quarta-feira, 29 de maio de 2013

Alunos da rede municipal fazem Provinha Brasil 2013

 Texto de Adriana Thiara Oliveira e fotos de Mauro Fabiani
    

   
Mais de 10 mil alunos da rede municipal de ensino de Maceió participam, nesta quarta-feira (29), da primeira fase da Provinha Brasil 2013. O teste que serve para avaliar o nível de aprendizado dos alunos do 2º ano do ensino fundamental está sendo aplicado em 90 escolas municipais.

De acordo com Laudicéa Maria de Souza, técnica do Departamento de Ensino Fundamental e responsável pela Provinha Brasil, os alunos do 2º ano são escolhidos porque, na política de alfabetização do Ministério da Educação (Mec), os três primeiros anos do ensino fundamental são considerados a etapa de alfabetização da criança.

“Avaliamos no meio deste ciclo de aprendizagem, pois é possível mensurar e implantar mecanismos que ajudem as nossas crianças a serem alfabetizadas na idade exigida pelo Mec”, explica Laudicéa. 

Segundo a técnica, os resultados da Provinha Brasil não interfere no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). “A provinha é uma avaliação preliminar do processo de aprendizagem. Para o Ideb existe a Prova Brasil. Nesta, sim, o resultado serve para a elaboração do resultado do índice”, informa.
A Prova Brasil é o teste aplicado com alunos das sérias iniciais e finais do ensino fundamental, 5º e 9º anos, e deve ser realizada entre os meses de outubro e novembro, em calendário a ser definido pelo Governo Federal.

Formação de professores: Secretária Ana Dayse Dorea participa de intercâmbio na Itália

Texto de Adriana Thiara Oliveira

A secretária de educação de Maceió, Ana Dayse Dorea e a diretora do Departamento de Educação Infantil, Angelina Araújo, embarcaram nesta quarta-feira (29), para cidade de Reggio Emilia, na Itália, para participar da primeira grande atividade do projeto Parala pracá, do Instituto C&A.

A viagem de intercâmbio faz parte da metologia do projeto que é uma referência mundial em educação infantil. O projeto Paralapracá é uma frente de formação de professores da educação infantil que tem dois âmbitos de atuação: a formação continuada de professores e o acesso a materiais pedagógicos de qualidade, tanto para as crianças quanto para os professores.

Entre os dias 29 de maio a 05 de junho, a gestora da Educação Municipal e a diretora do departamento de Educação Infantil, participam junto com um grupo de mais 25 prefeitos, secretários municipais de educação, coordenadores de educação infantil municipal, representantes do governo federal e de entidades de classe brasileiros, de uma programação de visitas e conhecimento de políticas públicas direcionadas à primeira infância.

Após o intercâmbio, serão beneficiadas 30 escolas, das 58 unidades de educação infantil do Município. A duração do projeto Paralapracá é de quatro anos e a contrapartida do município é a liberação dos educadores para as viagens e encontros locais, além da cessão do espaço para que eles ocorram.

Secretaria de Educação firma parceria para ampliar o atendimento aos alunos com surdez

Texto e fotos de João Filho
A Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com o Centro de Atendimento as Pessoas com Surdez do Estado está promovendo Curso de Língua Brasileira de Sinais – Libras, para professores da rede municipal.

O curso acontece todas as quartas-feira, no Centro Formador Paulo Freire na Semed e tem como objetivo ampliar o atendimento aos alunos com deficiência auditiva e facilitar a comunicação entre os profissionais da educação e os alunos com surdez.
 Entende-se como Libras a forma de comunicação e expressão, em que o sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, constituem um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos, oriundos de comunidades de pessoas surdas do Brasil.

A técnica pedagógica do departamento de Educação Especial da Semed, Marluce Sibaldo Leite disse que o curso também pretende suprir a carência dos profissionais com domínio da língua brasileira de sinais. “A Lei Federal 10.436 de abril de 2002 e o Decreto 5.626 de dezembro de 2005 reconhece a Língua de Sinais como meio legal de comunicação da pessoa com surdez, devendo ser garantido pelo poder público sua efetividade”. Afirmou que apenas em 2006 houve concurso público na rede municipal para atender esse público especial. “Para intérprete e instrutor de libras, foram aprovados 06 intérpretes e nenhum instrutor. Dessa data em diante não houve mais concurso para suprir a carência na rede”.
 
Segundo Marluce, o departamento de educação especial já encaminhou solicitação á coordenação de recursos humanos que está providenciando professores horistas e estagiários com domínio da língua brasileira de sinais, tradutores/intérpretes para atender as escolas nesse momento. Conforme esclareceu a técnica, com o curso de libras o professor regente de classe com conhecimento acerca da singularidade linguística poderão interpretar os sinais e interagir melhor com os alunos surdos. “participam do curso 25 professores, além de técnicos da própria secretaria. Concluiu.
 
No município, 03 escolas polos se destacam como referência no atendimento aos alunos com surdez. A Escola Maria José Carrascosa, localizada no bairro do Poço, Nosso Lar I na Levada e a Escola Pompeu Sarmento no Barro Duro. De acordo com as informações do departamento de Educação Especial da Semed, estas escolas apresentam salas regulares e atendimento especializado para alunos surdos. Constam também como informação do departamento de Educação Especial a existência de 43 alunos matriculados em 10 escolas da rede municipal nos turnos matutino, vespertino e noturno.

Semed promove I Encontro de Formação dos Conselhos Escolares

Texto de João Filho e fotos de Janaína Farias
 

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do departamento de Gestão Democrática promoveu hoje (29), no auditório Paulo Freire, o I Encontro de Formação de Conselheiros Escolares.

A formação faz parte da proposta de fortalecimento e implementação dos Conselhos Escolares da rede municipal, órgão colegiado constituído por representantes de pais, estudantes, professores, demais funcionários, membros da comunidade local e o diretor da escola.
 
De acordo com a diretora do departamento de Gestão Democrática, Marta Palmeira, o curso tem como principal objetivo contribuir para a formação dos conselheiros escolares, aprofundando o princípio constitucional da gestão democrática da educação, especialmente no que concerne à participação da comunidade.
 
 “Queremos com estas ações ampliar a participação das comunidades escolares e local na gestão administrativa, financeira e pedagógica das escolas públicas municipais”, comentou a diretora do departamento, destacando que a melhoria da qualidade do ensino passa pela participação da comunidade escolar. “As famílias, assim como toda a comunidade escolar podem se envolver ativamente nas decisões tomadas pelas escolas dos seus filhos ou da sua comunidade”, afirmou Marta Palmeira.

Durante o encontro, a gerente de Gestão de Formação Inicial e Continuada da Secretaria de Estado da Educação (SEE), Teresa Neuma Barbosa abordou os princípios da gestão democrática relacionando com as práticas dos conselhos escolares. Ela disse que é fundamental o envolvimento de todos na gestão da escola. “Precisamos socializar as informações para qualificar a atuação dos conselheiros na busca de uma educação de qualidade”, finalizou Teresa.

Seguindo o cronograma de formação, os encontros também acontecerão nos dias 24 de julho, abordando a importância do Controle Social, e em 21 de agosto, será debatida a importância do Conselho Escolar. O curso será ministrado por técnicos do departamento de Gestão Democrática da Semed.


Sobre Conselho Escolar

A Lei de Diretrizes e Base (LDB) estabeleceu nas instituições públicas de educação básica os conselhos escolares, com representação da comunidade. Essa forma de participação reforça os interesses coletivos da ação pública e constitui mecanismo político de superação da centralidade do poder instituído nas escolas. A implementação dos conselhos escolares permite que diferentes setores da sociedade possam contribuir e participar da gestão da escola de forma democrática e institucionalizada.

A administração colegiada pressupõe a participação da comunidade nas decisões do processo educativo. Representa uma instância coletiva de tomada de decisão e de análise dos problemas da escola. A administração colegiada busca uma nova prática de exercício do poder.

Quem elege o conselho escolar?

Numa escola que vivencia a prática da gestão democrática, os componentes do conselho escolar devem ser eleitos pelos membros do segmento que representam, ou seja, professores, estudantes, funcionários, pais.
Podem participar do conselho, com direito a voz e voto, todos os que fazem parte da comunidade escolar e foram eleitos representantes pelos seus pares. Porém, todos os que trabalham, estudam, têm filhos na escola ou são integrantes de movimentos sociais organizados na área em que a escola está inserida podem participar das reuniões do conselho, com direito a voz.


Atribuições do Conselho Escolar

elaborar o regimento interno do conselho escolar
coordenar o processo de discussão, elaboração ou alteração do regimento escolar
convocar assembleias-gerais da comunidade escolar ou de seus segmentos
garantir a participação das comunidades escolar e local na definição do Projeto
Político-Pedagógico da unidade escolar
promover relações pedagógicas que favoreçam o respeito ao saber do estudante e
valorizem a cultura da comunidade local
propor e coordenar alterações curriculares na unidade escolar, respeitada a
legislação vigente, a partir da análise, dentre outros aspectos, do aproveitamento
significativo do tempo e dos espaços pedagógicos na escola
propor e coordenar discussões junto aos segmentos e votar as alterações
metodológicas, didáticas e administrativas na escola, respeitada a legislação vigente
participar da elaboração do calendário escolar, no que competir à unidade de ensino,
observada a legislação vigente
acompanhar a evolução dos indicadores educacionais (abandono escolar, aprovação,
aprendizagem, entre outros), propondo, quando se fizerem necessárias, intervenções
pedagógicas e/ou medidas socioeducativas, visando à melhoria da qualidade social
da educação escolar
fiscalizar a gestão administrativa, pedagógica e financeira da unidade escolar
promover relações de cooperação e intercâmbio com outros conselhos escolares.

Gestores Escolares discutem sobre o IDEB e seu Papel frente ao Processo Educacional


Texto: Adriana Thiara Oliveira com NFVP e fotos de NFVP



Considerando a reestruturação da Formação Continuada da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed), o Núcleo de Formação e Valorização Profissional (NFVP) reelaborou o Plano de Formação para os Gestores Escolares, junto ao Departamento de Gestão Escolar (DGE).

A reestruturação vem resgatar a proposta de formação dos administradores das unidades escolares e traz à tona temáticas relacionadas diretamente com o papel do gestor na escola. Durante o 2º encontro da formação, realizado na última segunda- feira (27), na Escola Estadual José Correia Titara, no Cepa, foi discutido com 150 gestores escolares, a temática “IDEB – O PAPEL DO GESTOR FRENTE AO PROCESSO” e contou com um grande grupo de diretores e vice diretores das oito regiões administrativas.

Para desenvolver a temática em pauta Semed organizou uma ação articulada entre os setores e contou com os técnicos do Núcleo de Formação Continuada, Tânia Almeida e Marcus Swell, que falaram sobre o Papel do Gestor no Processo do IDEB, Rita Peixoto e Romário Mendes, do Departamento de Ensino Fundamental, que refletiram sobre o IDEB, Prova Brasil e TRI (Teoria de Resposta ao Item), e do técnico da Secrfetaria de Estado da Educação (SEE), Ademir Oliveira que contribuiu na discussão sobre o IDEB, analisando todos os aspectos técnicos pertinentes ao mesmo.


A logística da formação sob a coordenação do Departamento de Gestão Escolar – Marta Palmeira, Avanir, Josefa Conceição, Katia Lobo, Lourinete e Neide Barbosa.

Concurso de Quadrilha Matuta da Semed recebe inscrições até amanhã


Adriana  Cirqueira
Foto: Arquivo Semed

A Coordenação de Arte e Cultura (CAC) da Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que as escolas da rede municipal de ensino tem até hoje (29) para se inscreverem no 12º Concurso de Quadrilhas Matutas Sesc/Semed. Para participar os responsáveis pelas escolas precisam preencher a ficha de inscrição disponível na sala da CAC. As apresentações serão realizadas no Espaço Recreativo Sesc Poço, entre os dias 10 e 13 de junho, das 17h às 22 horas.

As quadrilhas inscritas deverão ter de 10 a 14 pares e cada uma terá 20 minutos de apresentação, obedecendo ao dia e horário determinado em sorteio. A avaliação das quadrilhas obedecerá a critérios de originalidade, desempenho, marcação, pontualidade e animação.
Segundo Socorro Monteiro, coordenadora da CAC, o concurso será dividido em dois grupos: A e B, sendo o grupo A composto por alunos do 1º ao 5º ano e o grupo B por alunos do 6º ao 9º ano. “Os primeiros lugares receberão troféus e medalhas de acordo com sua classificação, sendo também entregue um troféu ao melhor marcador de quadrilha matuta”, informou Socorro.

No dia do encerramento do concurso (13), alunos da Escola Carmelita Gama, onde é desenvolvido o Projeto de iniciação a dança, coordenado pela técnica da Coordenação de arte e cultura Ana Claudia Leite, farão uma apresentação com o tema “De Jacinto à Tororó”.

O regulamento do concurso e outras informações podem ser obtidas na Coordenação de Arte e Cultura da Semed pelo telefone 3315 4561.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Alunos da Semed participam do Domingo no Parque

Texto Adriana Thiara Oliveira com Secom Maceió e fotos: Marco Antônio/SECOM Maceió
  
Alunos de escolas da rede municipal de ensino de Maceió, localizadas no entorno do Parque Municipal de Maceió, em Bebedouro, participaram do Domingo do Parque, no último domingo (26).
 
Além das cinco trilhas ecológicas para caminhadas e o grande número de espécies animais e vegetais do parque, as crianças tiveram a oportunidade de conhecer o coreto, o recanto dos bambus, o viveiro e a fonte natural, lugar em que foi possível beber água natural na nascente de um rio.

Olhares curiosos dos alunos seguiam a altura das mais de 253 espécies de árvores de Mata Atlântica. Em seguida eles observaram a alimentação dos jacarés que vivem no lago existente no Parque.


  


Para muitos deles, o ponto alto da visita foi Lago das Niféias.
Os alunos foram mobilizados pelo Centro de Referência em Educação Ambiental (Creamb) da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed).
 
O Domingo no Parque é realizado pela Sempma e IMA, com apoio da Slum, Semel, SMS, Semsc, Fmac, Semed, SMTT, Corpo de Bombeiros, Secom, BPA, Semarph.

Violência sexual: professores recebem orientações de como proceder diante do abuso

Janaina Farias

Professores, coordenadores e diretores de oito escolas da Rede Municipal de Educação estão sendo qualificados quanto à prevenção, identificação e procedência acerca do abuso sexual em crianças.

A importância da sensibilização e o preparo do educador em lidar com possíveis situações dessa natureza foi intensificada na nessa segunda-feira (27), durante a formação continuada realizada, no auditório Paulo Freire, na Semed, foi exibido o documentário sobre o famoso crime da menor Araceli Cabrera Sánches Crespo.

Visando despertar a conscientização de professores com relação aos abusos sexuais na infância, educadores das escolas Rui Plameira, Walter Pitombo Laranjeira, Almeida Leite, Lamenha Lins, Higino Belo, Elma Marques e Baltazar de Mendonça assistiram a um vídeo de 40 minutos sobre “O Crime Araceli” que retrata a violência sexual sofrida pela garota de 8 anos, que foi sequestrada, estuprada e morta ainda muito jovem.

A discussão que foi conduzida pelo educador Átila Vieira abordou a violência sexual contra criança. A formação faz parte do projeto-piloto desenvolvido pelo Centro de Atenção Integrada às Crianças e ao Adolescentes (Caica) que trabalha o tema “crianças e adolescentes em situação de abuso e exploração sexual: desvelando vozes silenciadas, quebrando o ciclo de violência.


Esse projeto, segundo a coordenadora, Ticyane Bentes visa auxiliar o professor no trato com crianças em situação de abuso. Segundo ela, muitas crianças violentadas são vítimas de pessoas da própria família, parente, amigos e vizinho. “Na maioria das vezes são pessoas que geralmente estão inseridas no convívio familiar”, salienta.

Para o diretor do departamento de ensino fundamental, Arcélio Fortes, é preciso o professor ter o conhecimento da violência sexual infantil e a sensibilização de luta e defesa da criança e do adolescente em situação de risco e vulnerabilidade. “A formação é essencial para despertar no professor o conhecimento sobre o assunto e saber o que fazer mediante a situação”, destaca ele.

Desde que o projeto iniciou há cerca de três meses houve um significativo aumento da importância do papel da escola no combate a violência sexual no âmbito escolar, conforme afirmou Ticyane Bentes. “O projeto está obtendo êxito a cada dia, no que tange a conscientização da comunidade escolar através dos relatos dos próprios profissionais”, ressaltou.

Caso Araceli Cabrera Sánches Crespo

A morte precoce e a forma como foi assassinada, tornou a data da morte de Araceli Cabrera Sánches Crespo 18 de maio – no Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e de Adolescentes pelo Congresso Federal. Durante todo o mês de maio, a Semed e outras Secretarias realizaram atividades de mobilização sobre o tema. Os autores do crime jamais foram condenados.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Alunos da Semed participam do Domingo no Parque




Texto Adriana Thiara Oliveira com Secom Maceió
Fotos: Marco Antonio / Secom Maceió

Alunos de escolas da rede municipal de ensino de Maceió, localizadas no entorno do Parque Municipal de Maceió, em Bebedouro, participaram do Domingo do Parque, no último domingo (26).
Além das cinco trilhas ecológicas para caminhadas e o grande número de espécies animais e vegetais do parque, as crianças tiveram a oportunidade de conhecer o coreto, o recanto dos bambus, o viveiro e a fonte natural, lugar em que foi possível beber água natural na nascente de um rio.



Olhares curiosos dos alunos seguiam a altura das mais de 253 espécies de árvores de Mata Atlântica. Em seguida eles observaram a alimentação dos jacarés que vivem no lago existente no Parque. Para muitos deles, o ponto alto da visita foi Lago das Niféias.

Os alunos foram mobilizados pelo Creamb da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed). O Domingo no Parque é realizado pela Sempma e IMA, com apoio da Slum, Semel, SMS, Semsc, Fmac, Semed, SMTT, Corpo de Bombeiros, Secom, BPA, Semarph.


sábado, 25 de maio de 2013

Coral do Mais Educação abre Bairro Vivo no Santos Dumont

Texto de  Adriana Thiara Oliveira e fotos de Mauro Fabiani

           Foto: Marco Antonio /Secom
 
 
Um coral formado pelos alunos da Escola Municipal Manoel Pedro, atendidos pelo Programa Mais Educação fez a abertura oficial do Bairro Vivo, no Santos Dumont, nesse sábado (25). A exibição emocionante embalou os moradores do bairro e autoridades presentes com belas canções sobre Maceió.

Além do coral, uma apresentação de violão e flauta abrilhantaram a solenidade de abertura que trouxe a Escola Manoel Pedro, onde foi realizado do Bairro Vivo, serviços de saúde, esporte, infraestrutura, limpeza, urbanização, assistência social, e várias atividades artísticas e culturais.



Ao lado do prefeito de Maceió, Rui Palmeira, e do vice-prefeito Marcelo Palmeira, a secretária de Educação, Ana Dayse Dorea, avaliou como positiva a superação e espírito de coletividade dos estudantes envolvidos. “A educação é componente fundamental na formação das crianças. Graças ao empenho de toda a equipe da escola, os alunos podem despertar novas aptidões, afastando-os do tempo ocioso”, frisou a secretária Ana Dayse.
 
As ações da Secretaria Municipal de Educação (Semed) desenvolvidas no projeto Bairro Vivo foram coordenadas por técnicos da Semed que proporcionaram um dia diferente por meio de atividades que envolvem a cultura, a arte e o entretenimento à comunidade.
 


A diretora do departamento do Programa Especiais, Virgínia Ferreira, falou das atividades que a Semed já desenvolve junto as escolas e da oportunidade de integrá-las às ações do projeto Bairro Vivo.
 
Dentro dos programas desenvolvido pela Semed, fizemos um levantamento das atividades que poderíamos realizar, nesse sentido procuramos atender de forma plural as demandas do programa nas ações do projeto”, afirma.


Para Virgínia Ferreira é imprescindível a participação da educação para fortalecimento do vínculo escola com a comunidade. “Esse elo é fundamental, por que aproxima as ações da educação à comunidade”, ressalta.

Após abertura, a Semed desenvolveu ainda atividades do Programa Escola Aberta, como apresentação de coco de roda, capoeira e uma oficina de corte de cabelo. Os técnicos dos departamentos de Programas Especiais realizaram oficina de escultura em papel (papietagem) e contação de história.



Os técnicos envolvidos nessas ações serão: Virginia Ferreira, Vitor Silva, Pedro Crisanto, Tereza Tania Cavalcante, Lucia Rocha, Cristina Rezende, Lucia Andrade, Edileusa Maciel e Eloana Lira.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Semed promove ações educativas e oficinas no projeto Bairro Vivo deste sábado (25)

Texto de Janaína Farias e Fotos de Janaína Farias e Mauro Fabiani
 

 

A música, a arte e o conto serão as ações da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no projeto Bairro Vivo, promovido pela Prefeitura de Maceió, no próximo sábado (25), na escola Manoel Pedro, no Santos Dumont. A programação envolve a participação de vários departamentos da Semed como o programa Escola Aberta, Mais Educação e técnicos da biblioteca Carlos Moliterno.


Paralelo as prestações de serviço à comunidade, em meio às ações de saúde, esporte e assistência social, a educação vai promover várias atividades artísticas e culturais. A abertura do evento terá a apresentação do coral dos alunos do programa Mais Educação, em seguida haverá outras apresentações musicais dos alunos com a flauta, e o violino.


Para quem se interessa em conhecer um pouco sobre a cultura nordestina terá a oportunidade de aprender o coco de roda, organizado pelo programa Escola Aberta que proporcionará também aulas de capoeira que promete atrair a criançada interessada na arte.
A programação não para por aí, o programa proporcionará ainda uma oficina de corte de cabelo, um dos momentos mais esperado pela comunidade que almeja aprender um ofício e quem sabe ganhar um dinheiro extra.


Outra atividade que gera grande expectativa, só que dessa vez, nas crianças é o momento de contação de história. Essa ação costuma atrair atenção da meninada, que aproveitam de forma lúdica e educativa a ocasião, enquanto papai e mamãe se beneficia com outros serviços.



E para aqueles que ainda não conhecem e querem aprender um pouco sobre técnica da escultura em papel e despertar seu lado artístico, não podem perder a oficina que utiliza revistas, jornais e papéis para a construção da obra. Essa técnica é conhecida como papietagem.



Educação municipal mais presente nos Bairros



As ações da rede municipal de educação desenvolvidas no projeto Bairro Vivo são coordenadas por técnicos da Semed que visam proporcionar um dia diferente por meio de atividades que envolvem a cultura, a arte e o entretenimento à comunidade acompanhado de outros serviços públicos oferecidos pela Prefeitura através das secretarias municipais.



A diretora do departamento do Programa Especiais, Virgínia Ferreira, falou das atividades que a Semed já desenvolve junto as escolas e da oportunidade de integrá-las às ações do projeto Bairro Vivo. “Dentro dos programas desenvolvido pela Semed, fizemos um levantamento das atividades que poderíamos realizar, nesse sentido procuramos atender de forma plural as demandas do programa nas ações do projeto”, afirma.



Para Virgínia Ferreira é imprescindível a participação da educação para fortalecimento do vínculo escola versus comunidade. “Esse elo é fundamental, por que aproxima as ações da educação à comunidade”, ressalta.


Maceió inicia as conferências preparatórias para a V Conferência Municipal de Educação

O segmento dos gestores escolares é o primeiro a discutir e a eleger delegados

 Texto de Adriana Cirqueira e fotos de Janaína Farias
 
As conferências preparatórias para a V Conferência Municipal de Educação estão começando. Nesta quinta-feira (23), foi a vez do segmento dos gestores escolares, tanto da rede estadual quanto da municipal. Reunidos mais uma vez no auditório da Escola Superior de Magistratura de Alagoas (Esmal), gestores e técnicos das duas secretarias debateram temas relacionados aos eixos de discussão da Conferência Nacional de Educação (CONAE).

Segundo a presidente do conselho, Edna Lopes, as conferências preparatórias são momentos de discussão, incentivo e fortalecimento do debate e eleição de delegados para a V Conferência Municipal de Educação.

Os gestores e técnicos ouviram palestras e discutiram sobre três dos sete eixos do CONAE 20104: O Plano Nacional de Educação, Organização e Regulação; Gestão Democrática, Participação Popular e Controle Social; e Financiamento da Educação: gestão, transparência e controle social dos recursos.

A diretora Geral de Ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Sônia Moraes, salientou a importância das pré-conferências na preparação da V Conferência Municipal. “São espaços democráticos onde são discutidas propostas de políticas públicas nos níveis municipais, estaduais e federal e todos os segmentos darão a sua contribuição”, explicou Sônia.
 Para a vereadora Tereza Nelma, que participa da comissão organizadora da conferência, a discussão das políticas públicas é fundamental para a garantia de qualidade na educação e formação do cidadão. “A escola é a base e devemos estar sempre vigilantes. Eu faço questão de participar de todas as conferências preparatórias”, finalizou a vereadora. Tereza Nelma também é a presidente da Comissão de Educação da Câmara de Vereadores de Maceió.

Após os debates houve eleição para os delegados do segmento para a V Conferência Municipal de Educação. Foram eleitos 73 delegados, sendo 31 representando a rede estadual e 42 a rede municipal.

A conferência preparatória segmento gestores de Educação foi organizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e pelo Conselho Municipal de Educação.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Prefeito Rui Palmeira assina parceria com Volkswagen para projetos educacionais

Texto: Secom / Maceió e Fotos de Mauro Fabiani


Rui Palmeira, prefeito de Maceió; Eduardo Barros, superintendente da Fundação Volkswagen; Anna Helena Altenfelder, superintendente do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária e Ana Dayse Dorea, secretária Municipal de Educação. 
O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, o vice-prefeito Marcelo Palmeira, e a secretária Municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, assinaram nesta terça-feira (21) o termo de parceria com a Fundação Volkswagen com objetivo de difundir o hábito da leitura em dois projetos voltados à educação de crianças e adolescentes no município.

O prefeito, o vice e a secretária municipal de Educação receberam das mãos do superintendente da Fundação Volkswagen, Eduardo Barros, o documento que irá implementar os projetos ‘Entre na Roda’ e ‘Brincar’ em Maceió. A assinatura contou com as presenças da diretora da Fundação, Conceição Mirandola, e da superintendente do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), Anna Helena Altenfelder.
 

A solenidade ocorreu no auditório da Procuradoria Geral do Município (PGM) e contou com a presença de prefeitos, secretários e representantes de mais 19 prefeituras de Alagoas. Um vídeo institucional da Fundação Volkswagen apresentou as ações do projeto em todo o Brasil.

Na avaliação do prefeito de Maceió, o projeto em conjunto com a Fundação Volkswagen vai ajudar a introjetar a leitura nas mentes de crianças e adolescentes.

É com muita satisfação que Maceió assina este termo de parceria para receber os projetos Entre na Roda e Brincar, da Fundação Volkswagen. Estamos dando início a uma jornada em prol da educação para crianças e adolescentes, com o incentivo à leitura. Quanto mais cedo a criança adquirir o hábito da ler, melhor será o seu desenvolvimento. 

A leitura é um patrimônio que todos precisam ter”, destacou Rui Palmeira.O vice-prefeito Marcelo Palmeira pontua que Maceió tem conseguindo se sobressair das dificuldades quando investe em educação. Para o vice-prefeito, os contemplados com os projetos da Fundação Volkswagen ganharão mais habilidade em planejar seu futuro alinhado ao conhecimento por intermédio da leitura.



Rui Palmeira, prefeito de Maceió; Ana Dayse Dorea,
secretaria Municipal de Educação; diretoras e técnicas da Semed
.
À frente da Secretaria Municipal de Educação, Ana Dayse salientou o esforço de sua equipe para fechar a parceria com os projetos Entre na Roda e Brincar.

Conseguimos trazer para Maceió, pela primeira vez, um projeto que contemple a leitura. Desta forma, estamos acelerando os investimentos na área da educação. Toda a nossa equipe da Secretaria de Educação elaborou um trabalho estratégico apontando para a Fundação Volkswagen que Maceió está preparada para atuar em conjunto com os projetos disponibilizados pela empresa”, avaliou a secretária.

Os projetos
Os projetos educacionais da Fundação Volkswagen já beneficiaram na última década mais de 1.258.000 alunos em todo o Brasil, oferecendo formação continuada a aproximadamente 12.000 educadores da rede pública de ensino em 312 cidades. Os investimentos nesta área ultrapassam R$ 77,5 milhões, conforme divulgou a assessoria da empresa. Os projetos de educação apresentam ainda resultados expressivos na frequência de participação de alunos em aulas e na melhoria do desempenho escolar.

Tendo esses dados como pano de fundo, o superintendente da Fundação Volkswagen, Eduardo Barros, afirmou durante a solenidade em Maceió que ultrapassar barreiras é a meta do projeto.

Ele entende que as parcerias com o município de Maceió e mais 19 cidades alagoanas vão transformar a realidade das pessoas. “A leitura dignifica o ser humano. É justamente por causa do incentivo ao hábito de ler que prosseguimos com os projetos Entre na Roda e Brincar.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Alunos da rede municipal se preparam para da Provinha Brasil 2013

Texto: Delane Barros foto: Janaina Farias

O departamento de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (Semed) se prepara para a aplicação da Provinha Brasil 2013. O teste, que serve para avaliar o nível de aprendizado dos alunos do 2º ano do ensino fundamental, será realizado na próxima semana, nos dias 28 e 29, nas escolas do município.
De acordo com Laudicéa Maria de Souza, técnica do departamento responsável pela Provinha Brasil, a rede municipal tem um grande universo de alunos a serem atingidos pela avaliação. "Aproximadamente de 10mil alunos devem ser avaliados", afirma a técnica.

Laudicéa esclarece ainda que uma dúvida frequente é quanto ao resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Segundo Laudicéa, o teste não interfere na consolidação do índice. "Para isso, existe a Prova Brasil. Nessa, sim, o resultado serve para a elaboração do resultado do Ideb", informa.

A Prova Brasil é o teste aplicado com alunos das sérias iniciais e finais do ensino fundamental , 5º e 9º anos, e deve ser realizada entre os meses de outubro e novembro, em calendário a ser definido pelo Governo Federal.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Semed firma parcerias para combater a violência que afasta a criança da escola

Texto de Adriana Cirqueira


Crimes, drogas, abuso, exploração, bullying: estas são algumas das manifestações de violência que fazem parte da realidade de crianças e jovens atendidos pela rede municipal de ensino. Por essa razão a Secretaria Municipal de Educação (Semed) tem buscado agir preventivamente.

Com o objetivo de minimizar da violência nas escolas da rede o Departamento de Programas Especiais (DPE) desenvolve várias ações relacionadas à temática. Executadas através de programas, projetos e convênios com parceiros, estas atividades tem caráteres educativo, esportivo, cultural, recreativo e de qualificação, entre outros.

De acordo com Virginia Ferreira, diretora do DPE da Semed, estas atividades e parcerias colaboram de maneira efetiva para o combate à violência nas escolas da rede. “As ações desenvolvidas através destes projetos e programas vem fortalecendo o vínculo da escola com a comunidade e as instituições envolvidas”, esclarece a diretora.


Programas Especiais

Os quatro principais programas desenvolvidos pela Semed são o Programa Escola Aberta, Programa Cidadania e Justiça na Escola, o Projeto Sesc Comunidade e o MPT na Escola.

O Programa Escola Aberta é um programa federal que incentiva e apoia a abertura, nos finais de semana, de unidades escolares públicas localizadas em territórios de vulnerabilidade social. A estratégia potencializa a parceira entre escola e comunidade ao ocupar criativamente o espaço escolar aos sábados e/ou domingos com atividades educativas, culturais, esportivas, de formação inicial para o trabalho e geração de renda oferecidas aos estudantes e à população do entorno. Atualmente a rede tem 17 escolas inscritas no programa.

Executado em parceria com a Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas (Esmal) em oito escolas da rede, o Programa Cidadania e Justiça na Escola busca levar noções de cidadania e justiça a professores, técnicos da escola, alunos, pais e responsáveis e, desta forma, aproximar o poder judiciário do cotidiano do cidadão. Com o apoio do Serviço Social da Indústria (Sesi) o programa também promove atividades culturais e esportivas nas escolas.

Participam do Projeto Sesc Comunidade, realizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), 17 escolas municipais. O Projeto tem o objetivo de viabilizar ações educativas com foco na promoção da saúde e do esporte, auxiliando na manutenção do aluno na escola em horário diverso ao turno de estudo.

O Projeto MPT na Escola, promovido pelo Ministério Público do Trabalho de Alagoas, visa combater a violência e a exploração infantil. Com foco nas explorações sexual e do trabalho Infantil, o projeto está sendo implementado em duas escolas da rede: as escolas Lenilton Alves e Floriano Peixoto. Com o trabalho realizado nestas escolas, o MPT busca trabalhar na consciência coletiva para garantir a proteção integral e direitos da criança e do adolescente.

Outras iniciativas 


Além dos Programas Especiais, a Semed conta ainda com Centro de Atenção Integrada a Criança e ao Adolescente (Caica), um núcleo de apoio integral às questões da criança. O Caica faz parte da rede de proteção da criança e do adolescente e, representa a Educação de Maceió quando o assunto é violência.

Maiores informações sobre os projetos e programas desenvolvidos da Semed podem ser obtidas através dos telefones do Departamento de Programas Especiais 3315 4560 e da Diretoria de Gerenciamento Escolar 3315 4732.

Semed inicia Formação Continuada para secretário escolar e apoio administrativo

 
Texto Adriana Thiara Oliveira
Foto Mauro Fabiani 
A Secretaria Municipal de Educação (semed), por meio da Coordenação de Normas e Legislação, iniciou mais duas turmas de Formação Continuada para 2013.
Com encontros quinzenais, o grupo de 60 servidores, entre secretário escolar e apoio administrativo, participam da capacitação que tem como objetivo ampliar o nível de conhecimento profissional do secretário escolar e do apoio administrativo para o desenvolvimento de um trabalho com eficácia e articulação entre o corpo técnico e administrativo das Escolas da Rede Municipal de Ensino de Maceió.
De acordo com Ana Júlia Pereira, diretora de Dados e Informação, o secretário escolar e o apoio administrativo são atores importantes no processo da gestão escolar e é necessário o aperfeiçoamento de seus conhecimentos sobre a Gestão Democrática. "Esta formação proporcionará o envolvimento destes profissionais na gestão da escola de maneira mais crítica”, reforça a coordenadora.
Para 2013, o tema da formação é “O Papel do Funcionário da Secretaria Escolar no Processo de Gestão”. A ação de qualificação vai possibilitar uma reflexão sobre as dificuldades enfrentadas por esses profissionais no desenvolvimento de suas funções e encontrar caminhos para superá-las. 
Além de capacitar, a Coordenação de Normas e Legislação vem acompanhando e assessorando as unidades de ensino da Rede Pública Municipal no que diz respeito às legislações educacionais que disciplinam a organização e o funcionamento da educação.
O curso de formação tem carga de 45 horas e é ministrado pelas formadoras Ana Julia Pereira, Eliane Teodoro, Flavia Guerra e Kay Guimarães. Os encontros serão quinzenais e seguem até novembro, sempre no Auditório Paulo Freire, na sede da Semed, na Cambona. Ao todo serão 11 encontros presenciais de formação e ainda atividades práticas de gestão na escola.