quinta-feira, 22 de junho de 2017

Cartilha vai auxiliar na mediação de conflitos em sala de aula



A Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), lançou, na tarde de quarta-feira (21), a Cartilha de Mediadores do Programa Cidadania e Justiça na Escola para a rede municipal de ensino. O lançamento contou com a presença do diretor da Esmal, desembargador Fernando Tourinho.


A cartilha foi elaborada a partir dos questionamentos dos profissionais da Educação durante o curso Mediação de Conflitos para uma Cultura de Paz, destinado aos gestores, coordenadores pedagógicos, assistentes sociais e professores das escolas contempladas com o Projeto Cidadania e Justiça na Escola. O curso aconteceu nos dias 29 e 31 de maio e 7 e 14 de junho, no auditório da Esmal, na Rua Cônego Machado, no Farol.

 Durante a solenidade de lançamento, o coordenador do programa Cidadania e Justiça na Escola, Hélio Pinheiro Pinto, disse que a grande importância do curso é ajudar a reverter o quadro de violência crescente nas escolas. “Nós temos consciência que o problema de conflitos na escola não é apenas de uma pessoa. As desigualdades sociais impulsionam essa violência e muitos desses conflitos são decorrentes dessa situação”, lamentou Hélio Pinheiro.
 Para a coordenadora pedagógica da Escola Municipal João Sampaio, Margareth Mota da Fonseca, as atividades artísticas podem contribuir com a sensibilização dos alunos para uma cultura de paz. “As artes contribuem não só para desenvolver a sensibilidade estética junto aos estudantes, como também aguça e estabelece relações de confiança, contribuindo com a cultura de paz”, ressaltou Margareth.

O curso foi ministrado pela professora Moacyra Rocha, mediadora com formação pelo Conselho Nacional de Justiça e professora da Esmal. “A ideia principal do projeto é criar – implantar e acompanhar, de forma experimental -, centros de mediação nas escolas inseridas no Programa Cidadania e Justiça na Escola, estimulando um ambiente colaborativo, a partir do hábito de diálogo e resolução de conflitos por meio de soluções apresentadas pelos próprios envolvidos”, destacou Moacyra. “O objetivo da construção dessa cartilha é partilhar informações acerca da mediação com as escolas, para que seja sistematizada, no ambiente escolar”, explicou a mediadora.

Estiveram presentes, durante o lançamento da cartilha, profissionais das escolas municipais Padre Pinho, Antídio Vieira, Kátia Pimentel Assunção, Haroldo da Costa, João Sampaio e da rede estadual, as escolas Teotônio Vilela, Edmilson Pontes, Dom Otávio, Ananias de Lima e Mota Trigueiros.
A cartilha está disponível na internet e pode ser acessada no endereço eletrônico: http://www.esmal.tjal.jus.br

João de Oliveira Filho – Ascom / Semed

Estudantes da Lindolfo Collor comemoram festas juninas


Já em clima de São João, os alunos da Escola Municipal Lindolfo Collor, localizada no bairro do Vergel, comemoraram os festejos juninos com os pais e professores, nesta quinta-feira (22). A festa matuta, intitulada “Arraiá das Alagoas”, envolveu cerca de 350 alunos, divididos nos dois turnos, que se divertiram ao som dos ritmos típicos nordestinos. A programação contou com apresentações culturais.


A vice-diretora da unidade, Mércia Fátima, disse que toda a decoração foi alusiva às comemorações dos 200 anos de Alagoas, confeccionada pelos educadores em parceria com a ex-coordenadora Lídia Sehmer. “Esse momento é uma oportunidade para que a escola interaja com os pais e comunidade, além de despertar nos alunos o interesse pela cultura regional desde muito cedo”, disse Mércia.

A celebração também teve sorteio de balaios e muitos quitutes à base de milho, produzidos na própria escola.

Thiago Guimarães (estagiário)/ Ascom Semed

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Encontro de Formação discute desafios da aprendizagem


Para fechar o ciclo do III Encontro de Formação Continuada com professores e gestores escolares da Rede Municipal de Educação, o formador Júlio Furtado ministrou palestra, na tarde e noite desta quarta (21), no auditório da Escola Municipal de Governo e Gestão Pública (Emgesp).

III Encontro de Formação Continuada.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom Semed)
O desafio de promover a aprendizagem significativa em sala de aula foi o tema da formação apresentada aos professores dos 9° anos. Na ocasião, foram abordados alguns assuntos como a relação do professor com o aluno no ambiente de aprendizagem e as formas de apresentação do conteúdo em um contexto de descoberta.

“Diversificar a forma e os métodos de passar o conteúdo motiva a aprendizagem. Novidade e variedade ativam o sistema de recompensa do cérebro, isso aguça o cérebro do aluno a aprender de verdade. Lançar desafios em sala, por exemplo, faz com que a criatividade do aluno floresça pensando nas hipóteses que podem levar à resolução da questão”, disse Furtado.

III Encontro de Formação Continuada.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom Semed)

O formador da Rede e professor de Matemática Romário Mendes, destacou a importância da formação. “Além de abordar as relações interpessoais, o professor Júlio, com toda sua experiência, traz sugestões metodológicas que ajudam no trabalho que os professores realizam em sala de aula. É um complemento bem enriquecedor daquele trabalho que já realizamos nas formações”, afirmou.

Angela Lima, professora de Língua Portuguesa da Escola Municipal Hévia Valéria, também aprovou a formação. “Esse momento é muito significativo, pois ele nos dá bastante dicas de como aprimorar nossa prática em sala de aula”, relatou.

Amanda Bezerra (estagiária)/ Ascom Semed


Semed apresenta projeto piloto de Autoavaliação de Escola



Com o objetivo de inserir a prática da autoavaliação institucional nas escolas da rede municipal de Maceió foi apresentado nesta quarta-feira (21), durante um encontro com diretores e coordenadores, na Universidade Tiradentes (Unit), o projeto piloto “AutoAvaliação de Escola: Avaliar para Intervir e Melhorar”.

A iniciativa conta com a parceira do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que fará o acompanhamento junto com o setor de Avaliação Escolar para que a escolas possam desenvolver mecanismos facilitadores de processos de melhorias em todos os aspectos. A proposta foi apresentada inicialmente para nove escolas. Dessas, duas participarão ativamente do projeto. Ao final da experiência haverá uma socialização para as demais unidades rede.
O primeiro encontro foi definido pela coordenadora do setor de Avaliação Escolar, Patrícia Calheiros, como um momento de sensibilização das escolas pré-selecionadas. “Existem critérios pré-definidos para que aconteça a seleção e um deles, e mais importante, é a escola querer adotar o projeto. Por isso, hoje, realizamos o seminário para que as escolas presentes visualizem a proposta e como ela vai funcionar nesse primeiro ano de implantação”, explica.
Patrícia explica que o projeto de AutoAvaliação Escolar não é algo pronto. “Temos uma metodologia proposta para o projeto piloto, mas quem vai construir o projeto de autoavaliação é a escola. Será ela quem vai identificar seus pontos fortes e seus pontos fracos, a escola é quem vai dentro do seu cotidiano ter um olhar diferenciado”, afirma.
A coordenadora geral do Pnud, Rita Ipollito, afirma que a escola é um lugar de construção de conhecimento e avaliar faz parte desse processo. “Somente por meio de um processo de avaliação e autoavaliação escolar, com a participação de todos agentes envolvidos, é possível mudar rumos, por exemplo”, disse a gestora.
O projeto prevê ainda que a partir da autoavaliação a escola identifique seus pontos fortes, os problemas, as ameças, bem como as oportunidades para então traçar suas metas e planos. O “AutoAvaliação de Escola: Avaliar para Intervir e Melhorar” conta com o acompanhamento da Universidade Federal de Alagoas e da Universidade do Porto.
Ascom Semed/ Janaina Farias

Estudantes participam de oficinas sobre a cultura alagoana



Seguindo a programação do Projeto O que é que Alagoas Tem, alunos da Escola Municipal Jaime Miranda, localizada no bairro de Santa Lúcia, participaram, na tarde dessa terça-feira (19), de oficinas sobre a Cultura Alagoana.
O projeto objetiva despertar nos alunos da Rede Municipal interesses relacionados à história, culinária, religiosidade e riquezas naturais, além de promover visitas às cidades históricas do Estado. “Estamos trabalhando nesta tarde as oficinas de poesia, textos informativos, produção textual, formação de Alagoas em uma perspectiva arqueológica, pontos turísticos, manifestações culturais e culinária alagoana. A oficina de técnicas de pintura e colagem é orientada na produção de um livro a ser apresentado em uma noite de autógrafos a toda comunidade escolar”, disse a diretora da Escola Josimeire Branco Quintela.
Josimeire disse também que o Projeto envolve as turmas dos 8ºs e 9ºs anos e irá se desenvolver até o mês de setembro. “O Projeto conta com a parceria do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e todos os passeios são acompanhados por alunos do Curso de Gestão de Turismo do Instituto, campus Maceió”, informou.
Durante as oficinas, o mestre José Maria, oficineiro do Projeto, disse que Alagoas é o Estado com a maior diversidade de manifestações culturais populares. “Nosso Estado se destaca com seus 27 tipos de folguedos e danças populares que são fonte de referência para estudiosos e artistas de todo o País”, afirmou. “As baianas, o bumba-meu-boi, a cavalhada, o fandango, o guerreiro, pastoril, quilombo e reisado são os mais conhecidos folguedos que compõem o diversificado folclore alagoano”, acrescentou.
Dávyne Alice, aluna do 8º ano B, se mostrou entusiasmada com as explicações sobre o guerreiro alagoano. “Sempre gostei das nossas danças e escolhi essa oficina porque me identifiquei com o tema”, frisou a estudante.
As oficinas foram orientadas por professores da escola e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed), além de profissionais convidados.
João de Oliveira Filho/ Ascom  Semed

Gestores escolares da Rede Municipal participam de formação


Gestores das 138 escolas da Rede Municipal de Educação de Maceió participam do segundo momento de formação com o professor Júlio Furtado, no Centro Universitário Tiradentes (Unit). Nesta segunda etapa, a atividade com os diretores, vices e coordenadores pedagógicos será focada em “Liderança estratégica: o saber e o fazer do gestor educacional”, como especifica o tema.

A formação acontece desde a última segunda-feira (19) e segue até quarta-feira (21). Professores de Língua Portuguesa e Matemática do 5º e 9º ano e das demais matérias do último ano do Ensino Fundamental também serão contemplados, mas com a temática “O desafio de promover a aprendizagem significativa em sala de aula”.
De acordo com a coordenadora executiva do centro de formação Paulo Freire da Semed, Izabel Melo, o desenvolvimento da liderança é importante para gerar o engajamento de todo corpo escolar. “É preciso que as ações sejam compartilhadas por todos da escola e essa formação que aborda a liderança vem para instruir os gestores a criar maior engajamento do corpo escolar”, ressaltou.
A coordenadora-geral do Projeto Semed/Pnud, Rita Ippolito, afirmou que o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) está dando apoio técnico para a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e acompanhando o processo de formação.
“A escolha dessa formação prática vem dos problemas que o gestor escolar enfrenta no seu dia a dia. A partir disso surge a necessidade de desenvolver as competências de gestão escolar. Essa formação é uma continuidade do grande esforço da elaboração do guia prático de gestão escolar”, colocou Rita.
Erick Nogueira/ Ascom Semed

terça-feira, 20 de junho de 2017

Nova estrutura garante qualidade do ensino em escola municipal


Escola Maria José Carascosa
Foto:Marco Antônio/Secom Maceió
Salas amplas e arejadas, biblioteca, refeitório, quadra coberta, banheiro com acessibilidade e piso tátil, essas são algumas das novidades encontradas na Escola Municipal Maria José Carrascosa, no Vale do Reginaldo, após a primeira grande reforma em 2016.

Essa nova estrutura reforça o comprometimento que a escola possui com o ensino de qualidade. Por isso, dois projetos estão andamento, o Acelera – do Instituto Ayrton Senna –que trabalha com as crianças já alfabetizadas, e o Se ligacom crianças não alfabetizadas. Os dois projetos trabalham com crianças que estão fora da sala de aula correspondente a sua faixa etária e procura desenvolvê-los de acordo com as suas especificações e devolvê-los às turmas corretas.
A comunidade escolar avalia de forma positiva os projetos acadêmicos desenvolvidos pela escola, o que contribui bastante para o desenvolvimento do alunado, segundo a coordenadora pedagógica, Neide Costa.
“Desenvolvemos trabalhos na biblioteca, sala de informática, laboratório de ciências e até na quadra de esporte. Tudo isso é motivador. Estou aqui desde 2006, entrei como professora e hoje sou coordenadora, lembrar como era antes, caindo aos pedaços, e ver tudo o que temos hoje, é muito incentivador ter uma nova estrutura para trabalhar”, frisou.
Desde sua inauguração em 2004, a unidade acadêmica não tinha passado por nenhuma reestruturação. Hoje, possui capacidade para receber 1.200 alunos, nos períodos matutino e vespertino, com o projeto de se tornar uma escola em tempo integral em breve.
Atualmente o corpo discente conta com 360 alunos, sendo 26 portadores de necessidades especiais, que são acompanhados por cuidadores, cedidos pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), de acordo com a necessidade de cada aluno. A diretora, Mariluce dos Santos,  conta que a nova estrutura permite dar um conforto maior para estes alunos.
“A escola já acolhia alunos com necessidades especiais antes, mas agora, com a nova estrutura, eles podem usufruir melhor de todos os espaços, o que colabora em muito no desempenho escolar, no crescimento cognitivo e pessoal”, frisou a diretora.
A unidade acadêmica está se preparando para começar a trabalhar com alunos no horário noturno e desenvolver o projeto Mais Educação, que irá transformar a Maria José Carrascosa em escola de tempo integral.
Cayo Borges / Secom Maceió

Concurso da Semed: Copeve convoca para prova de títulos


O concurso público realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) cumpre mais uma etapa nesta terça-feira (20). A empresa responsável pela organização do certame, a Comissão Permanente do Vestibular (Copeve) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), divulgou o resultado preliminar da prova de títulos dos diversos cargos oferecidos no concurso.
A convocação é para os candidatos que disputam vagas para os cargos de Intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), professor/educação infantil, professor/instrutor de Língua Brasileira de Sinais (Libras) – Educação infantil e 1º ao 5º ano e professor/1º ao 5º ano, conforme critério estabelecido no edital.

Ainda conforme o edital, toda a documentação deverá ser entregue no auditório do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Arte (ICHCA) da Ufal, no Campus A. C. Simões, na Avenida Lourival Melo Mota, s/n, Tabuleiro dos Martins. O prédio é o último bloco do lado direito da Universidade, para os professores de Libras. Para professores para educação infantil e professores do 1º ao 5º ano, o local de entrega será no auditório Vera Rocha (antigo auditório do CSAU), atrás do prédio da Biblioteca da Ufal.
Os candidatos interessados em interpor recursos quanto aos resultados preliminares têm o prazo de até 72 horas, a contar da data de divulgação no site da instituição. A nota final dos candidatos aprovados deverá ser conhecida em até 30 dias. Entre cargos para níveis médio e superior, o concurso da Semed ofereceu 502 vagas.
Delane Barros/ Ascom Semed

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Semed participa de audiência pública na Cidade Universitária



Em audiência pública realizada no Colégio Edson Monteiro, localizado na cidade Universitária, na manhã dessa segunda-feira (19), foram debatidas aplicações de políticas públicas que promovam a melhoria da localidade sob diversos aspectos. A iniciativa partiu do vereador Luciano Marinho, que idealizou a discussão no intuito de aproximar o poder público da população e fortalecer a gestão democrática e participativa.


A Secretaria Municipal de Educação (Semed) foi uma das instituições convidadas pelo parlamentar. Na ocasião, a assessora técnica da pasta, Sônia Moraes, ouviu as reivindicações das lideranças comunitárias, que pontuaram as questões relativas à educação pública da região.
A representante da Semed aproveitou a oportunidade para prestar contas e socializar com os presentes ações que a Secretaria vem desenvolvendo no bairro.
Em seu discurso, a assessora se comprometeu a encaminhar todas as demandas para apreciação da secretária Ana Dayse Dorea, a fim de encontrar soluções que atendam às expectativas da comunidade.
Ascom Semed

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Atividades do projeto “O que é que Alagoas tem” são iniciadas em Penedo


Alunos da Escola Municipal Jaime Amorim Miranda em Penedo/AL.
Foto: Colaboração
Como parte da programação do projeto “O que é que Alagoas tem”, cerca de 70 alunos do 8° e 9º anos, da Escola Municipal Jaime Amorim Miranda, fizeram uma visita à histórica cidade de Penedo.

O projeto tem o objetivo de aproximar os alunos dos atrativos turísticos que traduzem a história de Alagoas, dando a oportunidade de conhecer melhor as raízes do Estado. Todos os passeios são acompanhados por alunos do curso de Gestão de Turismo do Instituto Federal de Alagoas, Campus Maceió, instituição que também é parceria do projeto.
“As visitas foram muito proveitosas. Fizemos um city tour pelo centro histórico, fomos à Casa de Aposentadoria, à Pousada Colonial, e visitamos a Igreja Nossa Senhora das Correntes. Alguns alunos, inclusive, entrevistaram um pescador e tiveram contado com artesãos locais na Casa do Tim Maia. Estavam bem animados”, relatou a professora Selma Lima.
“Os alunos gostaram da viagem e estão preparando relatórios para serem socializados com os alunos que não participaram da viagem. Dessa forma, todos conhecerão um pouco da história e da cultura dessa importante cidade”, completou Selma.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Escola Rui Palmeira prepara comemoração de 50 anos



A Escola Municipal Senador Rui Palmeira, localizada no bairro do Vergel, já iniciou os preparativos para as comemorações dos 50 anos de sua fundação, no dia 27 de agosto deste ano. A programação engloba apresentações artísticas a serem encenadas pelos próprios alunos, que já estão ensaiando desde o mês de abril.

A turma do teatro traz como proposta a temática “Aconteceu no bairro do Vergel”, que contará a história do surgimento do bairro até a fundação da escola, além de render homenagem ao patrono, Senador Rui Palmeira, professores e ex alunos. “É uma oportunidade para que as crianças conheçam um pouco sobre a história do bairro e da escola onde estudam”, afirma Lindianne Heliomarie, professora de teatro.
Já o coral e a turma de flautistas estão sendo preparados pela professora de música Inaurinete Oliveira, que se reúne com os pequenos das turmas dos 2º e 3º anos uma vez por semana. A perspectiva é reunir pais, alunos e a comunidade escolar para prestigiar o evento, previsto para o final de agosto.
Os alunos terão muito a comemorar, pois após anos de abandono, a escola Rui Palmeira foi reestruturada no dia 11 de dezembro de 2015, com recursos próprios do Município. A unidade foi requalificada e passou a atender mais de 1.800 alunos entre as modalidades de ensino integral e parcial. Hoje, as crianças têm acesso a biblioteca, sala de teatro, música, entre outros espaços educadores que contribuem para uma formação pedagógica multidisciplinar.

Thiago Guimarães (Estagiário) Ascom Semed

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Cambona: Cmei Sônia Cavalcante comemora o São João


Alunos do Cmei Sônia Cavalcante em apresentação junina.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom/Semed).
Cor e alegria marcaram os festejos juninos no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Sônia Cavalcante, na Cambona. A tarde desta quarta (14) foi reservada para celebração da nossa cultura através das apresentações dos matutinhos que tiveram seus familiares e amigos como plateia.

Quase 120 crianças, entre 2 e 5 anos de idade, se apresentaram na ocasião, dançando quadrilha, coco de roda e xerém. A programação contou ainda com sorteios de balaios junino.
Alunos do Cmei Sônia Cavalcante em apresentação junina.
Foto: Amanda Bezerra (Ascom/Semed).
“Nessa ação trabalhamos o resgate da cultura popular e sua origem, para que as crianças, desde já, possam se reconhecer nessa cultura e ser também disseminadoras dela, valorizando sua região, seu bairro e cuidando desse local”, destacou Tatiana Angélica, coordenadora do Cmei.
Flávia Almeida, mãe da pequena Gabriela, de 2 anos, fala de sua emoção ao ver sua filha dançando. “Foi muito lindo ver ela participando dessa dança e saber que está cultivando nossas raízes e nossa cultura”, declarou Flávia.
Alunos do Cmei Sônia Cavalcante em apresentação junina. 
Foto: Amanda Bezerra (Ascom/Semed).
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

Escola Walter Pitombo recebe ações do Guarda Faz Escola




O Projeto Guarda Faz Escola realizou a terceira edição deste ano, nesta quarta-feira (14). Os alunos da Escola Municipal Walter Pitombo, no bairro do Vergel, receberam ações educativas das secretarias parceiras. As atividades aconteceram nos períodos da manhã e tarde, e contaram com o envolvimento de 250 crianças das turmas do 1º ao 5º ano.
Os alunos participaram de oficinas de teatro, palestras sobre educação no trânsito, parasitoses e turismo em Alagoas, musicalidade e recreação. O momento concilia lazer e aprendizado, pois as atividades são trabalhadas de maneira lúdica, de acordo com a faixa etária de cada turma, como explica Cecília Tenório, técnica pedagógica da Coordenadoria de Programas e Projetos Educacionais da Semed.
“O objetivo principal do projeto é trabalhar com os alunos a noção de cidadania, direitos humanos e a questão dos valores sociais. Isso tudo de forma lúdica e prazerosa, respeitando a idade de cada crianças”, destacou Cecília.
Em 2016, o projeto alcançou mais de seis mil alunos do Ensino Fundamental com suas ações em oito escolas da Rede. A previsão para este ano é que 12 escolas sejam atendidas, tanto da educação infantil como do ensino fundamental. A próxima unidade a receber o projeto será a Baltazar de Mendonça, no bairro do Jacintinho.
Ascom Semed

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Projeto O que é que Alagoas Tem é lançado na Escola Jaime Miranda



Foi lançado no último sábado (10), na Escola Municipal Jaime de Amorim Miranda, no bairro de Santa Lúcia, o projeto “O que é que Alagoas Tem”. O projeto visa despertar nos alunos da rede interesses relacionados à história, culinária, religiosidade e riquezas naturais do Estado, entre outros aspectos. No decorrer de sua execução, até o mês de setembro, estudantes das turmas de 8º e 9º anos terão atividades pedagógicas explorando toda a cultura alagoana.
A manhã foi marcada por música, declamação de poesias e apresentações culturais. Durante a solenidade de abertura, o professor Marcus Swell contou um pouco sobre a história de Alagoas aos cerca de 200 alunos presentes. Além da comunidade escolar, participaram do evento membros da equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e parceiros.
Parceria
O projeto que será desenvolvido na Escola Jaime Miranda é resultado da parceria entre a Semed e o Instituto Federal de Alagoas (Ifal). Como resultado desse trabalho, será construído um livro ilustrado com técnicas de pinturas e colagens, que será apresentado em noite de autógrafos. Na próxima terça, um grupo de 80 alunos fará uma visita à cidade de Penedo, como parte do conteúdo programado.
Ascom Semed

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Escola Maria José Carrascosa vence o 16º Concurso de Quadrilhas Matutas


Apresentação dos alunos da Escola Municipal Maria José Carrascosa.
Foto: Mauro Fabiani /Ascom Semed

As cores e a alegria do São João tomaram conta da grande final do 16º Concurso de Quadrilhas Matutas Sesc/Semed na noite desta quarta-feira (08). As três escolas municipais finalistas se apresentaram em grande estilo na unidade do Sesc no Poço.
Com premiação simbólica, após o julgamento crítico da comissão formada por técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e do Serviço Social do Comércio (Sesc), foram apresentadas as pontuações. O julgamento levou em consideração originalidade, desempenho, animação, marcação e pontualidade.
Apresentação dos alunos da Escola Municipal Maria José Clemente.
Foto: Mauro Fabiani /Ascom Semed
As quadrilhas ficaram na seguinte colocação: em primeiro lugar, a Escola Municipal Maria José Carrascosa, apresentada pelo Grupo Pestalozzi; na segunda colocação, a Escola Municipal Antídio Vieira e em terceiro lugar, a Escola Municipal Maria José Clemente.
“Temos muito clara a importância da preservação da cultura local. As quadrilhas são festas tradicionais que devemos cultivar e festejar. É muito gratificante estar aqui e saber que há 16 anos a Semed tem feito esse trabalho de reunir as escolas e não deixar morrer essa cultura tão linda que é a nossa”, afirmou a coordenadora de Programas Suplementares da Semed, Edleuza Maciel.
Apresentação dos alunos da Escola Municipal Antídio Vieira.
Foto: Mauro Fabiani /Ascom Semed
Mais uma vez as apresentações foram acompanhadas ao som do Trio Forrozeiro Palmarense e para fechar os festejos, o Grupo de Coco de Roda Raro Xodó, da Escola Municipal Audival Amélio apresentou uma verdadeira explosão de alegria em sua dança.
Amanda Bezerra (estagiária)/ Ascom Semed

Alunos lançam no sábado projeto “O que é que Alagoas tem”


Guerreiro é um dos folguedos mais tradicionais de Alagoas.
Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

Os alunos da Escola Municipal Jaime Miranda, localizada na Santa Lúcia, participam da abertura do projeto “O que é que Alagoas tem”, no próximo sábado, dia 10, a partir das 9h. De acordo com a direção da unidade de ensino, o projeto será desenvolvido até o próximo mês de setembro. Nesse período, os estudantes das turmas de 8º e 9º anos irão construir um livro, que será apresentado em noite de autógrafos.
A estimativa é de que haja participação de aproximadamente 270 alunos da escola, que conta com a parceria de estudantes dos cursos de Turismo do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), com aulas de campo em alguns municípios alagoanos e oficinas. Aspectos relacionados à história, culinária, religiosidade e riquezas naturais, entre outros, serão discutidos no desenvolvimento do projeto e deverão constar do livro produzido pelos alunos da Escola Jaime Miranda.
Serão utilizadas técnicas como pinturas e colagens, entre outras, para ilustrar todo o material. A abertura do projeto deverá contar com a participação não apenas da comunidade escolar, como também de parceiros e da equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação (Semed), a partir das 9h do próximo sábado.
Delane Barros/ Ascom Semed

Secretaria de Educação recebe visita de técnicos do FNDE



A Secretaria Municipal de Educação (Semed) recebe, esta semana, a visita da equipe técnica do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Técnicos e gestores escolares estão recebendo orientações e suporte na gestão dos recursos e prestação de contas do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). A assistência técnica acontece no Auditório Paulo Freire.
“Essa é uma reunião muito importante para que os gestores das escolas tirem suas dúvidas. A maioria deles está na gestão da escola pela primeira vez, então precisa aproveitar esse momento para buscar soluções na gestão do PDDE”, disse a secretária municipal de Educação Ana Dayse Dórea.
A diretora da Escola Silvestre Péricles, Izaura de Souza, destacou que a visita técnica do FNDE vai ajudar as escolas a organizar as prestações de contas. “A melhoria na gestão dos recursos do PDDE vai beneficiar a estrutura e o pedagógico das unidades. Vamos adquirir novos equipamentos e materiais que ajudarão no desenvolvimento das atividades da escola”, afirmou.
Ascom Semed

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Conselheiros escolares participam de formação na Escola de Governo


Membros do Conselho Escolar participaram, nesta quarta-feira (07), no auditório da Escola Municipal de Governo e Gestão Pública (Emgesp), do I Encontro Formativo do ano. A intenção dos técnicos formadores é fortalecer o vínculo entre os conselheiros e suas funções na escola para que tenham conhecimento de seus direitos e deveres, além de estimular a prática de consultar o Estatuto do Conselho Escolar.
A técnica formadora da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Luziete Leonardo de Lima, explica que a missão do conselho é ajudar nos processos administrativos pedagógicos, financeiros e relacionais da escola. “A participação de todos é fundamental para que alcancemos bons resultados. Se trabalhamos coletivamente a escola tem maiores possibilidades de ter um melhor desempenho. Estamos todos unidos pelo mesmo objetivo”, afirmou.
A temática do encontro abordou a legislação vigente e histórico da gestão democrática no processo de eleição para diretores e conselheiros escolares. O ciclo formativo se estende até a próxima sexta-feira, dividido nos turnos manhã e tarde. Para contemplar todas as escolas da rede, foram convidados dois representantes de cada unidade escolar, sendo um da diretoria e outro do conselho fiscal. Outros encontros estão programados no decorrer do ano.
O Conselho Escolar
Para as escolas de ensino fundamental cada conselho é composto por 16 membros, sendo quatro por segmento: professor; funcionário, aluno e pai de aluno. No caso das unidades de ensino fundamental que não possuem alunos maiores de 18 anos a representação desses é substituída pelos pais.
Os Centros de Educação Infantil (Cmei) possuem 12 membros, sendo três funcionários, três professores e seis pais. O diretor da escola é membro nato. Já os demais são escolhidos por pessoas do mesmo segmento, através de assembleias.
Thiago Guimarães (estagiário)/ Ascom Semed

Final do Concurso de Quadrilha Matutas acontece nesta quarta


Acontece nesta quarta-feira (07), a partir das 17h30 no Sesc/Poço, a grande final do 16º Concurso de Quadrilha Matutas Sesc/Semed, competição realizada em parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Serviço Social do Comércio (Sesc). Haverá premiação simbólica para os três primeiros colocados e para o melhor marcador.
A primeira noite do concurso, que ocorreu nessa terça-feira (06), foi marcada por muita animação e forró. As apresentações das quadrilhas foram acompanhadas ao som do Trio forrozeiro Palmarense. A secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, a diretora-geral de Gestão Educacional da Semed, Maria José Pereira, estudantes e professores da Rede municipal de Educação estiveram presentes à competição.
Trio forrozeiro Palmarense. Foto: Mauro Fabiani/Ascom Semed)
Rainha do milho e aluna da Escola Municipal Maria José Clemente, Stephanie Santos, falou de sua emoção em participar do torneio. “É a primeira vez que participo do concurso de quadrilhas, estou muito feliz e satisfeita. Ensaiei bastante e acredito que temos chance de ficar entre os primeiros colocados”, ressaltou.
A comissão julgadora do concurso é formada por um especialista em dança do Sesc e por técnicos da Semed. Os critérios julgados na competição são originalidade, desempenho, animação, marcação e pontualidade.
Alunos da Rede se apresentam no 16º Concurso de Quadrilhas Matutas.
Foto: Mauro Fabiani/Ascom Semed
“Temos muito claro a importância da preservação da cultura local. As quadrilhas são festas tradicionais que devemos cultivar e festejar. É muito gratificante estar aqui e saber que há 16 anos a Semed tem feito esse trabalho de reunir as escolas e não deixar morrer essa cultura tão linda que é a nossa”, afirmou eclarou Edleuza Maciel, coordenadora de Programas Suplementares da Semed.
O concurso é aberto ao público. Para ter acesso às apresentações é necessário apenas levar um quilo de alimento não perecível. O material arrecadado será distribuído para as vítimas das chuvas.
Amanda Bezerra (estagiária)/ Ascom Semed

terça-feira, 6 de junho de 2017

Conselho recém-empossado realiza primeira reunião ordinária



O Conselho Municipal de Educação (Comed), eleito recentemente para o biênio 2017/2019, promoveu na tarde desta terça-feira (6) sua primeira reunião ordinária. Na pauta, a atualização do plano de ação 2016/2018, a recomposição das comissões especiais e o cronograma de visita às escolas.
A presidente da entidade, professora Elizângela Leal de Oliveira Mercado, agradeceu a presença de todos os membros esclarecendo a importância do envolvimento de todos. “Cada presença é essencial e primordial para os trabalhos do Conselho. Precisamos da participação de todos”, destacou.
Criado através da Lei Municipal de nº 4.401, de 30 de dezembro de 1994, revisada em 24 de julho de 2007 para que fosse integrado o Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb – CACS/FUNDEB, o Conselho Municipal de Educação de Maceió-COMED exerce suas funções nas prerrogativas que lhe confere a Lei Municipal nº 6.025, de 16 de maio de 2011, contribuindo efetivamente na formulação das políticas educacionais e no fortalecimento do Sistema Municipal de Ensino de Maceió.

Atualmente o Comed é formado por 19 titulares e seus respectivos suplentes. A posse dos novos membros ocorreu recentemente no auditório Paulo Freire, na Secretaria Municipal de Educação (Semed). Na ocasião foram eleitos o presidente e o vice-presidente, bem como os coordenadores das câmaras técnicas que compõem a estrutura de funcionamento do Conselho.
O Comed tem por finalidade, além de outras ações, acompanhar, controlar e avaliar as políticas educacionais e a aplicação dos recursos destinados à educação do município de Maceió, zelando pela transparência da gestão educacional.
João de Oliveira Filho – Ascom / Semed

Prefeito participa de apresentação de novos membros do Comed


O prefeito Rui Palmeira e a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dórea, participaram, na manhã dessa segunda-feira (05), da solenidade de apresentação da nova gestão do Conselho Municipal de Educação (Comed) para o biênio 2017/2019.
Prefeito Rui Palmeira conhece novos membros do Comed.
Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió

Segundo o gestor, a expectativa é de que os novos membros deem continuidade ao trabalho e dedicação que resultaram em grandes iniciativas na Rede Municipal de Ensino nos últimos anos. “O Comed tem a função de, sobretudo, apontar caminhos, equívocos e acertos nas decisões que se referem à Educação municipal. Em Maceió, muito do que fizemos veio da parceria e do diálogo que sempre mantivemos com o Conselho. E, temos certeza que essa relação continuará rendendo muitos frutos para a população”, pontuou Rui.
De acordo com Ana Dayse Dórea, o órgão envolve todo o Sistema Municipal de Educação Básica. “Temos um conselho com membros da Universidade Federal de Alagoas, da Secretaria de Educação do Estado e da sociedade civil, como representantes de pais e alunos, além de representantes da rede privada de ensino. É um grande parceiro para todas as instituições de ensino básico, já que ele normatiza e aconselha o sistema”, disse a secretária.
Apresentação dos novos membros do Conselho Municipal de Educação.
Foto: Marco Antônio/ Secom Maceió
Elisângela Mercado, que foi eleita presidente do órgão, garantiu o compromisso de manter a democratização do ensino, universalização da educação infantil e a transparência nos recursos investidos na área.
O Comed foi criado por meio da Lei Municipal 4.401/94, revisada em 2007, e tem como principal atribuição contribuir para a formulação das políticas educacionais e para o fortalecimento do sistema de ensino da capital.
A posse dos novos membros e suplentes ocorreu na última quinta-feira (01), no Auditório Paulo Freire, na Semed. Na ocasião foram eleitos o presidente e o vice-presidente, bem como os coordenadores das câmaras técnicas que compõem a estrutura de funcionamento do conselho.
Jonnathan Firmino e Eberth Lins/ Secom Maceió

domingo, 4 de junho de 2017

Nova gestão do Comed será apresentada nesta segunda-feira


Ilustração Gráfica: Thaís Lins

Está confirmada para a próxima segunda-feira (5), no auditório do Senac, no Poço, a solenidade de apresentação da nova gestão do Conselho Municipal de Educação. De acordo com a programação, o prefeito Rui Palmeira e a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, estarão presentes à solenidade, que marca o início da gestão 2017/2019 do colegiado, formado por representantes de vários segmentos da sociedade civil e do poder público, indicados por suas respectivas entidades e órgãos.
O Comed é formado por 19 titulares e seus respectivos suplentes. A posse dos novos membros ocorreu nesta quinta-feira (1º), no auditório Paulo Freire, na Semed. Na ocasião foram eleitos o presidente e o vice-presidente, bem como os coordenadores das câmaras técnicas que compõem a estrutura de funcionamento do conselho.
Durante a programação da próxima segunda-feira, também haverá o lançamento da segunda edição da publicação Comed em Revista, produto que marca o início de cada gestão do Conselho. O Comed foi criado através da lei municipal 4.401/94, revisada em 2007, e tem como principal atribuição contribuir para a formulação das políticas educacionais e no fortalecimento do sistema de ensino da capital.
Ascom Semed/ Delane Barros

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Programa educacional contra as drogas forma mais uma turma


Na manhã desta sexta-feira (02), ocorreu na Escola Municipal Pompeu Sarmento mais uma formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), iniciativa da Polícia Militar de Alagoas com parceria da Secretaria Municipal de Educação (Semed).
O Programa tem o objetivo de usar a educação como instrumento de combate às drogas e cultivo da cultura de paz. Mais de 300 alunos, do 1° ao 5° ano, participaram da solenidade de encerramento do curso que teve duração de três meses.
Formatura Proerd na Escola Municipal Pompeu Sarmento.
Foto: Ascom Semed
Com quase 15 anos de atuação no estado, o Proerd já formou mais de 150 mil alunos e seu impacto tem sido positivo na luta contra as drogas e contra a violência. “Junto com o professor trabalhamos de forma eficaz a prevenção às drogas, onde o aluno se torna multiplicador do aprendizado. Então somos escola, família e polícia juntos dizendo sim à vida e não à violência”, ressalta a coronel Valdenize Ferreira, coordenadora do Proerd.
“O Proerd é um programa de fundamental importância nas escolas da Rede. De forma lúdica e esclarecedora, ele ensina às crianças todo o mal causado pelas drogas e como eles podem dizer não a esse mal. Há também o envolvimento de todo o corpo técnico da escola e da família desses alunos, mostrando que a educação é a solução para criminalidade”, declara Sônia Moraes, assessora técnica da Semed.
Formatura Proerd na Escola Municipal Pompeu Sarmento.
Foto: Ascom Semed
Durante o evento ocorreu a entrega dos certificados do Proerd, exposição de desenhos feitos pelos alunos, além do resultado do concurso de redação com temática referente às aulas ministradas no projeto. No juramento, ao final da solenidade, os alunos prometeram ficar longe das drogas e transmitir à sua família e amigos o que foi aprendido durante curso.
Formatura Proerd na Escola Municipal Pompeu Sarmento.
Foto: Ascom Semed

Amanda Bezerra (estagiária) | Ascom Semed


Diretores participam de formação do Programa Novo Mais Educação



Diretores e coordenadores pedagógicos das 18 escolas da rede municipal de ensino da capital que terão o programa Mais Educação em 2017 participaram de uma formação na manhã desta sexta-feira (02) na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na Cambona. Na oportunidade, os representantes das unidades de ensino conheceram os detalhes do programa, que é realizado pelo governo federal, através do Ministério da Educação (MEC), em parceria com os municípios.
Para este ano, o novo Mais Educação terá a finalidade de reforçar o ensino das disciplinas de português e de matemática, a fim de contribuir com os resultados do índice Nacional de Educação Básica (Ideb). Em 2017, das 72 escolas inicialmente inscritas, apenas 18 foram selecionadas, devido a prolemas na prestação de contas dessas unidades de ensino. Das 18 unidades inseridas no programa, as escolas municipais Marcos Soriano, Zumbi dos Palmares, Nosso Lar e Olavo Bilac oferecem o ensino de tempo integral e inscreveram todos os seus alunos.
Formação de gestores no Programa Novo Mais Educação
Através do programa, os alunos passarão a receber 15 horas semanais de atividades extra-curriculares, no contraturno escolar. A coordenadora do programa na Semed, Edileuza Maciel, aponta as vantagens do atendimento oferecido aos alunos. “O programa tem a imensa importância para os alunos, porque passam pelo menos 7h diárias na escola, o que contribui para a boa convivência, aproxima a comunidade da escola e oferece um reforço na formação desses alunos. O resultado é que torna alunos mais felizes e o impacto é reconhecido na melhora dos índices escolares, na redução da evasão escolar e no aumento da valorização do conhecimento”, resume.
Ainda na visão de Edileuza, o Mais Educação resulta na formação humana dos alunos, através de todas as dimensões como ser humano, ou seja, contribui não apenas para o aprendizado, mas para as relações interpessoais. No programa, os alunos recebem aulas de esportes, música e cultura em geral, como dança folclórica e coral, por exemplo. O programa começa na próxima segunda-feira, dia 5, e será executado pelos próximos oito meses, ou seja, até dezembro. Cada escola receberá reforço no repasse financeiro, a fim de que possa oferecer três refeições para os alunos inseridos no Mais Educação, além da merenda.
Ascom Semed/ Delane Barros

16º Concurso de Quadrilhas Matutas começa terça-feira (06)



O 16º Concurso de Quadrilhas Matutas Sesc/Semed, organizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com Serviço Social do Comércio (Sesc), ocorrerá nos dias 06 e 07 de junho, no Sesc/Poço, a partir das 17h30.

Cerca de 15 escolas da rede municipal participarão da programação que, além das quadrilhas matutas, também terá apresentações de coco de roda. Os critérios julgados na competição serão originalidade, desempenho, animação, marcação e pontualidade. As escolas que obtiveram as três maiores notas participarão da grande final, no dia 07.
A organização do concurso é um trabalho do setor de Ação Cultural da Semed. “Estamos trabalhando em prol desse concurso para que apresentemos, cada vez mais, melhores quadrilhas, com maior número de escolas participantes, além de conscientizar dos nossos alunos sobre valorização da cultural local”, relata Edleuza Maciel, coordenadora de Programas Suplementares.
A premiação simbólica será realizada logo após a apresentação das quadrilhas que obtiverem as melhores colocações, no último dia do evento, o melhor marcador de quadrilha também receberá troféu especial.
O concurso será aberto ao público em geral. A entrada será gratuita, porém a comissão organizadora solicita que o público leve um quilo de alimento não perecível ou roupas e agasalhos em boas condições de uso. O material arrecadado será distribuído entre as recentes vítimas das enchentes em Maceió.
Serviço:
O quê: 16º Concurso de Quadrilhas Matutas SESC/SEMED
Onde: Sesc/Poço
Quando: 06 e 07 de junho
Horário: a partir das 17h30
Entrada: 1 kg de alimento não perecível ou agasalhos em boas condições de uso.
Amanda Bezerra (estagiária) / Ascom Semed

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Projeto Educação em valores inicia ações na Escola Nosso Lar I



Em cerimônia realizada na manhã dessa quarta-feira (31) na Escola municipal Nosso Lar, no bairro do Vergel, foi realizada o lançamento oficial do Projeto Educação em Valores. Na ocasião, foi assinado o contrato pedagógico entre a Associação dos Magistrados do Trabalho (Amatra), idealizadora do projeto, e a Secretaria Municipal de Educação (Semed). A parceria foi reafirmada para desenvolver atividades educativas na escola com o objetivo de promover a cultura do respeito e construção da paz, princípios base do Educação em Valores.
“O evento de hoje foi uma maneira de motivar professores e alunos a participar do projeto, além de reforçar a parceria com a Amatra e proporcionar um momento de lazer para os pequenos”, relatou Virgínia Ferreira, coordenadora-geral de programas e projetos educacionais da Semed.
O lançamento contou com as presenças das juízas do trabalho Adriana Oliveira, uma das responsáveis pela iniciativa, e Sara Vicente da Silva Barrionuevo. A trilha sonora ficou por conta dos músicos da Guarda Municipal – parceiros da Semed no Projeto Guarda Faz Escola -, e da equipe teatral Trupeduque que embalou melodias educativas
Educação em Valores
O Projeto tem a proposta de contribuir para a formação de caráter, possibilitando aos professores e estudantes condições para identificar, incorporar e praticar valores fundamentais para formação cidadã das crianças. Inicialmente o Educação em Valores será executado com alunos dos 5º anos das escolas municipais Nosso Lar, Brandão Lima e Eulina Alencar.
Com o auxílio de uma cartilha de valores, questões importantes como respeito, ética, honestidade e solidariedade serão repassados para as crianças por meio de ações dentro e fora da sala de aula. A programação inclui, também, atividades educativas voltadas para educação alimentar, à prática da não violência, arte, sustentabilidade e atividades físicas. No decorrer do ano, técnicos da Semed farão um acompanhamento mensal das práticas realizadas nas unidades escolares.
Thiago Guimarães (estagiário)/ Ascom Semed