quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Semed: Projovem vai iniciar arcos profissionais

Foto: Adriana Cirqueira


Definir uma formação profissional. É essa a última etapa do Projovem Urbano em Maceió. Administração, telemática, construção e reparos I e serviços pessoais; estes são os arcos ocupacionais do programa que serão iniciados na próxima segunda-feira, 04, para 3 mil jovens matriculados em 19 escolas da capital. A fase profissionalizante do programa começa após a conclusão do ensino fundamental e prepara o aluno para sua integração ao mercado de trabalho. O programa é coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Segundo Solange Pereira de Gouveia, coordenadora pedagógica, a iniciação profissional oferecida pelo programa, funciona como um despertar para a profissão escolhida e corresponde a demanda da comunidade em que os alunos residem. “As assistentes sociais do programa fizeram um levantamento das carências de profissionais no entorno das escolas onde o programa funciona e, a partir daí, escolhemos os arcos ocupacionais oferecidos”, explicou a coordenadora.

Serão seis laboratórios para a fase prática: dois de administração, dois de telemática, um de construção e reparos I e outro de serviços pessoais. A Fundação de Desenvolvimento, Extensão e Pesquisa da UFAL será parceira nesta fase e fixará os laboratórios nos bairros Centro e Farol, para facilitar o acesso dos alunos.

Durante os 18 meses de duração do programa, as atividades são desenvolvidas com três objetivos: formação do ensino fundamental, qualificação profissional e participação cidadã. A carga horária contempla uma hora por semana com as assistentes sociais que introduzem o trabalho comunitário na prática estudantil. A ação comunitária se desenvolve através da visita a idosos, incentivo a prática esportiva e campanhas de estímulo à doação de sangue, entre outros.

Solange informa ainda que continuam até março as inscrições para a meta 2009/2010 do ProJovem. As inscrições efetuadas para a meta 2009 devem ser renovadas. “Todos os 1170 jovens que fizeram a inscrição no período passado devem retornar a Semed para confirmar a matrícula no programa. Quem não comparecer terá sua inscrição cancelada. Como a procura é grande, não podemos correr o risco de deixar alunos de fora”, completa.

Para matricular-se no ProJovem Urbano, o jovem deverá ter entre 18 e 29 anos no ano da matrícula; saber ler e escrever, e não ter concluído o ensino fundamental. Os documentos necessários são a carteira de identidade, comprovante de residência e histórico escolar. Alunos desistentes, evadidos e reprovados podem se inscrever novamente.


Repercussão

Portal de Maceió

Alagoas em tempo real

cada minuto

Alagoas notícias



terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Semed realiza confraternização com servidores

Fotos: Janaína Farias e Adriana Cirqueira












Os servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram, na manhã de ontem, de uma confraternização no pátio do órgão. Centenas de servidores participaram do evento que marcou a despedida do ano de 2009. A iniciativa do café da manhã foi da equipe do secretário Thomaz Beltrão. Durante o encontro foi realizada uma apresentação de violino comandada pelo professor Tércio Smith. Sob o seu comando os alunos executaram peças populares que promoveu interação e animou o público.


Educação: secretário visita escola no lixão

foto: Janaina Farias




Melhorar as condições de acesso, suprir a carência de servidores e tentar viabilizar a ampliação da Creche Escola Herbet de Souza, localizada no lixão, foi tema de reunião, na tarde desta segunda feira, 28, entre o Secretario Municipal de Educação, Thomaz Beltrão, funcionários da creche, presidente de associação e comunidade.



Também participaram da reunião a Diretora de Gerenciamento Escolar, Elaine de Oliveira e a Diretora do Setor de Engenharia da Semed, Cléo Farias. As técnicas puderam acompanhar de perto as solicitações e reivindicações dos funcionários e moradores da região.



Thomaz visitou as instalações da escola e juntamente com os técnicos sugeriu possíveis benfeitorias como a construção de um beiral no corredor da escola e ainda colocação de forros PVC em algumas salas. Quanto à carência de servidores o secretário falou que em breve, devido principalmente a implantação do ensino fundamental de nove anos, a rede municipal de ensino deverá nomear mais professores, além de outros profissionais de extrema necessidade para as escolas. “A previsão é que possamos nomear uma boa quantidade de professores para dar suporte à implantação do ensino de nove anos, já para o próximo ano”, adianta.



Mas o maior impasse questionado na reunião ficaria por parte da dificuldade de funcionários e comunidade em se locomover pela região em épocas de chuvas, já que o local não permite condições ideais de movimentação, principalmente, no inverno. A Diretora de Gerenciamento Escolar Elaine de Oliveira sugeriu que de imediato fosse formulado um calendário escolar diferenciado nesse período, na tentativa de solucionar de forma emergencial, o problema e assim, garantir a continuidade das aulas.



“É possível, sim, desenvolver um calendário especial para esses casos. Pelo menos, enquanto se resolva a questão da pavimentação. A creche poderia no período chuvoso estar fechada e as aulas serem compensadas em outro período que não atrapalhasse a continuidade do ensino.”, sugeriu Elaine.



O secretário Thomaz Beltrão se prontificou de tentar diante do prefeito ver a possibilidade de pavimentar o percurso que dá acesso à escola para garantir a continuidade do ensino e não descartou a hipótese de ampliação da mesma, enquanto aguarda a posição que será tomada com relação ao lixão pela prefeitura. “Sou favorável a ampliação da creche. Vamos melhorar a rede física. Suprir a carência de pessoal e proporcionar à essa população uma educação de qualidade”, enfatiza Beltrão.



Beltrão confirmou, ainda, a possibilidade de colocar a disposição dos funcionários um transporte que possibilite o acesso à escola, já que o percurso percorrido é distante, sendo outra reivindicação dos servidores.



Ao termino da reunião o secretário foi convidado pelo membro da comunidade e Arte Educador Hélcio Pereira, a visitar o baú de cultura denominado de “guerreirinhos” desenvolvido pelo centro de Educação Ambiental São Bartolomeu (CEASB) que funciona próximo à escola e ainda na oportunidade conheceu também o espaço destinado a apresentações artísticas e outras atividades.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Mais Educação promove palestra sobre a importâcia do rádio

Foto: Mauro Fabiani

A utilização do rádio como instrumento de integração da comunidade escolar foi tema de palestra proferida na manhã desta terça-feira (22) pelo projeto Mais Educação, no auditório da secretaria municipal de Educação (Semed). A coordenadora do programa na pasta, Edleusa Maciel, disse que o resultado do último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado recentemente, aponta crescimento no aprendizado dos alunos que receberam educação integral, contando com a atividade de rádio.


O jornalista Marcos Rodrigues proferiu palestra para tratar da importância do rádio como instrumento de comunicação, mostrando a oportunidade para mudar a realidade das comunidades, desenvolvendo a capacidade de articulação de alunos, professores e comunidade. “É importante ter a consciência do poder que tem a fala numa comunidade”, destacou o jornalista.

O projeto Mais Educação é financiado pelo governo federal, o qual oferece, inclusive, os kits necessários para implantação dos laboratórios de rádio.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Alunos de escolas públicas recebem diploma de línguas estrangeiras

Fotos: Adriana Cirqueira


Saber falar outro idioma, hoje em dia, faz toda diferença, seja na vida social ou profissional. Poder interpretar, se comunicar, ler e escrever uma língua estrangeira é um sonho de qualquer pessoa. Para os alunos do Núcleo de Línguas Estrangeiras da Secretaria Municipal de Educação (Semed) o sonho tornou-se realidade, cerca de 50 estudantes de diversas escolas da rede receberam o tão esperado diploma. A certificação da 7ª turma de línguas estrangeiras aconteceu no auditório do Senai, Poço. Onde houve uma apresentação artística homenageando os países.



O ensino oferecido pelo Núcleo de Línguas é totalmente gratuito, assim como os livros didáticos e todo o material utilizado em sala. Qualquer estudante da rede pública municipal poderá ter acesso, desde que esteja cursando do 6º ao 9º ano. O curso tem uma duração de três anos em diferentes níveis e áreas, o aluno pode optar por aprender: inglês, espanhol e até francês.



Prestigiaram o evento o Secretario Municipal de Educação, Thomaz Beltrão, técnicos da Semed, o vereador, Dino Júnior (PC do B) e coordenadores do núcleo. Na oportunidade o secretário falou da importância do curso de línguas na vida dos estudantes e reconheceu, ao mesmo tempo, que o núcleo não funciona nas condições ideais, porém salientou que vem batalhando por uma educação de qualidade e pediu integração nas ações por parte dos governos. “Precisamos trabalhar de forma conjunta governo federal, estadual e municipal para que possamos fazer algo mais para a educação”, sugeriu.


Thomaz não poupou elogios aos integrantes do núcleo de línguas, “Vocês estão de parabéns. O pouco que vi aqui, hoje, deu pra perceber o quanto o trabalho de vocês é de qualidade. Deram uma grande lição à sociedade alagoana”, frisou.



O curso não deixa a desejar se comparado a um particular, segundo afirma a professora de línguas espanhola e francesa, Tânia Jatobá. Ela explica que o curso possui tudo o que é preciso para oferecer aos alunos um ensino de qualidade. “Temos aula de conversação, trabalhamos com áudio, vídeo e muitas outras ferramentas para facilitar o aprendizado”, sintetiza.


Bilíngue

Saber uma segunda língua possibilita para muitos uma mudança sem proporção na vida social. Luciene Barbosa, formanda em inglês, disse que para ela isso já aconteceu. Ela já é formada em espanhol pelo próprio núcleo e agora conclui o em inglês. “Muita coisa mudou em minha vida, desde que aprendi os dois idiomas. Já precisei falar com um estrangeiro e graças ao que aprendi no núcleo, hoje me sinto mais preparada para lidar com essas situações. No PSS me ajudou completamente, optei pelo o inglês, onde muitos fogem”, revela, completando que não é todo mundo que pode pagar um curso de línguas, “Ter tudo isso de graça na rede pública é primordial para quem não tem condições financeiras, por isso apostei e hoje sou formada” enfatiza.

Foto: Janaína Farias

A maioria dos estudantes prossegue com os estudos dando continuidade em outro idioma. Amanda Rodrigues, 15 anos, aluna da Escola Municipal Arnon de Melo, formanda em espanhol, disse que é muito importante falar outro idioma e pretende expandir o seu conhecimento se matriculando no inglês, “hoje em dia não é fácil entrar no mercado de trabalho sem uma língua estrangeira. No próximo ano vou voltar para fazer inglês”, afirma.



O pai de Kelvin de Souza, formando em inglês e aluno da Escola Kátia Assunção, é seu grande incentivador. Sandro de Assis, disse que seu desejo é que seu filho possa dar prosseguimento aos estudos de línguas, porque isso vai contribuir bastante para crescimento profissional do filho e destaca que tem muito que comemorar. “No dia em que faço 16 anos de casado ganho esse presente que é a formatura do meu filho. Acho que os pais devem incentivar seus filhos para que possam estar mais preparados para se tornarem um profissional completo”, conclui.


Repercussão

Portal de Maceió

cada minuto


Alagoas em tempo real






sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Campeão brasileiro de Futebol de Mesa visita a Semed

Futebol de Mesa

Foto: Adriana Cirqueira

O secretário municipal de Educação, Thomaz Beltrão, recebeu na manhã de quinta-feira (17) o campeão brasileiro de Futebol de Mesa, Hélio Leão, juntamente com representantes da Federação Alagoana de Futebol de Mesa. Os esportistas têm interesse em conhecer da rede municipal de ensino para implantar a prática esportiva na rede. O primeiro passo para isso é identificar as escolas que reúnam as condições para recebimento do Futebol de Mesa nas atividades do contra-turno escolar.

De acordo com o secretário Thomaz Beltrão, o esporte deverá funcionar como atividade lúdica nas escolas que desenvolvam projetos como o Mais Educação, a Escola Aberta e o Programa Segundo Tempo. “É uma experiência que já existe em escolas municipais de alguns estados, como Rio de Janeiro e Bahia, entre outros, e que tem demonstrado um resultado positivo, uma vez que se trata de uma atividade intelectual”, considera Beltrão. “São atividades importantes pelo fato de complementar o trabalho escolar”, completa o secretário.

A iniciativa deverá começar a funcionar de forma quase que imediata em pelo menos dez escolas municipais. “O futebol de mesa, conhecido como futebol de botão, deverá ser apresentado aos alunos da Semed para difundir o esporte, numa parceria com a secretaria municipal de Esporte e Lazer (Semel)”, explicou o campeão brasileiro na modalidade, Hélio Leão.

Ele participou da reunião acompanhado dos diretores da Federação Alagoana de Futebol de Mesa, João Moreira, Gilberto Toldo e Marcos Santana.

XADREZ

Foto: Mauro Fabiani

Os representantes da Federação Alagoana de Xadrez também estiveram no gabinete de Beltrão. A proposta que os enxadristas apresentaram é implantar a disciplina xadrez como tema transversal na grade curricular das escolas da rede municipal de ensino. O assunto ainda será estudado com mais profundidade, quanto às questões legais.

Durante a conversa com o secretário, nesta sexta-feira (18), o presidente da federação, Yuri Miranda, mostrou as vantagens da prática esportiva. “Já tivemos experiência nessa área há alguns anos e verificamos que os alunos enxadristas adquiriam mais disciplina e mudaram para melhor o comportamento tanto no ambiente escolar quanto no familiar”, destacou Miranda.

O vice-presidente da federação, Antonio Azevedo, explicou que o jogo possibilita aos praticantes a escolha de estratégias de defesa não apenas no jogo, mas também na vida pessoal. Durante o período em que o esporte foi implantado na rede da Semed, há mais de dez anos, os responsáveis pelas aulas constataram a redução dos índices de violência e a melhora de desempenho escolar dos praticantes.

O secretário Thomaz Beltrão deixou claro seu apoio à iniciativa. Ele pretende aprofundar a questão a fim de manter a prática em toda a rede, com aulas regulares. No início do próximo ano deverá ser fixado um calendário para disputa de xadrez, inclusive com torneios e destinação de prêmios para os participantes. O próprio secretário prometeu participar dos eventos a serem definidos, na condição de enxadrista.

Alunos discutem meio ambiente em Feira de Cultura

Foto: Mauro Fabiani


A discussão sobre meio ambiente tomou conta dos trabalhos dos estudantes da Escola Municipal Pedro Barbosa Júnior, com sede em Mangabeiras. Na 4º edição da Feira de Cultura eles mergulharam em temas polêmicos como os impactos da transposição do Rio São Francisco e os efeitos devastadores do aquecimento global.

De modo simples, mas cercado de conteúdo eles apresentaram os resultados das pesquisas para os pais, professores e visitantes que compareceram a unidade. Com 510 estudantes nos dois turnos a escola incorporou a atividade ao seu projeto pedagógico.


O resultado são estudants entusiasmados e conscientes de sua participação para preservar o meio ambiente. A aluna Micheli Silva, 9 anos demonstrou isso quando falou sobre a importância do Rio São Francisco. "Ele é o rio da integração nacional. Para o nordeste é um símbolo do nosso povo e a esperança de levar água para a agricultura", comentou em sua apresentação.

Acompanhados pelos professores e a direção da escola os estudantes demonstraram desenvoltura e atenção com os visitantes. A diretora Silene Ferreira Costa destacou a participação de sua equipe e o empenho dos alunos.

"A feira já está em nosso cronograma. Para nós ela é importante por conta dos conhecimentos que eles adquirem, mas principalmente porque aprendem a se expressar em público", disse Silene.


Em todas as salas era possível ver o zelo e a criatividade das equipes. Na exposição sobre os efeitos do aquecimento global os alunos além de montar uma lista com foto e texto sobre os animais em extinção, abordaram até as discussões que envolveram o Protocolo de Kioto, que prevê a redução de emissão de gases poluentes.

A cada explicação a equipe demonstrava a preocupação com o tema que compromete o futuro do planeta e o deles próprios. "Com o aumento da temperatura da terra nós todos estamos em risco", enfatizou o estudante Claudio Antônio.


Um outro aspecto importante da atividade é o seu caráter inclusivo. Os alunos especiais matriculados na escola participaram de todas as etapas da produção dos trabalhos e de sua apresentação, o que deixou orgulhosa a professora Ana Elizabeth.


Repercussão

Portal de Maceió

Alagoas em tempo real

primeira edição

aqui acontece



quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Educação Ambiental: oficina transforma lixo em arte

Foto: Mauro Fabiani


As garrafas peti tiveram um destino diferente nas mãos de alunos e professores da Rede Municipal de Ensino, em oficina realizada no Centro de Referência de Educação Ambiental (CREAMB). A sucata tomou outra dimensão, ao invés de ser jogada fora foi totalmente reaproveitada. O empenho de professores e alunos deu vida a enfeites natalinos e o lixo transformado em arte.

A idéia de dar ao lixo uma nova utilidade é vista beneficamente por toda a comunidade escolar. A ação proposta pela oficina de reduzir principalmente o volume de lixo do meio ambiente reascende uma discussão global quanto ao tratamento adequado do lixo que interfere nas mudanças climáticas e chama atenção para o aquecimento global discutida atualmente pela conferência de Copenhague.


Idéia de sustentabilidade, redução de volume de lixo e reutilização de objetos que já atingiu seu tempo útil de vida é constantemente inserido na formação de professores e alunos, e sensibilizá-los quanto à educação ambiental é missão do CREAMB, segundo a diretora, Roselene Santana.

“Aquilo que talvez não tenha mais importância funcional para uns, mas para muitos é essencial, quando passa a ter uma nova utilidade. Então quando se faz uma oficina como essa e promove palestras com essa temática visamos sensibilizar e conscientizar professores e alunos para serem multiplicadores sociais”, explica.

Pela manhã foi realizada uma palestra ministrada pela Arte educadora, Miriam Oliveira, que contou histórias sobre a educação ambiental de forma lúdica, momento onde ela reforçou a idéia sobre a preservar o meio ambiente. A tarde foi à vez da oficina de arte que transformou objetos recicláveis em enfeites de natal, no final o material confeccionado foi sorteado entre professores e alunos.


O lixo transformado em arte pode até gerar renda para algumas pessoas, como explica a especialista em Educação Ambiental e monitora da oficina, Cícera Cirilo. “Tem pessoas que desenvolve tão bem o produto que acaba vendendo para a sua própria rede de conhecimento”, afirma, complementando que reaproveitar ao máximo o material e conseqüentemente lhe proporcionar vida útil contribui para a sustentabilidade ambiental estando vinculado não só o fator meio ambiente, mas também ao social e ao econômico.

A professora, Simone Santana, da Escola Fundamental Nosso Lar I, que participou da oficina, conta que existe uma necessidade de incluir os alunos nessas ações para que eles possam contribuir e fazer sua parte ajudando a natureza. Ela ressalta a inclusão ambiental nas escolas e diz que, “Vários outros de tipos de inclusão já é discutida no ambiente escolar, mas a ambiental vai fazer parte do cronograma de sua escola”, destaca.


Elilde Bezerra da Silva, de 36 anos, estudante do EJA diz que mudou a forma como percebe o lixo e afirma com convicção “Agente aprende como tratar melhor o lixo, dali sai muita coisa que pode ser reaproveitado. O que eu posso tirar do lixo da minha casa acaba sendo reutilizado”, reforça, finalizando que já fez até carrinhos e outros brinquedos com objeto reciclável.




Já o estudante, Túlio Cezar de 13 anos vai repassar tudo que aprendeu na oficina, em casa e na escola. “Tudo isso ia ser jogado fora e agora tá sendo reaproveitado, né!”, diz. Ele revela que é a primeira vez que participa de uma oficina de produtos recicláveis e que já mudou a forma de vê as garras peti. “Sei que agora posso transformá-la em algo útil”, enfatiza.


Repercussão

Semed institui Comissão de Avaliação

Foto: Mauro Fabiani


A Secretaria Municipal de Educação (Semed) instituiu sua Comissão de Avaliação de Desempenho do Administrativo. O ato formal para criação do grupo foi realizado pela secretária-adjunta de Administração, Margarete Cavalcante.

Com isso, a partir de agora caberá a comissão apresentar aos servidores da Semed os procedimentos para a avaliação dos trabalhadores do quadro. No próximo mês de janeiro de 2010, todos os diretores das unidades de ensino serão convocados para receberem os formulários.

São eles que servirão de base para que os servidores possam informar detalhes sobre assiduidade, produtividade e qualificação. Depois de análise dos dados , caberá a Administração atribuir uma nota. A depender do resultado o servidor receberá ou não a progressão.

Para o atual processo de avaliação valem cursos e capacitações ocorridos no período base 2008/2010. Por conta da importância do processo o secretário Thomaz Beltrão informa sobre a necessidade de que os servidores possam atender ao chamado, previsto para o próximo ano.

Todos os detalhes da convocação, bem como a distribuição dos formulários serão previamente informados, para que todos os servidores possam ter acesso. Na prática, o processo de progressão representa a possibilidade de acréscimo nos vencimentos.

Abertas as inscrições para o ProJovem Urbano

As atividades do programa estão garantidas no mês de janeiro


Foto: Adriana Cirqueira



O ProJovem Urbano em Maceió está com inscrições abertas. Para matricular-se no ProJovem Urbano, o jovem deverá ter entre 18 e 29 anos no ano da matrícula, saber ler e escrever, e não ter concluído o ensino fundamental. Os documentos necessários são a carteira de identidade, comprovante de residência e o histórico escolar.


Nesta terça-feira (15), aconteceu uma reunião entre os coordenadores municipais do programa e os diretores das escolas núcleos, com a presença do secretário municipal de educação Thomaz Beltrão, para discutir a abertura das escolas durante o recesso e o calendário para 2010.


Solange Pereira de Gouveia, coordenadora pedagógica do programa no município informou que estão abertas as inscrições para a matrícula em 2010. “Hoje temos 3 mil alunos no programa que se desenvolve em quatro áreas chamadas Arcos Ocupacionais: Administração, Serviços Pessoais, Telemática e Construção e Reparos I. Nossa meta para 2010 é conseguir o mesmo número de alunos e mantê-los, pois a evasão é potencialmente danosa ao programa” salientou Solange.


Gino César, coordenador Executivo o Projovem em Maceió enfatizou a necessidade das escolas permanecerem abertas durante o recesso escolar para a continuidade do programa. Segundo Gino César, o recesso será apenas no período das festas natalinas, retornando as atividades no dia 04/01. “Toda a infra-estrutura necessária será disponibilizada pela secretaria, já temos merendeiras deslocadas para atender o Projovem durante o mês de janeiro”, destacou.


O secretario municipal de Educação, Thomaz Beltrão, através da Coordenação de Recursos Humanos, disponibilizou aos diretores das escolas participantes do programa, os profissionais necessários a manutenção das atividades no mês de janeiro.


Cada diretor fará um levantamento de pessoal, identificando as carências e a remeterá à Semed para que se tomem as medidas necessárias, o mais rápido possível. “Os serviços de merendeira, porteiro e serviços gerais são imprescindíveis para a continuidade do programa. A Semed está empenhada, juntamente com todos os diretores de escola, para que as 16 escolas participantes estejam abertas e funcionando normalmente”, explicou o secretário.



Repercussão


Gazeta web


quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Coordenadores e Alfabetizadores do EJA participam de formação

Foto: Mauro Fabiani


Coordenadores e alfabetizadores do programa “Maceió Tira de Letra/Brasil Alfabetizado” participaram da abertura inicial do curso de formação, nesta terça feira (15), no auditório do Instituto Federal de Alagoas, (IFAL) antigo Cefet. O programa “Maceió Tira de Letra/ Brasil Alfabetizado” do governo federal é uma parceria com a Prefeitura de Maceió através da Secretaria Municipal de Educação que visa contribuir para a universalização do ensino fundamental em jovens e adultos.


A iniciativa é do departamento de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Secretaria Municipal de Educação (Semed) que tem com o objetivo qualificar cerca de 460 alfabetizadores e 35 coordenadores quanto à importância de se trabalhar a alfabetização com um público diversificado. O curso representa o ponta pé inicial para a qualificação dos alfabetizadores de jovens e adultos.



O grupo “ONG Mais: música, ação e inclusão social” apresentado por crianças de 7 a 17 anos da Vila Emater abriu o evento tocando músicas variadas como: clássicas, MPB e natalinas. O evento contou, também, com a presença do Secretário Municipal de Educação, Thomaz Beltrão, o Deputado Estadual, Paulão (PT), técnicos da Semed e coordenadores do programa.



Em seu discurso Beltrão declarou que todos estão diante de um grande desafio de transformar a educação. Destacou os piores indicadores sociais como obstáculos para o desenvolvimento e salientou que para superá-lo requer participação. “Precisamos superar esses índices sociais negativos, mas para isso requer também o engajamento das pessoas envolvidas nesse processo, principalmente”, ressalta. Finalizou o discurso elogiando o governo Lula e convidou todos a participar da Conferência Nacional de Educação, prevista para abril, que pretende formular o sistema nacional de ensino.



A Diretora do EJA no município, Maria da Penha disse que a finalidade é capacitar os alfabetizadores e coordenadores do programa para ministrar aula de alfabetização no período de 8 meses atingindo um público aproximadamente entre 16 a 80 anos de idade. “Trabalhar com educação de jovens e adultos é trabalhar com público bastante diversificado se referindo a gênero, idade, raça que não tiveram acesso no tempo preciso”, explica.


O Deputado Estadual, Paulo Fernando dos Santos (Paulão-PT) que prestigiou o evento fez uma reflexão quanto aos alfabetizadores. “Não é fácil educar. Vocês são merecedores, vencedores e verdadeiros heróis”, concluindo, ao mesmo tempo em que afirma que nos dias atuais não é fácil não ser alfabetizado.



Durante o evento a professora e coordenadora, Socorro Cedrim recebeu das mãos do Secretário de Educação o livro cujo tema aborda “Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa” simbolizando todos os alfabetizadores presentes. Na oportunidade foram entregues aos coordenadores e alfabetizadores 500 livros de autoria de Paulo Freire. O livro de acordo com Maria da Penha reforça o projeto de formação continuada. “O livro é mais um instrumento para o processo de formação”, resume.



O curso foi finalizado com a palestra intitulada de “Superação do analfabetismo ainda um desafio” proferido pela doutora em Educação, formação docente pela Faculdade de Psicologia e de Ciência da Educação da Universidade do Porto (Portugal), mestre em educarão brasileira e especialista em alfabetização.


terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Riacho Doce: Alunos da Semed celebram “Natal na Praça”

Foto: Mauro Fabiani

O natal chegou mais cedo para as crianças do Centro Educacional Infantil Benevides Epaminondas, em Riacho Doce. Uma verdadeira festa natalina à luz do dia com direito a árvore de natal, coral e lapinha humana antecipou uma das principais festas do final de ano, e o mais curioso a celebração aconteceu na Praça José Emílio de Carvalho ponto de referência de toda a comunidade.

Ousado e inovador o “Natal na Praça” resgata a tradição milenar de celebrar o nascimento de Jesus Cristo de forma mais primitiva, na rua, só que de uma maneira diferente, junto com a comunidade. Esse é o primeiro ano que é realizado o “Natal na Praça”, segundo a Diretora do Centro de Educação Infantil Benevides Epaminondas, Alba Bispo. Para ela nada como um lugar acolhedor e público.


Projeto pioneiro contou com a participação de crianças em idade escolar de 2 a 5 anos de idade (maternal à III período) que pela primeira vez participou de um natal coletivo. O público teve a oportunidade de prestigiar o coral, a lapinha humana e o mais esperado da festa o pastoril.


O coral infantil cantou músicas natalinas, a lapinha humana uma das principais atrações do evento atraiu olhares de curiosos e surpreendeu a todos os presentes e o pastoril com suas cores fortes, representado pelo azul e o encarnado, prendeu atenção de todos.


As crianças do centro educacional contaram ainda com a distribuição de presentes e sacolinhas com doces doados pelos próprios funcionários da escola. Tudo foi bastante pensado, até as professoras se vestiram de “Mamãe Noel”. A árvore de natal também não poderia ser diferente trouxe as marcas da inovação. Toda feita de garrafa peti produto totalmente reciclável doados pelos próprios pais como conta a vice-diretora, Sônia Maria.


“Já trabalhamos em outros anos com produtos recicláveis e sempre que temos oportunidades conscientizamos a comunidade para não poluir o meio ambiente, passamos essa mensagem de uma maneira educativa e toda a comunidade escolar colabora inclusive os pais”, justifica.


Ariana Mendonça dos Santos, mãe da Maria Clara, de 4 anos, que figurou na lapinha humana como mãe de Jesus, disse que se sente bastante realizada e define o momento como muito especial“ Esse momento é muito especial pra mim. Minha filha já consegue entender o significado do natal. Estou realizada, pois a escola oferece uma boa educação e compartilha com a comunidade” .


Um dos destaques do pastoril, Yasmin Santos Vicente, de 5 anos, que se apresentou como Diana, já sabe até cantar a música e revela que se sente bastante orgulhosa por representar a bandeira de Alagoas e os dois principais times do Estado, CSA e CRB. Sua avó, Maria Cícera Gregório, também não esconde a satisfação em vê-la como principal figura do pastoril e definiu com uma só palavra sua emoção. “É muito gratificante”, responde emocionada.


A diretora do Centro de Educação, Alba Bispo, reforça que a realização do evento teve a intenção de reviver a tradição natalina e anuncia que o “Natal na Praça” vai ficar no calendário de eventos da escola. “A proposta é que esse evento se realize, agora, todos os anos como forma de celebrar o nascimento de cristo tradicionalmente e juntos alunos, pais e comunidade”, afirma.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Formação continuada discute inclusão de crianças portadoras de deficiência

Foto: Adriana Cirqueira

As definições sobre o significado das deficiências, observações quanto ao comportamento do coletivo em relação à exclusão dentro do ambiente escolar foram alguns dos temas discutidos nesta quinta e sexta-feira (10 e 11), no auditório Paulo Freire, da secretaria municipal de Educação (Semed), no evento promovido pelo departamento de Formação Continuada. O tema “Educação Infantil: Uma Perspectiva” reuniu professores de escolas da rede municipal de ensino da capital.

De acordo com Micheline Cavalcante, integrante do departamento de Educação Especial e responsável pela atividade, os encontros de ontem e hoje significam o encerramento dessa atividade, que começou em maio. “Decidimos realizar esse evento a partir da identificação dos professores quanto a essa necessidade de conhecer os conceitos para cada deficiência”, explica ela. Micheline explica que há a proposta de continuar com essa discussão durante o ano de 2010, só que desta vez num estágio mais profundo. “Para trabalharmos a igualdade de direitos das crianças portadoras de deficiência”, informa Micheline.

Durante todo este ano foram discutidos temas como a estimulação precoce por parte das creches da rede municipal de ensino, deficiências intelectual e física, paralisia cerebral e hiperatividade. A participação de algumas instituições que desenvolvem trabalho voltado para portadores de deficiência contribuiu para as discussões na Semed. A Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal) e Sociedade Pestalozzi de Maceió apresentaram experiências no tratamento e a conduta para a inserção das crianças portadoras de deficiências.

As diretoras de algumas escolas da rede participaram apresentando suas definições quanto a cada uma das deficiências, elencando as necessidades para proporcionar a interação e a integração de crianças portadoras e as não portadoras de deficiências diversas.


Riacho Doce: estudantes expõem quadros e esculturas

Foto: Mauro Fabiani

A produção dos alunos da Escola Municipal Benevides Epaminondas, em Riacho Doce, com pintura, recortagem e escultura foi apresentada na I Exposição de Arte. O trabalho acontece pelo segundo ano consecutivo como parte do "Projeto Artes".

O incentivo para o trabalho surgiu na turma da professora Maria Joselma Mesquita Cavalcanti. Durante seis meses ela apresentou técnicas e obras de artistas como Tarcila do Amaral e Mestre Vitalino. Os alunos conheceram a biografia de cada um, além de participarem de oficinas para dominar as técnicas de pintura e escultura.


"O envolvimento da turma foi muito importante porque tiveram contato com a arte. Inicialmente apresentamos informações sobre a pintura, mas durante as aulas eles se referiam muito a escultura da Sereia, localizada na praia do Mirante. A partir daí se interessaram em saber como aquele trabalho foi feito", revelou Maria Joselma.


O resultado do envolvimento da turma foi impressionante. Durante a exposição feita para os pais eles explicavam aos pais detalhes das obras. A temática, em sua maioria, está atrelada ao universo de cada uma. "Se observarmos vamos encontrar animais marinhos, além de patos, passáros e cavalos. Mesmo com o contato com reproduções de cada artista envolvido eles tiveram facilidade em representar as coisas de seu cotidiano", completou a professora.


As mães dos estudantes não esconderam o orgulho da produção dos filhos. A dona de casa, Josineide Alves dos Santos, fez questão de conhecer o resultado do trabalho desenvolvido pela filha Manuela de cinco anos. "Gosto muito do trabalho que fazem aqui. Minha filha neste período se desenvolveu muito", reconheceu.


Um outro detalhe importante do trabalho com arte foi o envolvimento de dois alunos especiais na confecção das obras. A integração com o restante da turma foram fundamentais para o processo de inclusão. A seu modo cada um deu sua contribuição para o resultado final.


A diretora da unidade, Alba Bispo ao lado de sua vice, Sônia Tavares garantiram que para o próximo ano o projeto será ampliado. "Essa foi uma semente que foi plantada, mas já discutimos internamente e no ano que vem esse trabalho será desenvolvido com as outras turmas porque integrará nosso projeto pedagógico", adiantou Alba.

Na próxima segunda-feira (14), a partir das 14h, os alunos da escola irão fazer uma apresentação com o tema "Natal na Praça". A atividade já faz parte do calendário da unidade e é aguarda pela comunidade que interage com professores e funcionários. O evento marca o fim das atividades neste ano letivo.


Repercussão

Portal de Maceió


Alagoas em tempo real

Cada minuto


Coisas de Maceio


Primeira edição


Alagoas Noticias