quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Comissão de Avaliação de Desempenho do magistério realiza assembléia com educadores

Foto: Mauro Fabiani



Educadores das escolas municipais serão avaliados quanto ao seu desempenho, para isso diretores e coordenadores pedagógicos da rede participaram, na tarde desta terça-feira (30) de uma assembléia com a Comissão responsável pela Avaliação de Desempenho dos Servidores do Magistério. A finalidade é analisar a atuação do profissional na função que ele exerce. A avaliação acontecerá no dia 4 de outubro.


De acordo com a presidente da Comissão da Avaliação do Desempenho, Benúbia Correia, o objetivo da assembléia é apresentar os procedimentos para a realização da avaliação dos educadores. “Eles receberam instrução para a formação das subcomissões nas escolas”. Explica Benúbia. Ela argumenta que o sistema de avaliação do desempenho é importante por que possibilita contribuir com o desenvolvimento profissional dos servidores da Semed, e isso representa um ganho fundamental na valorização profissional do servidor.


Os educadores serão avaliados por meio de oito critérios, cuja proposta é melhorar a qualidade do seu trabalho. Senso de responsabilidade, relacionamento interpessoal, disciplina, produtividade, assiduidade, pontualidade, participação em processos de formação e participação em curso de aperfeiçoamento são os elementos que serão avaliados nos servidores. Esses critérios se baseiam no planejamento das atividades de cada função.


Cada profissional do magistério será avaliado de acordo com sua função, por exemplo, diretor, coordenador, professor, bem como os técnicos pedagógicos da sede. Benúbia informou que a assembleia está sendo realizada com os representantes das escolas e dos educadores lotados na sede.


“Na terça-feira, nos reunirmos pela manhã e tarde com as escolas. Na quarta pela manhã foi dado continuidade com os professores lotados na sede.” reforça ela. A proposta é que cada unidade de ensino forme sua própria subcomissão desde que obtenha o consenso, ou seja, possa ser escolhida por aclamação ou voto de seus pares.


Durante a assembléia os educadores receberão instruções de como será desenvolvida as etapas do processo para avaliação. “Será preciso convocar assembléia geral e formar uma subcomissão. Eles receberão um modelo de edital de convocação, de ata de registro e um formulário de frequência”, completa Benúbia reforçando que é importante destacar que cada servidor avaliado receberá o comprovante de sua avaliação.


A comissão de avaliação dos servidores do magistério é realizada a cada dois anos. É por meio dessa avaliação que o servidor consegue a progressão de nível. Maiores informações poderão ser tiradas nos plantões de atendimento que ocorrerão às quartas e quintas-feiras durante o mês de setembro, na sala dos conselhos, na Semed, das 8h às 14h.


Escola Gerusa Costa participa do projeto Concerto Didático

Foto: Semed




Cerca de 70 alunos do 1º ao 5º ano da Escola Municipal Gerusa Costa assistiram, na quarta-feira (30), no auditório do Espaço Cultural Universitário, localizado na Praça Sinimbu, a uma apresentação da orquestra da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). A iniciativa faz parte do projeto Concerto Didático, que tem o objetivo de levar música erudita a alunos de escolas públicas e particulares.

As alunas Mikaellem Santos da Silva e Waleska Gaudino Xavier participaram, durante a apresentação da orquestra da Ufal, tocando flauta doce, interpretando as músicas Asa Branca, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, e La Rasta, que faz parte da cultura mexicana.

De acordo com a diretora da escola, Maria de Jesus Leão, o projeto aproximou as crianças da música clássica. “Já temos em nossa escola aulas de música, e essa parceria foi fundamental, pois proporcionou às crianças um trabalho de consciência musical, dando oportunidades de conhecimento sobre música erudita”, afirma.

Para o maestro José Alípio Martins, regente da orquestra da Ufal, o Concerto Didático pretende contribuir na formação musical e educacional dos alunos, permitindo que eles vivenciem outros ambientes, conheçam um instrumento vivo e tomem gosto pela música de qualidade.

O projeto promove a escuta musical de obras eruditas e populares, com a finalidade de despertar o gosto pela música orquestral e a valorização de compositores brasileiros e estrangeiros. Visa também incentivar a formação de novos profissionais, tendo em vista a lei que torna a música elemento obrigatório no currículo das escolas. A proposta é motivá-los a se tornarem agentes disseminadores da educação musical, atraindo crianças e jovens para inúmeras possibilidades de atuação artística.


terça-feira, 30 de agosto de 2011

Reunião entre Semed e Esmal discute esporte nas escolas da rede

Foto: Natalhinha Marinho



Na segunda feira (29) aconteceu uma reunião entre a Semed (Secretaria Municipal de Educação de Maceió) e Esmal (Escola Superior da Magistratura) com a finalidade de discutir a proposta para trabalhar o esporte nas escolas.

A intenção é trazer o alunado no seu contraturno para práticas esportivas nas diversas unidades do Serviço Social da Indústria (Sesi), integrante do programa Atleta do Futuro.
Essa parceria entre Semed, Esmal e Sesi vai beneficiar as escolas que não possuem esportes e ficam localizadas no entorno do Sesi. A proposta é oferecer modalidades esportivas como handebol, natação, voleibol, futebol e futsal com a pesperctiva de trabalhar o esporte com educação, turismo e sustentabilidade.

"O objetivo dessa parceria é oportunizar um novo espaço para prática do esporte. As escolas que ficam localizadas nas mediações do Sesi serão convocadas para a próxima reunião, com a ideia de incetivar as crianças na participação das práticas esportivas oferecidas por essa instituição", frizou a diretora de Programas Especias, Regina Bispo.

Estiveram na reunião Regina Bispo, diretora do Departamento de Programas Especiais; Dayse Lopes, diretora do Departamento de Educação Física e Desporto; Deâna Correia técnica da Semed e Ana Valéria Pita e Lúcia de Fátima representantes da Esmal.

Educadores participam de oficina sobre estudos dos municípios canavieiros

Foto: Janaina Farias



Professores de 40 escolas municipais conheceram, nesta sexta-feira (26) o projeto que aborda os Estudos dos Municípios Canavieiros. A proposta é levar conhecimento da cadeia produtiva da cana de açúcar aos alunos, no que tange ao contexto cultural, ambiental, econômico e social. A oficina aconteceu no auditório Paulo Freire, na Semed.


O projeto é desenvolvimento pela editora Horizonte e será realizado em três etapas, de acordo com a coordenadora local do programa Brasil Alfabetizado, Maria de Lourdes. “Hoje a oficina pretende fazer uma apresentação inicial do projeto” explica ela, dizendo que outros momentos já estão previstos para dar continuidade ao objetivo do estudo que é ampliar o conhecimento sobre a produção advinda da cana de açúcar nas escolas.


A importância do Estado de Alagoas em ser um dos maiores produtores de cana de açúcar do nordeste e do Brasil é ressaltada por Maria de lourdes como requisito primordial para a exploração desse projeto como proposta pedagógica na sala de aula.
“Alagoas é um grande produtor de cana de açúcar, e de certa forma é de grande importância trazer esse conhecimento para dentro da sala de aula, por que temos muitos alunos que, por exemplo moram em áreas rurais e trabalham nos ciclos da cana de açúcar, e isso vai possibilitar a esses estudantes em especial, conhecer melhor, o contexto que esta trabalhando”, avalia.

A oficina foi ministrada por Ricardo Sarturello- Educador que trabalha com a equipe pedagógica da editora Horizonte. Na opinião dele, o estudo vai trazer mais informação aos professores e alunos sobre a produção canavieira. Para entender melhor o estudo foi distribuído para os educadores um kit composto por caderno do professor, cd com fotos, vídeos e um conjunto de 8 pôsteres com informações sobre o assunto.


“O material deverá ser trabalhado com alunos em grupo”, explica o educador. Apesar do material explorar a temática da produção da cana de açúcar, Ricardo Sarturello informou ainda que os professores poderão aproveitar o conteúdo em outros temas. “ O conteúdo não é exclusivamente trabalhado para a produção da cana de açúcar, por isso pode ser utilizado de outras formas” diz ele, esclarecendo que os educadores terão acompanhamento para o desenvolvimento do trabalho na escola.

Durante a apresentação do projeto os educadores apreciaram um pouco do que há de melhor da literatura de cordel. O cordelista Jorge Calheiros que prestigiou a abertura, narrou alguns de suas melhores poemas populares. Seu discípulo, Demis Santana, cordelista e arte educador também deu uma "canjinha" de sua apresentação.

Paralelo a oficina dos estudos dos municípios canavieiros o programa Brasil Alfabetizado realizou uma formação voltada para a literatura de cordel. “O cordel é uma literatura do povo” afirma, o formador do programa Paulo Roberto. Ele explica que o cordel está no cotidiano das pessoas do nordeste e que utilizar esse tipo de poema na alfabetização facilita o conhecimento já que é possível encontrar característica dessa literatura nas feiras e nas reuniões de associações.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Semed participa do Dia “D” da pessoa com deficiência

Foto: Roberto Lopes


A XV Semana da Pessoa com Deficiência foi encerrada na última sexta-feira (26), com uma mobilização no centro de Maceió. A ação, considerada como o dia "D", reuniu tendas dos diversos órgãos envolvidos no evento, para divulgação de suas atividades e dos direitos dos portadores de necessidades especiais. Durante todo o dia, além da panfletagem e divulgação, aconteceram apresentações artísticas feitas por pessoas atendidas pelas entidades.

Keila Fragoso, formadora do Departamento de Educação Especial (DEE) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), informou que durante toda a semana o DEE se articulou oferecendo formações na secretaria e se preparou para a ação no dia “D”.

A rede municipal de ensino tem atualmente 41 salas de recursos especiais e 58 professores com qualificação que atuam com alunos que tenham alguma deficiência. “Viemos divulgar as ações do DEE, para que a sociedade conheça o nosso atendimento de educação especializada, destinado a pessoas com transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades superdotação), que é feito nas escolas da rede através das salas de recursos”, explicou Keila.

A ação foi realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) em parceria das Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social do Estado e de Maceió e contou com a participação de entidades que trabalham com portadores de deficiência. A Semana da Pessoa com Deficiência foi instituída pela Lei estadual 5.805 de 31 de janeiro de 1996.

domingo, 28 de agosto de 2011

Semed participa do I Encontro de Saúde e Qualidade de Vida

Foto: Roberto Lopes


A Secretaria Municipal de Educação (Semed) por meio dos programas Escola Aberta (unidades de ensino Nosso Lar e Rui Palmeira) e Mais Educação, Educação Ambiental, Centro de Apoio Integral a Criança e Adolescente (Caica) e Núcleo de Estudos da Diversidade Sexual nas Escolas (Nudise), marcou presença no I Encontro de Saúde e Qualidade de Vida, realizado, domingo(28), na orla lagunar do Vergel, próximo ao Caic Virgem dos Pobres.


De acordo com a articuladora da Semed no evento, Marivalda Soares, a participação da Secretaria Municipal de Educação tem como objetivo, contribuir na geração de conhecimento amparado em princípios que valorizem o ser humano. “Estamos aqui, a convite da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), expondo nossos trabalhos tendo como propósito estimular, fortalecer e conscientizar a comunidade a ter uma cidade mais sustentável e uma educação amparada em princípios saudáveis no que tange a qualidade da vida”.


A População que esteve no local, recebeu serviços de aferição de pressão arterial, glicemia capilar, Índice de Massa Corporal, CTA Itinerante (com exames de hepatite B e C, doença de Chagas, herpes, sífilis, HTLV e HIV), vacinação, escovação, avaliação bucal (para risco de câncer de boca) e exames preventivos para o câncer de colo de útero e de mama, entre outras atividades.


O evento que durou toda manhã, teve ainda, ações de corte de cabelo, emissão do Cartão SUS, cadastro no Bolsa Família e CadÚnico, Projeto Mesa Brasil, teste de glaucoma, atividades físicas, Lian Gong e aeróbica, oficinas de reciclagem, oficina de sabão ecológico, tenda de leitura e jogos populares.
O I Encontro de Saúde e Qualidade de Vida, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), reuniu milhares de pessoas e teve como objetivo, melhorar a situação de saúde e a qualidade de vida das comunidades carentes de Maceió especificamente as que ficam na orla lagunar.

Além da SMS e da Semed, estiveram presentes ainda, secretarias municipais de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) e de Assistência Social (Semas), superintendências municipais de Transportes e Trânsito (SMTT) e de Iluminação (Sima), Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL), Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC), Senac/AL, Sesc/AL, Sesi/AL, Centro Universitário Cesmac, Faculdade Estácio FAL, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Iofal, entre outros.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Alunos da Escola Donizetti Calheiros resgatam o folclore

Foto : Fabiana Santos


Resgate da cultura popular brasileira. Alunos do 1 ao 9 ano, da escola Donizetti Calheiros, localizada no Tabuleiro do Martins, realizaram apresentações de danças, cartazes, quadrinhos, trava-línguas e contos em homenagem ao folclore.


De acordo com Luciene Bezerra, professora de informática, o projeto resgatou o folclore, e permitiu aos alunos conhecerem um pouco da sua cultura. “Todas as disciplinas trabalharam o tema de diversas maneiras, o que possibilitou maior participação dos alunos na escola”, afirma.


“Quando o povo esquece as suas tradições, perde sua identidade. Precisamos sempre está estudando e comemorando as manifestações folclóricas, para manter viva as nossas tradições, se não elas caem no esquecimento”, afirma Maralucia Pereira, vice-diretora da escola.


O estudo sobre os costumes e tradições populares foi feito durante todo mês de agosto, a partir, de leituras de texto e pesquisas os alunos conheceram um pouco mais da história brasileira, as apresentações culturais foram à culminância dos trabalhos realizados em sala de aula.


“Foram aulas diferentes que tivemos nesses dias, com temas diversos. Aprendemos sobre danças e canções que não conhecíamos. As aulas de dança também contribuíram para unir a turma, melhorou nossa convivência, começamos a interagir mais”, afirma Maria Eduarda, aluna no 8 ano.


A atividade foi destinada para todos os alunos da escola Donizetti Calheiros, que puderam prestigiar apresentações culturais, que retrataram a identidade social do povo brasileiro, que é passada de geração a geração.



Alunos da rede assistem “Rio, o filme” em comemoram dia do estudante na Esmal


Alunos da rede municipal comemoraram o dia do estudante em alto estilo com direito a sessão de cinema, lanche e apresentação cultural. A atividade faz parte do programa “Cidadania e Justiça na escola” promovido pela Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas (Esmal) em parceria com a Semed. O evento reuniu 150 estudantes de três escolas municipais: Brandão Lima, João XXIII e Audival Amélio.

Dessa vez, as crianças assistiram ao filme “Rio” que conta a história de uma Arara azul que pensa que é a ultima de sua espécie. A animação arrancou muitas risadas e emocionou a todos com sua trama. Na oportunidade, alunos do Programa Escola Aberta, da escola João XXIII realizaram uma apresentação de dança cigana que encantou a platéia.

A Diretora do Departamento de Programa Especiais da Semed, Regina Bispo disse que essa ação proporcionou aos estudantes uma tarde diferente. “Essa atividade conseguiu oportunizar as crianças um momento de diversão e lazer. Muitas se quer nunca foram ao cinema”, afirma Regina ao mesmo tempo que explica que o Projeto Cidadania e Justiça na Escola, busca estabelecer um canal de comunicação entre o judiciário e a sociedade.

Essa parceria, de acordo com diretora já vem sendo desenvolvida e visa a aproximação em especial do poder judiciário com as escolas, além disso, ainda segundo ela, prima pela promoção de esclarecimentos sobre os direitos, deveres e cidadania dos alunos, pais e professores no âmbito da justiça.

Para Dêana Correia, Assistente Social dos Programas Especiais da Semed, a ação permite aos alunos vivenciar novas realidades e explica que o objetivo é promover atividades diferentes das que eles estão acostumados. Ela ressalta ainda que o conteúdo dos filmes são levados para sala de aula onde os professores fazem uma discussão promovendo a parte educativa.

De acordo com a assistente social outras ações estão sendo programadas, a exemplo de uma parceria entre a Esmal, Semed e Sesi. A proposta segundo ela é oferecer modalidades esportivas como handebol, natação, voleibol, futebol e futsal. A finalidade é proporcionar aos estudantes a possibilidade de aprender, por exemplo uma modalidade esportiva.


Plano de Ação de Serviço Social da educação é discutido na Semed

Foto: Mauro Fabiani


Um grupo de assistentes sociais esteve reunido com o secretário municipal de Educação, Thomaz Beltrão, com o adjunto, Marcelo Nascimento e com a chefe de gabinete, Josefa Conceição. Na pauta, a entregar do Plano de Ação de Serviço Social da rede municipal de educação de Maceió para o biênio 2011/2012 e a discussão do serivço social na reestruturação da Semed.

O plano foi construído com a finalidade de subsidiar o exercício profissional, norteado pelos princípios ético-político da profissão. Antes da elaboração do plano, foram realizadas oficinas com as assistentes sociais da secretaria municipal de Educação, onde se discutiu a realidade do serviço social, as ações profissionais no espaço escolar, instrumentos de intervenção e as condições técnicas e éticas para o exercício profissional.

O Plano de Ação de Serviço Social da rede municipal de ensino foi estruturado com justificativa, fundamentação teórica, bases legais e marco histórico, além do planejamento das ações do serviço social em cada espaço de ocupação das assistentes sociais para o biênio 2011/2012. “O plano foi elaborado como forma de direcionar e unificar as ações a serem desenvolvidas por técnicos com base nos princípios contidos no nosso código de ética profissional”, explica Aucione Albuquerque da coordenadoria de Apoio Social da Semed.

Durante a reunião, Thomaz Beltrão se mostrou satisfeito com o interesse da categoria e explicou como será a nova estrutura da rede municipal de ensino mostrando que o grupo de assistentes sociais ficará na Coordenação de Programas e projetos Especiais. “A ideia é privilegiar as pessoas que fazem parte da casa, garantindo uma composição democrática no novo organograma da Semed que irá ser votado nos próximos dias pela Câmara Municipal”, informou o secretário dizendo ainda, que a área de serviço social será também beneficiada.

Marcelo Nascimento, representante da Semed no
Conselho de Assistência Social
recebe o Plano de Ação de Serviço Social

Ao final de reunião ficou acordado que haverá uma apresentação do Plano de Ação de Serviço Social para coordenadores pedagógicos e diretores de departamento, no próximo dia 14 setembro, às 9 horas, no auditório Paulo Freire, na Semed. Além da garantia da participação do serviço social na elaboração do regimento interno da Semed, após a aprovação do novo organograma da rede municipal de ensino pela Câmara de Vereadores.

Estiveram presentes ainda na reunião, representações do Conselho Federal e Regional de Assistentes Sociais, do Sindicato dos Assistentes Sociais e de Assistentes Sociais da Rede Municipal.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Semed explica como se trabalha com o monitoramento financeiro do PDE

Foto: Mauro Fabiani


A Secretaria Municipal de Educação (Semed) por meio do Comitê de Análise e Aprovação do PDE-Escola reuniu representantes de 58 escolas da classe A, B.e C, da rede municipal de ensino que já receberam o dinheiro do Plano de Desenvolvimento na Escola (PDE) e começaram a fazer as compras de materiais e equipamentos pedagógicos relativo aos anos de 2009 e 2010, com o objetivo de melhorar o seu Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

De acordo com a coordenadora do Comitê, Francisca Correia, o objetivo principal da reunião é mostrar como se faz o monitoramento financeiro destas compras, que a partir de julho deste ano, tornou-se condição obrigatória para as escolas continuarem a receber as verbas do PDE. “O sucesso deste plano de intervenção são as boas práticas pedagógicas, o melhor aprendizado do aluno e consequentemente a elevação do Ideb”, afirma a coordenadora.

O Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola) é uma ferramenta gerencial que auxilia a escola a realizar melhor o seu trabalho: focalizar sua energia, assegurar que sua equipe trabalhe para atingir os mesmos objetivos e avaliar e adequar sua direção em resposta a um ambiente em constante mudança. “É considerado um processo de planejamento estratégico desenvolvido pela escola para a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem”, afirma Francisca.

O PDE-Escola, que desde 2005 está sendo definido pelo Ideb, constitui um esforço disciplinado da escola para produzir decisões e ações fundamentais que moldam e guiam o que ela é, o que faz e por que assim o faz, com um foco no futuro. O Ministério da Educação, a partir do ano passado, criou um sistema de monitoramento financeiro com a finalidade de elaborar e acompanhar o Plano de Desenvolvimento da Educação.