quinta-feira, 31 de março de 2011

Servidora da Semed desenvolve projeto cultural em Alagoas

Foto: Adriana Cirqueira


As manifestações populares de Alagoas serão catalogadas a partir de agora e pelo prazo de dois anos. O trabalho ficará a cargo da servidora da secretaria municipal de Educação (Semed), Fátima Brasileiro. Ela foi nomeada subsecretária da ONG Organização Internacional de Artes Populares, surgida na Bélgica e atualmente sediada na Áustria. Fátima foi incumbida de, na sua função de representante do organismo, preservar e divulgar todas as manifestações populares existentes em Alagoas.


Diante da atividade, ela pretende trabalhar com todos os segmentos culturais, a exemplo do repente, do cordel, da quadrilha, entre outras. “Irei visitar diversas cidades alagoanas em busca dessas manifestações populares. Por isso, deverei trabalhar em parceria com as secretarias municipais de educação e de turismo, oportunidade em que farei os registros de forma textual, fotográfica e de audiovisual. Poderemos selecionar alguns dos quais para participar dos eventos promovidos pela ONG”, afirma Fátima Brasileiro.


No desenvolvimento do seu trabalho, ela não esconde as expectativas a respeito do que irá encontrar durante suas visitas pelo interior do Estado. “Minha maior expectativa é encontrar novidades, como grupos que retomem as raízes das manifestações culturais”, declara Fátima e cita como exemplo as tradições e a originalidade, a despeito da vestimenta e dos instrumentos.


A escolha de Fátima Brasileiro para a função foi feita durante o 1º Fórum de Folclore e Artes Populares, realizado nos dias 18 e 19 últimos, na cidade de Fortaleza (CE). A sede da ONG, em Maceió, ficará no Grupo de Folguedos e Danças Professor Pedro Teixeira, localizado no bairro de Cruz das Almas.

Um comentário:

grupo folguedos de disse...

MUITO BÈM FÀTIMA VC È A NOSSA REPRESENTANTE. MUITO BÈM ESCOLHIDA, PESSOA `QUE È DA CULTURA ALAGOANA UMA MESTRA DE FOLGUEDO. A VALORIZAÇÂO VEM DE FORA .