quinta-feira, 25 de maio de 2017

Programa Cidadania e Justiça na Escola vai atender escolas da rede municipal



A Escola Superior da Magistratura (Esmal), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), promoveu na tarde desta quarta-feira (24), o lançamento da proposta de trabalho do Programa Cidadania e Justiça na Escola para o ano letivo de 2017 com a temática Mediação de Conflitos para uma Cultura de Paz.

A solenidade, realizada no auditório da Esmal, situado à rua Cônego Machado no Farol, contou com a presença do diretor da entidade, o desembargador Fernando Tourinho Souza, do coordenador do Programa, Hélio Pinheiro Pinto, do diretor executivo Rafael Albuquerque, além dos representantes das instituições parceiras no projeto, Maridalva Santos Passos, da superintendente da Rede Estadual de Ensino, e da coordenadora geral de Gerenciamento e Organização Escolar da Semed, Marta Palmeira.


A assistente social e assessora técnica do Programa, Ana Valéria disse que o Tribunal de Justiça utiliza-se do Programa Cidadania e Justiça na escola, com objetivo fundamental de aproximar o poder Judiciário da população mais carente. “É objetivo do Programa promover um contato direto dos estudantes com o poder Judiciário no propósito de levar noções de Cidadania e Justiça para os estudantes do ensino fundamental da rede pública”, justificou a técnica. Segundo ela, o Programa conta com o serviço voluntário de juízes, desembargadores, defensores públicos, advogados, membros do Ministério Público que realizam palestras nas escolas da rede pública a cerca da questão dos direitos e dos deveres”, esclareceu Valéria.
Em 2017, serão contempladas as escolas municipais Padre Pinho, Antídio Vieira, Kátia Pimentel Assunção, Haroldo da Costa, João Sampaio e na rede estadual as escolas Teotônio Vilela, Edmílson Pontes, Dom Otávio, Ananias de Lima e Mota Trigueiros.
Durante o lançamento da proposta de trabalho do Programa, Moacyra Rocha, mediadora com formação pelo Conselho Nacional de Justiça e professora da Esmal fez a sensibilização da temática “Mediação de Conflitos para uma Cultura de Paz” que será trabalhado com as escolas envolvidas no projeto. “Nosso curso de mediação de conflitos tem como objetivo oferecer um conteúdo mínimo que permita a capacitação dos servidores nas práticas de mediação escolar, promovendo o desenvolvimento de habilidades autocompositivas na busca da solução de conflitos escolares”, destacou a professora. “A mediação é fruto do diálogo e é dessa forma que vamos trabalhar com essas escolas, promovendo sempre o diálogo”, concluiu.
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed

Educação ambiental: encontro discute coleta seletiva nas escolas


Representantes de 35 escolas municipais foram
convidados a participar de formação para coleta seletiva

As práticas sustentáveis e o gerenciamento de resíduos sólidos foi a temática escolhida para a edição deste ano do Programa de Educação Ambiental Lagoa Viva/PDDE/Escola Sustentável. Na manhã desta quinta-feira (25) representantes de 35 unidades de ensino da rede participaram do I Seminário de Formação, que aconteceu no auditório do Cinturão Verde. A intenção dos idealizadores é implantar a política de coleta seletiva nas escolas e comunidades. Para desenvolver o projeto a Secretaria Municipal de Educação (Semed) firmou parcerias com a Braskem, SEBRAE e Cooperativas de Recicladores.
A reunião foi uma oportunidade para que as escolas conheçam a metodologia que será desenvolvida e, com isso, elaborem e executem seus próprios planos de ação, de acordo com a realidade de cada unidade. Entre outras propostas, o curso serve para que os professores estimulem os alunos a participar de grupos de estudo e formações de comissões de meio ambiente que promovam qualidade de vida dentro e fora das escolas. A ação colabora, inclusive, para o aumento da autoestima desses jovens da rede pública, como explica Lenice Moraes, representante do Instituto Lagoa Viva.
“Nós trabalhamos com a educação ambiental, que é um tema transversal e interdisciplinar. Desse modo, todos os componentes curriculares estão envolvidos nesse trabalho de interação com os alunos, o que muda a rotina de sala de aula e colabora para o desenvolvimento pedagógico. É importante ressaltar que a participação de todos, alunos, professores e comunidade, é fundamental para o sucesso do projeto”, analisa Lenice.
Outros encontros estão previstos para reforçar a temática da coleta seletiva nas escolas, entre outros assuntos pertinentes.
Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom/Semed

Prefeito Rui Palmeira visita Cmei reformado no Prado


Entregue recentemente pelo prefeito Rui Palmeira, as obras de reforma do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Maria Tereza Barreiros Barbosa, antiga Creche Suzana Palmeira, localizado no Prado, mudaram para melhor a qualidade de vida da comunidade escolar. Nesta quinta-feira (25), o gestor visitou o Cmei e viu de perto as novas condições de trabalho e de atendimento às crianças da região.
Rui Palmeira no Cmei Maria Tereza Barbosa.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
“Nós estamos trabalhando para chegar ao maior número possível de creches e escolas. Esta é mais uma que recebeu investimentos para melhorar as condições de ensino e aprendizagem das nossas crianças. A creche é de 1984 e para reformá-la investimos cerca de R$ 120 mil de recursos próprios para fazer reparos e já é visível que o Cmei tem uma condição melhor”, detalhou o prefeito.
O Cmei Tereza Barreiros Barbosa é um dos mais tradicionais da cidade. Por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), a Prefeitura reformou a unidade e atendeu antigas demandas, como a criação de um espaço de lazer para as crianças.
Rui Palmeira no Cmei Maria Tereza Barbosa.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
“O prefeito tem colocado a Educação como prioridade e os investimentos estão acontecendo para melhorar a qualidade de aprendizado dos nossos alunos. Já estamos com mais sete construções de Cmeis licitados, aguardando a liberação do Governo Federal para darmos continuidade”, disse a secretária de Educação, Ana Dayse Dorea.
Instalações do Cmei Maria Tereza Barbosa.
Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
A diretora do Cmei, Aparecida Bispo, falou da melhoria na rotina da comunidade escolar após a reforma. “Tudo aqui mudou e para muito melhor. Foram reformadas as redes hidráulica e elétrica, ganhamos cozinha mais ampla e espaços de convivência. Hoje os pais percebem e comentam que as crianças estão curtindo mais o Cmei, além de todos nós que ganhamos melhores condições de trabalho. A reforma foi feita por completo e o nosso Cmei está maravilhoso”, comemorou a educadora.

Eberth Lins e Jonnathan Firmino/ Secom Maceió

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Prefeito e secretária visitam centro de educação infantil


Prefeito Rui Palmeira e secretária Ana Dayde Dorea.
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

O prefeito Rui Palmeira e a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, visitam nesta quinta-feira (25), às 9 horas, o Centro Municipal de Educação Infantil, (Cmei) Maria Tereza Barreiros Barbosa (Antiga Creche Suzana Palmeira), localizado no Prado. A visita integra a agenda do prefeito para conhecer os avanços estruturais que a Educação tem promovido nas escolas da rede.
O Cmei Maria Tereza passou recentemente por duas intervenções: a primeira foi realizada no fim de 2016,  quando a unidade recebeu melhorias, como novas instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, revisão de esquadrias, pintura em parede, grades e janelas, além de uma coberta metálica na entrada da escola que fez toda a diferença. Essa intervenção custou cerca de R$: 63.510,12.
Em abril deste ano, a escola recebeu outra grande melhoria, desta vez com a reestruturação da cozinha e banheiros, que receberam novos revestimentos cerâmicos e piso de granilite, oferecendo mais qualidade e conforto ao ambiente, um investimento de R$ 54.625,02.
O Centro Municipal de Educação Infantil Maria Tereza Barbosa atende cerca de 100 crianças. Para a diretora da unidade, Aparecida Bispo, após a reforma, a escola ganhou outra aparência. “A manutenção veio em boa hora. Hoje temos uma escola bonita, com cara de nova”, disse.
Serviço: 
O quê: Visita ao Centro Municipal de Educação Infantil Maria Tereza Barreiros Barbosa
Data:25/05/17
Horário: 9h
Endereço: Rua Álvaro Marinho, s/n -Prado
Ponto de referência: Na Avenida Siqueira Campos, sentido Trapichão, entra na primeira rua à esquerda após o Cemitério Piedade.
Ascom Semed/ Janaina Farias

Escola Audival Amélio recebe ações do Guarda Faz Escola


Em continuidade às atividades do Projeto Guarda Faz Escola, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), a Guarda Municipal e outros parceiros estiveram nesta quarta (24) na Escola Municipal Audival Amélio, no Sítio São Jorge.
Momento de recreação realizado pela Guarda Municipal
com alunos da Escola Municipal Audival Amélio.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom Semed)
De acordo com a técnica pedagógica da Coordenadoria de Programas e Projetos Educacionais da Semed, Cecília Tenório, o projeto tem o objetivo de envolver a comunidade escolar no trabalho de construção da cidadania, direitos humanos e a questão dos valores sociais. Isso tudo de forma lúdica e prazerosa, de acordo com a faixa etária de cada turma.
O setor de Educação Ambiental e Sustentabilidade da Semed participa do Projeto levando aos alunos a importância da conservação do meio ambiente. “Fazemos um trabalho de conscientização sobre os riscos ambientais e desenvolvemos a oficina dos quatro elementos, que busca conscientizar as crianças sobre a preservação e sobre os problemas que a população causa ao meio ambiente e como eles podem ser evitados”, destaca Salete Leite, técnica pedagógica da Semed.
Secretaria de Municipal de Saúde trabalha a prevenção à dengue
com alunos da Escola Municipal Audival Amélio.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom Semed)
Dentro da programação foram ministradas palestras sobre parasitoses, em parceria com o Ministério da Saúde, palestras sobre o combate à dengue, oficina de leitura, além de videoaulas e brincadeiras sobre educação no trânsito e conservação do patrimônio público. Esta edição do projeto também contou com a participação da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), com palestra sobre o turismo sustentável. Além do SINE Itinerante, que ofereceu à comunidade os serviços de cadastro para o primeiro emprego e seguro desemprego.
Sine Itinerante realiza cadastro na comunidade
do entorno da Escola Municipal Audival Amélio.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom Semed)
Outras secretarias e órgãos que integram a iniciativa, são: Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs), Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds).
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

terça-feira, 23 de maio de 2017

Professores participarão de seminário Luso-Brasileiro de Educação Infantil



Está confirmado para os dias 5, 6 e 7 de junho, na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o III Seminário Luso-Brasileiro de Educação Infantil, com participação de técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e outras instituições. Na oportunidade, serão discutidos os múltiplos aspectos relacionados à educação das crianças pequenas nos diversos contextos e cotidianos.
A Semed terá a participação de 248 servidores, entre coordenadores e gestores da Educação Infantil e Ensino Fundamental, bem como técnicos das duas etapas de ensino. “Também teremos apresentação de trabalho e relato de experiências de 20 professores da rede”, revela a coordenadora de Educação Infantil, Angelina Araújo. “É um momento de formação potente, pois tratará sobre políticas, direitos e pedagogias da infância com a abordagem de pesquisadores renomados do Brasil e do exterior”, completa ela.
O seminário é um fórum científico e pedagógico de discussão em torno da Educação de Infância/Educação Infantil. Um espaço plural, aberto e democrático de discussão e visa contribuir para o fortalecimento da interlocução entre os mundos acadêmico e profissional e da vertente da interação com a sociedade. O prazo para inscrições de trabalhos se encerra no próximo dia 31 de maio.
Ascom Semed/ Delane Barros

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Educação e Pnud lançam projeto de Geoprocessamento da Rede



Com o objetivo de obter uma melhor compreensão do índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e desenvolvimento humano, foi idealizado o Projeto de Geoprocessamento das Escolas Municipais de Maceió. O projeto foi apresentado na manhã desta segunda-feira (22) no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na Cambona.
O projeto foi motivado em virtude da necessidade de examinar as localidades e complexidades estruturais das escolas da rede a partir de um trabalho interdisciplinar, embasado em três princípios socioambientais: equidade, inclusão, qualidade e inovação, que integram o Objetivo 4 da Agenda 2030. Na perspectiva da pesquisa científica, o projeto buscará perceber as escolas como espaços inseridos no processo de educação inclusiva.
Estiveram presentes técnicos da pasta e outros profissionais envolvidos no trabalho de mapeamento. Para sua viabilização, foi fundamental a parceria de instituições como o Programa das Nações Unidas pela Educação (Pnud), Centro Universitário Tiradentes (Unit) e Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP).

A Secretária Municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, ressaltou a importância desse novo projeto no intuito de dar visibilidade, cidadania e localização às escolas da rede pública da capital. Otimista, a gestora agradeceu o apoio técnico do Pnud e Unit e se dirigiu aos presentes com mensagens de encorajamento. “Estamos aqui hoje dando um grande passo para que de fato tenhamos algo que será de grande valia para melhorar as condições de aprendizado dos alunos. Claro que nada disso será possível sem o empenho de cada um de vocês. Agradeço imensamente a todos os envolvidos. Temos muito trabalho pela frente”, complementou.
Ana Dayse – Secretária de Educação.
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

Como vai funcionar
Os dados educacionais e sociais das escolas serão correlacionados a partir da aplicação das ferramentas de análise espacial, por meio de geotecnologias. Através da sobreposição de várias bases espera-se compreender o que pode impactar no Ideb e outros índices relativos às escolas. Através desse novo projeto, além de apoiar o processo de fortalecimento identitário da rede, a ação de geoprocessamento também oferecerá subsídios para formulação de planos de intervenção voltados à gestão escolar, com vista à melhoria progressiva dos indicadores.
Na primeira fase do projeto de geoprocessamento será levantada a imagem de cada escola de ensino fundamental como recurso coletivo, com base nos principais dados educacionais e com a participação da comunidade escolar de todas as escolas da rede. Já a segunda etapa finalizará o mapeamento das escolas de educação infantil e com dados da educação de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai), integrando a análise detalhada entre os dados sociais e educacionais da rede. Ao longo das fases do projeto serão incluídas outras parcerias.

Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom/Semed

sábado, 20 de maio de 2017

Alunos das Olimpíadas do Raciocínio são homenageados em reinauguração


Alunos participantes da Olimpíada do Raciocínio lógico são homenageados
na reinauguração da Escola Municipal Silvestre Péricles.
Em meio às comemorações de reinauguração da Escola Municipal Silvestre Péricles, nesta sexta (19), foi relembrada a conquista dos alunos da mesma escola nas Olimpíadas de Raciocínio Lógico Mind Lab do Programa Mente Inovadora.
Adryel, Carlos Alberto, Claudemir e Edson formam a equipe que ficou em 3° lugar na competição nacional realizada no início do mês em São Paulo. Além deles, os alunos Antony, Carlos, Gabriel e Erlisson, da Escola Municipal Lindolfo Collor, ficaram na 4° colocação e também receberam os cumprimentos e parabenizações do prefeito Rui Palmeira e da secretária Municipal de Educação, Ana Dayse Dorea.
“O projeto Mente Inovadora é um grande diferencial da nossa gestão e está presente hoje em 41 escolas. Eu fui ver de perto a final das olimpíadas e só tenho que parabenizar a todos alunos que destacaram nesse trabalho belíssimo por todo empenho e dedicação”, declara a gestora da Semed, Ana Dayse.
Na solenidade também esteve presente Emílio Munaro, vice presidente da Mind Lab no Brasil. “É uma prazer estar nessa cerimônia e ver que os programas, efetivamente, dão resultado. A Mind Lab está presente em mais de 25 países. Em Maceió estamos há quatro com 15.200 alunos utilizando nossa metodologia. O mais bonito é ver o trabalho deles, pois esses meninos competiram com outros 16 municípios e ficaram em 3º e 4º colocação, desbancando diversos estados do sul e sudeste”, reforçou Emílio.
Com uma escola totalmente renovada, os alunos recebem melhores condições de desenvolver seu potencial e, consequentemente, conquistar mais prêmios, como destaca a professora de matemática Vanessa Alves. “A estrutura física nova, mais ventilada, bem equipada, estimula o aluno a vir para a escola e contribui para o bem estar do aluno, para que ele participe mais e deem mais de si em busca do conhecimento”, destaca a professora.

Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Prefeito Rui Palmeira entrega escola reconstruída à população do Pontal da Barra


Prefeitura investiu R$ 1,6 milhão de recursos próprios
na requalificação da escola
Os moradores do tradicional bairro Pontal da Barra, destino turístico da capital, passam a contar a partir desta sexta-feira (19) com a Escola Municipal Silvestre Péricles totalmente reformada e ampliada. O prefeito Rui Palmeira, que visitou a comunidade para fazer a entrega oficial da reforma, fruto do investimento de R$ 1,6 milhão custeados com recursos próprios do Município.
Na oportunidade, Rui Palmeira ressaltou que a Educação é uma das prioridades de sua gestão. “Mais uma escola reconstruída pela Prefeitura e essa, em especial, nos alegra porque foi construída em 1949 e desde então só tinha passado por pequenos reparos. Agora ela está toda preparada com acessibilidade e pronta para funcionar em tempo integral, com refeitórios e vestiários”, pontuou o prefeito acrescentando que a escola também conta com biblioteca e laboratórios.
Prefeito entrega Escola Silvestre Péricles totalmente reformada.
O vice-prefeito Marcelo Palmeira ressaltou que a reforma demonstra o empenho da Prefeitura para elevar a Educação pública de Maceió. “A escola estava em situação muito crítica, mas como temos feito, nós requalificamos e agora alunos e professores já estão utilizando a nova estrutura, bem como os novos recursos que ampliarão ainda mais as possibilidades na unidade de ensino”, frisou.
Prefeito Rui Palmeira entregou a Escola Silvestre Péricles reformada.
Fotos: Ascom Semed
Com a reforma, serão beneficiados aproximadamente 400 alunos da região, do 1º ao 9º anos do Ensino Fundamental e da Educação para Jovens, Adultos e Idosos (Ejai). “Nós estamos cumprindo com o que reza a Constituição, que é garantir condições de ensino e aprendizado aos nossos alunos. Hoje o Pontal recebe um importante equipamento social e é um dia para celebrar, mostrando que com toda a dificuldade a Educação segue avançando”, reforçou a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea.Para a diretora da escola, Isaura de Souza, a reforma vai melhorar as condições de ensino a aprendizagem, beneficiando toda a comunidade escolar. “A estrutura mudou bastante. Hoje ganhamos uma escola clara e arejada, o que vai fazer diferença, sobretudo, para o aprendizado dos nossos alunos”, comemorou.
“Agradeço a todos os educadores dessa escola, porque ano passado seria minha última tentativa de matricular meu filho em uma escola, mas eles me ajudaram e mostraram que é possível”, afirmou Rose da Silva, mãe de um aluno especial.
A solenidade de entrega da reforma da Escola Silvestre Péricles contou com a apresentação do Fandango do Pontal, tradicional manifestação cultural do bairro e único grupo da modalidade em atividade em Alagoas.
Tradicional Fandango do Pontal se apresentou durante a solenidade 
de reinauguração da escola. Foto: Ascom Semed

Além das estruturas
O prefeito disse ainda que o trabalho da gestão para melhorar a Rede Municipal de Educação vai além da requalificação das estruturas, com investimentos na capacitação de educadores e estudantes. “Desde 2013, conquistamos bons parceiros como o Unicef, o Instituto Ayrton Senna, que trabalha com os programas Se Liga e Acelera para a alfabetização na idade certa, e a Mindlab, que desenvolve o Programa Mente Inovadora em mais de 50 escolas. Inclusive levamos alunos para disputar competições fora do estado, como os alunos da Silvestre Péricles que ficaram em 3º lugar na olimpíada de matemática em São Paulo”, finalizou Rui.

Eberth Lins e Jonnathan Firmino / Secom Maceió

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Prefeitura reinaugura Escola Silvestre Péricles nesta sexta



O prefeito Rui Palmeira e a secretária Ana Dayse Dorea entregam nesta sexta-feira (19), às 9h, mais uma escola renovada. Desta vez, a comunidade do bairro Pontal da Barra receberá a Escola Municipal Silvestre Péricles totalmente reformada.
A Prefeitura investiu R$ 1,6 milhão em recursos próprios na reforma da escola, executada pela empresa Única Engenharia e Empreendimentos. Serão beneficiados com a obra cerca de 400 alunos da região, do 1º ao 9º anos do Ensino Fundamental e da Educação para Jovens, Adultos e Idosos (Ejai).

A reforma proporcionou adequação da escola ao ensino integral, reformando ambientes já existentes e adicionando novos, com o intuito de proporcionar à comunidade escolar melhor comodidade para o trabalho e os estudos.
Premiação nacional
No início do mês, a unidade escolar recebeu prêmio nacional pela 3ª colocação nas Olimpíadas de Raciocínio Lógico Mind Lab. O bom desempenho é fruto do trabalho conjunto entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Mind Lab, que desde 2013 contribui para mudar a educação pública na capital. As olimpíadas têm como proposta estimular habilidades cognitivas, sociais, éticas e emocionais dos alunos, de modo que repercuta na qualidade do ensino desses jovens.
Patrono
Silvestre Péricles de Góis Monteiro nasceu em São Luís do Quitunde, em 30 de março de 1896 e faleceu no Rio de Janeiro, em 16 de novembro de 1972. Formado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco e em Contabilidade pela Academia de Comércio de Porto Alegre, atuou nas carreiras militar e política, sendo eleito governador de Alagoas em janeiro de 1947. Filho de Pedro Aureliano Monteiro dos Santos e Constança Cavalcante de Góis Monteiro.
Em seu governo, fez a instalação do serviço de água encanada na capital; criou o Corpo de Bombeiros e o Tribunal de Contas do Estado; reformou e equipou a Guarda Civil; fez a instalação da primeira estação radiofônica do Estado – Rádio Difusora de Alagoas e elaborou o primeiro Plano Rodoviário Estadual.
Depois que terminou seu mandato como governador, só retornou à política em 1958, quando foi eleito senador pelo PST.

Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

Estagiários e auxiliares recebem formação em educação especial


Estagiários e auxiliares de sala participam de formação.
Foto: Ascom Semed

Cerca de 250 estagiários do curso de psicologia, pedagogia e auxiliares de sala concursados que irão atuar como apoio escolar nas unidades de ensino da rede municipal participaram nesta quarta-feira (17), no auditório Paulo Freire, de uma formação voltada para as suas atribuições em sala de aula.
A formação teve como objetivo assegurar as condições necessárias para o acesso, a participação e a aprendizagem dos alunos no cotidiano das aulas por meio do trabalho desenvolvido do apoio escolar.
Para a técnica da coordenadoria de Educação Especial, Daniella Patrícia, os profissionais de Apoio Escolar são personagens fundamentais para a inclusão. Ela explica que através deles os estudantes passam a ter mais possibilidades de participação nas atividades escolares e ajudam no processo de desenvolvimento da autonomia e independência dos estudantes.
“A temática da formação foi sobre as atribuições deste profissional, profissionais de apoio escolar ou auxiliar de sala para estudante com deficiência, autismo, paralisia cerebral, síndromes diversas, aqueles que não têm condições de mobilidade, alimentação e locomoção independente”, afirma.
Atualmente a rede municipal de Educação atende aproximadamente três mil alunos com alguma deficiência. O atendimento especializado conta com 76 salas de recursos e mais de cem professores especialistas no atendimento educacional especializado.
A formação terá uma carga de 40 horas, sendo divididas em encontros presenciais e atividades à distância.
Ascom Semed/ Janaina Farias

Encontro discute prevenção ao abuso sexual contra crianças


Semed participa de encontro sobre enfrentamento da violência sexual infantil.
(Foto: Amanda Bezerra / Ascom Semed)

Nesta quinta (18), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) se reuniram no auditório da reitoria da Ufal para discutir os casos de abuso e exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes.
O minicurso destinado a profissionais da rede de proteção a crianças e adolescentes, além de estudantes que se interessem pelo tema, foi realizado em alusão ao dia 18 de maio, data nacional de enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.
“Esse é um tema de extrema importância, pois está no cotidiano do nosso país, a Semed vem trabalhando dentro da Coordenadoria de Centros e Núcleos justamente as questões dos direitos humanos, então lidamos nas escolas com a construção da cidadania, do respeito ao próximo, mas também no sentido de prevenir, identificar e proteger nossos alunos da violência sexual”, destaca a assistente social e técnica pedagógica da Semed, Elaine Padilha.
Ao longo do encontro foram discutidos os impactos psicossociais causados pela exploração sexual na saúde da criança, os conceitos e origem do abuso, o que a legislação diz a respeito do tema, enfatizando o Estatuto da Criança e do Adolescente, qual o papel do Conselho Tutelar nestes casos, além da exibição do documentário “Caso Aracelli”, que aborda a história por trás dos abusos e assassinato da menina Aracelli, do Espírito Santo.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

Estudantes dialogam sobre combate à violência sexual



Sensibilizar crianças e adolescentes da Rede Municipal de Educação a reconhecer eventuais crimes de abuso e exploração sexual foi a proposta do Cine Esmal. A iniciativa integra o Projeto Cidadania e Justiça na Escola, realizado na manhã desta quinta-feira (18) no auditório da Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal), no bairro do Farol.
Cerca de 400 estudantes do 5º ao 9º anos de cinco unidades escolares, sendo uma da Rede Estadual de Ensino, participaram do diálogo encabeçado pela professora Dina Ávila que, por meio da exibição de vídeos e narrativas lúdicas, provocou os alunos a refletir sobre a problemática.
A temática do evento foi pensada em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes, celebrado hoje. A atividade extra classe também faz parte do conteúdo programado para os alunos dos 5º anos das Escolas Municipais Eulina Alencar, Brandão Lima e Élio Lemos, que estão inseridas no novo Projeto da Semed intitulado “Educação em Valores”.
O projeto é resultado da parceria entre a Semed e a Associação dos Magistrados do Trabalho (Amatra). Professores e equipes gestoras das três unidades de ensino também participam de um ciclo de formação.
Para a vice-diretora da Escola Élio Lemos, Simone Santana, a intenção é muito positiva, pois muitas vezes o cenário de violência, abuso e violação de direitos já faz parte da realidade dessas crianças que, em sua maioria, são de comunidades muito carentes. Simone ainda destacou o apoio de parcerias como a da Esmal e Amatra que, para ela, são fundamentais no processo educacional dos alunos.
“Já trabalhamos com o tema da violência dentro da escola justamente por entender que essas crianças têm uma realidade muito difícil, de carência familiar, de informação, de direitos negligenciados. Apesar de todo nosso esforço, nós precisamos dessas parcerias no sentido de potencializar o que já está sendo feito. A escola por si só não dá conta. Precisamos que todos estejam envolvidos para que tenhamos êxito”, ressaltou Simone.
No final da manhã, a equipe teatral Trupeduque emocionou os alunos com a apresentação da música “Trem bala”, tema escolhido pelos idealizadores para o Projeto Educação em Valores.
“Eu já sabia de tudo isso que foi dito pela professora, pois aprendi na escola. Mas acho importante que a gente aprenda sempre mais”, disse Luiz Davi, aluno do 5º ano da Élio Lemos.
Thiago Guimarães/ Ascom Semed

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Projeto Educação em Valores inicia ciclo de formações



Começou na manhã desta quarta-feira (17) e se segue até a próxima sexta o Ciclo Formativo do Projeto Educação em Valores, idealizado pela Associação dos Magistrados do Trabalho – AMATRA, em convênio com a Secretaria Municipal de Educação (Semed). O evento acontece no auditório do Tribunal Regional do Trabalho 19º (TRT) e reuniu professores e equipes gestoras das três unidades educacionais contempladas no projeto piloto.
Inicialmente o Educação em Valores será executado com alunos dos quintos anos das escolas municipais Nosso Lar, Brandão Lima e Eulina Alencar. A proposta é contribuir para a qualificação dos profissionais da educação através da formação de caráter, possibilitando aos professores e estudantes condições para identificar, incorporar e vivenciar, por meio de ações concretas, os valores que lhes permitirão encontrar-se consigo mesmo e com os outros.
Para o Desembargador Presidente do TRT, Pedro Inácio da Silva, o formalismo da Justiça acaba distanciando o poder judiciário da população. Segundo o desembargador, projetos como esse são fundamentais para aproximar o judiciário das pessoas e fortalecer a cidadania visando a uma transformação social.
“Essas ações buscam um diálogo da justiça com a sociedade. O tribunal está a disposição de todos e se compromete a participar no que for possível para que esse projeto dê bons resultados. Eu espero que ele seja construído com muita alegria e dedicação, tanto das crianças quanto daqueles que vão trabalhar para sua concretização”, ressalta o presidente.
A Secretária Adjunta de Gestão Educacional, Sílvia Cardeal, reforçou as palavras do desembargador e enfatizou a importância das parcerias que a Semed vem estabelecendo no intuito de melhorar ainda mais a educação do município.
“Precisamos que nossas crianças vivenciem um salto de qualidade. Quando observamos as nossas escolas escolhidas no projeto-piloto percebemos que são ambientes que a magistratura precisa estar conosco nesse processo de inclusão tão importante que estamos traçando”, complementa a secretária.

Projeto Educação em Valores
Com o auxílio de uma cartilha de valores, questões importantes como respeito, ética, honestidade e solidariedade serão repassados para as crianças através de ações dentro e fora da sala de aula. No decorrer do ano técnicos da Semed farão um acompanhamento mensal das práticas realizadas nas unidades escolares. Em paralelo às formações que aconteciam no TRT na manhã de hoje, cerca de 200 crianças das escolas selecionadas estiveram envolvidas com atividades lúdicas de arte, cultura, educação ambiental e alimentar, além de educação física e dinâmicas de grupo.
Thiago Guimarães/Ascom Semed

Projeto Educação em Valores promove ações educativas


Como parte do Projeto Educação em Valores, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) está desenvolvendo ações de cultivo ao respeito e construção da paz em algumas turmas das escolas da Rede Municipal de Ensino. Os professores também participam de formações do Projeto.
Dinâmica de grupo com alunos da Escola Municipal Eulina Alencar.
Foto: Amanda Bezerra/ Ascom Semed

As ações foram iniciadas nesta quarta-feira (17) e vão até a próxima sexta (19). Cerca de 200 alunos dos quintos anos das Escolas Municipais Nosso Lar I, Brandão Lima e Eulina Alencar estão envolvidos na programação, que contém apresentações teatrais com o Grupo TrupEduc, oficinas de artes, mini palestras, dinâmicas de grupo e outras ações voltadas à prática da não violência, sustentabilidade, educação alimentar e atividades físicas.
“Nosso objetivo é sensibilizar os alunos para o trabalho que será desenvolvido por seus professores. O conteúdo das ações realizadas aqui tem ligação com o tema que está sendo tratado na formação com professores e gestores escolares. Desta forma, quando eles terminarem a formação já encontrarão plantada na escola a semente desse conteúdo”, destacou a técnica pedagógica da Coordenação de Programa e Projetos Educacionais da Semed, Cecília Tenório.
Apresentação do grupo teatral TrupEduc na Escola Municipal Eulina Alencar.
Foto: Amanda Bezerra/ Ascom Semed
Educação em Valores

O projeto idealizado pela Associação dos Magistrados do Trabalho (Amatra) em parceria com a Semed tem a proposta de contribuir para a qualificação dos profissionais da educação por meio da formação do caráter, possibilitando aos professores e estudantes condições para identificar, incorporar e praticar valores como respeito, ética honestidade e solidariedade.
Amanda Bezerra (estagiária)/ Ascom Semed

terça-feira, 16 de maio de 2017

Semed abre inscrições para o XVI Concurso de Quadrilhas Matutas


Concurso de Quadrilhas Sesc/ Semed realizado em 2016.
Foto: Maciel Rufino/ Secom Maceió
Estão abertas até dia o próximo dia 29, as inscrições para a participação das escolas municipais de Maceió no XVI Concurso de Quadrilhas Matutas Sesc/Semed, organizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com Serviço de Social do Comércio (Sesc).

Os formulários de inscrição e o regulamento do concurso estão disponíveis no Setor de Ação Cultural, na Semed, no bairro Farol, e devem ser preenchidos pelo diretor da unidade de ensino ou um professor representante. As quadrilhas inscritas deverão ter no mínimo 10 pares e no máximo 14.
As quadrilhas devem ser formadas exclusivamente por alunos matriculados na Rede e poderão ser compostas por estudantes do 1º ao 5º ano das séries iniciais e do 6º ao 9º ano das séries finais, incluindo Educação Especial e Educação para Jovens Adultos e Idosos. Os marcadores deverão ser da própria escola ou de comunidades vizinhas.
Concurso de Quadrilhas Sesc/ Semed realizado em 2016.
Foto: Maciel Rufino/ Secom Maceió
A coordenadora de Programa Suplementares da Semed, Edleuza Maciel, destaca que o objetivo do concurso é fortalecer a cultura regional. “Além da dança em si, os alunos também aprendem, dentro e fora da sala de aula, sobre outros elementos da nossa cultura e isso é de extrema importância para o resgate cultural”, ressaltou.
As apresentações ocorrerão nos dias 05 e 06 de junho, no Sesc Poço. As quadrilhas inscritas serão submetidas a sorteio, dia 31 de maio, no Setor de Ação Cultural da Semed, para determinar o dia e a hora da apresentação. Os critérios julgados na competição são originalidade, desempenho, animação, marcação e pontualidade. As três primeiras equipes colocadas e o melhor marcador serão premiados.
Amanda Bezerra (estagiária)/ Ascom Semed

Audiência discute o Ensino étnico-racial nas escolas




Diversos segmentos ligados à Educação de Maceió participaram da segunda e última etapa da audiência pública convocada pelo Conselho Municipal de Educação (Comed) para discutir e apresentar sugestões para a resolução que estabelece normas curriculares para a normatização do Ensino de História e Cultura Africana nas escolas do Município. A audiência aconteceu no auditório Paulo Freire, na Secretaria Municipal de Educação (Semed), na manhã desta terça-feira (16 de maio), com a participação de profissionais da Educação.
O presidente do Comed, Jailton Lira, explica que a audiência pública é importante para colher opiniões e sugestões para ampliar a eficácia da resolução, com base na experiência pessoal dos profissionais envolvidos no processo. Quanto ao prazo para a aplicação da medida, Lira explica que as contribuições apresentadas na reunião serão compiladas pela comissão organizadora responsável pelo trabalho.
“Como a atual gestão do Comed se encerra na próxima sexta-feira, dia 19, esse representa nosso último ato. A próxima gestão fará a análise dessas contribuições apresentadas pela comunidade e o texto final será apresentado à secretária Ana Dayse, a quem caberá encaminhar para oficializar, através do Diário Oficial do Município”, ressaltou Lira.
A assessora técnica da Semed, Sônia Moraes, representou a secretária na audiência pública e ressaltou a importância de discutir as questões étnico-raciais na Rede Município. “Considero que o grande ganho dessa resolução será a aplicação ampla da história e da cultura afro-descendente junto aos nossos alunos, especialmente porque será tema de formações junto aos professores”, resumiu.
Durante os debates, o professor de capoeira Mestre Cláudio Figueiredo reforçou a importância e necessidade da temática racial junto à comunidade escolar. Ele relatou que, durante o ensino da capoeira, em algumas escolas, há diretores que ainda praticam o preconceito. Sem citar nomes e locais, ele revelou que há casos que ligam o esporte à magia negra. “O que é uma profunda ignorância, pois há religiosos que ensinam capoeira e conseguem retirar muitos jovens da prática delituosa”, enfatizou.
Audiência pública sobre a resolução do ensino de História da África,
Afrobrasileira e Indígena aconteceu na Semed
A resolução estabelece normas complementares às diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Africana, Afro-brasileira e Indígena nos currículos escolares das instituições de ensino , com base no que dispõe as leis federais 10.639/03 e 11.645/08, no âmbito do Sistema Municipal de Ensino da capital. Levando em consideração o tempo necessário para a posse e escolha dos novos membros do Comed, a previsão é de que o documento se torne oficial durante o mês de junho, conforme avaliação do atual presidente do colegiado, Jailton Lira.
Delane Barros/ Ascom Semed

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Audiência debate enfrentamento da violência contra criança e adolescente



O combate à violência, ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes foi tema de discussão durante audiência pública realizada no Plenário da Câmara Municipal de Maceió, na manhã desta segunda-feira (15). O encontro discutiu propostas para enfrentar essa problemática, além de apresentar estatísticas e socializar experiências.
Estiveram presentes representantes das Secretarias Municipais de Educação (Semed), Assistência Social (Semas) e Saúde (SMS), além de membros do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), líderes comunitários e integrantes de outros órgãos e entidades envolvidos na questão. A iniciativa foi articulada em virtude da proximidade do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece em 18 de maio.
A Educação do município já trabalha com o tema nas escolas da rede ao longo do ano, seja por meio das formações continuadas com professores e equipes gestoras, ou pelas ações do Caica (Centro de Atenção Integrada à Criança e ao Adolescente) que viabiliza a compreensão das crianças acerca dos seus direitos e deveres, que são assegurados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Há, ainda, a cooperação do Programa Cidadania e Justiça na Escola, resultado da parceria entre a Esmal (Escola Superior de Magistratura de Alagoas) e Semed, que por meio de palestras e seminários periódicos, objetivam estimular o exercício da cidadania de crianças e adolescentes.
De acordo com a assistente social da Semed Alba Mércia, uma das propostas da pasta é fortalecer o vínculo de confiança dos alunos com os professores, de modo que eles se sintam seguros em relatar eventuais violações de direitos. Além disso, a rede busca preparar o professor para reconhecer quando uma criança está sendo abusada.
“A Semed faz esse acompanhamento nas escolas, pois entende que, infelizmente, é um problema real que afeta a vida de milhares de crianças a cada dia. Estamos sempre à disposição para dialogar e apresentar soluções que visem uma mudança desses índices tão cruéis”, complementa Alba.
De acordo com o Ministério da Saúde (2012), o abuso sexual é o segundo tipo de violência mais registrado, ficando atrás apenas das denúncias de negligência e abandono. Qualquer pessoa que presenciar algum tipo de abuso ou violência contra criança ou adolescente pode fazer a denúncia anônima através do Disque 100.
Thiago Guimarães / Ascom Semed

Concurso: aprovados do nível médio são convocados para prova de títulos



A Prefeitura de Maceió convoca os candidatos aprovados na prova objetiva do Edital nº 2, de 20 de janeiro de 2017, para o provimento de cargos de nível médio na Secretaria Municipal de Educação (Semed), para a entrega dos títulos entre os dias 17 e 19 de maio.
É possível conferir a lista de aprovados no site da Copeve. Os candidatos convocados para a prova de títulos deverão apresentar os títulos e os respectivos documentos comprobatórios para fins de pontuação nessa fase de avaliação do concurso.
A prova de títulos terá caráter classificatório e será realizada para os cargos de Intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), Professor/Educação Infantil, Professor/Instrutor de Língua Brasileira de Sinais (Libras) – Educação Infantil e 1º ao 5º ano e Professor/1º ao 5º ano, sendo considerados os documentos comprobatórios de formação acadêmica e experiência profissional.
Os documentos comprobatórios devem ser autenticados em cartório e entregues na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), no horário das 9h às 16h. O resultado preliminar da prova de títulos será divulgado na data provável de 20 de junho, nos endereços eletrônicos da Copeve/Ufal e da Fundepes. Já o resultado final do certame, incluindo o cargo de Assistente/Secretário Escolar tem previsão para divulgação no dia 21 de julho.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Escola Dom Helder recebe projeto Educação pela Paz


Alunos da escola Dom Helder participam da ação
do projeto Educação pela Paz. Fotos: Ascom Semed

A Diretoria de Gestão Educacional, através da Coordenação Geral de Programas e Projetos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) decidiu ampliar a execução do projeto Guarda Faz Escola. Até o ano passado, treze escolas do município estavam inseridas e atualmente, outras cinco unidades de ensino da rede pública da capital passam a ser atendidas. Para isso, está programado para a próxima semana um ciclo de palestras nas escolas municipais Arnon de Mello, Marizete Correia, Dom Hélder Câmara, Monsenhor Antonio Assunção e Audival Amélio, recém-inseridas na proposta. Participam do projeto os alunos dos 5º anos.
O objetivo principal do projeto é trabalhar o conceito de desarmamento junto aos alunos das escolas do município. Para isso, haverá discussões nas escolas, além de concurso de frases, a fim de estimular os pequenos alunos a entregar armas de brinquedo nas escolas. “Também teremos a participação de uma estudiosa belga, que chega a Maceió devido a parceria entre a Semed,a ONG Maceió Voluntário e o movimento Movpaz. Ela irá abordar o conceito de desarmamento e fará exposição sobre os resultados obtidos por meio dessa prática junto à comunidade”, explica a técnica pedagógica da secretaria, Cecília Tenório.
Os alunos terão palestras que abordem a temática com Maristela Pozitano, diretora da ONG Maceió Voluntário e Alicia Lepage fará apresentação de vídeos, encartes e músicas, para que construam acervo sobre o tema e a exposição itinerante de banners nas escolas participantes. A partir dessas informações, cada aluno construirá sua frase, que será pré julgada pela escola e posteriormente pela equipe de técnicos da Semed e Maceió Voluntário. O aluno que apresentar a frase que mais defina a campanha receberá um tablet.
Os professores das escolas atendidas pelo programa receberão material informativo para trabalhar a temática junto aos alunos. A premiação referente ao concurso de frases será feita no mês de novembro, durante a Bienal Internacional do Livro.
Ascom Semed / Delane Barros