terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Educação presta homenagem a escolas que aumentaram Ideb



1112 - Reunião com os Diretores - Ana Dayse e equipe - JOF (30)
A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) homenageou as escolas que aumentaram o (Ideb). Das 94 unidades escolares que oferecem Ensino Fundamental, foco da avaliação, 64 conseguiram aumentar o desempenho, o que resultou também no aumento do resultado final de Maceió, que alcançou 4,1.
As escolas receberam um troféu e foram reconhecidas pela conquista. Esta foi a primeira vez que a Semed reconheceu as escolas que obtiveram aumento do índice.
Apesar de não ter alcançado a meta projetada (4,2), pelo Ministério da Educação (MEC), o desempenho de Maceió foi reconhecido pelo ministro Henrique Paim e por toda a comunidade educacional do país, por Maceió deixa para trás a curva decrescente que o Ideb da capital vinha apresentando.
Para a secretária Ana Dayse Dórea, o resultado do Ideb de Maceió é fruto do esforço e trabalho dos profissionais que fazem a escola. “A direção, coordenação, professores, técnicos e apoio estão de parabéns pelo resultado”.
A Semed já havia premiado as escolas com Ideb 5 ou mais e as 64 escolas reconhecidas ao longo da última semana, juntamente com as 10 unidades que alcançaram média superior a 5, compõem 78% das escolas da Rede Pública Municipal de Maceió e revelam saldo em desempenho que a capital alagoana tem apresentado nos dois primeiros anos da gestão do prefeito Rui Palmeira e da secretária Ana Dayse.
Adriana Thiara Oliveira – Ascom Semed


segunda-feira, 17 de março de 2014

Inclusão social motiva formação continuada na Semed



Educadores participaram de curso. Foto: Janaina Farias/ Ascom Semed


O Departamento de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realiza mensalmente a formação continuada para professores educacionais especializados. A abertura do evento foi realizada na manhã da última sexta-feira (14) e se estende até o final de 2014. A cada encontro, os professores conhecem as normas definidas pelo Ministério da Educação (MEC) para atendimento aos alunos portadores de necessidades especiais.

De acordo com a técnica do Departamento, Socorro Carnaúba, a decisão de aplicar a formação continuada se deve ao aumento do número de alunos portadores de necessidades especiais matriculados na Rede Municipal de Ensino. “Das 132 unidades da Rede, apenas 17 não têm alunos com alguma deficiência”, explica Socorro. “E nesse ano, cresceu muito o número de alunos com autismo”, acrescenta ela.
Com isso, a formação continuada objetiva promover a inclusão cada vez maior dos alunos especiais. Os professores das disciplinas regulares ministram as aulas e aqueles que atendem aos alunos com necessidades especiais precisam descobrir as suas potencialidades. “Os estudantes não terão destacadas suas dificuldades, mas trabalhadas as potencialidades, que devem ser exploradas e trabalhadas mais intensamente”, complementa Socorro.
A formação continuada também conta com a participação das formadoras Keila Fragoso e Ângela Matos e visa atender todos os 73 professores da Rede Municipal de Eensino que trabalham com a educação especial.
Delane Barros/ Ascom Semed

sexta-feira, 14 de março de 2014

Escola Manoel Pedro recebe prêmio do Instituto Lagoa Viva/Braskem


Fotos: Cortesia Instituto Lagoa Viva
A Escola Municipal Manoel Pedro, localizada Santos Dumont, recebeu, do Instituto Lagoa Viva e da Braskem, o prêmio de reconhecimento de ações voltadas para projetos de educação ambiental intitulado de “Dengue Nunca Mais”. O projeto, que recebeu o reconhecimento na última quinta-feira (13), foi desenvolvido com o apoio do Centro de Referência em Educação Ambiental (Creamb), da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed). O Creamb atua nas unidades escolares com ações e iniciativas ecológicas e de preservação do meio ambiente, visando contribuir para a formação de cidadãos mais conscientes.
O Instituto Lagoa Viva e a Braskem desenvolvem, em parceria com a Semed e outros órgãos, o projeto de intervenção e integração nas comunidades. O projeto “Dengue Nunca Mais” projetado pela escola Manoel Pedro foi o grande vencedor da realização da Mostra e Amostra de Educação Ambiental do Lagoa Viva do Biênio 2012/2013.
O projeto premiado foi desenvolvido pela professora, Danielle Medeiros, do 1ª ano. A educadora explica que o programa Lagoa Viva contribuiu significativamente para o crescimento didático da pesquisa. Ela conta que toda a escola se envolveu na ação. “Todos daqui vestimos a camisa da escola, nesse sentido entendemos que somos a gente de transformação”, diz ela, reforçando que o projeto está ligado especificamente a realidade da comunidade, por isso a escolha de se trabalhar o combate a dengue.
A diretora Ana Amélia, destacou que o eixo principal da escola é a educação ambiental. “Desenvolvemos diversas atividades desde 2009. Temos uma Horta medicinal, oficinas de sabão ecológico para o reaproveitamento de óleo, entre outras iniciativas”, frisou. A técnica do Creamb, Virgínia Miller ressaltou a qualidade do material didático produzido pela escola, bem como a consciência ecológica. “Fiquei encantada com os materiais que vi na escola, quanta a criatividade e empenho. Um excelente material feito com objetos simples, onde nos dar exemplo de como reaproveitar material que poderiam ir para o lixo”,afirmou.
A escola está localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) do Catolé e faz parte também da proteção dos mananciais. Por isso, sua referência em educação ambiental como afirma a diretora, Ana Amélia. “Todos da escola Manoel Pedro são muitos envolvidos e dedicados aos projetos de educação ambiental, nossos trabalhos são referência em educação de qualidade”.
Janaina Farias – Ascom Semed

Marcelo Palmeira visita creche em construção no Village Campestre


Obras da CrecheVila Olímpica devem ser concluídas até o mês de julho.
Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió
As obras seguem avançando e o ambiente, cada vez mais, ganha ares de uma instituição de ensino. Assim estão as obras de construção de uma das 20 creches que Maceió vai ganhar, nove ainda em 2014. Nesta quinta-feira (13), o prefeito em exercício Marcelo Palmeira visitou as obras da Creche e Pré-Escola Vila Olímpica, que funcionará em tempo integral ao lado da Vila Olímpica Lauthenay Perdigão, no Village Campestre. As obras devem ser concluídas até julho deste ano.
Acompanhado da secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dórea e de seu adjunto, João Carlos Barbiratto, e também do secretário municipal de esporte, Pedro Vilela, Marcelo observou o andamento das obras e viu como serão as futuras instalações. A gestão Rui Palmeira tem dado uma atenção especial à educação e vem implementando uma série de ações estruturantes para a área. A chegada das creches é uma delas. Quando concluída, a unidade terá capacidade de atender 220 crianças com idade entre zero e 06 anos.

Obras da Creche Vila Olímpica devem ser concluídas até o mês de julho.
Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

“Aqui as crianças terão educação de qualidade e iniciarão sua vida escolar da melhor maneira possível. Com a educação, conquistamos uma sociedade mais justa, mais humana e garantimos o futuro. A construção das creches comprova o nosso compromisso com essa área. As creches representam um grande reforço para a educação e vai levar tranquilidade às mães que precisam trabalhar e agora terão um lugar para deixar seus filhos”, disse Marcelo Palmeira.

“Não é somente uma inovação, mas uma revolução na educação infantil, que é da inteira responsabilidade dos municípios. Consciente de sua responsabilidade, Maceió está instalando essas creches por meio do Pro-Infância, que entra com o projeto e o com o financiamento da obra e dos equipamentos. Conosco, fica a missão de cuidar da manutenção e a garantia do recurso humano”, afirmou Ana Dayse Dórea.
O investimento na creche do Village está orçado em cerca de R$ 1,3 milhão e a Prefeitura disponibilizou o terreno. O ambiente será amplo, arejado, com acessibilidade e segue o padrão físico do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Pró-Infância), do Governo Federal. A estrutura contará com pátio, refeitório, salas de aula, sala de professores, laboratório de informática, biblioteca, vestiário, banheiros com louças adaptadas para crianças, secretaria, cozinha, lavanderia, espaço para playground e anfiteatro.
Robson Nogueira, líder comunitário no Village Campestre, comentou que a população está recebendo o equipamento com grande alegria e expectativa. O secretário de Esporte e Lazer, Pedro Vilela, também destacou o empenho da Prefeitura em garantir educação e esporte, dois instrumentos de cidadania que andam juntos.
“Mais do que estrutura física, queremos garantir educação de qualidade. É o que estamos fazendo com parcerias como a consultoria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e com o Instituto C&A, por exemplo”, ressaltou Ana Dayse. A secretária explicou ainda que muito mais do que obras, os trabalhos da Semed se concentram na busca de mais capacitação e qualidade de ensino.
Maceió pode receber até 61 unidades semelhantes as que estão sendo construídas. E a Semed, com o Departamento de Patrimônio da Prefeitura, já está localizando terrenos e áreas para ampliar o projeto. “Dentro de alguns anos, Maceió terá uma nova história na educação”, finalizou Ana Dayse.
Secom Maceió

Alunos da Silvestre Péricles recebem ações do Guarda Faz Escola


Flora Guimarães – Ascom Semsc

Divertimento e alegria marcaram a retomada das atividades do Projeto Guarda Faz Escola, na manhã desta quarta-feira (12), na Escola Silvestre Péricles, no Pontal da Barra. Cerca de 400 crianças estão sendo atendidas durante todo o dia com dinâmicas voltadas ao tema, tais como combate ao trabalho infantil, cidadania, exploração sexual de crianças e adolescentes, e, segurança no trânsito.

Este ano, as ações do Projeto, que é viabilizado com recursos do Programa Nacional de Segurança Com Cidadania (Pronasci), por meio de convênio firmado entre o município e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), e realizado pela Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Cidadania (Semsc), conta também com a integração das secretaria municipais de Educação (Semed) e Ação Social (Semas) e da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).
“É de extrema importância o envolvimento de outros órgãos no Projeto, para que seja desenvolvido um entendimento mais amplo de uma cultura de paz e de conhecimento. Desta forma, o aluno poderá crescer com o entendimento da importância da cidadania, do bom convívio social, se tornando um adulto responsável”, falou o secretário da Semsc, Edmilson Cavalcante, que esteve na escola.
Segundo a técnica pedagógica da Semed, Cecília Tenório, todas as atividades realizadas foram planejadas anteriormente, com visitas técnicas feitas à escola, para descobrir as principais necessidades dos alunos e poder trabalhar com eles temas pertinentes, como as questões sociais vivenciadas pelas crianças dentro e fora da escola.
Para a diretora da Silvestre Péricles, Izaura de Souza, a diversidade de atividades, a organização e o empenho dos envolvidos na ação, superou as expectativas dos alunos e professores. “Eles estão brincando e aprendendo. A minha nota para este dia é 10”, disse.
A recreação foi realizada em vários ambientes da escola. Uma parte dos alunos participou do “Boliche da Cidadania”, que utiliza garrafas peti para simbolizar descrições negativas como violência, e os alunos precisam derrubar as garrafas. No pátio, eles puderam ouvir as histórias sobre o que é Cidadania, contadas e cantadas pelos guardas Márcio Clevis e Walter Douglas.
Em outro ambiente, a equipe da SMTT abordou o tema Educação no Trânsito, alertando sobre como atravessar a rua, como andar de bicicleta e nas calçadas de forma segura e sobre sinalização. Eles também assistiram a um vídeo sobre Segurança no Trânsito. Já a equipe de educadoras sociais da Semas, utilizou fantoches para tratar da Exploração Sexual Infantil e da Violência Sexual. No próximo dia 23, a Escola Arnon de Mello, localizada no bairro do Jacintinho, será beneficiada com as ações do projeto.
Flora Guimarães – Ascom Semsc

Educação ambiental: escola municipal recebe prêmio



Ações de educação voltadas para o meio ambiente renderam para a  Escola Municipal Manoel Pedro, localizada no Santos Dumont, o Prêmio Lagoa Viva Braskem de Educação Ambiental. A cerimônia de entrega do prêmio acontecerá nesta quinta-feira (13), na unidade escolar, com a presença de representantes do projeto Lagoa Viva, da Braskem, da Diretoria Geral de Ensino (Digen) e dos técnicos do Centro de Referência em Educação Ambiental (Creamb).
A escola Manoel Pedro desenvolve atividades pedagógicas de educação ambiental há mais de 10 anos. Seus trabalhos contam com o envolvimento de toda a comunidade escolar, inclusive dos alunos. Suas participações em fóruns, encontros e congressos garantiram prêmios de reconhecimentos pela inciativa.
O combate à dengue na comunidade foi a temática abordada no projeto que enfatiza o meio ambiente como foco central. “Esse projeto foi desenvolvido no biênio 2012/2013 e trabalhou o tema Dengue Nunca Mais dentro de uma temática maior sobre o meio ambiente”, afirmou a técnica Christianne Sâmya.
Christianne destacou que as ações de educação ambiental desenvolvidas pela escola e seus prêmios conquistados servem de incentivo aos alunos para a criação de novos projetos. A escola Manoel Pedro foi a única escola no município de Maceió a enviar um delegado para Conferência infantojuvenil pelo Meio Ambiente em 2013.
“Nessa oportunidade a escola socializou suas experiências levando suas propostas e adquiriu muitos conhecimentos”, avaliou Christianne.
Janaina Farias/ Ascom Semed

quarta-feira, 12 de março de 2014

Marcelo Palmeira vistoria obras de creche nesta quinta




O prefeito de Maceió em exercício, Marcelo Palmeira, vistoria na manhã desta quinta -feira (13), às 9h, as obras da Creche e Pré-Escola Vila Olímpica, que está sendo construída no Village Campestre, ao lado da Vila Olímpica Lauthenay Perdigão. A unidade atenderá 220 crianças de 0 a 06 anos.
As obras fazem parte do pacote de medidas estruturantes adotadas pelo prefeito Rui Palmeira. Os investimentos são de R$ 17 milhões do Governo Federal com contrapartida do município. A obra da Creche e Pré-Escola Vila Olímpica está orçada em cerca de R$ 1,3 milhão com recursos do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Pró-Infância). A contrapartida do município de Maceió é sempre a doação de um terreno, com as medidas mínimas exigidas pelo Ministério da Educação (MEC).
Cada creche seguirá um padrão estrutural de arquitetura com salas, pátio amplo, biblioteca, sala multimeios, cozinha e banheiros com louças infantis. “Tudo planejado para assegurar o desenvolvimento físico, psicossocial, intelectual e social dos estudantes”, ressaltou Ana Dayse Dorea, secretária municipal de Educação.
Ainda segundo a secretária, as 17 creches em fase de construção beneficiarão mais de 4.500 crianças. “As mães precisam trabalhar e não tinham onde deixar os filhos, com a entrega desta e das demais creches essa realidade vai mudar”, frisou Ana Dayse.
Segundo João Carlos Barbiratto, secretário-adjunto de Educação, o projeto de infraestrutura da Educação da Prefeitura está envolvido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e no Programa de Ações Articuladas (PAR).
“Maceió já garantiu 17 creches. Já temos nove obras delas em andamento, que serão entregues ainda em 2014. Mas nossa expectativa é poderemos colocar mais unidades dentro do PAC/PAR e ampliar o número de creches para Maceió”, afirmou.
PróInfância
O Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação Infantil (PróInfância) foi criado por iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e do Fundo de Desenvolvimento da Educação (FNDE) como parte das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), lançado em 2006. O objetivo do programa é o aprimoramento da infraestrutura da rede pública de educação infantil dos municípios por meio de construções de novas unidades escolares, reformas ou ampliações, bem como seu respectivo aparelhamento com equipamentos e mobiliários adequados.
Adriana Thiara Oliveira/Ascom Semed

quinta-feira, 6 de março de 2014

PNAIC Maceió participa de seminário em Olinda

Professoras do PNAIC da Semed levam suas experiências para seminário


Professoras em formação pelo Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) em Maceió estarão participando nos dias 11 a 13 de março de 2014, no Centro de Convenções de Olinda, do VI Seminário de Estudos em Educação e Linguagem, evento realizado pelo Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Elas estarão entre os pesquisadores, professores da educação básica e alunos de pós-graduação e graduação em Pedagogia e áreas afins de diversos estados do país. No evento serão discutidos assuntos relacionados à alfabetização e letramento, processos de ensino e aprendizagem, currículo, recursos didáticos, formação de professores alfabetizadores, entre outros.

Além das 30 professoras coordenadoras, três professoras alfabetizadoras também levarão suas experiências para relatar durante o seminário. A professora coordenadora do polo Rui Palmeira e coordenadora pedagógica da Escola Zilka de Oliveira, Ana Paula Santos Oliveira, fará uma apresentação do trabalho “Alfabetização, leitura e ludicidade nas turmas do 1º ano de Maceió”. Este trabalho é fruto de um momento importante de reflexão sobre a prática pedagógica.

Segundo Ana, que é aluna-especial de mestrado na Universidade Feeral de Alagoas (UFAL), a possibilidade de reunir a teoria aprendida na universidade, as técnicas da formação e aplicá-las, com êxito, em sala de aula, foi uma experiência frutífera e prazerosa. “O PNAIC foi fundamental para a minha formação e me fez buscar mais aprofundamento na área. Aliado aos estudos que venho desenvolvendo na universidade sobre como as crianças de seis anos aprendem, tive uma oportunidade ímpar e a aproveitei”, analisa a professora.

Marcia da Silva Santos Portela, professora da Escola Municipal de Educação Básica Natalina Costa Cavalcante, orientada em 2013, no Pólo da Escola Jayme de Altavila, pela professora coordenadora Maria Lúcia Melo de Andrade, levará o relato sobre suas atividades de letramento utilizando temas ligados a musicalização. Em “Alfabetizando com música na sala de aula”, a professora relata a experiência protagonizou com seus alunos do 3º ano do Ensino Fundamental com faixa etária de 9 e 10 anos.  

Já a professora Roseane Félix da Silva, da Escola Municipal José Correia Costa, envolveu seus 23 alunos do 2º ano, na faixa etária de 8 a 11 anos em atividades de letramento que batizou de “Fuxicando Letramento”. Roseane foi orientada no polo da Escola Nise da Silveira, pela professora coordenadora Roseane Maria dos Santos.


Segundo Isabel Araújo, coordenadora local do PNAIC, as atividades foram desenvolvidas contemplando os objetivos dos direitos de aprendizagem que são constantemente tratados durante a formação a partir das orientações do programa.


Entendendo o PNAIC


O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), implementado para garantir a alfabetização de todas as crianças até os oito anos de idade, é um programa do governo federal que aporta incentivos financeiros e assistência técnica e pedagógica visando formar 360 mil professores alfabetizadores até 2015 em parceria com os estados e municípios da federação.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014


Foto: João Filho - Ascom/Semed

Os manipuladores de alimentos da Rede Municipal de Ensino de Maceió participam da formação continuada promovida pela Coordenação de Alimentação Escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A coordenadora do departamento, Ana Carla Luna, explica que os manipuladores de alimentos de todas as escolas participam da atividade, divididos em 16 turmas. O objetivo é orientar os profissionais sobre o processo de alimentação, a exemplo do aspecto geral do prato e a melhor forma de manipulação dos alimentos.

Na formação estão incluídas atividades como dinâmicas e cursos. “Essa formação começou em novembro do ano passado e acontece a cada dois meses. O primeiro módulo é sobre educação e prossegue, com temáticas divididas em boas práticas da manipulação, programa nacional de alimentação escolar e culinária básica I e II”, explicou Ana Carla.
De acordo com a coordenadora, a programação se estende até o final de 2014, com previsão inicial para novembro, com possibilidade de continuar até dezembro. Ainda conforme Ana Carla, o curso com os responsáveis pela alimentação nas escolas da rede municipal de ensino foi antecedido de um levantamento contendo o diagnóstico da realidade das cozinhas das escolas. Diante disso, questões como valorização profissional e melhor desempenho no trabalho, com segurança alimentar, foram definidos como itens necessários à prática da manipulação alimentar e são, por isso, patamares a serem atingidos no final do curso de formação.
 Delane Barros/ Ascom Semed

Semed e TJ promovem conciliação para registro de paternidade




A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed), em parceria com o Tribunal de Justiça de Alagoas(TJ-AL), realizam nesta quinta-feira(27), na Escola Denisson Menezes, no Eustáquio Gomes, uma audiência de conciliação para paternidade. A ação faz parte do Núcleo de Promoção de Filiação (NPF) do TJ, que tem como objetivo garantir o nome paterno no registro de nascimento das crianças e a promoção da cidadania.


Para realização desta audiência, foram realizados dois momentos na escola: primeiro a sensibilização, que conscientiza a mãe da criança quanto a importância do nome parteno no documento, e o segundo se refere a uma audiência de conciliação, onde é localizado o pai e ele é convidado para o reconhecimento, que pode ser espontâneo ou por meio de exames de DNA, em caso de recusa.
De acordo com a técnica responsável pela ação na Semed, Nadja Frazão, a Semed realiza nas escolas ações de reconhecimento de paternidade para crianças cuja certidão de nascimento só consta o nome da mãe. Ainda segundo a técnica, o primeiro momento da ação aconteceu no inicio de destes mês.
“Em Maceió e, especialmente nas escolas municipais, exitem muitas crianças que possuem apenas o nome da mãe no registro. Para que elas possam usufruir de seus direitos legais, equipes do Núcleo do TJ e da Semed realizam a identificação da demanda, localizando os alunos que não possuem o nome do pai no registro, e a partir daí são realizados os procedimentos para o cumprimento do reconhecimento da paternidade no documento da criança”, salienta ela.
Com a averiguação paterna, as crianças passam a ter direitos garantidos na lei como o direito a guarda, aos alimentos e o de convivência. A técnica explica que o serviço é desburocratizado e gratuito, sobretudo beneficiam aqueles que possuem o registro incompleto.
Em abril, a ação de promoção da paternidade será na Escola Anne Lyra e em julho o núcleo estará presente na escola Sérgio Luiz. Para a escola Edécio Lopes, a expectativa é que aconteça no fim do ano. Nadja explica que essas escolas foram selecionadas levando em conta a necessidade do serviço de averiguação da paternidade.

Filiação

A ação do Núcleo de Promoção da Filiação vem resgatando a cidadania de muitas crianças em Maceió. Só em 2013, dados do Tribunal de Justiça do Estado apontam cerca de 614 crianças que tiveram o nome parteno reconhecido. Desses 454 foram espontâneos, sendo 23 alunos de escolas municipais. Já os casos concebidos por meio de exames de DNA foram 180, sendo 12 crianças pertencente a rede municipal de educação.
O Núcleo de Promoção a Filiação (NPF) é programa do Tribunal de Justiça, criado em 2009 e desde então trabalha para garantir no registro de nascimento o nome paterno em casos de crianças que possuía apenas o nome da mãe na certidão de nascimento. O Tribunal de Justiça disponibilizou para os interessados informações pelos telefones (82) 3218-3571, 3218-3618 ou 4009-3571.
Janaina Farias – Ascom Semed

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Educação: portaria disciplina horário de atendimento ao público


A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) disciplinou, por meio da portaria nº13, publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (26), o horário de atendimento do órgão. A portaria leva em consideração não apenas o horário de atendimento ao público, mas também o tempo para execução de atividades internas e administrativas.
A medida foi tomada considerando o grande fluxo de pessoal, servidores, prestadores de serviços e outros, que frequentam a Semed para resolver situações diversas, chegando a ser necessário, em alguns setores, disciplinar o atendimento ao público por ordem de chegada.
O horário de atendimento ao público passa a ser das 8h às 14h, ficando reservado o horário das 14h às 18h para os trabalhos internos dos setores da Semed.
Adriana Thiara Oliveira/ Ascom Semed

Educação e PNAIC 2014


Desafios e Expectativas na rede pública municipal

Os 30 professores-orientadores e os 750 professores alfabetizadores participantes do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) estão se preparando para a retomada do processo de formação em 2014. Neste ano as atividades serão desenvolvidas pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Este é um ano de alterações importantes. Além da mudança de instituição, houve a inclusão de novos conteúdos a serem trabalhados durante a formação: a ênfase estará na Alfabetização Matemática, mantendo-se o reforço dos conceitos relativos à Língua Portuguesa vistos no período passado.

Aproximar a Universidade Federal local da realidade da educação básica de Maceió é um fator importante que gera bastante expectativa entre os professores do pacto, principalmente pelo medo infundado que a Matemática gera entre muitos profissionais, aliado a fragilidade dos estudos sobre a disciplina entre eles.


Estudos, trabalho e resultados

A técnica pedagógica do Departamento de Ensino Fundamental da Semed, Marigleide Jatobá Vieira de Oliveira, professora-coordenadora do polo Geruza Costa está ansiosa pela liberação do material e pelo inicio das atividades. Segundo ela, os professores alfabetizadores já estão colhendo os frutos dos trabalhos realizados no ano passado. Na última socialização uma professora relatou que sua turma atual está em um nível muito superior ao do ano passado, graças ao trabalho bem sucedido de outro colega.

Ainda de acordo com a técnica, apesar da vontade de individual do professor, faltava o apoio para a sistematização das atividades no cotidiano da escola. Com o pacto esta dificuldade está sendo sanada. Durante os encontros de formação no polo, do trabalho coletivo e das trocas de experiências, todos tem a possibilidade real de ver seu trabalho frutificar. “É estimulante perceber que a vontade se transformou em algo mais tangível. Criamos um clima de cumplicidade em 2013 que vai favorecer os resultados em 2014. Confiantes na parceria, os alfabetizadores se fortalecem e se sentem seguros para superar os desafios”, afirma Marigleide.


Parceria e monitoramento

Já para Ana Paula Santos Oliveira, professora-coordenadora do polo Rui Palmeira e coordenadora pedagógica da Escola Zilka de Oliveira, a parceria da gestão escolar é fundamental para o êxito do programa. Sua experiência atuando nas duas frentes a capacita a falar sobre as dificuldades e facilidades que o envolvimento de toda a escola no processo é capaz de gerar. Tanto a direção quanto a coordenação pedagógica das escolas precisam apoiar o professor-alfabetizador no desenvolvimento de seu trabalho para que haja um clima de cooperação de propicie o real aumento nos índices de aprendizado.

Segundo Ana, o programa precisa ser encarado como uma ferramenta da escola e não algo externo, imposto pelo MEC ou Semed, fora da dinâmica escolar de cada unidade. Para que isso não ocorra o acompanhamento é fundamental: contatos telefônicos e pela internet, encontros mensais, visitas às escolas. “Foi fundamental a questão do monitoramento, tanto com meus orientandos do polo Rui Palmeira quanto com as professoras que coordeno no Zilka de Oliveira, pois isso deu a segurança que necessitavam para poder efetivamente aplicar na escola todo o conteúdo apreendido nos encontros”, afirmou Ana.


O que é o Pacto

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

Em novembro de 2012, quando o programa foi lançado, ele teve a adesão de 5.270 dos 5.565 municípios do país e de todos os estados da federação, que receberão recursos para serem investidos, prioritariamente, na formação de professores e na aquisição de material pedagógico.

Adriana Cirqueira

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Educadores participam de formação do projeto Quebra Tabu



O foco de trabalho é direcionado a alunos do 6 ao 9º ano do ensino fundamental, jovens que pela faixa etária estão em condições de vulnerabilidade de doenças transmitidas por meio de relações sexuais.

De acordo com a técnica do Núcleo de Estudos da Diversidade Sexual na Escola (Nudise), Dina Ávila, as formações ocorrem por meio de oficinas sistematizadas direcionadas a professores de ciências e coordenadores de 16 escolas municipais do fundamental final do turno diurno.
Ainda segundo ela, os professores estão buscando novas formas de abordagem para orientar os adolescentes sobre as graves doenças que pode ocasioná-los nessa faixa etária como as doenças sexualmente transmissíveis, Aids e gravidez. “Por meio das formações os professores poderão transmitir a metodologia aplicada nessas oficinas nas escolas, sendo agentes multiplicadores”, garantiu ela.

A oficina está sendo ministrada pela diretora do instituto Maria Helena Vilela que aborda entre outros assuntos, temas relacionados ao universo da adolescência como puberdade, gravidez na adolescência, sexo e reprodução humana.

A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, prestigiou a formação e reforçou que o professor é parte importante no processo de orientação dos alunos quanto a sexualidade. “Não podemos deixar que nossos alunos, adolescentes e jovens, estejam despreparados, principalmente porque sabemos que na maioria das vezes, as famílias não estão aptas a orientá-los sobre sexualidade, doenças e gravidez precoce”, ponderou a gestora.

Os educadores que participam das oficinas de formação do projeto Quebra Tabu pertencem as seguintes escolas: Antídio Vieira, Arnon F. de Melo, Elizabeth Anne Lira, José Haroldo da Costa, Hévia Valéria, João Sampaio, Kátia P. Assunção, Jaime Miranda, Luiz Pedro I, Manoel Pedro, Neide Freitas França, Padre Pinho, Pio X, Pompeu Sarmento, Silvestre Péricles e Zumbi dos Palmares.
Janaina Farias – Ascom Semed

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Semed e Guarda Faz Escola define calendário de início das atividades



Diretores de sete escolas municipais que já participam do programa Guarda Faz Escola, estiveram reunidos, na manhã desta quinta-feira (20) na Secretaria Municipal de Educação (Semed) para conhecer como será desenvolvido o projeto a partir deste ano. De acordo com a coordenadora de Programa Especiais, Virgínia Ferreira, as escolas participantes foram preparadas e estruturadas, para melhor recepcionar o programa e desta forma inseri-lo nas datas e cronograma seguindo a rotina da escola.

Direcionado a crianças, adolescentes e jovens, o Guarda Faz Escola trabalha desenvolvendo ações de cunho educativo como atividades lúdicas, esportivas e culturais. O projeto está presente em unidades localizadas em bairros que apresentam alto índices de violência, tendo como outro critério a participação no Projeto Viva Escola.
Virgínia salienta que já está sendo elaborado um planejamento conjunto entre as secretarias e os parceiros envolvidos no projeto para sistematizar a rotina da escola no dia da realização do trabalho, de acordo com os horários das atividades. “Antes de chegar à escola para a realização do trabalho, a equipe se reunirá com a equipe escolar para verificar quais os espaços serão utilizados nas atividades.”, reforça ela, destacando que essa situação se faz necessário visando não interromper o tempo de aula e assim incrementar as atividades nas ações educativas desenvolvidas no fazer pedagógico.
Para este ano o cronograma para o desenvolvimento das atividades já está definido. As ações serão realizadas nos seguintes dias e meses: 12 e 26 de março, 09 e 23 de abril, 07 e 21 de maio e 04 de junho nessas escolas: Eulina Alencar, Silvestre Péricles, Selma Bandeira, Arnon de Melo, Lenílton Alves, Brandão Lima e Pompeu Sarmento, sendo sua abrangência de 2.965 alunos atendidos.
Virgínia Ferreira explica ainda que um dos objetivos do projeto é estimular a discussão sobre cidadania, direitos humanos, cultura da paz, saúde, ecologia e outros temas. Suas ações são voltadas para palestras, cine cidadania, oficinas (trânsito, fantoche, recreação e contação de história). O programa conta com a parceria do Ministério da Justiça/ Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci), Secretaria municipal de segurança Comunitária com Cidadania, SEMSCC e a Semed.
Para a coordenadora da escola Arnom de Melo, Fátima de Castro, todos os projetos que visam atender a comunidade e que tragam benefícios aos alunos tanto na questão educativa quanto na questão da cidadania e que acrescente valores é salutar. “O projeto possibilita a redução da violência nas escolas, isso por que aproxima a escola da comunidade’, diz.
Janaína Farias – Ascom Semed

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Orientadores de Pacto Nacional atingem média superior a 9


Izabel Araújo, coordenadora do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa
A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) comemora a avaliação dos professores-orientadores do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). O programa visa garantir que o ensino-aprendizagem seja efetivo nas escolas e alcance todas as crianças em fase de alfabetização. Nessa etapa, estão incluídos os alunos entre o 1º e o 3º anos e até 08 anos.

O programa está sendo desenvolvido em Maceió desde 2013 e demonstrou que as orientadoras, 30 professoras efetivas da Rede Pública Municipal da capital, desempenharam com satisfação seu papel de capacitar os professores alfabetizadores que atuam nas salas de aulas das 94 escolas de ensino fundamental da rede pública da capital.
A média 9,8 foi comemorada pela secretária de Educação, Ana Dayse Dorea, e pela equipe da Diretoria Geral de Ensino (Digen), que congrega o Departamento de Ensino Fundamental e a Coordenação do PNAIC, setores diretamente ligados ao público do Pacto. “Isso demonstra o envolvimento da equipe técnica da Semed e, em especial, a participação dos professores no processo de melhoria do desempenho da Educação Municipal. Estas orientadoras, captaram perfeitamente o que foi socializado na formação ministrada pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e replicaram o conhecimento com eficiência para os professores do 1º ao 3º ano s do Ensino Fundamental”, revelou Ana Dayse.


De acordo com Izabel Araújo, coordenadora do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, o desempenho das 30 orientadoras foi avaliado de acordo com o conhecimento, e técnica ao repassar a metodologia do projeto e integração com a turma. Cada orientadora tinha em média 25 alunos-professores, em um total de 750 profissionais da Educação Fundamental capacitados.

“O Pacto é uma das metas da Semed, principalmente porque também faz parte do Projeto Viva Escola, que visa criar padrões para Educação. Desta forma, quando nos propomos a alfabetizar na idade certa, estamos criando um padrão e buscando prestar um serviço de qualidade aos alunos da rede pública. Estamos empenhados em oferecer aos alunos letramento e numeramento até os 8 anos de idade”, reforçou a coordenadora.
Nova fase
A partir do dia 10 de março, os professores envolvidos com o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa retomam suas atividades de formação. Em 2014, as atividades serão feitas pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e não mais pela UFPE.
Na última sexta-feira (14), o diretor do centro de Educação da Ufal, César Nonato, visitou a Semed, quando se reuniu com a equipe do PNAIC e da Digen para ajustar o calendário das formações que englobam desde leituras coletivas, discussão teórica das bases da educação e relato de experiências a partir da aplicação das metodologias aprendidas nas formações do Pacto. Os encontros serão mensais e o calendário será disponibilizado na primeira formação.
Adriana Thiara Oliveira/ Ascom Semed

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Semed e SMS firmam parceria e levam ações para população de rua



Foto: João Filho/ Ascom Semed

Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está possibilitando o acesso à leitura e levando ações de promoção à saúde para pessoas em situação de rua. A ação, denominada de Plano Emergencial, teve início nessa quarta-feira (12). 
Representantes da Semed levaram a Biblioteca Móvel Estação Saber, realizaram contação de histórias e desenvolveram dinâmicas com as crianças atendidas. Com o objetivo de assistir pessoas sem acesso aos principais serviços básicos, as ações serão realizadas em sete semanas seguidas, com exceção da quarta-feira de cinzas. Por ser em bairros periféricos com grande vulnerabilidade social, a ação está sendo focada em locais como favelas e terrenos baldios. Os locais assistidos  serão os bairros do Centro, Vergel, Jaraguá e Benedito Bentes.
Foto: João Filho/  Ascom Semed

O objetivo da ação, segundo a Coordenadora da Biblioteca Carlos Moliterno da Semed, Cristina Rezende, é levar o incentivo à leitura para as pessoas que vivem na rua . “Ao ler, eles podem descobrir que podem ir além. Através da imaginação podem descobrindo que é possível um mundo diferente e, quem sabe, tentar sair do mundo em que eles vivem”, salientou ela.
A próxima ação está prevista para o próximo dia 19, no bairro do Vergel, em frente à Igreja Virgem dos Pobres.
Janaína Farias/ Ascom Semed

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Educação infantil: Maceió ganhará 17 novas creches em 2014



Obras da creche Tenente Madalena. Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

Com as obras aceleradas, as 17 creches que estão sendo construídas em Maceió com recursos do PróInfância, do Governo Federal, devem garantir mais de duas  mil vagas para alunos de 0 a 05 anos. Segundo a secretária de Educação de Maceió, Ana Dayse Dórea, até o final do primeiro semestre de 2014 nove unidades serão entregues à população.
“Cada creche seguirá um padrão estrutural de arquitetura com salas, pátio amplo, biblioteca, sala multimeios, cozinha e banheiros com louças infantis. Tudo planejado para assegurar o desenvolvimento físico, psicossocial, intelectual e social dos estudantes”, ressaltou Ana Dayse.
As obras das creches fazem parte do pacote de medidas estruturantes adotada pelo prefeito Rui Palmeira. Os investimentos são de R$ 17 milhões do Governo Federal com contrapartida do município.
“São obras que mudam a realidade da educação infantil, de mães e pais que precisam trabalhar e não têm onde deixar os filhos. Isso ainda não atende à demanda, mas temos a perspectiva de alcançar a construção de 60 creches ao todo”, disse o prefeito.
MEC acompanha evolução das obras
O ministro da Educação (MEC), José Henrique Paim, esteve em Maceió no último dia 24 e visitou a obra de uma das creches em andamento. Em alguns meses, 240 crianças com idades entre 0 e 05 anos começarão a ser atendidas pela nova unidade.
“Essa etapa da educação infantil é fundamental para que possamos avançar na qualidade da formação. As crianças que frequentam a creche e a pré-escola têm mais chances de evoluir na educação básica e na formação”, disse Paim.
PróInfância
O Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação Infantil (PróInfância) foi criado por iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e do Fundo de Desenvolvimento da Educação (FNDE) como parte das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), lançado em 2006. O objetivo do programa é o aprimoramento da infraestrutura da rede pública de educação infantil dos municípios por meio de construções de novas unidades escolares, reformas ou ampliações, bem como seu respectivo aparelhamento com equipamentos e mobiliários adequados.
Adriana Thiara Oliveira/ Ascom Semed


Município e Estado promovem Cultura de Paz nas escolas








A secretária de Educação de Maceió, Ana Dayse Dorea, recebeu nesta sexta-feira (07), o secretário de Estado da Paz, Adalberon Sá para uma reunião. Durante o encontro, realizado na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), os gestores firmaram uma parceria para a realização do Projeto Cultura da Paz nas Escolas. 

O projeto é baseado na metodologia de um sistema de ensino que, na capital alagoana, foi desenvolvido de forma piloto na Escola Municipal Petrônio Viana, no conjunto Carminha, no bairro Benedito Bentes.
Ana Dayse reforçou o compromisso da Educação municipal em colaborar com iniciativas que desconstruam a cultura da violência. “Estamos de portas abertas e totalmente à disposição para contribuir com Secretaria da Paz (Sepaz), principalmente pelo fato de a Educação também precisar desta parceria para que haja nas escolas um ambiente de equilíbrio e paz”, destacou.
Para Adalberon Sá, o encontro representou o reforço da aliança entre as pastas, iniciado em 2013. “A Sepaz já vinha mantendo um diálogo com a Semed para implantação do Projeto em outras escolas de Maceió, pois compreendemos que a cultura da paz é a espinha dorsal da mudança do comportamento da sociedade”, revelou Sá.
Ainda durante do encontro, acompanhado pela diretora de Gerenciamento Escolar, Maria José Pereira, foi destacado o trabalho da Semed em manter ações relacionadas ao bem estar integral da criança, além do sentimento de paz e segurança, a exemplo dos trabalhos desenvolvidos pela Guarda Municipal, por meio do Projeto Guarda faz Escola, que há mais de três anos tem envolvido a comunidade escolar.
O projeto Cultura da Paz nas Escolas está sendo desenvolvido em 29 municípios. No dia 18 de fevereiro, equipes técnicas da Semed e Sepaz se reúnem para traçar um cronograma para implantação da metodologia.
Adriana Thiara Oliveira/ Ascom Semed

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Comunidade escolar festeja chegada do novo mobiliário





A secretária municipal de Educação de Maceió, Ana Dayse Dorea, visitou nesta quarta-feira (05), a Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus, no bairro de Cruz das Almas. A visita faz parte de uma série de monitoramentos que a educadora vai realizar nas escolas do município. Em Cruz das Almas, a titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed) foi recebida em clima de alegria, dado o recebimento das novas carteiras escolares, que começaram a ser entregue em janeiro último.

Ao entrar na sala do 1º ano, série inicial e de alfabetização, a comitiva da Semed foi recebida com euforia. Erick Alisson, de 8 anos e aluno do 2º ano, agradeceu o envio do novo mobiliário. O estudante, que disse gostar muito de estudar, fez questão de reforçar que está feliz pela ação da Semed logo no início das aulas.
Para a diretora da unidade escolar, Ana Lúcia Castro, o apoio da Semed tem sido essencial para desenvolver o trabalho pedagógico na escola. A educadora ainda reforçou o envolvimento da gestão da secretária Ana Dayse em solucionar as dificuldades do passado. “Temos consciência que muita coisa precisa ser ajustada, mas encontramos apoio, principalmente, no âmbito pedagógico para realizar nossas atividades, a exemplo das formações do Paralapracá, do Instituto C&A, e o Plano Nacional de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic)”, disse a diretora.
De acordo com Ana Dayse, outros equipamentos e mobiliários devem chegar às escolas ainda este semestre, a exemplo de ventiladores, bebedouros, geladeiras e fogões. “Para alguns casos, as licitações já foram concluídas, a exemplo dos ventiladores, as demais estão em fase de conclusão. Estamos todos empenhados para reequipar as escolas”, destacou a secretária.
As aulas na Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus começaram no último dia 20 de janeiro, para 409 alunos, da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos.

Mobiliário

Em 37 escolas integrantes da Rede Pública Municipal de Ensino, o ano letivo de 2014 começa com mobiliário novo para utilização dos alunos. Nesse primeiro momento, o material adquirido compreende 5.345 conjuntos. O mobiliário, composto de cadeira e mesa de estudos, foi adquirido através de convênio entre a Semed e o Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação (MEC). O convênio faz parte do Plano de Ações Articuladas (PAR), em execução pelo Governo Federal, através do qual disponibiliza aos estados, Distrito Federal e municípios, instrumentos eficazes para a avaliação e prática de políticas de melhorias na qualidade da educação.
As instituições de ensino contempladas pela ação devem devolver as carteiras usadas na Semed, onde será realizada uma triagem com o intuito de identificar quais ainda servem para uso. O remanejo será feito para as unidades escolares que apresentem carência desse tipo de mobiliário.
Adriana Thiara Oliveira – Ascom Semed

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Educação: prestadores de serviço recebem até o dia 14




A Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed) informa que o pagamento dos prestadores de serviço será efetuado dentro do prazo contratual, ou seja, até 14 de fevereiro de 2014. A Semed usará o prazo regular contratual para liquidar os vencimentos dos prestadores, haja vista a aprovação do orçamento, por meio da Lei orçamentária Anual (LOA), ter sido feita pela Câmara Municipal de Vereadores de Maceió na última terça-feira (28).
O coordenador do Fundo Municipal de Educação de Maceió (FME), Alexandre Chagas, esclarece que os prestadores só não receberão o pagamento na mesma data dos servidores municipais, uma política adotada desde o início da gestão da secretária Ana Dayse Dórea, em virtude do prazo para aprovação da LOA.
“A secretária Ana Dayse tem buscado agir com equidade com todos os funcionários da Semed, o que inclui os prestadores. Entretanto, o tempo para aprovação do orçamento postergou a operacionalização do processamento do pagamento e, por esta razão, vamos usar o dispositivo contratual”, salientou Chagas.
Segundo o contrato, os prestadores devem receber até o 15º dia útil do mês subsequente trabalhado. A medida também se aplicará aos estagiários. “Tanto os prestadores de serviços quanto os estagiários são pagos com recursos próprios, por esta razão, ambos terão seus vencimentos quitados com uma elasticidade maior em relação do pagamento dos servidores da Educação”, destacou o coordenador do Fundo de Educação. Nos meses seguintes, o pagamento voltará a ser efetuado na mesma data dos efetivos.
Adriana Thiara Oliveira/ Ascom Semed