quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Turismo do Saber contempla Escola Kátia Assunção

O Projeto Turismo do Saber na Escola realizou mais uma edição na manhã desta quarta-feira (16). Desta vez, foram os alunos do 6º ano da Escola Municipal Kátia Pimentel Assunção, no Jacintinho, a desfrutarem de uma jornada de lazer e conhecimento. A proposta da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), idealizadora do projeto, é despertar o interesse de crianças e adolescentes para o potencial turístico de Maceió, por meio de visitas guiadas, palestras e atividades educativas.

O itinerário começou bem cedo, com ponto de partida nas estátuas de Aurélio Buarque de Holanda e Graciliano Ramos, ambas na orla de Ponta Verde. Lá, os jovens tiveram uma verdadeira aula de campo e conheceram um pouco mais sobre a história desses célebres alagoanos. Em seguida, seguiram viagem para os tradicionais bairros do Jaraguá e Pontal da Barra. O passeio culminou no Sesc Guaxuma, com atividades lúdicas, recreação e concurso de frases alusivas ao turismo em Maceió.
“É um prazer ser contemplado por um projeto tão importante, que engloba várias disciplinas, de forma prática, divertida e lúdica. Isso enriquece o conhecimento e nos devolve a sensação de pertencimento à cidade em que vivemos”, comenta a coordenadora pedagógica da Kátia Pimentel, Josivânia Lessa.
O projeto
A escola é uma das 15 contempladas pela edição 2017 do projeto, que conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que fica responsável pelo apoio logístico e pedagógico. Além da Semed, o projeto também conta com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds), da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), do Senac, da Luck Receptivo e do Sesc.
Em 2016, 450 crianças e adolescentes participaram do Turismo do Saber. Este ano, serão contemplados 825, ou seja, um aumento de 45% em relação ao ano anterior. O aumento ocorreu porque o projeto passou a ser desenvolvido em duas modalidades: Turismo do Saber na Escola, para alunos e professores do 6º ano de escolas municipais, e o Turismo do Saber Social, que beneficia adolescentes de 14 a 18 anos incompletos atendidos por casas de passagem e serviços de convivência.
As ações do Turismo do Saber na Escola começaram dia 4 de abril e se estendem até 22 de novembro.
Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom Semed

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Gestores assinam termo do projeto de Autoavaliação Escolar


Durante solenidade de assinatura do termo de compromisso do Projeto de Autoavaliação Escolar, ocorrida nesta terça-feira (15), no auditório da Semed, a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, classificou a iniciativa como um grande desafio para a rede. Inicialmente, o projeto será desenvolvido em caráter experimental nas escolas municipais Selma Bandeira, Monsenhor Antônio Assunção e Luiz Pedro IV, sob a coordenação do setor de Avaliação Escolar.
O documento de reconhecimento foi assinado pelos diretores das unidades envolvidas, a secretária Ana Dayse e a coordenadora-geral do Projeto Semed/Pnud, Rita Ippolito, que fará o acompanhamento de todas as etapas do processo. A ideia consiste em traçar um diagnóstico detalhado de cada uma das escolas – a partir de dados coletados e documentados por suas equipes gestoras –, a fim de identificar aspectos que poderão ser melhorados.
Na concepção da titular da Semed, a iniciativa será uma oportunidade para que as escolas se conheçam melhor. “A autoavaliação servirá para acompanhar o desempenho dos alunos e saber, também, o que a comunidade está achando da escola. Tenho certeza de que será uma experiência nova e muito positiva, pois cada escola construirá seu próprio modelo de autoavaliação. Será mais um ano de desafios, mas também de muitas conquistas”, enfatiza Ana Dayse.
O projeto conta com a consultoria do professor português Paulo Marinho, que, em parceria com a equipe do Pnud, buscou referências na cidade do Porto, em Portugal. Através da experiência de autoavaliação escolar, a cidade portuguesa conseguiu melhorar a qualidade do ensino. Em síntese, espera-se que as três escolas da rede percebam pontos que possam interferir no desenvolvimento escolar dos estudantes e, partir daí, promovam as ações necessárias para reverter essa realidade.
A coordenadora-geral do projeto Semed/Pnud, Rita Ippolito, compartilha da mesma opinião da gestora da Semed. Ela acrescenta que o projeto de autoavaliação das escolas está em conformidade com os conceitos do objetivo 4 do Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (Pnud), que visa uma educação com qualidade, equidade e inclusão.
“A rede não pretende intervir nas decisões das escolas, mas propor um projeto amplo, amadurecido, baseado em uma gestão participativa com pais, alunos e comunidade, mas sobretudo oferecer todo o suporte necessário para que ele possa ser realizado com sucesso”, complementa.
De acordo com dados da pasta, a rede conta com 56371 estudantes, distribuídos em 138 unidades escolares. Ainda de acordo com a gestão da Semed, a expectativa é repercutir esse trabalho para as demais escolas da capital.
Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom Semed

Prefeitura homologa resultado de concurso


O Diário Oficial do Município (DOM) trouxe nesta terça-feira (15) edição suplementar, na qual o prefeito Rui Palmeira homologa o concurso público realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio dos editais 01 e 03/2017, publicados no dia 20 de janeiro deste ano. Os certames foram convocados para o preenchimento de vagas para diversos cargos de níveis fundamental e superior. A homologação do concurso obedece a um dos critérios estabelecidos nos editais.
A homologação representa o início da contagem do prazo para a validade do concurso, de dois anos, renováveis por igual período. A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, confirmou que, a partir de agora, começa o planejamento para iniciar o chamamento dos aprovados, de acordo com as necessidades da rede. “Faremos um cronograma e um calendário de chamamento e a lotação nos locais em que haja necessidade, mesmo nesse momento, em que o município enfrenta uma dificuldade orçamentária grande”, disse. Ela ressalta que o concurso foi motivado pela expansão da rede e o número de aposentados, o que provoca a carência de vagas nas escolas da rede pública de ensino da capital.
O concurso da Semed contempla vagas para os cargos de Auxiliar/Merendeira(o), de nível fundamental; além de Bibliotecário, Professor II/Artes Cênicas, Professor II/Espanhol, Professor II/Geografia, Professor II/História, Professor II/Inglês, Professor II/Instrutor de Língua Brasileira de Sinais (Libras) – 6º ao 9º ano, Professor II/Língua Portuguesa, Professor II/Matemática, Professor II/Música, Técnico/Administrador, Técnico/Assistente Social e Técnico/Contador, todos com nível superior.
Delane Barros / Ascom Semed

Oficina prepara Escola Silvestre Péricles para primeira FliPontal

Os preparativos para a Festa Literária de Maceió, a FliPontal, em alusão ao bairro Pontal da Barra, que sediará o evento,  entre os dias 30 de agosto e 2 de setembro, estão a todo vapor. Na Escola Municipal Silvestre Péricles, alunos e professores ensaiam para as apresentações que abrilhantarão ainda mais a festa literária.
Nesta terça-feira (15),  o grupo teatral TrupEduque, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), ministrou oficinas de expressão corporal e vocal para alunos e professores, a fim de trabalhar dicção, projeção, pronúncia e entonação de poemas e poesias na perspectiva de melhor prepará-los para recitais durante a festa literária.
O formador Joesile Cordeiro explica como acontecem as formações com os alunos. “Através dos poemas de autores que serão homenageados na FliPontal, inserimos dinâmicas e jogos teatrais para que eles tenham uma melhor fluência na apresentação, além da desinibição corpórea”, defendeu.
“Já com os professores, além de realizar as dinâmicas, nós os instruímos com observações sobre como acompanhar o desenvolvimento dos alunos utilizando essas metodologias que passamos aqui e como tornar a experiência didática e divertida”, esclareceu a formadora Rayane Goes.
A aluna Cassiane Oliveira fala sobre o que aprendeu na oficina. “Aprendemos várias formas de nos expressar com o corpo e com a voz, como ler uma palavra com um tom triste ou alegre”, mencionou a aluna do 6º ano. “Fizemos vários exercícios com a boca para a voz sair mais forte e também para melhorar nossos movimentos e postura na hora de recitar o poema”, completou João Pedro, aluno do 8º ano.
“O Pontal já é um lugar poético e nossa oficina veio como um incetivo para que os alunos e professores aprendam a explorar esse lugar. Conseguimos despertar a curiosidade e o desejo de conversar, sentir e compartilhar esse lugar com as pessoas que virão para a FliPontal”, relatou Joesile Cordeiro.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

MEC oferece bolsas em Maceió para programa de alfabetização


O Ministério da Educação (MEC) está oferecendo 68 vagas temporárias para bolsistas do Programa Brasil Alfabetizado (PBA). Os selecionados atuarão em escolas da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed). As inscrições devem ser realizadas na quarta (17) e quinta-feiras (18) e os participantes vão concorrer a bolsas de até R$ 800,00. O edital da chamada pública foi divulgado no Diário Oficial do Município desta segunda-feira (14).
Para concorrer às 56 vagas de alfabetizadores, os participantes devem ter, no mínimo, 18 anos e ter concluído o Ensino Médio. Já para as 11 vagas de alfabetizadores-coordenadores de turmas e uma de tradutor-intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), é preciso que os candidatos tenham uma formação específica, como consta no edital. Após a seleção, os classificados vão exercer as funções durante oito meses, com carga horária de 10 horas semanais, de segunda a quinta-feira.
As inscrições serão realizadas no período de 17 a 18 de agosto, das 9h às 12h e das 14h às 17h, na Coordenação Geral de Educação de Jovens, Adultos e Idosos (CGEEJAI) da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed), na Avenida Fernandes Lima, nº 204-236, no bairro do Farol.
A classificação será feita pela soma de pontuação nos requisitos atribuídos ao currículo do participante. A divulgação dos selecionados está prevista para o dia 12 de setembro.
Acesse aqui o Diário Oficial desta segunda-feira (14) e tenha acesso a outras informações sobre o processo seletivo a partir da página 06.
 
Secom Maceió


Educação e Pnud assinam termo de projeto de autoavaliação


O termo de compromisso do Projeto de Autoavaliação das Escolas de Ensino Básico da rede municipal de ensino de Maceió será assinado nesta terça-feira (15). A reunião acontece no auditório Paulo Freire, às 9h, na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A iniciativa conta com a parceria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que fará o acompanhamento junto com o setor de Avaliação Escolar para que as escolas desenvolvam mecanismos facilitadores de processos de melhorias em todos os aspectos.


O projeto, intitulado “Autoavaliação das Escolas: Avaliar para Intervir e Melhorar”, será desenvolvido inicialmente nas escolas municipais Selma Bandeira, Monsenhor Antônio Assunção e Luiz Pedro IV. Em síntese, a proposta consiste em traçar um diagnóstico da escola a fim de identificar seus pontos fortes e fracos. A partir daí, a unidade de ensino desenvolverá planos de ações com o propósito de promover as intervenções necessárias. Ao final da experiência, haverá uma socialização para as demais unidades da rede.
A coordenadora do setor de Avaliação Escolar, Patrícia Calheiros, explica que não se trata de algo pronto. “Temos uma metodologia proposta para o projeto piloto, mas quem vai construir o projeto de autoavaliação é a escola. Será ela quem vai, dentro do seu cotidiano, ter um olhar diferenciado. Com a participação de todos os agentes envolvidos, será possível melhorar”, afirma.
Thiago Guimarães (Estagiário)/ Ascom Semed

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Ciclo de palestras reforça prevenção às drogas e paz nas escolas


Noélia Costa, psicóloga  do Fórum Permanente de Combate às Drogas.
Foto: Mauro Fabiani / Ascom Semed
Teve início na tarde da última quinta-feira (9), na Escola Municipal Anne Lyra, localizada no bairro do Benedito Bentes, o ciclo de palestras sobre a prevenção às drogas e a promoção da cultura de paz nas escolas.

O evento contou com a palestra da psicóloga Noélia Costa, do Fórum Permanente de Combate às Drogas. Ela debateu o uso do crack utilizando como metodologia o jogo Quiz, de mitos e verdades, de forma interativa.
Segundo a técnica pedagógica da Semed Cecília Tenório, o projeto se destina aos alunos dos 6ºs e 7ºs anos do Ensino Fundamental. “A Escola Anne Lyra integra as 18 escolas do Projeto Educação pela Paz e foi convidada a fazer parte do ciclo de palestras com a temática prevenção as drogas para uma cultura de paz”, ressaltou Cecília Tenório.
Noélia Costa, psicóloga  do Fórum Permanente de Combate às Drogas.
Foto: Mauro Fabiani / Ascom Semed
Cecília explica ainda que todas as experiências discutidas nas palestras servirão para produção de um livro com o tema Prevenção às Drogas para uma Cultura de Paz, que será lançado na VIII Bienal do Livro de Alagoas pelos alunos do Ensino Fundamental da rede municipal. A Bienal do Livro acontece no período de 29 de setembro a 8 de outubro no Centro Cultural e de Exposição Ruth Cardoso, localizado no bairro do Jaraguá.
O ciclo de palestras é uma iniciativa da parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Coordenadoria Geral de Programas Suplementares, e da ONG Maceió Voluntário, Bit Editora e Universidade Integrada Tiradentes (Unit). Conforme a programação, o ciclo de palestras prossegue no dia 15, com a presidente da ONG Maceió Voluntário, Maristela Pozitano, e no dia 21, com o juiz Alonso Filho.
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Prova Brasil: estudantes participam de simulado nesta quinta

Alunos da Rede Municipal. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
Mais de seis mil alunos dos 5º e 9º anos da Rede Municipal de Educação estão se preparando para realizar a Prova Brasil 2017. Como instrumento de avaliação do atual desempenho dos estudantes, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), aplicará, na próxima quinta (10), um simulado da Prova Brasil nas 93 escolas que ofertam as duas séries do Ensino Fundamental.

A Prova Brasil 2017 será aplicada entre 23 de outubro e 03 de novembro. De acordo com o Ministério da Educação (Mec), a prova tem o objetivo de avaliar a qualidade do ensino oferecido pelo sistema educacional brasileiro a partir de testes padronizados e questionários socioeconômicos.
Os estudantes respondem questões de Língua Portuguesa, com foco em leitura, e Matemática, com foco na resolução de problemas. No questionário socioeconômico, os estudantes fornecem informações sobre fatores de contexto que podem estar associados ao desempenho.
Professores e diretores das turmas e escolas avaliadas também respondem a questionários que coletam dados demográficos, perfil profissional e de condições de trabalho. As médias de desempenho nas avaliações também subsidiam o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em conjunto com as taxas de aprovação nessas esferas.
Amanda Bezerra (estagiária)/ Ascom Semed

Alimentação escolar é discutida entre gestores e merendeiros



A aquisição de produtos provenientes da agricultura familiar foi tema de uma reunião nessa terça (08), no auditório do Senai, bairro do Poço. O encontro, promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Setor de Alimentação e Nutrição Escolar, foi direcionado para dirigentes escolares e merendeiros das escolas da Rede Municipal de Ensino. Entre os assuntos apresentados, abordou-se a validação dos quantitativos de alimentos referentes à Chamada Pública 01/2017 em cada unidade escolar. De acordo com a legislação do Ministério da Educação (MEC), pelo menos 30% das refeições fornecidas pelas escolas devem ser compostas por alimentos orgânicos.
De acordo com a coordenadora do Setor de Alimentação e Nutrição Escolar, Anna Carla Luna, o encontro foi o momento de expor ideias, trocar experiências e, sobretudo, esclarecer dúvidas. “Muitos de nossos diretores são novos e precisam de mais informações a respeito, justamente por ser uma prática nova na rede. Sentimos essa necessidade de aproximar, ainda mais, a Secretaria das escolas. Desse modo, esperamos sensibilizar nossos diretores acerca da importância da aquisição desses alimentos e como isso poderá contribuir para o desenvolvimento pedagógico das nossas crianças, nosso maior foco”, disse.
Merenda escolar saudável
A alimentação saudável é primordial para os alunos em idade escolar. É nesse período que as crianças absorvem maior valor nutricional dos alimentos. Sabendo dessa importância, a Prefeitura de Maceió dobrou em 100% os investimentos destinados à merenda escolar do Município. Para cada valor que o governo federal repassa, a Prefeitura de Maceió compensa com recursos próprios na mesma proporção.
Além de dobrar o investimento destinado à merenda escolar, a Prefeitura de Maceió adquire produtos da agricultura familiar, garantindo ainda mais qualidade nutricional aos alimentos oferecidos nas escolas. A medida fortalece a produção local de alimentos, por meio de chamada pública e contratos com agricultores locais.
Além da merenda escolar mais saudável e nutritiva, a Rede oferece o desjejum, que inclui alimentos saudáveis, que melhoram a condição nutricional dos alunos e o desempenho na escola.
Thiago Guimarães (estagiário)/ Ascom Semed

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Maceió recebe recursos federais para recuperar escolas afetadas pelas chuvas


O vice-prefeito Marcelo Palmeira e a secretária Ana Dayse
participaram de ato para a liberação de recursos no MEC. Foto: Paulo Aguiar
O vice-prefeito Marcelo Palmeira e a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, estiveram no Ministério da Educação (MEC), em Brasília, nesta terça-feira (08), onde o ministro Mendonça Filho assinou o termo de liberação de recursos federais que serão aplicados na recuperação das escolas afetadas pelas fortes chuvas em Maceió. Na solenidade, o ministro anunciou R$ 12,9 milhões para seis municípios alagoanos afetados pelas chuvas, sendo R$ 3,2 milhões para Maceió.

Os recursos serão destinados  a obras de reconstrução e recuperação de escolas e creches validadas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia ligada ao MEC.  Os recursos serão administrados pelos próprios municípios.
O vice-prefeito Marcelo Palmeira e a secretária Ana Dayse
participaram de ato para a liberação de recursos no MEC. Foto: Paulo Aguiar
Segundo o vice-prefeito, em Maceió, 47 escolas necessitam de intervenção e já estão no sistema do MEC. “Nesse momento, iremos receber recursos para recuperar 37 unidades escolares. As outras estão em análise. A liberação representa um avanço depois de 60 dias desde que a situação foi retratada”, disse Palmeira.
A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, informou que os recursos liberados hoje representam a primeira parcela da verba destina à recuperação das escolas. Tão logo os recursos estejam disponíveis, as obras serão executadas. “Ficamos no aguardo da liberação dos valores, não só para as demais, completando as 47 unidades, mas para os equipamentos, que também estão previstos na solicitação feita ao MEC. Felizmente, não teremos que reconstruir nenhuma escola do zero, mas duas unidades sofreram muito e tivemos que colocar as crianças em prédios alugados. São necessários reparos na parte elétrica e estrutural de várias escolas. A empresa que faz a manutenção da nossa rede já está de prontidão para começar as obras”, destacou a gestora.
Após a assinatura do termo, segundo o vice-prefeito, o processo administrativo é mais rápido. “Durante a gestão, reformamos 50% das escolas com recursos próprios. Estávamos com um cronograma de ações para 2017, que foi interrompido por essas chuvas, mas estamos retomando isso. Essa ajuda do governo federal irá potencializar as ações de reforma. Como estamos em estado de emergência, então deveremos fazer a contratação das empresas e, logo mais, dentro de 60 a 90 dias, essas escolas estarão recuperadas”, destacou Marcelo Palmeira.
“Essas obras são importantes para dar continuidade ao calendário escolar em Alagoas”, destacou o ministro da Educação, Mendonça Filho. “Desde o começo, enviamos equipes do FNDE para fazer o levantamento da situação dessas cidades. Agora, liberamos os recursos e daremos todo o apoio aos municípios”, afirmou.
O ministro Mendonça Filho liberou recursos, em solenidade
com a presença dos ministros Maurício Quintella e Marx Beltrão
e do senador Benedito de Lira. Foto: Paulo Aguiar
Presente no evento, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, reforçou que os recursos liberados nesta terça representam parte do que será destinado para as obras emergenciais em Maceió. “O primeiro ato foi no Ministério da Educação, com a presença do ministro Mendonça Filho, do ministro do Turismo, Max Beltrão, e do senador Benedito de Lira, para a liberação de mais R$ 12 milhões que serão usados na recuperação de escolas em Maceió e nos municípios do interior que foram afetados pelas chuvas. Num segundo momento, outras escolas e creches que estão em análise poderão ser beneficiadas”, disse.

Mais recursos 
Além da Educação, o governo federal também irá destinar recursos para a Saúde e Infraestrutura.  “Na próxima semana, só para Maceió, será anunciada a liberação de R$ 25 milhões que serão usados para a contenção de encostas e recuperação de áreas afetadas pelas chuvas, com ações de pavimentação e outras obras nos bairros afetados. O governo federal está cumprindo com o compromisso que fez durante o período das fortes chuvas”, disse o ministro do Transportes, Maurício Quintella.
O vice-prefeito Marcelo Palmeira destacou ainda o empenho com que a Prefeitura tem trabalhado, nos últimos dois meses, para minimizar os danos à cidade. “Temos outros recursos que virão do Ministério dos Transportes, mas enquanto isso, a Prefeitura vem trabalhando de forma forte e diária, com recursos próprios, para que possamos deixar a cidade totalmente recuperada num menor espaço de tempo”.
Flávia Farias / Secom Maceió – com informações do Ministério da Educação

Escola Frei Damião recebe atividades do projeto Luz do Saber


Alunos da Escola Municipal Frei Damião, no Benedito Bentes II, participaram, nesta terça-feira (08), do Projeto Luz do Saber. A atividade envolveu 600 alunos em aulas dinâmicas e práticas sobre o uso consciente da energia na Estação Luz do Saber, que estava posicionada ao lado da escola.
O estudante do 5º ano Thaynã Santos destacou que aprendeu a fazer o uso correto da energia. “Eu aprendi como economizar energia. Se eu não tivesse aprendido, poderia fazer alguma coisa errada e levar um choque. Depois de hoje, posso prevenir muitas coisas e ensinar aos outros como fazer correto”, explica Thaynã.
Técnicos da Eletrobras mostraram às crianças como funciona a geração, distribuição e consumo da energia elétrica. Girando manivelas, os alunos ainda puderam fazer experimentos com lâmpadas incandescentes e de LED para saber qual precisava de mais força elétrica para acender, além de dinâmicas com condutores elétricos e medição da energia corporal.
De acordo com o capacitador pedagógico do projeto Luz do Saber, Jailton Cavalcante, os alunos precisam aprender a economizar energia para se tornarem multiplicadores desse conhecimento. “Nós fazemos eles entenderem a importância da energia e como ela é gerada. Os alunos precisam entender que a energia é escassa para se conscientizar e multiplicar isso em casa”, completa Cavalcante.
Erick Nogueira – Ascom Semed

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Semed inicia curso para candidatos a gestores escolares



Postulantes aos cargos de gestores escolares da rede municipal de ensino de Maceió se reuniram, na tarde de segunda-feira (7), no auditório da Faculdade de Tecnologia de Alagoas (FAT), no Barro duro, para a abertura do Curso de Certificação, conforme prerrogativas da Lei 6.482/15.
O curso desenvolvido pela FAT, por meio da Fundação Alagoana de Pesquisa, Educação e Cultura (Fapec), tem como propósito qualificar os profissionais que pretendem concorrer ao pleito, além de ser pré-requisito para candidatura. Ao todo, cerca de 140 inscritos participaram do encontro, que apresentou e orientou sobre como funcionará a plataforma.
A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, esteve presente na cerimônia e falou sobre a importância da qualificação do gestor para que exerça seu papel mais bem-preparado. “O bom gestor precisa conhecer as dinâmicas do regimento escolar. Por isso, é fundamental que vocês se dediquem e compreendam o que significa ser gestor de uma escola pública. Nosso intuito é aprimorar o curso, cada vez mais, para que nos aproximemos da realidade de nossas escolas”, concluiu a gestora da Semed.

Qualificação do Gestor
O curso será dividido em seis módulos, todos na modalidade online. Desse modo, de acordo com a pasta, os educadores não precisarão se ausentar da sala de aula, pois poderão ter acesso aos conteúdos no tempo livre, sem prejuízos para os alunos. Outro pré-requisito para se candidatar consiste em apresentar um projeto de intervenção para a unidade escolar, com o qual o novo gestor trabalhará ao longo dos três anos que estará a frente da escola.
As eleições estão previstas para o dia 30 de novembro em 24 unidades escolares. Até lá, serão promovidos outros dois encontros nos meses de setembro e outubro. Uma vez concluído o curso, os postulantes estarão aptos para se candidatar oficialmente, começar as campanhas e disputar as eleições. O curso garante, também, que a secretaria obtenha uma reserva de qualificados que poderão ser indicados caso houver necessidade.
Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom Semed

Formação continuada de professores aborda literatura de cordel


A Coordenadoria Geral de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou nesta segunda-feira (7) mais um encontro de formação continuada. Desta vez, a formação foi voltada aos professores dos 6º aos 9º anos e a literatura de cordel foi a temática central.
A formação foi conduzida pelo cordelista e professor de língua portuguesa Paulo Gomes, que declamou alguns cordéis de sua autoria e explanou sobre a configuração e estrutura do cordel para que a partir de um tema gerador, escolhido pelos formandos, fosse elaborado o cordel. O tema escolhido pelos professores foi a violência no Brasil.
As formações continuadas são instrumentos adotados pela Semed para desenvolver cada vez mais o desempenho do professor em sala de aula, como explica Dina Ávila, técnica pedagógica e formadora da Semed. “As formações presenciais ocorrem mensalmente e quinzenalmente acontecem atividades à distância. São formações interdisciplinares, onde todos os professores são orientados a reproduzir a temática e didática em sala de aula, estimulando os alunos a pensar e transformar a realidade de onde vivem”, declarou Dina.
O professor de geografia Marco Barros falou a respeito da importância de ter atividades práticas nas formações. “Atividades como essas são de grande importância, pois conseguimos aprender na prática e desta forma, também fica mais fácil reproduzir o que aprendemos com nossos alunos”, destacou.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

domingo, 6 de agosto de 2017

Escolas municipais recebem projeto Educação Pela Paz

Escolas da rede municipal de Maceió recebem projeto Educação pela Paz.
Foto: Ascom Semed
A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Coordenação Geral de Programas e Projetos Educacionais, realizará, nos dias 10, 15 e 21 de agosto, um ciclo de palestras com a temática Prevenção às Drogas para uma Cultura de Paz. O ato acontece na Escola Municipal Anne Lyra, situada no Benedito Bentes.

Segundo a técnica pedagógica da Semed Cecília Tenório, as palestras fazem parte do Projeto Educação pela Paz e têm como objetivo estimular e favorecer a discussão sobre o consumo de drogas entre os jovens, promovendo a cultura de paz. “A escola precisa, dentro do contexto pedagógico, desenvolver um trabalho de reflexão e de estímulo ao desenvolvimento do pensamento crítico do aluno, enfatizando que os estudantes sejam responsáveis por suas ações e façam escolhas saudáveis”, ressalta Cecília Tenório. “A escola deve ser um ponto de convergência de programas e projetos que visem a promoção de saúde em toda a comunidade onde está inserida”, reforça Cecília.
A técnica acrescentou também que o projeto visa a produção de um livro com o tema Prevenção às Drogas para uma Cultura de Paz, que será lançado na VIII Bienal do Livro de Alagoas pelos alunos do ensino fundamental da rede municipal. A Bienal do Livro acontece no período de 29 de setembro a 8 de outubro no Centro Cultural e de Exposição Ruth Cardoso, localizado no bairro do Jaraguá.
Conforme a programação, o projeto se destina aos alunos dos 6ºs e 7ºs anos do ensino fundamental e a palestra de abertura acontece na próxima quinta-feira (10) na Escola Anne Lyra, situada no Benedito Bentes, com a palestra da psicóloga Noélia Costa, do Fórum Permanente de Combate às Drogas; no dia 15, com a presidente da ONG Maceió Voluntário, Maristela Pozitano e no dia 21, com o juiz Alonso Filho.
O projeto conta com a participação de 18 escolas da rede municipal e envolve as escolas situadas nos bairros Benedito Bentes e Jacintinho. São parceiros na execução do projeto a ONG Maceió Voluntário, a Bit Editora e a Universidade Integrada Tiradentes (Unit).
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed

sábado, 5 de agosto de 2017

Escola Silvestre Péricles prepara alunos para o Flipontal 2017

Em decorrência da aproximação da 1ª Festa Literária do Pontal da Barra (Flipontal), a Escola Municipal Silvestre Péricles já prepara seus alunos e professores para a participação no evento, que acontecerá entre os dias 30 de agosto e 3 de setembro. Entre as atividades programadas na Flipontal, os estudantes da unidade terão espaços para expor todo o conhecimento apreendido sob a ótica literária da valorização da cultura local, tradições e preservação do meio ambiente, além de valores como respeito, paz e solidariedade.
Inúmeras ações foram pensadas por técnicos da Semed e gestores da escola. Na última quarta-feira, (02), a bióloga Virgínia Miller, técnica do Setor de Educação Ambiental e Sustentabilidade (Seas) da Semed, proferiu palestras sobre reciclagem, reaproveitamento de materiais e assuntos correlacionados. Ao término, toda a turma se dirigiu às margens da Lagoa Mundaú, onde aprendeu, na prática, a relação do ecossistema local com a vida da comunidade. Na ocasião, dançaram o Toré, manifestação cultural indígena que une religião e dança.
Na sexta-feira, (04), os projetos Luz do Saber e Educação pela Paz promoveram, paralelamente, atividades lúdicas, oficinas e palestras durante todo o dia. Do lado de fora da unidade, o primeiro dialogava com os alunos acerca do uso consciente e seguro da energia elétrica e consciência ambiental, com o auxílio de livros, CDs e DVDs educativos. Em sala de aula, a escritora infantil Maristela Pozitano conversava com os alunos das turmas dos 5º anos sobre sua obra “O verdinho e a preservação do meio ambiente”, da qual serão extraídas frases para exposição na festa literária.

Para Maristela, ações simples como economizar água e separar o lixo podem colaborar significativamente para uma melhor qualidade de vida para todos. “Me sinto extremamente feliz em poder contribuir com o Educação pela Paz, especialmente para o Flipontal. As crianças aprendem de maneira simples a cuidar do meio ambiente e isso é muito positivo”, disse.
Enquanto isso, estudantes do ensino fundamental 2º ciclo – que integram o grupo de Jovens Ambientalistas do Pontal –, se reuniam para discutir preservação ambiental e conceitos de sustentabilidade. Todas as ações foram agrupadas em consonância com as propostas do Programa de Educação Ambiental Lagoa Viva e do Projeto de Coleta Seletiva nos Bairros, desenvolvido pela Prefeitura de Maceió junto com as cooperativas.
“Trabalhamos de maneira transversal e interdisciplinar, reforçando o que esses jovens já aprendem em sala de aula. Acredito que, assim, faremos uma educação viva, que promova vida com qualidade e saúde. A Flipontal será uma excelente oportunidade para que os estudantes aprendam um pouco mais sobre o lugar onde vivem, mas sobretudo para que o sentimento de pertencimento e identidade cultural seja reforçado”, colocou Virgínia Miller.
A partir do dia 14, o grupo teatral TrupEduque da Semed fará oficinas para alunos e professores a fim de trabalhar dicção, projeção, pronúncia e intonação de poemas e poesias na perspectiva de melhor prepará-los para recitais durante a festa Literária. A proposta da Secretaria consiste em integrar os projetos envolvidos com o objetivo de potencializar o espaço de aprendizagem, de maneira dinâmica, objetiva e lúdica.
Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom Semed

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Formação discute aplicação do Guia de Educação Especial


Durante formação, professores discutem aplicação do Guia da Educação Especial.
Fotos: Ascom Semed
Por meio da Coordenadoria de Educação Especial, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou nesta sexta (04) formação com os professores das salas de recursos da rede municipal. A proposta da formação foi discutir o “Guia de Educação Especial para Inclusão na Rede Municipal de Ensino de Maceió”, lançado no ano passado em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).

A coordenadora de Educação Especial da Semed, Ubiratânia Amorim, fala sobre a importância deste tipo de formação. “Nós temos alguns documentos que são norteadores para o funcionamento das salas de recursos, mas sentíamos a necessidade de discutir e refletir sobre o que está nesses documentos com todos os professores, então esse é  objetivo da formação de hoje. Através da leitura, apresentação e discussão podemos refletir e analisar nossas práticas no que diz respeito ao tema”, salientou a coordenadora.
Durante formação, professores discutem aplicação do Guia da Educação Especial. 
Fotos: Ascom Semed
O “Guia de Educação Especial para Inclusão” é dividido em seis capítulos: 1. Inclusão: Uma Questão de Direitos Humanos; 2. Inclusão e Acessibilidade: Apresentando Conceitos; 3. Educação Especial no Brasil: Marcos Históricos e Conceituais; 4. A Inclusão no dia a dia da Escola; 5. Da Integração à Inclusão na Rede Municipal de Maceió e 6. Políticas e Programas para a Promoção da Inclusão na Escola. Na formação, os professores foram divididos em seis equipes para trabalhar cada tema e depois apresentá-los e debatê-los com os demais professores.
Durante formação, professores discutem aplicação do Guia da Educação Especial. 
Fotos: Ascom Semed
“O bom dessa formação é que podemos comparar o que está escrito no Guia com a nossa realidade e refletir a respeito das nossas ações para, em seguida, mesmo com adaptações, colocar em prática no dia a dia de nossa atividade”, declarou a professora Sandra Ferreira da Escola Municipal Corintho da Paz.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

Alunos do Selma Bandeira participam do programa Escola Alerta


Alunos recebem orientação sobre como prevenir focos
do mosquito Aedes aegypti. Fotos: Ascom Semed
Os alunos da Escola Municipal Selma Bandeira participaram de mais uma etapa do programa Escola Aberta Zika Zero. Na última quarta-feira, dia 2, os alunos tiveram mais uma oportunidade de conscientização sobre riscos ambientais e formas de prevenir e combater o mosquito transmissor da dengue e outras doenças. O programa é realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed), em parceria com outros órgãos, a exemplo da Guarda Municipal (GCM), Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), entre outros.

A coordenadora do Departamento de Educação Ambiental da Semed, Virgínia Miller, explica que o programa Zika Zero tem o objetivo de promover ações de Saúde e Educação ambiental para atender ao comitê municipal criado com essa finalidade. “Em cada etapa do programa são realizadas oficinas feitas pelo pessoal do Controle de Endemias da SMS, que orienta não apenas os alunos, mas os pais e moradores da região de cada escola sobre a forma de identificar o mosquido da dengue e da zika, o que fazer e todas as outras providências nesse sentido”, argumenta. “Posso garantir que esse é um evento consolidado devido ao sucesso alcançado”, complementa Virgina.
Alunos recebem orientação sobre como prevenir
focos do mosquito Aedes aegypti. Fotos: Ascom Semed
A coordenadora lembra ainda que o dia da ação não representa o início do trabalho, mas sua conclusão. “Antes de promover as ações junto aos alunos, nós enviamos nossa equipe para conversar com professores, com a direção da escola, apresentar o material a ser utilizado e fazer todo o planejamento”, esclarece Virgínia Miller.
O setor de Educação Ambiental busca levar de forma lúdica para as escolas a conscientização sobre riscos ambientais, a importância da coleta seletiva e várias atividades para atender a todas as turmas. É um dia de mobilização e de envolvimento com toda a comunidade escolar, a fim de promover a educação ambiental.
Delane Barros / Ascom Semed

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Cmei Fúlvia Rosemberg elege seu primeiro Conselho Escolar



A partir deste mês, o recém-inaugurado Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Fúlvia Rosemberg, localizado no Village Campestre, passa a contar com seu primeiro Conselho Escolar. Dentre as principais atribuições do conselho, estão a fiscalização da aplicação dos recursos destinados à unidade e a discussão do projeto político pedagógico com os docentes.
O primeiro passo para a constituição do conselho se deu através de um trabalho de conscientização com os membros que o integram: pais, funcionários e professores. Na ocasião, a técnica pedagógica da Semed Luziete Leonardo explanou sobre o papel do conselheiro e sua importância para a escola, além de apresentar o estatuto que rege o conselho escolar. Passada a primeira etapa, foi feita a reunião de qualificação com os postulantes aos cargos, na qual foram eleitos os 12 membros dos três segmentos representados.
Para Luziete, a principal função do conselho é democratizar a Educação por meio da participação efetiva na gestão administrativa, pedagógica e financeira da escola. “O conselho abre espaço para que todos os segmentos participem e reforcem esse sentimento de pertencimento. A partir daí, essas pessoas começam a vivenciar não só as conquistas, mas também os desafios diários da gestão escolar justamente por compartilharem as responsabilidades sobre o que está sendo decidido coletivamente”.
Os conselhos escolares nos Centros Municipais de Educação Infantil são compostos por seis pais, três funcionários e dois professores, além do diretor geral, que é membro nato. Logo após o registro da ATA em cartório, os membros passam a atuar por um período não superior a dois anos, quando será realizada outra eleição.
Atualmente, a unidade de ensino atende a 171 crianças de 3 a 5 anos de idade.
Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom Semed

Secretaria expõe obras de arte de alunos da rede

Foi lançada nesta quarta-feira (02) a exposição de quadros produzidos por de cerca de 40 alunos, do 5º ano, da Rede Municipal de Educação. As obras foram elaboradas por estudantes das escolas municipais Nosso Lar e Eulina Alencar e estão dispostas nos corredores da Secretaria Municipal de Educação (Semed), unidade do Farol.

O trabalho é resultado das interações realizadas no período de formação dos professores, como explica Virgínia Ferreira, coordenadora de Programas e Projetos Educacionais. “Enquanto os professores estavam em formação, diversos setores da Semed assumiram suas turmas e realizaram atividades voltadas a arte, cultura, respeito ao outro, educação ambiental e alimentar, além de educação física e dinâmicas de grupo”, ressaltou.
O ciclo formativo no qual os professores participaram, realizado em maio, fez parte do Projeto Educação em Valores, idealizado pela Associação dos Magistrados do Trabalho (Amatra), em convênio com a Semed. Sua proposta é contribuir para a qualificação dos profissionais da educação através da formação de caráter, possibilitando aos professores e estudantes condições para identificar, incorporar e vivenciar, por meio de ações concretas, os valores que lhes permitirão encontrar-se consigo mesmo e com os outros.
Além das escolas Nosso Lar e Eulina Alencar, também participaram das atividades do Projeto Educação em Valores os alunos da Escola Municipal Brandão Lima, totalizando a participação de cerca de 240 alunos. A exposição ficará disponível na Semed durante este mês e em seguida irá para as escolas da rede.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

Professores fazem formação continuada para Prova Brasil 2017


De olho na Prova Brasil 2017, que acontece no período de 23 de outubro a 3 de novembro, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Coordenadoria Geral de Ensino Fundamental, vem realizando a Formação Continuada para os professores dos 5ºs e 9ºs anos da rede municipal de ensino de Maceió.

A formação acontece quinzenalmente no auditório Paulo Freire, na Semed, no bairro da Cambona e na Escola de Governo e Gestão Pública (Emgesp), na Avenida Thomaz Espíndola, no Farol. Participam da formação os formadores de língua portuguesa Laudicéa Souza e Joselí Rego e em matemática, Eliane da Rocha Lins e Romário Mendes, além do professor e consultor da Semed Júlio Furtado.
De acordo com a formadora de língua portuguesa Laudicéa Souza, a formação tem como temática central debater a perspectiva da aprendizagem através do desenvolvimento de competências e habilidades em Língua Portuguesa e Matemática. “É nosso objetivo instrumentalizar os professores para que dominem os conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática, os conhecimentos relativos ao processo de aprendizagem dos estudantes e as situações didáticas necessárias para que estes desenvolvam as competências e habilidades necessárias para o uso da leitura e da escrita em diferentes situações de comunicação e para a resolução de problemas que envolvam conhecimentos matemáticos”, ressalta Laudicéa.
Para a formadora de matemática Eliane da Rocha Lins, a formação permite elaborar atividades de Língua Portuguesa e Matemática, considerando as competências e as habilidades avaliadas na Prova Brasil que acontece este ano.
“Trabalhamos no desenvolvimento de habilidade de análise dos descritores da matriz de referência da Prova Brasil e da matriz curricular do município de Maceió, de modo a identificá-los em diferentes atividades envolvendo os conceitos de Língua Portuguesa e Matemática”, afirma Eliane, esclarecendo a necessidade de “planejar situações didáticas adequadas à etapa de escolarização dos estudantes e de suas necessidades de aprendizagem”, explica a formadora Eliane.
A Prova Brasil avalia os conhecimentos dos alunos em língua portuguesa e matemática e serve como parâmetro para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino em toda a rede nacional.
João de Oliveira Filho – Ascom/Semed

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Alunos são orientados sobre consumo de energia


Os alunos da Escola Municipal Silvestre Péricles participaram na última segunda-feira (31) do projeto Luz do Saber, desenvolvido pelo instituto É Forte, da Eletrobras. A coordenadora do Departamento de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Virgínia Miller, explica que a iniciativa é executada desde 2012 e foi ampliada.
De acordo com Virginia, o projeto foi ampliado para atender unidades de ensino de escolas de outros municípios alagoanos. “O objetivo é trabalhar com os alunos o uso consciente e seguro da energia elétrica, a consciência ambiental e o combate ao crime de furto de energia, além dos riscos que provoca”, explica Virgínia. “Também trabalhamos a questão moral relacionada ao furto de energia”, complementa a coordenadora.
Os alunos conhecem as diferentes formas de geração de energia, como a fotovoltaica, a eólica e, principalmente, a hídrica. O projeto conta com o suporte de livros, CDs e DVDs educativos que são apresentados aos professores e diretores das escolas antes de chegar aos alunos.

Após a Silvestre Péricles, também serão atendidos pelo projeto as escolas municipais Deraldo Campos e Neide França, além de unidades de ensino do interior do Estado.
Ascom Semed/ Delane Barros, Fotos: Mauro Fabiani /Ascom Semed