terça-feira, 30 de novembro de 2010

Funcionários da Semed realizam Feira de Artesanato

Fotos: Adriana Cirqueira


Com o objetivo de promover a integração e revelar valores artísticos, servidores da secretaria municipal de Educação (Semed) realizam a partir desta quarta-feira (1º) até a sexta-feira (3) a I Feira de Artesanato. Pelo menos 20 expositores da própria secretaria e de escolas da rede municipal de ensino estarão expondo produtos que podem ser adquiridos por preços mais acessíveis.




Nesse período, caixas de presente e decoração, bordados em ponto cruz e vagonite, origami, blusas customizadas, bijuterias e alimentos artesanais serão vendidos por valores que variam de R$ 1 até R$ 200. “Esta será uma peça mais elaborada, uma colcha diferente, que as pessoas podem comprar durante o evento”, explica uma das organizadoras da feira, Michelline Calheiros.

O evento representa uma produção para valorizar os servidores da Semed e a preparação para uma feira muito maior em 2011, quando deverá haver um envolvimento do maior número possível de escolas e de servidores da secretaria. A iniciativa para a realização da feira foi de um grupo de servidores e envolveu setores do órgão, a exemplo da biblioteca, departamento de arte e cultura, Coordenação Geral de Administração (CGA), gabinete do secretário, entre outros.

A abertura da Feira de Artesanato ocorrerá as 8h30 desta quarta-feira, com apresentações artísticas e musicais e um coquetel especial.

Escola Fátima Lira destaca Alagoas em Mostra Cultural

Fotos: Janaína Farias


Aspectos turísticos, históricos, geográficos, culinárias, folclore, artesanato foram discutidos na temática da I Mostra cultural da escola Fátima Lira, localizada no Benedito Bentes. A mostra teve como tema central “Alagoas Nossa terra Nossa Gente”, que estimulou a pesquisa e a curiosidade nos estudantes da unidade.

“São alunos do 1º ao 5º anos que conheceram um pouco mais sobre o Estado” explica a coordenadora Joseana Fernandes. Segundo ela, a mostra tem participação especial da comunidade, que ajudou a formar o cenário típico de algumas equipes. “Os pais trouxeram alguns artigos de artesanato e outros foram produzidos pelos alunos. Os pais também trouxeram pratos tipicos para apresentação da culinária regional”,completa Joseane.


Empolgados com a mostra, os pequenos não mediram esforços para explicar cada tema. A estudante do 3º ano, Andressa de Souza Cavalcante de 9 anos, ressaltou o surgimento da culinária nordestina, em espacial a de Alagoas. “A história e os costumes da culinária alagoana tiveram início no século XIX nas casas grandes”, explica a estudante, no início de sua apresentação, demonstrando dominar e conhecer o assunto.

A mostra acontece em dois dias. No primeiro dia os alunos do 1º e 2 º ano fizeram as suas apresentações em dois momentos para os pais e para os demais estudantes do 3º, 4º e 5º anos. No segundo dia, a apresentação também para os pais e desta vez para os alunos que apresentaram no dia anterior. Joseane salientou que o trabalho teve como objetivo principal além de aprofundar o conhecimento sobre alagoas divulgar as riquezas do Estado.

A coordenadora destacou que trabalhos como esse que conta com a participação da comunidade é um ganho para a escola por que ela passa a conhecer melhor a unidade “Quando ela passa conhecer melhor a escola ela contribui bastante para que a escola cresça também”enfatiza Joseane que garante que o resultado dos trabalhos estão sendo avaliados de forma positiva.

Segundo ela, a participação dos pais e o empenho dos professores e funcionários da escola vêm resultando em melhorias. A prova disso é o aumento significante do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica ( Ideb) que em 2005 era de apenas 2,7 passando para 3,4 em 2007 e superando até mesmo a meta estabelecida pelo governo federal para esta escola que neste ano cresceu para 3,8 quando o valor estimado era de 3,4 já alçando em 2007.

Semed prestigia a abertura da 5ª Mostra Cinema e Direitos humanos

Foto: Janaina Farias



A Secretaria Municipal de Educação representado pelo Secretário Adjunto, Marcelo Nascimento, coordenadores e técnicos da Semed marcaram presença na 5ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul que teve a cerimônia de abertura realizada ontem, à noite, 29, no Cine Sesi Pajuçara. “Perdão, Mister Fiel” e “Vidas Deslocadas” foram os documentários exibidos na abertura.

De acordo com Eduardo Bahia, Coordenador de Articulação Comunitária da Semed, a instituição faz parte da comissão organizadora. Segundo ele várias reuniões foram formadas como forma de pensar em estratégias de mobilização das escolas para a temática discutida na mostra.

Ele informou ainda que a Semed está levando estudantes da rede para assistir algumas das sessões que serão exibidas e explicou que o objetivo é trabalhar dois eixos temáticos que já vem sendo abordados nas escolas: a diversidade étnico-racial e a sexual.

O Núcleo de Estudo e Pesquisa sobre Diversidade Étnico-racial (Neder) e o Núcleo de Diversidade Sexual (Nudise) da Semed estão engajados nessa mobilização. O Coordenador do Nudise, Juliano Matias de Brito, informou que os professores estão recebendo a orientação para trabalharem essa temática em sala de aula.

Ele disse ainda que as escolas escolhidas já desenvolvem um trabalho intenso sobre a temática dos direitos humanos.“Vários filmes tratarão desse conteúdo e será uma boa oportunidade para que eles que nunca, por exemplo foram ao cinema”, diz Juliano.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Matrícula informatizada

Foto: Adriana Cirqueira

Técnicos da Secretaria Municipal de Educação receberam a visita de uma equipe da Secretaria de Estado de Educação para a apresentação do I-Educar. O I-Educar é um software de gestão escolar que centraliza as informações de um sistema educacional, diminuindo o tempo de atendimento e o trabalho do servidor, a utilização de papel e evitando a duplicidade de documentos.

Segundo Josefa Conceição, chefe de gabinete da Semed, a reunião é uma atividade vinculada às ações do MEC/PNUD/SEMED. “O município está buscando a customização do programa para a utilização na rede municipal de ensino, e como a SEE detém o conhecimento deste software, estamos hoje recebendo estas orientações”, explicou Josefa.


Com o software é possível controlar todo o cadastro de alunos, com seus dados pessoais, familiares e pedagógicos. Matrículas, transferências, emissão de certificados e outras funcionalidades são realizadas de forma integrada. Com a utilização o sortware o procedimento de matrícula será mais rápido e organizado.


O I-Educar foi desenvolvido inicialmente pela prefeitura de Itajaí-SC e disponibilizado como software livre através de uma parceria tecnológica com a Cobra Tecnologia.

Pautas Avaliativas

Foto: Adriana Cirqueira


Técnicas do departamento de ensino fundamental da Secretaria Municipal de Educação se reuniram, na manhã desta segunda-feira, com diretores, coordenadores e professores das séries iniciais (1º ao 5º anos) da rede municipal de ensino com o objetivo de orientá-los quanto à utilização das pautas avaliativas como instrumento de registro avaliativo. A reunião faz parte do planejamento para o ano letivo de 2011.

Mostra Mestre Izaldino finaliza projeto de escola do Pontal

Foto: Mauro Fabiani


A I Mostra Cultural do Centro Municipal de Educação Infantil Mestre Izaldino, que aconteceu na última sexta feira, recebeu visitantes da comunidade e parceiros que incentivaram na realização de todas as equipes.

Com a temática "Contribuindo com as metas do novo milênio" as equipes foram divididas em: poluição da água; horta na escola; alimentação saudável e higiene pessoal. As atividades realizadas durante todo o ano na Mestre Izaldino tiveram como um dos objetivos o aproveitamento da água como fonte de vida.

Segundo a professora, Potyra Dias, o aproveitamento do espaço na construção da nossa horta, fez com que os alunos sentissem mais estimulados a consumir os alimentos colhidos na escola. A horta 'mandala' que foi desenvolvida pelo funcionário Antonio Goveia, da tocqueville, trouxe para a creche o poder de envolver toda comunidade escolar para plantar e colher uma alimentação mais saudável. "Não tive curso, desenvolvi a horta mandala a partir de pesquisas realizadas na internet", disse Goveia.

Pais e a comunidade participaram da visitação das equipes, logo que cada um assistia as apresentações recebia um ticket para ganhar um sorvete na saída da escola. Teve também a exibição de trechos do "Castelo Ratimbum", no berçário, mostrando a importância da água para higiene pessoal.

Escolas municipais promovem feiras de cultura

Fotos: Roberto Lopes


Os alunos da Escola Municipal Pedro Barbosa, em Mangabeiras, promoveram a sua V Fecult (Feira de Cultura). A iniciativa contou com a participação de todos os estudantes, do 1º ao 5º ano da escola. A diretora da unidade de ensino, professora Silene Ferreira Costa, disse que constata como principal ganho pedagógico para os estudantes a conscientização já a partir do âmbito escolar.

Nesse sentido, Silene acrescenta que consegue observar demonstrações de reaproveitamento de tudo o que é possível, desde os alimentos, até mesmo o lixo. A coordenadora pedagógica da escola, Ana Lúcia Siqueira, afirma, ainda, que além das atitudes demonstradas também escuta os comentários feitos entre eles, num reforço constante da conscientização ambiental.

Temas como animais em extinção, aquecimento global e efeito estufa, entre outros, serviram de foco para a exposição na escola, realizada na sexta-feira, 26. Jaciele Cláudia Calheiros, aluna do 3º ano, ressaltou que aprendeu, durante a atividade, a importância de se respeitar a natureza. “Aprendi o quanto é importante a prática da reciclagem e da preservação ambiental”, resumiu ela.

MOSTRA DE ARTE

Ainda na sexta-feira, a creche Benevides Epaminondas realizou sua segunda edição da Mostra de Arte. Na ocasião, a comunidade escolar teve a oportunidade de conhecer os trabalhos artísticos confeccionados pelos cerca de 140 alunos, matriculados nas turmas de Maternal I até o 2º ano. O objetivo da Mostra é contribuir para a socialização, coordenação motora e a criatividade.

A vice-diretora da creche, Sônia Barros, antecipou que o ano letivo será encerrado com uma programação mais extensa para a própria comunidade. “Faremos o `Natal na Praça`, numa integração com a comunidade, a qual poderá trazer atrações musicais. Iremos ocupar a praça principal aqui do bairro (Riacho Doce), quando iremos apresentar a evolução dos nossos alunos”, lembrou Sônia.

sábado, 27 de novembro de 2010

Estudantes da Escola Luiza Oliveira Suruagy aprendem com a arte

Foto: FMAC
A rotina dos alunos da Escola Municipal Luiza Oliveira Suruagy, localizada no bairro do Ouro Preto, foi modificada na quinta-feira (25) pela presença da trupe paraibana Engenho Imaginário. As crianças deixaram a sala de aula e foram ao pátio ornamentando especialmente para transpor um cenário teatral. A atividade foi promovida pela Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC).

Na oportunidade, foi apresentado o espetáculo “Zé Lins – O Pássaro Poeta”. Baseado na obra “O Menino que virou escritor”, de Ana Maria Machado, o trabalho é mais que uma peça de teatro, é uma viagem pela fascinante história da vida do grande escritor regionalista brasileiro José Lins do Rego. Atentas, as crianças não só assistiam, mas também interagiam com os atores. Emocionante e, ao mesmo tempo, muito divertido, assim foi definido o espetáculo pelos alunos.

Para a diretora da escola, Ângela Loureiro, proporcionar aos alunos alternativas de conhecimento diferentes das convencionais é necessário, porque influencia também no processo de socialização. “As crianças apreendem brincando e passam ter gosto pela sua própria cultura”, destaca.

Montado há três anos, o grupo teatral participou recentemente do Festival Iberoamericano de Teatro para a Infância e a Juventude, na República Dominicana, e vem se apresentando nas sete cidades onde viveu José Lins do Rego, fechando com chave de ouro em Maceió. Os responsáveis pelo grupo relatam que Maceió foi escolhida para encerrar por ter uma identificação marcante com o escritor, pois foi onde ele começou a carreira e morou por nove anos.

Na quarta-feira (24), houve apresentação e oficinas de canto coral, contação de histórias e produção textual, para as crianças e jovens do Lar São Domingos. A atividade contou com o apoio da Organização Não Governamental Ideário.

Fonte: Secom Maceió

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Semed promove encontro entre conselhos do B.Bentes

Foto: Janaina Farias


A importância da conscientização da participação do conselho escolar foi destacada no I Encontro de Conselheiros de Escolas Municipais do Benedito Bentes, que aconteceu na Escola Paulo Bandeira, no fim da tarde desta quinta-feira, 25. O evento teve como tema “A escola pública como espaço de exercício do direito de cidadania”.


Pais, alunos, professores, funcionários e dirigentes da Semed compareceram ao encontro e prestigiaram a cerimônia simbólica de posse dos novos conselheiros da Escola Paulo Bandeira. O encontro reuniu representantes dos conselhos de várias unidades escolares da região do Bendito Bentes.


Durante a cerimônia de posse houve a apresentação da peça intitulada como “Enquanto isso na sala dos conselhos” encenada pelos próprios integrantes do conselho que buscou promover uma reflexão acerca do papel do colegiado cuja função é gerir e atuar na vida escolar. Os conselheiros também participaram de palestra que enfatizou e reforçou o desempenho e contribuição dos conselhos na transformação do cotidiano da escola.


A diretora da unidade Paulo Bandeira, Avani Rodrigues salientou que toda a comunidade escolar se mobilizou para a realização do evento. Ela disse ainda que o encontro tem como objetivo integrar os conselhos escolares e sensibilizá-los quanto a participação na comunidade escolar. “O processo é lento, mas com participação, com atuação dia a dia conseguimos a totalidade que é melhoria para nossa escola”, destaca.


Marcaram presença no evento a Diretora Geral de Ensino da Semed, Maria clara, a Diretora de Gerenciamento Escolar, Elaine Oliveira, o coordenador do Departamento de Gestão Democrática, Clarck Guerra e Marluce Montelares e Ana Daise, técnicas desse departamento, que proferiram as palestras .


Elaine Oliveira, Diretora de Gerenciamento Escolar da Semed, observa a importância desses encontros como uma conquista social. “Esses encontros são instrumentos de fortalecimento de uma conquista história. A sociedade alagoana tem o direito de participar da socialização das políticas públicas, nos discursos, na implementação e no monitoramento dessas políticas. Com participação eles cumprem sua função social”. Acentua.


Marcaram presença no evento a Diretora Geral de Ensino da Semed, Maria clara, a Diretora de Gerenciamento Escolar, Elaine Oliveira, o coordenador do Departamento de Gestão Democrática, Harry Guerra Clarck e Marluce Montelares e Ana Daise, técnicas desse departamento, que proferiram as palestras .

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Alunos da rede municipal participam da II Mostra de Produção Textual

Foto: João Filho


O Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre a Diversidade Étnico/ Racial (NEDER), da Secretária Municipal de Educação, realizou nesta terça-feira (23), no auditório Paulo Freire, a II Mostra de Produção Textuall: "A questão da diversidade étnico-racial em debate: arte, prosa e poesia".


O objetivo do evento foi dar visibilidade aos trabalhos realizados pelos alunos e professores sobre a temática étnico-racial, através da produção de cartazes, poemas e crônicas. “A mostra foi à culminância dos trabalhos pedagógicos desenvolvidos na rede municipal, e também o resultado da formação continuada realizada com os professores”, afirma Rosário de Fátima, coordenadora do NEDER.


Diretores, professores, alunos e colaboradores da SEMED que participaram do evento, puderam prestigiar a apresentação do coral do Programa Mais Educação, da escola Manoel Pedro e do Grupo Maculele, da escola Zumbi dos Palmares, além pode observar a exposição dos trabalhos participantes da mostra.

Para diretora da escola Paulo Bandeira, Avani Rodrigues, é importante a realização da mostra para despertar o interesse e a reflexão do aluno sobre a diversidade étnico-racial. “Todos os anos a escola participa da mostra, desta vez, tivemos 5 trabalhos escritos dos alunos”, afirma ela.


Avani Rodrigues enfatiza ainda, que a temática diversidade étnico-racial é um projeto permanente desenvolvido no ambiente escolar. Segunda ela, os professores fazem um planejamento de atividades e temáticas para ser discutido em sala de aula. “Temos uma parceria da escola com o NEDER, que oferece formação para os professores, e estes aplicam com os alunos”, diz Rodrigues.


Desde 2003, o ensino de história e cultura afro-brasileiras e indígenas nos estabelecimentos de ensinos fundamental e médio, oficiais e particulares se tornou obrigatório. A lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, estabelece que a temática seja incluída no currículo oficial da rede de ensino.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Reunião marca socialização de ações para melhorias na educação pública

Foto: Fabiana Santos

A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) realizou, nesta semana, a reunião de socialização das dimensões para o Mec-Pnud, no auditório Paulo Freire. Com o objetivo de compartilhar as decisões desenvolvidas por cada dimensão, o encontro marcou a apresentação das tarefas discutidas nos diversos setores da secretaria para elaboração dos encaminhamentos e melhorias na qualidade da educação do município.

Dividida em quatro dimensões cada uma teve um líder representante; Eliane Teodoro ficou responsável pela gestão educacional, Tânia Almeida pela formação de professores, Paulo Roberto por práticas educativas e Maria de Lourdes pela infraestrutura.

Tentar superar as dificuldades foi o que protagonizou o desenvolvimento das ações durante os encontros realizados pelos setores. “Construir propostas para trabalhar e prestar serviço a sociedade”, enfatizou a chefe de gabinete, Josefa Conceição.

Com a socialização das ações é possível obter uma unidade nas propostas para o Mec. Segundo o coordenador geral do Mec-Pnud Alagoas, Laudo Bernades “esse momento constrói um processo de cooperação continuada. A integração das equipes das redes municipais e estaduais, cria um trabalho em conjunto, fazendo então o realinhamento das propostas”.

A importância de uma política educacional definida é de grande necessidade para o planejamento e articulação de propostas. “Os técnicos e técnicas da secretaria são protagonistas dessas ações e, nesse sentido auxilia no diálogo com o sistema nacional de educação e desenvolve-se de um modo politicamente mais definido”, frisou a diretora do departamento de fortalecimento institucional da gestão educacional, Maria Luiza Lessa.

“Estamos construindo esse momento histórico graças a comunidade educacional. Abrem-se novos horizontes na produção de ideias coletivas”, enfatizou o secretário de educação, Thomaz Beltrão, ao finalizar a reunião, falando da importância do trabalho em conjunto dos servidores da secretaria.

Além dos servidores e representantes do Mec e da Semed, estiveram presentes na reunião o secretário de governo, Pedro Alves representando o prefeito de Maceió, o secretário de planejamento Mázio Delmoni, e a secretária adjunta Cícera Pinheiro.

Professores da rede pública concluem curso de especialização em Tecnologia Educacional

Foto: Diôgo Brandão

O curso de especialização em Tecnologia Educacional, oferecido pelo Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), chegou a sua conclusão nesta segunda-feira (22). O curso, com duração de 360 horas, foi voltado para professores da rede pública de ensino. A turma tinha, no total, 150 professores integrantes da rede de ensino do Estado e de várias prefeituras, com aulas semipresenciais. 31 professores da secretaria municipal de Educação (Semed) participaram do programa.


A parceria para a realização do curso contou com a parte prática dos professores da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ). A professora Claudileuza dos Santos Oliveira, professora de séries iniciais da Semed avaliou como positiva a iniciativa. “O curso ofereceu uma ampla visão tecnológica, com orientações práticas para aplicação na sala de aula”, considerou Claudileuza.


A professora do departamento de tecnologia da Semed, Ana Lúcia Vasconcelos, também participou do curso na condição de aluna. “O curso foi muito bom. No período de inscrições, houve uma disputa muito grande de professores interessados em participar. Valeu a pena, pois aprendemos a forma de trabalhar a tecnologia em geral no âmbito pedagógico. Sem dúvida, muito bom”, avalia Ana Lúcia.