrerão a prêmios estaduais, regionais e nacionais. “Nossa intenção é que nossos trabalhos sejam reconhecidos e premiados”, declara.
Hebert Borges (Estagiário)/Ascom Semed

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Secretária participa de seminário em Portugual



A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, participa, nesta segunda (9) e terça-feira (10), como mediadora de mesa do Seminário Internacional – Currículo, Avaliação, Formação e Tecnologia educativa- CAFte. O evento acontece na Faculdade de Psicologia e de Ciência da Educação da Universidade do Porto, em Portugal
Durante os dois dias, o tema discutido é Autoavalição das escolas. A abordagem é voltada para o projeto  realizado em algumas escolas da Rede Municipal de Ensino em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e a Universidade Tiradentes (Unit). A ideia do projeto, segundo a secretária, é auxiliar as unidades no processo de autoconhecimento para uma gestão participativa e colaborativa.
A participação da secretária Ana Dayse em eventos em Portugal teve início na sexta-feira (6) no Seminário Internacional de Ecologia Humana e na XXII Conferência Internacional da Sociedade de Ecologia Humana (SHE) sobre Complexidade de Navegação: Soluções Humano-Ambientais para um Futuro Desafiador.
Na oportunidade a gestora apresentou o tema A Rede Municipal de Educação Básica de Maceió, Alagoas – Brasil, rumo a uma Educação de Qualidade, Equidade e Inovação no âmbito da agenda 2030 de sustentabilidade. A temática foi discutida durante o painel Ecologia Humana do Futuro – Novas reflexões sobre a espécie humana no século XXI, que trata da importância da Educação para o futuro da humanidade.
No último domingo (8), a gestora, juntamente com a coordenadora geral do projeto Semed/ Pnud, Rita Ippolito participou do painel O projeto de Geoprocessamento das escolas e o processo de fortalecimento da identidade da escola pública para qualificar a educação e para a equidade. O professor da Unit, Ajibola Isau Badiru, parceiro da Semed no projeto de autoavaliação das escolas, também participou do painel.
Janaina Farias/ Ascom Semed

Alunos da Rede Municipal retornam do recesso escolar


Estudantes da Rede Municipal de Ensino
Depois de 15 dias de recesso, mais de 56 mil alunos de 140 escolas da Rede Municipal de Ensino Fundamental retornaram às aulas nesta segunda-feira (09).

Os estudantes que iniciaram, no mês de fevereiro as atividades do ano letivo 2018, podem concluir o calendário letivo em dezembro deste ano.
“Tivemos um retorno muito bom. A nossa expectativa era ver todas as crianças de volta às aulas para que possam receber o berçário que está reiniciando nesse período, que terá um total de oito crianças”, disse a Arlete Domingos, diretora do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Sônia Maria Souza Cavalcanti, que atualmente atende cerca de 150 crianças
Matrículas
A Secretaria Municipal de Educação (Semed) está com disponibilidade de vagas nas seguintes escolas:
Cmei Agenor Fernandes – Fernão Velho;
Escola João Feitosa – Rio Novo;
Padre Pinho – Cruz das Almas;
Marizete Correia – Serraria;
Audival Amélio – São Jorge;
Eulina Alencar – Jacintinho;
Santo Antonio – Benedito Bentes;
Nosso Lar – Levada;
José Bandeira – Ponta Grossa;
Zaneli Caldas – Poço;
Donizete Calheiros – Aeroclube;
Edecio Lopes – Pinheiro;
Natalina Costa – Cleto Marques;
Dom Antonio Brandão – Tabuleiro do Martins;
Paulo Freire – São Jorge;
Carmelita Gama – Cidade Universitária;
Dom Helder Câmara – Feitosa;
Sagrado Coração – Cruz das Almas;
Pedro Barbosa Júnior – Cruz das Almas;
Cmei Mestre Izaldino – Pontal da Barra;
Denisson Menezes – Conjunto Denisson Menezes.
Por JC Oliveira (estagiário)/ Ascom Semed

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Alunos aprenderão a ler rótulos em língua estrangeira


Parceria entre Semed e Procon Maceió beneficia
alunos da Rede Municipal de Educação

“Hecho por”, “No contiene”, estranho para você? As palavras que abrem esse texto estão em espanhol, por isso, o estranhamento para quem fala apenas a língua portuguesa. Mas, para alguns alunos da rede municipal de ensino de Maceió, este estranhamento está com os dias contados. Isso porque eles participarão, no próximo dia 13, de uma aula de campo em um supermercado onde, além de aprenderem sobre direitos do consumidor, vão estudar os rótulos de produtos em língua estrangeira.
A aula de campo faz parte de um grande projeto da Secretaria Municipal de Educação (Semed) que possibilita à seus alunos o aprendizado pleno de língua estrangeira, e vai ocorrer no dia 13 deste mês das 13 às 16 horas, no hipermercado Extra, localizado no bairro de Mangabeiras.
O projeto acontece após parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da sua Coordenadoria de Centros e Núcleos, e o Procon Maceió para a realização de atividades do projeto Procon Educa. Trinta alunos participarão desta aula de campo.
Núcleo de Línguas Estrangeiras
O Núcleo de línguas estrangeiras é gerido pela Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed)) e oferece aos alunos da rede municipal que têm entre 12 e 17 anos, a oportunidade de aprender uma língua estrangeira.
Atualmente, 200 alunos estudam inglês e espanhol – 110 no inglês e 90 no espanhol. Este ano os alunos começaram as aulas no núcleo no dia 26 de março e terminam no dia 23 de janeiro de 2019. Ao final do curso, eles saem aptos em ler, escrever e falar a língua estrangeira. Atualmente o núcleo funciona na Escola Municipal Doutor Henrique Equelman, no Jacintinho.
Hebert Borges (estagiário)/Ascom Semed

Secretária de Educação ministra palestra em Portugal



Nesta sexta-feira (6), a secretária Municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, participa, em Lisboa, Portugal, do Seminário Internacional de Ecologia Humana; XXII Conferência Internacional da Sociedade de Ecologia Humana (SHE) sobre Complexidade de Navegação: Soluções Humano-Ambientais para um Futuro Desafiador; e Seminário Internacional CAFTe – Currículo, Avaliação, Formação e Tecnologias educativas.
A participação da gestora no evento, que acontece até 11 de julho, tem como objetivo apresentar o Projeto Semed/PNUD, com foco no Geoprocessamento, em andamento com pesquisa associada em toda a rede de Maceió.
“Apresentaremos os primeiros resultados sobre a escola como irradiadora de cultura de sustentabilidade e de desenvolvimento local. Este projeto está sendo desenvolvido pela secretaria municipal de Educação de Maceió em parceria com Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD”, destaca Ana Dayse.

O tema: A Rede Municipal de Educação Básica de Maceió, Alagoas – Brasil, rumo a uma Educação de Qualidade, Equidade e Inovação no âmbito da agenda 2030 de sustentabilidade será apresentado durante o painel Ecologia Humana do Futuro – Novas reflexões sobre a espécie humana no século XXI, tratando da importância da Educação para o futuro da humanidade.
Participam da apresentação a secretária Ana Dayse, a coordenadora geral do Projeto Semed/Pnud, Rita Ippolito, e o professor Ajibola Isau Badiru, do Centro Universitário Tiradentes (UNIT).

Debate
Ainda durante a passagem por Portugal, a gestora da Semed participará, como debatedora, da mesa sobre Autoavaliação das Escolas (com foco na Rede Municipal de Educação de Maceió), no Seminário Internacional CAFTe – Currículo, Avaliação, Formação e Tecnologias educativas, a ser realizado na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed


quinta-feira, 28 de junho de 2018

Sarau Junino reúne servidores da Secretaria de Educação



O Sarau Junino do Gonzagão, promovido pela equipe de técnicos da Biblioteca Carlos Moliterno da Secretaria Municipal de Educação (Semed), reuniu, na manhã dessa quarta-feira (27), vários servidores da secretaria. O evento teve como objetivo discutir a importância de se manter viva a quadrilha tradicional.
A professora especialista em Educação Artística e Arte Educadora, Mariluce Bernardo de Melo Lins, membro da Comissão Alagoana de Folclore disse que a quadrilha é uma dança tradicional das festas juninas que ocorrem no mês de junho no Brasil. “É uma dança coletiva que conta com a participação de vários casais vestidos com roupas caipiras.
De acordo com a pesquisadora da cultura popular, a quadrilha surgiu na França no século XVIII. “Essa dança chegou ao Brasil no final da década de 1820 e, assim como em seu país de origem, foi muito comum entre as classes sociais mais ricas da sociedade brasileira da época”, ressaltou. A Educadora acrescentou que a dança é embalada ao som de músicas instrumentais típicas do interior do Brasil. “A quadrilha é dirigida pela narração de uma pessoa (marcador), que faz brincadeiras e conduz os casais em cada momento”.
Durante sua palestra, Mariluce destacou alguns momentos e passos da dança da quadrilha junina tradicional. “Nessa quadrilha não pode faltar o casamento dos noivos, balancê, comprimento as damas e cavalheiros, caminho da roça, túnel, olha a chuva, coroação de damas e cavalheiros e a formação de um caracol pelos casais dançarinos, além dos seus principais personagens, o marcador, casal de noivos, padre, delegado, padrinhos e casais convidados para a festa de casamento”.
O Sarau contou também com a participação do marcador de quadrilha, Gilmar José dos Santos. “Comecei a ensaiar quadrilha em 1996 na escola municipal Valter Pitombo Laranjeira e participo até hoje. Gilmar disse que a quadrilha tem possibilitado mudanças na vida dos jovens na comunidade.“Com o nosso trabalho, conseguimos tirar dois adolescentes do mundo das drogas que viram na dança a oportunidade de se engajar na comunidade de forma positiva”, ressaltou.
Sobre o Sarau, a coordenadora de biblioteca, Janaína Tenório, disse que a biblioteca estará sempre envolvida na promoção desses momentos culturais. “Momentos como o Sarau são importantes para trocar ideias relacionadas a cultura e a arte, valorizar a literatura e os talentos locais, transmitir saberes e criar espaço de socialização aos nossos servidores”, concluiu.
Encerrando o Sarau Junino, os servidores encenaram uma quadrilha improvisada de acordo os critérios da quadrilha tradicional e fecharam o evento com muita alegria e animação.

João de Oliveira Filho – Ascom/Semed


quarta-feira, 27 de junho de 2018

Matrículas para Projovem Urbano seguem abertas após prorrogação de aulas


Aulas ProJovem

Continuam abertas as matrículas para o Projovem Urbano em Maceió. O prazo, que findaria no dia 13 de julho, foi prorrogado até o dia 16 de julho, quando, segundo previsão do Ministério da Educação (MEC), as aulas deverão iniciar. As matrículas podem ser feitas na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no bairro da Cambona, e nos colégios Selma Bandeira (Benedito Bentes I) e Paulo Bandeira (Benedito Bentes II), onde há, também, oferta de aulas para o Programa.
Além dos colégios no Benedito Bentes, o Projovem Urbano acontece em outras quatro unidades de ensino da cidade. São elas a Escola Nosso Lar I, no bairro da Levada; Escola Municipal Pio X, no Prado; Escola Municipal Doutor Balthazar de Mendonça, no Jacintinho; e Escola Municipal Professora Jarede Viana de Oliveira, no Clima Bom.
O Programa Nacional de Inclusão de Jovens – Projovem Urbano é um programa educacional destinado a jovens com 18 a 29 anos residentes em áreas urbanas que saibam ler e escrever mas que, por diversos motivos, tenham sido excluídos do processo de escolarização, não tendo concluído o Ensino Fundamental.
O Programa tem o objetivo de reintegrá-los ao processo educacional, elevar sua escolaridade e promover sua formação cidadã e qualificação profissional, por meio de curso com duração de dezoito meses.
Segundo a coordenadora do Projovem Urbano, Solange Gouveia, o Município tem boas expectativas para o número de matriculados deste ano e, embora ainda não haja um número fechado de oferta de vagas, é importante que os interessados estejam atentos e se inscrevam o mais rápido possível para que não percam o prazo, a fim de garantir suas vagas.
“É importante que os jovens que se enquadrem na proposta do programa se inscrevam para que possam ter acesso a uma educação gratuita e de qualidade e, findado o prazo do curso, tenham uma formação profissional que os deixará aptos para o mercado de trabalho e que poderá proporcionar um leque muito maior de atuação neste meio”, disse, lembrando que, em Maceió, além da formação nas disciplinas comuns da grade curricular de ensino, os jovens saem capacitados a atuar nas áreas de Administração e Telemática, eixos trabalhados nos Arcos Ocupacionais.
Para se matricular no Projovem Urbano, os interessados devem comparecer aos locais de inscrição tendo em mãos cópia e original do seu RG, CPF, algum comprovante de residência e uma Declaração que comprove seu grau de escolaridade.
Alexandre Barbosa (estagiário) / Ascom Semed

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Alunos de Cmei participam de festa junina

Durante toda esta semana, educadores promoveram festejos juninos para os pequenos alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), Leda Collor de Mello, localizado no Conjunto Osman Loureiro. Os pais das crianças também participaram da celebração, que contou com muita dança e comidas típica.

Na festa, as turmas fizeram apresentações artísticas . O maternal I, por exemplo, exibiu o casamento matuto, uma das tradições juninas.
“Fizemos atividades com receitas de comidas típicas feitas pela mãe de um aluno, por professoras e merendeiras, com o objetivo de fazer com que as crianças conheçam as tradições juninas”, disse a diretora do Cmei, Michelle Melo.

JC Oliveira (estagiário) / Ascom Semed

Secretária apresenta ações da Semed em evento da PCU


Foto: Ascom Semed
A Secretária Municipal de Educação, Ana Dayse Rezende Dória, participou na quarta-feira (20), como palestrante do primeiro Diálogo Temático Intersetorial da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU), realizado no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Jacarecica.
Com o tema: Panorama das Políticas Públicas da Adolescência em Maceió”, a Secretária de Educação apresentou as ações realizadas e programas desenvolvidos pela Rede Municipal de Educação de Maceió, com o objetivo de prevenção da gravidez não intencional, infecções sexualmente transmissíveis e violências sexuais na adolescência.
Para a secretária, pensar juntos em ações voltadas aos adolescentes é uma medida bastante efetiva. “A gente pode considerar a violência sexual como um grave problema social e quando nós temos qualquer dano à saúde, pensamos também nas medidas preventivas. E a educação, por meio de ações, vem combatendo esse crime para que isso não aconteça”, disse a secretária da Educação.
Na rede municipal de Educação a temática é tratada como medida preventiva. Ana Dayse salienta que se prevenir é uma das principais medidas de combater a violência sexual contra crianças e adolescentes. A outra, ainda segundo a secretária, é a capacitação dos profissionais da educação, bem como a sensibilização da temática na comunidade e seminário e oficinas sobre o estatuto da Criança e do Adolescente.
Durante o encontro, que reuniu técnicos da Prefeitura de Maceió, o Comitê Municipal da PCU, jovens e adolescentes, a chefe de gabinete e articuladora da PCU, Juliana Vergetti, faz a avaliação dos indicadores de Maceió que estão relacionados aos direitos sexuais e reprodutivos.
“Sem dúvida é um momento importantíssimo para Maceió, porque nós podemos agregar cada vez mais essa rede tratando as temáticas que afetam a vida de crianças e adolescentes e também conseguimos construir um fortalecimento na rede e transformar essa realidade”, destacou.
Plataforma dos Centros Urbanos
A PCU é uma iniciativa do UNICEF desenvolvida desde 2008 para promover os direitos das crianças e dos adolescentes mais afetados pelas desigualdades intramunicipais nas capitais brasileiras. A implementação da Plataforma é realizada em cooperação com os governos municipal e estadual e por meio da articulação de diferentes atores em torno de agendas prioritárias comuns. Os principais desafios trabalhados neste terceiro ciclo são a redução dos homicídios de adolescentes, a promoção dos direitos da primeira infância, o enfrentamento da exclusão escolar e a promoção dos direitos sexuais e reprodutivos dos adolescentes.
JC Oliveira (Estagiário) /  Ascom Semed

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Escola homenageia músico Dominguinhos em festa junina


Foto: Ascom Semed
O cantor, compositor e instrumentista José Domingos de Morais, conhecido como Dominguinhos, foi tema de Projeto Junino na Escola Municipal Paulo Freire, localizada no Bairro São Jorge. A importância musical do sanfoneiro foi apresentado nesta terça-feira (19), durante a culminância do projeto, fechando as comemorações do São João naquela unidade de ensino.
A professora das séries iniciais do ensino fundamental, Araly Felix Batista, disse que todas as salas trabalharam a biografia e as parcerias que o músico teve com os compositores como Fagner, Nando Cordel, Elba Ramalho e Luiz Gonzaga.
“Dominguinhos compôs canções que se tornaram clássicos e expandiu as possibilidades da sanfona, do forró, da música nordestina. Ele, além de um sanfoneiro nato, era também um grande compositor e muitas de suas músicas eram conhecidas na voz de outros músicos. Por meio de suas músicas os alunos puderam conhecer o nosso regional cantado”, destacou.
Foto: Ascom Semed
A professora disse também que, durante o projeto, os alunos apresentaram de forma artística, em sala, as músicas “Pedras que Cantam”, “Casa de Reboco” e “Isso Aaqui Tá Bom Demais”.

“Os famosos “Xote das Meninas” e “Olha pro Céu, Meu Amor” foram apresentados pela turma da professora Mariclene Jatobá do 2º ano. Demais músicas foram trabalhadas pelos professores Juliana Amorim, Isabel dos Santos, Alzira Batista e Luana do 4º ano e José Correia do 5º ano”.
Sobre a importância do Projeto e acultura nordestina trabalhada em sala de aula, a coordenadora pedagógica daquela unidade de ensino, Marinan Pimental, explicou: “Nós acreditamos que as festas juninas não podem acontecer só pela festa. É preciso atrelar as manifestações culturais às situações que gerem conhecimento para nossos alunos”.
Marinan explicou ainda que em todas os temas de festas realizadas são escolhidos de forma coletiva, uma temática para ser trabalhada em sala. “Já trabalhamos a vida de artistas alagoanos e as danças folclóricas da nossa região. Nós acreditamos que, à medida que trabalhamos as questões lúdicas, atreladas ao conhecimento cultural, criamos um ambiente mais propício de aprendizagem. É importante que nossos alunos saiam da escola com essa visão de apreciar a cultura nordestina, apreciar e valorizar sua história e sua cultura”, finalizou.
Foto: Ascom Semed
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed


terça-feira, 19 de junho de 2018

Conferência de Educação é realizada com ampla participação


Conferência de Educação é realizada com ampla participação.
Foto: Ascom Semed
Organizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e pelo Conselho Municipal de Educação, a VI Conferência Municipal de Educação de Maceió (CMEM) segue nesta terça-feira (19) com a participação da comunidade escolar, pais de alunos e sindicatos.
A conferência foi iniciada nessa segunda-feira (18). Na abertura, o presidente nacional da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Aléssio Costa Lima, abordou o tema central deste ano: “A consolidação do Plano Nacional de Educação (PNE): monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade, pública e laica”.
Segundo Aléssio Costa Lima, por conta do corte de verbas federais, muitos municípios do Brasil não realizarão conferências este ano. “Estamos vivendo um momento complicado para a educação, mas Maceió está de parabéns por organizar sua conferência, prezando pela discussão e elaboração de uma educação local de qualidade e absolutamente democrática”, afirmou o presidente da Undime.
Conferência de Educação é realizada com ampla participação.
Foto: Ascom Semed
De acordo com a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, eventos como a conferência são fundamentais para a construção de uma educação pública de qualidade. “Nós precisamos pensar juntos e aprender a ouvir uns aos outros para que, através dessa escuta, possamos avaliar qual a melhor forma para os encaminhamentos”, salientou.
Conferência de Educação é realizada com ampla participação.
Foto: Ascom Semed
Temas como a inclusão de crianças e adolescentes com deficiência também foram abordadas. Durante a abertura, a vereadora Teresa Nelma parabenizou os esforços da Prefeitura de Maceió na promoção de políticas públicas de educação que garantem inclusão com efeitos reais.
Alexandre Barbosa (estagiário) / Ascom Semed

Conferência Municipal de Educação realiza debates



O segundo e último dia da VI Conferência Municipal de Educação de Maceió (Cmem), que acontece nesta terça-feira (19), no Centro Universitário Uninassau, no bairro do Farol, teve início com o debate dos oito eixos conduzidos por alunos, gestores, professores e representantes da educação pública e privada.

O documento que sairá da discussão na Conferência Municipal será levado para a Conferência Estadual onde passará por um novo debate para então ser encaminhado para a Conferência Nacional, que acontecerá no final deste ano.
Segundo o presidente da Comissão técnica de monitoramento de avaliação do Plano Municipal de Educação, Jadson Silva, vários representantes estão reunidos e divididos em oito eixos que compõe o Plano Nacional de Educação (PNE) com participação ampla da sociedade e deliberação de votações. “Nessa primeira etapa serão deliberadas as votações para os 32 delegados que que serão encaminhados para a Conferência Estadual de Educação do Estado de Alagoas”, disse.
A presidente do Conselho Municipal de Educação de Maceió (Comed), Elisângela Mercado, destacou a importância do debate. “A discussão é de extrema importância, pois estão sendo discutidos pelos oito eixos todos os temas relacionados à educação que são de interesses do poder público e principalmente da sociedade civil”, afirmou.
Para a participante do V Eixo e representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cosmélia Folha, é fundamental a participação da sociedade no evento. “Esse debate entre professores, alunos e sociedade civil é de extrema importância para que a visão discriminatória seja extinta e que também aconteça a relevância da dignidade da pessoa, para que ela não possa ser fruto da discriminação”, relatou a advogada.
A coordenadora do V Eixo, Silvia Campos, explicou como funcionou um a discussão dos eixos. “A metodologia inicial é leitura, que já está posta no documento base e depois entra em discussão para que a gente entre em consenso e retire aquilo que realmente venha atender as nossas necessidades em prol de uma educação de qualidade”, ressaltou.
O conselheiro tutelar da quarta região, Antônio Viveira, considerou o debate dos oito eixos como bastante significativo para sair com as diretrizes para a educação. “É de suma importância a participação popular e também de diversos segmentos na educação, para que a gente saia com algumas diretrizes para os planos decenais na viabilidade prática da educação em Maceió”, destacou.
Sobre a VI Cmem
A VI Conferência Municipal de Educação de Maceíó é um importante momento democrático para debate, reflexão e avaliação das políticas educacionais, no contexto dos Planos de Educação.
A VI CMEM 2018 traz o tema “A Consolidação do Sistema Nacional de Educação e o Plano Nacional de Educação: monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica”, que permite uma reflexão e avaliação de temas de interesse público, relevantes para o desenvolvimento da educação do País.
Os oito eixos que serão discutidos:
Eixo I – O PNE na articulação do SNE: instituição, democratização, cooperação federativa, regime de colaboração, avaliação e regulação da educação;
Eixo II – Planos decenais e SNE: qualidade, avaliação e regulação das políticas educacionais;
Eixo III – Planos decenais, SNE e democrática: participação popular e controle social;
Eixo IV – Planos decenais, SNE e democratização da Educação: acesso, permanência e gestão;
Eixo V – Planos decenais, SNE, Educação e diversidade: democratização, direitos humanos, justiça social e inclusão;
Eixo VI – Planos decenais, SNE e políticas intersetoriais de desenvolvimento e Educação: cultura, ciência, trabalho, meio ambiente, saúde, tecnologia e inovação;
Eixo VII – Planos decenais, SNE e valorização dos profissionais da Educação: formação, carreira, remuneração e condições de trabalho e saúde;
Eixo VIII – Planos decenais, SNE e financiamento da educação: gestão transparência e controle social.
JC Oliveira (estagiário)/ Ascom Semed